domingo, 6 de março de 2011

Escolha um santo para chamar de seu e emagreça!

Há dietas que veem de chofre. Quando você se dá conta as calças estão caindo e você está sambando dentro de um vestido. Geralmente essas dietas involuntárias acontecem depois de uma tragédia grega. Como sua mãe sempre disse "Para tudo há o lado positivo". Você pode ter perdido o macho da sua vida, o emprego e a dignidade, mas, ao menos, está magra para encarar o pepino (sem trocadilhos, já que o pepino partiu).

Eu já fiz uma dieta assim, sem esforço. Quando olhei de novo pro espelho estava um pilão. O cabelo também caiu (eu tenho muito cabelo!) e foi um lucro só no salão (me cobram 2 aplicações). Eu era parada na rua o tempo todo por conhecidos (mentira!), todos queriam saber o segredo. Aí eu dizia de soslaio: Perca a dignidade que o peso você perde sem muito esforço. Ninguém anotava a dica.

Daí tem as dietas voluntárias. Você quer emagrecer. Você pre-ci-sa emagrecer, mas despeja uma lata de leite condensado goela abaixo enquanto vê um desfile de anoréxicas em biquínis micros. Para* tudo e recobra a compostura porque, se você quiser mesmo emagrecer, voluntariamente, aí vai um método eficaz e comprovado. Calma, não vou lhe dizer para comer chocolate e emagrecer, nem indicar um desses links-ciladas-mirabolantes de perder peso comendo mamão (ou fanta laranja quente) com lactopurga. Existe um método eficaz e incontestável: Tudo que você tem de fazer é ser devota de um santo. O santo pode ser aquele ex-namorado que você ainda quer dar uns pegas e/ou o cara que lhe deu um fora no passado e você tem o intuito de dizer-lhe em alto e bom som (com voz de bitch): "Baba, baby". Ou pode ser o vizinho que você quer pegar bonito. No meu caso o nome do Santo é bíblico e ficou super conveniente.

Desculpem, mas, sim, MINHA motivação para emagrecer é homem. Nunca foi uma calça jeans (odeio calças) ou um vestido. A tática funciona assim: Eu marco dia X com o "Santo" e até lá malho desesperadamente e me controlo para não comer guloseimas (não estou fazendo apologia a porra da anorexia que fique claro). Claro que o ímpeto de encher o rabo de chocolate sempre vem, aí eu abro a tela do computador e aprecio o santo. Oro. Rezo. Aí volto à razão. A foto no facebook sempre me ajuda a correr 10 km. Ficadica.



INDICAÇÃO DE LEITURA para inspirar: A DIETA DO ADULTÉRIO de Eva Cassady.

Traia seu marido, não traia sua dieta!
O que é mais prejudicial a uma mulher: trair seu marido ou sua dieta? Eva é uma mulher de meia-idade que tenta enfrentar com bom humor os obstáculos do dia-a-dia. Desafiada por seu chefe a entrevistar um arquiteto famoso, coincidentemente sua paixão quando solteira, ela decide emagrecer para se sentir mais segura em sua tarefa. A narrativa, então, é o “diário” de seu emagrecimento e das aventuras e dilemas desse período de sua vida.

Leve e divertido, "A Dieta do Adultério" alia o melhor de uma boa comédia romântica a reflexões críticas e perspicazes a respeito da onda crescente de obsessão pelo corpo.




Até a próxima!
sarita@corporativismofeminino.com


P.S.: Leiam esse texto com humor. Infelizmente tenho de avisar.

* O antigo “pára”, verbo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Sarita às 01:42
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino