terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Tudo bem, eu adoro café.

Sente falta de Companhia?
-Prazer meu nome é café. Sou quente, sou gostoso e te faço ficar acordada a noite INTEIRA!

Porra. Porque é tão difícil hoje em dia ter um relacionamento? Porque nós mulheres reclamamos taaaanto que não tem homem que valha a pena disponível no mercado? Ta eu sei que esse assunto ta mais que malhado aqui, mas foda-se, deu vontade e eu vou falar, “óquei”?

Nos tempos de hoje, na modernidade do beijomeliga fica difícil descrever como seria o verdadeiro homem que as mulheres tanto procuram. Os homens de mentira não são necessários citar não é mesmo? Além dos homens bananas e dos cagões que se multiplicam mundo afora.

Esse post não é indignação com alguém específico, que fique bem claro, mas como mulher e solteira notei que; ou o número desses "tipinhos" aumentou, ou então o número de homens de verdade e disponíveis no mercado, caíram drasticamente. Chorei.

Eu acho que foram poucas as vezes que dei sorte com homens, costumo me classificar como dedo podre – pode falar que é exagero da minha parte, nem me ligo. Mas hoje em dia ser legal, falar sobre futebol e ser amiga dos amigos dele, realmente não é mais o suficiente.

Você sai com as suas amigas, toda linda e cheia de boas intenções. Conhece um fulano que parece ser legal, além de ter aquele sorriso lindo e aquelas covinhas... Ah as covinhas! Vocês trocam olhares a noite toda e ficam naquela conversa tímida até chegar naquele momento que a conversa flui um pouco mais e záz! rola um beijo. Pronto! Nessa hora enquanto ele imagina você pelada jogada na cama, você começa a pensar se a história vai desenrolar ou vai terminar junto com a conta do bar. Não tem jeito, mulé é bicho burro.

Confesso que depois de algumas decepções eu hoje ando sempre com um pé atrás quando o assunto é homem. Ok, os 2 pés atrás virados ainda por cima.

A verdade é que é irônico que o símbolo do infinito seja tão usado hoje em dia, quando ninguém mais faz questão de que as coisas durem, quem dirá que dure para sempre. Ainda bem que tenho amigas maravilhosas que me levam pra dançar, me garantem gargalhadas, noites inesquecíveis e me dão doses de tequila... Beijo Manolas.

E se algum dia o amor vier me procurar, diz a esse monstro que fugi de casa.

Agora se for um moreno, alto, de sorriso safado... Passa meu número pelo amoooooor de Deus!


Verdade seja dita:

O trabalho te faz amadurecer... os estudos te fazem crescer... e os homens... Ah, os homens te fazem esquecer tudo isso aí!

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Tati às 21:35

8 comentários:

Patinha on 1 de fevereiro de 2012 00:18 disse...

Exatamente! Nem dá mais pra falar no assunto que fica chato, rs. E infelizmente acho que é isso mesmo que está acontecendo > "o número de homens de verdade e disponíveis no mercado, caíram drasticamente". Vejo pelos canalhas dos meus primos e pelos outros que passaram pela minha vida. beijos!!

Debora disse...

è realmente os homens de hoje em dia estão cada vez piores, mas também não podemos jogar a culpa somente neles. Alias, acho que foram as mulheres q os estragaram, não se dao mais valor, saem com varios ao msm tempo, saem com homens que namoram e muitas vezes sao ate casados. E o pior é que acham isso normal. Não é mesmo Tati Tilli?

Adriana a Faladeira on 1 de fevereiro de 2012 17:07 disse...

Não concordo com a Debora do comentário acima. Não se pode culpar as mulheres e não é uma questão de achar normal. Sempre houve traição, desde os primeiros tempos. O homem é safado por natureza. O que vejo é que as mulheres estão aprendendo a ser como eles. É certo? Não sei e não sou eu que vou julgar, mas que a canalhice e indecisão masculina está em nível estratosférico, isso ninguém pode negar.

Tati on 4 de fevereiro de 2012 10:13 disse...

A Adriana disse tudo. Lembrando que isso não é geral ok? mas a verdade é que com tanta gente pilantra por aí, ouço reclamação de ambas as partes, e acho que é culpa de ambos, mas as mulheres começaram a ficar assim recentemente, se isso é culpa dos homens e elas estão aprendendo com eles? realmente eu não sei.

Priscila C. Souza on 5 de fevereiro de 2012 14:58 disse...

Adorei o texto... Pior que é assim mesmo. Todo mundo diz que ainda existe coisas boas no mercado mas parece que nenhuma delas aparecem na minha frente. Sendo assim, fico com o moreno tb! rs

Anônimo disse...

Hum.... Vou contar uma historinha que me fez repensar sobre "o homem ideal". É sobre meu último namorado, agora ex....
Quando conheci meu último ex foi amor à primeira vista. Eu tb não acredito nisso, mas foi. Sério. Quando nos beijamos pela primeira vez tive certeza que iríamos namorar. Quando fizemos amor pela primeira vez tive CERTEZA que era o homem da minha vida, seria o pai dos meus filhos e que eu nunca mais iria desejar outra pessoa. Durante meses foi "o sonho". Sim, ele era perfeito. Alto, gostoso, cheiroso, bom de pegada, mandava flores e chocolates, me ligava só pra dizer "bom dia, te amo", ia me buscar no trabalho, me fazia a mulher mais feliz do mundo na cama. Ele era perfeito, só não fizemos a loucura de casar por falta disso aqui ó $$. Sim, eu fui pedida em casamento. Mas.... Depois de algum tempo começaram as cobranças. Ele queria tudo do jeito dele e não tinha negociação. O ciúmes era doentio (ciúmes até de eu falar bom dia pras pessoas!), queria me ver a hora que ele quisesse (não a hora que nossas agendas permitissem, tipo, largar o trabalho pra ver ele a hora q ele ligasse), queria mandar em tudo na minha vida, em como me visto, como devo usar maquiagem, como/quando/onde devo trabalhar etc. As brigas "sem motivo" começaram, ele se mostrou imprevisível e agressivo, um dia me machucou de propósito, fez um belo hematoma no meu braço. Cansei, terminei e joguei fora o cara mais romântico, carinhoso, bom amante que eu poderia ter. E não me arrependo.
Fiquei imaginando como seria se essa história tivesse rolado antigamente, na época de nossas avós. Provavelmente me casaria, aceitaria tudo de cabeça baixa, viveria só para ele e para os filhos. Aos olhos da sociedade seria o casamento perfeito, o marido perfeito e eu sofrendo horrores calada....
Acredito que traição, canalhice, caras machistas, que fazem mal a mulher, que batem SEMPRE existiram, mas as mulheres aguentavam caladas, não compartilhavam com ninguém o que sofriam e fingiam estar tudo bem... Por medo de acabar o casamento (divorciadas não eram bem vistas), por medo de ficarem sozinhas, por vergonha.... Não sei... As mulheres não tinham estudo, não conseguiam emprego, não tinham como se sustentar.
Se submetiam a ser mal tratadas, enganadas, traídas para manter o casamento. O que uma mulher separada com uma penca de filhos ia fazer da vida no começo do século passado? Ou se não casasse então, seria mal vista pela sociedade, então pensavam "melhor esse aí do que ficar só".
Acho que agora nós mulheres é que mudamos. Temos estudo, emprego, pagamos nosas contas, temos voz ativa e não nos submetemos ao sofrimento pq não precisamos de alguém pra nos bancar. Podemos escolher o que é melhor pra nós e estamos fazendo isso, por isso os caras bons estão escassos. Porque se fosse em outros tempos boa parte de nós estaria casada e viveríamos "infelizes para sempre"....
Estou contando minha história, claaaro, não devemos generalizar. Muitos casais foram e são felizes e há homens bons no mercado hoje em dia (eu ainda tenho fé, rs).
Bjs e boa sorte a todas nós!
Leninha

Anônimo disse...

Ops, desculpem o texto absurdamente longo! Enquanto escrevia não tive a noção do tamanho!!!
Leninha

Thaís de Miranda on 6 de fevereiro de 2012 17:45 disse...

hahahahaha
Se ele tiver irmão, me indica?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
amei o blog, beijos!

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino