sábado, 21 de maio de 2011

Da saga "pintar o cabelo" - Home edition

Pinto o cabelo desde os 14 anos e acho que só teve uma vez que resolvi ir a um cabeleireiro pra isso (aguardem ansiosos: história mais pra frente). Fazer a unha e pintar o cabelo são coisas que eu aprendi e gosto de fazer sozinha, mas não foi logo da primeira vez que deu tudo certo. Assim como a saga “fazer a unha” (post), vou compartilhar com vocês, toda a saga “pitando o cabelo em casa”. 

A primeira vez que pintei o cabelo em casa, há 8 anos atrás, resolvi não arriscar muito. Comprei aqueles shampoos que colorem (?). - Google - Casting! Isso. Shampoos tonalizantes. Como eu sempre fui uma freak por mudança de visual, era um tom bem avermelhado. Animada passei no cabelo inteiro e esperei o tempo que tinha que esperar. Lavei e quando secou... Completamente manchado! Acontece que meu cabelo era enorme e um tubinho daquele não dava conta. Como quase tudo aos 14 anos, aquilo foi um desastre completo. Não sabia o que fazer, então continuei com aquele cabelo manchado pra combinar com as minhas espinhas, roupas bregas e aparelho. True story.

Anos depois fui adquirindo prática. Hoje em dia (com cabelo curto) pinto o cabelo como ninguém. Agora vão as considerações. 

Encontrar a cor. Já experimentei muitas, minha cor natural é muito escura pra minha pele e me faz parecer gótica estranha, já pintei de caju, castanho mais claro, vermelho... Até que um dia, tentando lembrar da cor que eu tinha usado há uns anos atrás, que tinha deixado meu cabelo meio alaranjado e tal, comprei um loiro claríssimo. Sim, senhoras e senhores. Era loiro e era claríssimo. Ainda lembro de ter comentado com uma amiga que foi junto – Eu tenho certeza! É esse, como meu cabelo é escuro e a tinta não pega tão bem se não descolorir, vai ficar alaranjado”. É, não ficou. Ficou, como minha mãe fez questão de dizer com “cor de barata”. Ah, esqueci de comentar, esse tipo de decisão: pintar o cabelo, cortar franja, testar um novo shape para as sobrancelhas, são decisões que eu tenho essa mania de fazer logo antes de alguma coisa importante. Do tipo, finalmente sair com aquele cara que eu queria, começar um trabalho novo, primeiro dia no semestre da faculdade. Não muito esperta, eu sei. Mas impulsão funciona assim. E normalmente é algo como, cortar a franja no banheiro com tesoura de jardim, tirar a sobrancelha com o espelho ainda embassado do banho e por aí vai...


Ou seje, eu estava lá com meu cabelo horroroso, pronta pra pular do décimo sétimo andar, quando resolvi descer de elevador mesmo até o cabeleireiro mais próximo. Lá fui instruída a fazer luzes! Eu fiz e consegui ficar pior.Quando terminou eu não tinha nem coragem de virar para o espelho pra ver como tinha ficado, estava tão animada. Olhei pra minha amiga - Tô gata? A coitada olhava pra mim sem conseguir piscar, nem as manicures conseguiam disfarçar. Era o erro. Passei um dia com aquele cabelo, quando percebi que não iria aguentar, fui até a farmácia na esquina e comprei um castanho escuro. Lá fui eu sozinha no banheiro, derrubar tinta pra todos os lados, manchar a unha, ressecar drasticamente meu cabelo pela terceira vez em quatro dias, correndo o risco de não ter mais cabelo em uma semana, passar o bendito castanho escuro. 

No final das contas deu tudo certo. Passei o castanho escuro, deixei meu cabelo “crescer” (manti ele curto por muito tempo) e fiquei sem pintar por uns longos dois anos.

Agora sou ruiva e feliz, com uma tinta que só encontro em UMA loja em São Paulo. Leva o nome creyço de “avelã tentação” e eu rezo todos os dia para que não se acabe. Ou eu terei que voltar a experimentar cores e SENHOR vocês sabem o que isso significa.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Thaís Prado às 00:53

6 comentários:

Lori Grisi on 22 de maio de 2011 18:40 disse...

kkkkkkkkkkkkk Chorando de rir com seu post - e me identificando horrores!!! Eu já tentei ficar ruiva-alaranjada sozinha e ficou horrível, uma cor meio cenoura com manchas loiras. Depois decidi ficar vermelho-cereja e o cabelo ficou roxo. Isso tudo em uns três dias. Hoje eu já pinto o cabelo sozinha - de ruivo - e fica ótimo, mas é porque já tenho larga experiência... rs.
Isso sem falar nas atrocidades feitas por cabeleireiros na minha cabeça... sim, eles tb erram, e tb erraram justo nas minhas luzes, há um tempo!

E quando eu resolvi alisar sozinha? Nem te conto...

Beijos!
Lorena Grisi
www.lorenagrisi.com

Nick Bressan on 23 de maio de 2011 14:22 disse...

Muito bom o texto!
Acho que todo mundo já sofreu disso cara... (ou somos só nós as desastradas? hm)
Sei lá, sei que sinto sua dor irmã! Meu cabelo tem vida própria e é ELE quem julga se gostou ou não da cor nova.
Burra mesmo eu fui quando deixei minha cunhada fazer luzes no cabelo e saí igualzinha a Lady Gaga, só que com cachos =O

kkkkkkkkkkkkk
Parabéns (pelo texto)
e Boa sorte com o cabelo! =**

Eu... on 23 de maio de 2011 17:26 disse...

Hahaha, obrigada!!
Estou chegando à conclusão de que luzes é o maior risco da vida (em relação a cabelos! Dando errado pra consertar é um lixo, além de danificar horrores o cabelo!

Ninguém merece!

:)

Tati on 25 de maio de 2011 11:46 disse...

Eu fiz algo parecido aos 16 anos de idade. Comprei uma tinta que nem me lembro o nome da cor, mas a moça da caixinha parecia uma arara... Assim como vc não tive a menor noção entre o tubo de tinta e os 2 metros de cabelo que eu tinha... conclusão: virei um periquito. No dia seguinte tive que ir no salão consertar, e a cara da bixa louca que me atendeu era digna de: ô dó... Depois dessa aventura não pintei mais o cabelo, e no final do ano passado um siricutico não me deixava em paz de vontade de fazer luzes, fui lá e fiz! Mas no salão claro, eu sabia que eu não teria a menor habilidade para tal.. rs bjos

Adriana a Faladeira on 25 de maio de 2011 20:37 disse...

Quem nunca se arriscou sozinha? Já cortei a franja molhada e quando secou...no meio da testa. E essas tintas! É cada nome? castanho chic, marrom sedução e agora tô morrendo de rir com o "avelã tentação".

Clê on 12 de junho de 2011 07:47 disse...

KKK! Eu passei por isso várias vezes. Agoea não me atrevo mais a pintar em casa só no salão, pois estou com muitos cabelos brancos, só uma boa colorista para igualar. Já usei muito tonalizante, já tive uns 20 tons de ruivo na cabeça(ao mesmo tempo)...

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino