quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Um repúdio ao facebook (a bad dos novos tempos)




A modernidade trouxe, junto aos prozacs, valiums e rivotris, um motivo a mais para nos deprimir: a vida alheia escancarando sucesso e felicidade no facebook. 

Destaco o facebook, porque trata-se da janela do mundo. As campanhas publicitárias gastam tubos atrás do nosso curtir; fotos de sucesso, corpos belos e magros, amores duradouros, crianças alegres, vidas sociais agitadas, vernissages, lançamentos, shows, filmes, mesas de trabalho organizadas, cupcakes, "solidariedade" enchem nossos feedbacks.

Se há tanta felicidade no mundo, e se todos são tão bem resolvidos e bem amados, por que continuamos a gastar tubos com terapias, com noites regadas a álcool, drogas e um grande vazio na alma?

No twitter as pessoas são mais pés no chão (ao menos as que sigo - muito amor). Reclamam da vida, da solidão, do tédio. Comentam filmes, comentam viagens. São pessoas normais, com altos e baixos. No facebook, parece haver um filtro: o que é ruim não entra. Temos a impressão de que a vida de todo mundo é perfeita. Ou quase de todo mundo - a nossa não.

Esses dias entrei na página de uma amiga de infância, com quem perdi completamente o contato. Eis a vida dela: morou na Itália, fez curso de vinhos e hoje faz harmonizações (ah, que saudade da época em que eu fingia entender de vinho) em um restaurante chique de São Paulo. Além disso, ela está lindíssima, magra, amando e bem amada.

Tem como não bater uma invejinha?

Até porque meu ofício não desperta grandes elogios. Quando digo que sou jornalista na Prefeitura de Osasco me retornam muxixos de desaprovação. Quando dizia que fazia USP, curso de Geografia, me olhavam com uma cara de "que merda inútil". 

O facebook tornou as pessoas intolerantes, arrogantes e, pior: vítimas de seus próprios mundos do faz de conta.  

E assim, a cada perfil que fuço, mais me decepciono com a minha vida, que no fundo não é tão ruim: tenho um emprego, tenho amigos em diversos círculos, já viajei bastante na vida; mas, ainda assim, parece que não evoluí o suficiente. Minha vida parece menor, comparada às suas fotos de Cancun, às suas fotos namorando à beira do lago, aos seus comentários cheios de sabedoria, curtidos por legiões. Sei que é uma grande farsa: não afirmo que ninguém seja feliz, mas sei que há muita ansiedade, muito drama e muita insatisfação não-dita no facebook.

Fiquem na paz e me adicione no twitter, aquela terra que não é um faz de conta: @anamyself

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Anamyself às 14:48

7 comentários:

Lilo disse...

Como é bom ver um texto novo nesse site. Senti falta de vocês. =)

Foragida (Moo) on 23 de agosto de 2012 18:02 disse...

Olha, eu nunca postei comentário aqui, mas dessa vez...dessa vez não tem como: muito bem escrito esse post! Eu também acho que o FB é um mundo imaginário onde todo mundo sabe que a realidade não é aquele "glamour" todo. Ano passado eu escrei um post sobre o FB, sobre esse "curtir" irritante..Eu não excluo a minha conta porque, na real, sou muito curiosa....
:-)

うさぎQueen ~ on 24 de agosto de 2012 15:31 disse...

Ai que saudades de vocês!
Que bom que voltaram. *-*

Pois é, muitas vezes a gente entra na internet só pra se decepcionar. O caso mais comum é quando os amigos se juntam, saem e não te chamam pra ir junto e daí você descobre no dia seguinte, pelas fotos como a noite deles foi "foda".
Acho que essa coisa de intolerância surgiu da própria falta de noção dos usuários, porque o que eu vejo de gente postando revoltas estúpidas e desnecessárias, como o caso da menina que reclamava que a vida dela é uma merda porque ela ficou de recuperação, só pra ganhar likes e carinhos na cabeça, por assim dizer.

Mesmo assim, não saio de lá. Acabou se tornando minha conexão com os amigos mais próximos.

Elaine Lameri Massoterapeuta Podóloga on 28 de agosto de 2012 09:48 disse...

Pois bem eu também faço parte do face...
Tenho as mesmas opniões que as suas, más é assim cada um tem suas caras e bocas, momentos sensacionais e momentos de baixa.
Más preferem expor momentos sensacionais!
Eu mesma por trás dos bastidores choro, reclamo fico chateada quando ouço mentiras que fazem parte de nosso dia a dia...
Más tenho que continuar erguendo a cabeça, dar a volta por cima e sorrir!
Não pense que é fácil.
Sabe de uma coisa tenho saudades da minha infânçia; Aonde usar saias e andar de bicicleta não era provocação... E sim diversão!
Leia meu blogger elainelameri.blogspot.com/ Eu também penso assim más... Não me importo mais com aqueles comentários, fotos, festas bonitas no face.
Sabe por que; Por serem momentos especiais de cada um.
Um bjo e sejamos felizes.

Namastê

Gabrielle disse...

Adoro seu blog e amei este post, escrito super bem, parabéns! Sou usuária do Facebook e também tenho as mesmas sensações citadas neste post! Mas enfim, ninguém vai ficar postando que tá mal, na fossa, sem dinheiro, sem amor e carente na rede social... Só postam o lado perfeito... e a falta de maturidade estraga a rede!

Paulo disse...

Você fez várias viagens, eu nunca fiz nenhuma grande... Te invejo. Assim como invejo tantas pessoas com tantas outras coisas que não tenho...

Acho que é normal, desde que eu não comece a agir feito psicopatas de filmes quando alguém tem o que ele julgaria merecer...

Anamyself on 30 de agosto de 2012 16:00 disse...

Quanto comentário fofo! Agora lembrei o prazer de postar no CF: é ler esses comentários super doces dos leitores desse blog.

Só queria dizer que faço parte do time de vocês: falo mal do face, mas continuo por lá: é minha única conexão com muita gente. E também preciso stalkear, de vez em quando.

Beijo :)

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino