sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Da desonestidade ao machismo

Desculpe aos que já leram a história no twitter, mas também vou contar aqui.

Semana passada meu primo me ligou perguntando se eu tinha o alicate necessário pra trocar o conector de um cabo de rede (o cabo do speedy na casa dele) eu não tenho, mas indiquei a ele uma lojinha de informática aqui no bairro que vende cabos de rede, fazem na hora, portanto, tem conector e alicate pra crimpar.


Acabei indo à loja com meu primo, e quando chegamos o moço da loja estava justamente usando as ferramentas e fazendo um cabo para uma cliente, quando chegou nossa vez de ser atendidos, meu primo mostrou o conector quebrado e disse que precisava apenas trocá-lo.

O sujeito da loja disse: “Não sei se dá pra trocar o conector não, o cabo do speedy é diferente, precisa trocar o cabo inteiro....” olhou o cabo e afirmou: “É, precisa trocar o cabo”, e nos ofereceu outro, de 1 metro, por R$ 15.

Pausa pra explicação: Trabalhei 7 anos com redes, estudei redes, respirei redes por muito tempo. Obviamente eu sabia o que estava dizendo quando afirmei que bastava trocar o conector.

DESONESTIDADE DETECTED

Sabe, eu não acho errado cobrar caro. O conector custa R$ 0,50, ele poderia cobrar R$ 10,00 pelo serviço que eu não acharia errado. Era a única loja de informática nas proximidades, é a lei da oferta e da procura. Mas ele errou ao usar da desonestidade, mal que assola esse país, diga-se de passagem.

Ser feita de idiota já era demais. Então logo soltei: "Me vende um conector e me empresta o alicate que eu mesma faço a ponta".

Ai o sujeito desceu o nível, continuou afirmando que não dava pra somente trocar o conector, perguntou se eu ao menos sabia a ordem das cores dos fios e por fim disse que se eu conseguisse, não ia nem cobrar os conectores. Em seguida abriu os fios do cabo e disse: “Vamos para uma aulinha...”

AI EU VIREI MACHO. Rolou um mini-flashback mental de todos certificados de redes que tenho na vida. Curso técnico, faculdade, certificação. Sabe, sempre achei GRANDE MERDAS diplomas, porque o que ensina mesmo não é escola, são experiências profissionais, mas naquele momento eu quis arrancar da alma meus certificados pra enfiar na cara daquele sujeito.

Eu nunca ia dizer que podia crimpar o cabo se eu realmente não soubesse como fazer. Aliás, eu teria ficado calada se ele não tivesse tentado nos enganar. Mas provavelmente por não ter nenhum volume entre as pernas aquela criatura me achou incapaz.

Logo respondi: “Não precisa me ensinar. Você pode me deixar fazer, ou fazer você mesmo e me cobrar pelo serviço”, quase acrescentando: faço isso com as unhas grande e sem estragar meu esmalte, seu besta!

Ai o sujeito me deu o conector e o alicate. Comecei a manusear o cabo e ele logo perguntou: “Você fez curso de manutenção de computadores?”. Não, criatura, trabalho com isso há anos e provavelmente já fiz mais cabo do que sexo na vida.
Sabe, raiva?

Eu realmente queria saber se é só aqui no Brasil que rola essa mania de desonestidade, de sempre querer passar os outros pra trás. Fico imaginando, se o cara da loja de informática inventa história pra vender um cabo, imagine pra arrumar um computador?
Indo mais longe, imagine uma oficina mecânica, gente. Está estampado na testa de qualquer mulher que entre em uma oficina: "POR FAVOR, ME ENGANE".

Desfecho: O cabo ficou perfeito, claro. Modéstia a parte, eu crimpo cabo melhor que muito macho. O sujeito não quis cobrar, mas meu primo deu R$ 2,00 "pra pagar o conector".(HAHAHAH)

Fiz um desonesto machista engolir um sapo, venci na vida gente!

Follow me: @bbel
Follow us: @corporativetes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por B. às 00:00

30 comentários:

Claris Simão on 21 de janeiro de 2011 01:42 disse...

É isso ai, Bel! Estou orgulhosa de vc e se eu soubesse fazer (ou do q se trata...hahahaha), eu teria feito a mesma coisa!

O Brasil ainda é repleto de pessoas assim, principalmente qdo o assunto é machismo. Lembro de uma vez q fui levar o carro pra oficina pra trocar a embreagem do carro. Eu tinha acabado d tirar carteira e peguei o carro q meu irmao usava, e assim q entrei no carro vi q a embreagem tava estranha e chamei meu pai para olhar e vimos que deveria trocar.

Pois bem, la fui eu pra oficina. O cara q me atendeu era um conhecido do meu pai e ja sabia d q deveria ser feito. Quanto ao serviço, nao fomos engandos. Mas o cara achou q EU tinha feito aquilo e começou a fazer um monte de piadinhas sobre mulheres dirigindo.

Fiquei puta com aquilo e me senti extremamente envergonhada por algo q eu nao causei. Tanto que nao queria aparecer lá nunca mais.

Deixamos o carro lá e enquanto isso, eu usava o do meu pai quando precisava. Quando ficou pronto, o cara ligou la pra casa pra avisar e por azar, fui eu quem atendi o telefone. E sabem o que foi que ele me disse? "E ai, ja estragou alguma outra coisa no carro do seu pai?" Tive vontade de bater o telefone na cara dele Não não, tive vontade de bater NELE. Mas mantive a pose e fui buscar o carro.

E qdo fui contar ao meu pai o q tinha acontecido, sabem oq ele disse? "Ah, ele só estava brincando com vc". Brincando o caralho!

Anônimo disse...

Eu também odeio desonestidade, e diferente de ti, acho errado uma coisa custar R$ 0,50 e nego cobrar, sei lá, R$ 10,00 como seu exemplo dado.

Sei que a pessoa precisa ter seu lucro e vive daquilo, mas pelo amor de Deus, né ? Por isso eu sempre pesquiso antes de comprar as coisas. E outra, eu sempre procuro aprender a fazer as coisas para não precisar pagar e ter um serviço ruim.

Parabéns por ter dado uma lição no cara !

Bel on 21 de janeiro de 2011 08:26 disse...

Lavou minha alma com sabao em po e ainda usou amaciante (qdo DEU os 2 reais)!!! Adorei!

Deja disse...

"Eu também odeio desonestidade, e diferente de ti, acho errado uma coisa custar R$ 0,50 e nego cobrar, sei lá, R$ 10,00 como seu exemplo dado."

O conector custa 50 centavos, ela disse que seria justo ele cobrar 10 reais pelo serviço de crimpar. Concordo, se o fizesse de forma honesta.


"cabo do speedy é diferente, precisa trocar o cabo inteiro....” "

A única coisa importante é se a crimpagem do cabo usado no modem é straight ou crossover, isso difere em relação ao modem... Céus.

Desonestidade ou burrice também, hein?


O problema na área de informática são esses picaretas, graças à Deus deixei de ser técnico e digievolui para analista de sistemas... hoje os pseudo-técnicos envergonham a classe, tanto quanto esses sujeitos de "Lojinhas de informática" sabichões.

LOL on 21 de janeiro de 2011 09:12 disse...

Esse cara ai se estrepou... não deve ter mãe nem irmã e não sabe fazer negócio... amadores... sempre quebrando a cara. husahausausau!

Fernanda on 21 de janeiro de 2011 10:45 disse...

Que delícia o gostinho de vingança.
E olha, esse lance de desonestida é em qualquer lugar. Tá cheio de gente por aí querendo se dar bem em cima dos outros. Aff, isso me dá um ódio que tenho vontade de sair chutando a cara de todos esses "espertões".
é foda.

Fernanda on 21 de janeiro de 2011 10:47 disse...

*desonestidade,né.

Carol disse...

Inacreditável, no século XXI ainda tem homem se achando espertão pq tem uma coisa no meio das pernas! HUNF tb odeio qdo me sacaneiam pela minha 'inferioridade' por ser do sexo feminino.

Bel on 21 de janeiro de 2011 12:53 disse...

Pois é Deja, e independente da pinagem do cabo, mesmo que fosse algo fora de padrão, era só olhar no conector e fazer igual! (O cara foi tão filho da mãe que cortou o conector e jogou no lixo pra eu não olhar).

ThaPrado on 21 de janeiro de 2011 13:03 disse...

hahahahahaha ótemo!!!

Anamyself on 21 de janeiro de 2011 13:14 disse...

#orgulho

on 21 de janeiro de 2011 16:31 disse...

guria, nao tenho nem ideia de que conector é esse, crimpo e bla bla bla, kkkkkkkk, mas que tu fez bem e muito bem, ah fez!
quanta gente desonesta por aí, esse aí bem que poderia ter participado de alguma pegadinha daquelas que fazem no fantástico.

bjos e bom findi!

Ninguém envolvente on 21 de janeiro de 2011 18:28 disse...

Queria ter visto a cara do cidadão. Mas isso q vc comentou é mto comum mesmo, por isso eu odeio ir atras dessas coisas de "homem" pq mulher é sempre passada pra tras, quer dizer, nem sempre, mas na maioria das vezes é...

Marilia disse...

Pode parecer preconceituoso isso, mas qualquer pessoa de lojas em geral provavelmente não vai saber do que está falando, pra ajudar ele era um machista que não queria ser corrigido por uma mulher.

Experimenta comprar um celular, uma roupa, etc etc... quanto mais barato o bem, menor a necessidade de ter um profissional qualificado para vendê-lo. Por isso que o ideal é sempre pesquisar ou levar alguém de confiança que sabe do assunto contigo.

Thata Freitas on 21 de janeiro de 2011 20:44 disse...

Bellll! Tchannanan
Beeeeeeel! tchananan
(isso fui uma musiquinha de torcida, entende3? kkk)
\o/ \o/ \o/
Adoooooro quando duvidam da gente e os fazemos passar um carão!

Bel on 22 de janeiro de 2011 00:29 disse...

É Marilia, concordo com você que muitas vezes não contratam profissionais qualificados. Outro dia mesmo precisei de um cabo pra mim, e como não tenho o tal alicate, pedi pra fazer em uma galeria na av. Paulista. A pessoa que me atendeu sabia fazer, mas descascou e destrançou muito os fios, ficou péssimo. Nem falei nada, mas enfim, deu pra sacar que a pessoa não sabia muito do que estava fazendo ¬ ¬

Mas esse caso do post foi desonestidade mesmo, qualquer pessoa que conhece o mínimo de um cabo de rede sabe que no geral a mudança está na ordem dos fios, a pinagem - ele não precisava nem saber pinagem correta, era só pegar o conector antigo e "copiar". A gente sabe quando é má fé né? complicado..

Dani Antunes on 22 de janeiro de 2011 02:09 disse...

Como eu disse no Twitter:

Bel é foda, eu sou fodinha.

TE DEDICO, BEEEEL!!!

*Bazzinga!*

Ray Cosméticos on 22 de janeiro de 2011 14:32 disse...

Olá!
Venha participar do nosso Sorteio Banho de Chocolate http://bit.ly/fclRg5
Bom final de semana.

Leonardo on 23 de janeiro de 2011 12:38 disse...

Isso é o que chamamos na "minha vila" de dar um OWNED.

Lis disse...

Nossa, passei por um lance parecidissimo quando precisava de um cabo sata com a pontinha dobrada por causa da minha placa de vídeo nova que é grandalhona e atrapalhou tudo. Eu não tinha um em casa e saí por aí porque nenhum conhecido meu por perto tinha.
É o tipo de coisa que uma loja que faz manutenção poderia ter, e era uma emergência, ué. Mas foi só eu chegar lá que o cara disse que não ia dar, que não ia funcionar, que tem que ser o que vem com a placa mãe, que ele não ia me dar o cabo porque ia dar errado e eu ia estragar o PC... Tipo, TIO, eu montei o PC sozinha, só não tenho um cabo que preciso, por favor! No fim acabei ficando sem o tal do cabo, e só consegui no dia seguinte, quando o namorado voltou da viagem e me deu o cabo dele. E, veja só... funcionou perfeitamente.

Deja disse...

Mas vergonha é justo você não ter um alicate de crimpar :P

Clauber Silva on 24 de janeiro de 2011 20:03 disse...

Não que eu pense isso, mas eu teria respondido à pergunta "Você fez curso de manutenção de computadores?" assim: "Só idiotas precisam de um curso de manutenção pra crimpar um cabo!", porque ele com certeza fez.

Bel on 24 de janeiro de 2011 21:18 disse...

Ah, Deja. Não faço trabalhos "avulsos", e as empresas que trabalhei sempre forneceram os equipamentos necessários ¬¬

Deja disse...

É, você não teve ter um "quartinho da bagunça" com vários computadores e fica fazendo testes com servidores linux...

Err... deixa pra lá.

Franciele Oliveira (Fran) on 25 de janeiro de 2011 11:02 disse...

Bel is big womam!
Colocou o cara no chinelo e fez bem!
É isso aí!

Beijos

alugue facil on 28 de janeiro de 2011 10:33 disse...

rsrsrsrsrsrsrs

Paulo Cuba on 4 de fevereiro de 2011 15:53 disse...

Muito boa... Quando ele perguntou se vc fazia curso de manutenção de micros, se eu estivesse no seu lugar eu falaria... Pq, vc quer aprender? AgaygAyGgyA

Anônimo disse...

LoL, curou o câncer...

Caboderede on 20 de maio de 2011 11:54 disse...

kkk que história massa! realmente no Brasil a desonestidade come solta, mas sempre tem os honestos também só tem que achar

Lucas Lima disse...

Infelizmente na area de informatica tem muito pilantra e picareta.
Acabei me tornando tecnico em informatica depois de perceber alguns "tecnicos" passando a perna em mim.

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino