quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Guia prático do sexo oral II - é a vez das meninas nos meninos!

Boa tarde, pessoal

Já leram e espalharam pela internet o texto anterior?

Então agora é hora de aprenderem truques para chupar o moço direitinho.

Divirtam-se ;)

Beijo,

anamyself

GUIA VICE PARA FAZER UM BOQUETE

Depois da resposta impressionante que tivemos graças ao nosso Guia Vice Para Chupar Xoxota, achamos mais do que justo oferecer o mesmo tipo de guia para quem se interessa por rolas (não necessariamente alheias). Depois de entrevistar um monte de piriguetes e UM gay, Linda Gondelle traz para você esse guia completo esmiuçando cada detalhe de uma bela mamada.

Fazer um boquete é uma arte que não aperfeiçoei até meus vinte e poucos anos. Antes disso, eu ficava desnorteada – normalmente bêbada –, e não entendia por que sempre era dispensada. Eu tinha vontade, concentração e atitude, mas também uma sobremordida exagerada e cervejas demais na geladeira. Eu estava no colegial. O que eu sabia? Até que encontrei Yves, o protótipo de namorado mais velho. Nascido e criado em Montreal, ele estava acostumado com as chupadas supremas das canadenses, mas sua garota americana estava prestes a superá-las. De lá pra cá, já “dominei” e “mandei muito” em alguns dos melhores paus dessas bandas. Minha experiência, somada à pesquisa épica da Vice, agora está disponível pra você. Vamos lá!

1) Não gaste todas as suas fichas
Antes de qualquer coisa você tem que saber quanto pode gastar. Qualquer noite de sexo usa mais ou menos vinte fichas, o que significa que se você passar quinze minutos chupando o cara, vão sobrar só cinco de sexo. O ideal é economizar boquetes para as manhãs, fins de tarde e ‘semaninhas’ – afinal, você ainda quer transar.

2) O Maligno Dr. Dente
Seus dentes não existem. Pode ser também que eles estejam em um copo d’água ao lado da cama. Um boquete exige os mesmos cuidados de quando alguém vai enfiar um picolé na boca cheia de dentes sensíveis. O que se tem que fazer é formar uma conchinha oral e usar a língua e o céu da boca pra criar um vácuo que o mantenha longe dos seus dentes. Tenha isso em mente durante todo o boquete. É fácil dar umas bobeadas, especialmente estando bêbada. Uma dica é cobrir os dentes com os lábios, como se fossem aqueles protetores de boxeadores.

3) A Atitude Certa
O segredo está no foco. Você deve se manter completamente absorta durante todo o serviço. Lembra de como você se concentra quando toma um sorvete, pra não derrubar nada na blusa? Por que você acha que eles fazem óleos sexuais sabor morango, baunilha e chocolate? Porque eles provocam um transe de concentração como se você estivesse sob efeito de provigil.

3) Acredite
Não estamos falando do “só a cabecinha” ou “lamber-até-ficar-duro”. Isso é “fazer amor” do jeito mais branco que existe. Se você não quer se comprometer e ser 100% devota ao pau dele, nem comece. Você tem que adorá-lo e se ajoelhar diante dele como se fosse o Indiana Jones encontrando o Templo Perdido (se você se sente vulnerável fazendo isso, provavelmente é porque o cara é um puta babaca, o que significa que você está chupando o cara errado). Lembre-se de que há um paradoxo psicossexual aqui. Você está chupando ele e o pau dele está sendo chupado. Você é tanto uma escrava quanto o senhor de engenho da situação, tipo uma atriz pornô que atua e dirige seus próprios filmes.

4) Rumando para o Sul
Antes de deixar a boca dele e ir pra baixo, prepare a aterrissagem com as mãos. Fique de piranhagem até o negócio estar duro como uma tora. Demonstre que vai rolar uma sacanagem oral da pesada, mas não comece até que ele esteja explodindo.

Esfregue por cima das calças como se fosse um filhote pronto pra nascer. Desafivele o cinto como se fosse o seu. Tente não se atrapalhar muito com a fivela – tudo bem pedir ajuda. Não seja despedida antes mesmo de começar o trabalho. Comunicação é crucial, porque homens geralmente tem problemas em recusar chupadas, por pior que você pareça ser no rolê. Certificar-se de que ele está gostando sem parecer insegura é a parte mais difícil de chupar um pau.

Dica amiga: Não estrague tudo com o zíper. Se você machucá-lo nessa hora, acabou. Puxe o zíper pra cima e pra fora, longe do pau – e não direto pra baixo. Use as duas mãos se precisar, como se ele fosse gigante ou não estivesse usando cueca.

Macete: Se ele estiver tomando as rédeas (insistindo em colocar as mãos na sua cabeça), saiba ler os sinais e faça umas perguntas. “Tá muito rápido”, “forte”, “fraco”, “devagar”? Você não quer um relatório completo ou uma longa discussão. Um ou dois sussurros são suficientes – “sim” ou “aaaahmmm” já são o bastante.

5) Nascimento
Escorregue a mão pra dentro da cueca. A criaturinha está um pouco assustada e tem que confiar na sua mão para querer sair. Passeie por ali durante uns cinco segundos (não muito mais, ou você vai parecer um espectro e deixá-lo constrangido).

Dica amiga: Se ele começar a empurrar sua cabeça pra baixo, não se livre das mãos dele de uma vez. Segure gentilmente seu pulso e faça-o voltar ao seu lugar. Segure-o lá por alguns segundos, querendo dizer, “Relaxa que aqui quem manda sou eu”. Aliás, onde é que você arranjou esse cara?

6) Rolando as bolas
Alguém ficou sem muita atenção até agora. Essa é a hora em que sua cara e mãos precisam se preparar pra trabalhar juntas. Envolva e acaricie as bolas com a mão que você não usa para escrever. Pode abusar delas, mas só com a sua língua bem molhada. Primeiro meta sua cara entre a virilha e as coxas, encontre as bolas, engula uma delas e deixe-a sair. Não tenha medo de molhar tudo.

Você vai precisar da sua mão boa para envolver o pacote, que estará todo babado. Lembre-se que você não tem dentes. É um mantra que você deve entoar pra si mesma: Dentes não, sou banguela, só gengiva, lábios e língua. Nada de dentes.

Na base do pau, a boca finalmente encontra sua mãos e você levanta o pacote com a língua com mais saliva quente. A mão desce pelo saco com o indicador e o dedão agindo como uma extensão da boca. Contemple a situação, porque estão todos juntos. Aqui a cena se congela: boca inchada, lábios em forma de cu pelo meio do pau, língua pressionando o garoto num balanço oral, mão boa segurando e mão tosca acariciando firme as bolas, mas gentilmente. Não convide os dentes pra festinha.

Agora que você deu o mata-leão, não deixe sua boca nem suas mãos largarem o pau. Você não está engasgando e está quase atingindo um ritimo. Você está molhando tudo numa brincadeira babada para atingir o balanço perfeito entre deslizamento e tração. Nada de beijinhos aqui – você é só boca, língua e mãos. O conjunto todo está virando um motor bem lubrificado pronto pra engatar.

Dica amiga: Em algum momento, faça contato visual quando sua boca chegar à cabeça do pau. Lembre-se de que ele está filmando tudo com o cérebro, e a cena pode virar um hit das punhetas dele por anos. Você também pode bater uma punhetinha. A variedade torna tudo mais interessante, além de ser um bom break pros dois.

7) Ritmo e Movimento
Ele começará a se mexer instintivamente. Não perca o ritmo, mexa-se junto com ele. Mantenha uma certa distância, assim você estará ondulante como uma melodia sobre as batidas rítmicas dele. É importante ter cuidado pra não levar uma porrada na cabeça – controle a frequência.

Sua mão deve formar um tubo em volta da boca, com indicador e o polegar colados aos lábios. Mantenha tudo lubrificado e não fique parada. Os outros dedos podem se abrir, dobrar e mexer enquanto sua boca e língua circundam a parte de cima, subindo e descendo. A maior sensibilidade está na cabeça, então não perca muito tempo na base. Seu ritmo deve ser um pouco mais lento que “Pop Goes the Weasel” tocando acelerada. Nunca perca o tempo ou a concentração de sua boca na ponta do pau.

Neste momento você segura bem o pau com as duas mãos em uma festa de dedos e cuspe. Suba e desça, abrindo e fechando os dedos se quiser. A boca fica na cabeça, mais pra cima ou mais pra baixo – depois fora, até engolir tudo. As mãos precisam ajudar, a boca não pode fazer tudo sozinha.

O objetivo não é provocar um orgasmo. Não tenha essa expectativa. É este o ponto do boquete que te familiariza com o ritmo do cara e faz da sua mão a xoxota mais talentosa do mundo, depois da sua própria.

Dica amiga: Em algum momento, enquanto sua boca estiver na cabeça do pau dele, faça um contato visual. Te faz lembrar do que você está fazendo e para quem. É um momento intenso e você quebra o transe se estiver no meio de um. Os caras percebem se você está chupando pra acabar com a coisa logo, e isso deixa eles chateados. Um pouco.

8 ) Contagem regressiva
Algo acontece entre o boquete e o ponto que não tem mais volta. As bolas endurecem e começam a desaparecer. Fofo. Você percebe isso porque está com a mão tonta em posição. Ele se contorce e os gemidos podem ficar um pouco mais ardentes. Agora tudo fica mais difícil e mais fácil ao mesmo tempo. A mão boa leva mais pinto pra boca, trabalhando em um tempo um pouco mais caótico, mas ainda controlado. Os gemidos devem ser intensos neste momento. Entre a mão e a boca forma-se um vácuo e você continua indo pra cima e pra baixo enquanto contrai um pouco as bochecas. Há uma diferença importante entre chupar como um aspirador e simplesmente vedar a boca em um vácuo. O vácuo é melhor.

Ele está tão duro agora que pode ser difícil enfiar tudo na boca, mas tente relaxar os músculos da garganta. Emita um “aaah” profundo. Mova sua boca e mãos pra cima e pra baixo com mais ardor e objetividade. Varie os movimentos, mas não perca a pressão. Use a mão boa para controlar a punheta e mantenha a boca selada em volta do pau molhado.

9) A Linha de Chegada
É isso aí. Aumente a velocidade da mão e da boca. Faça-o sentir como se você estivesse sugando o orgasmo pra fora dele. Rapazes, podem avisar na hora de gozar, mas não sejam um rockstar. Diga gentil e calmamente, como se você fosse chorar sem saber por que (quem é o cãozinho sem dono agora?). Suas mãos estão seladas e você está chupando mais rápido, mas com movimentos delicados. Comece a fazer movimentos de quem vai engolir, pressione a língua na base do pau e relaxe um pouco os lábios. Gema, atecipando o melhor orgasmo que você já criou.

Dica amiga: Se está tão bom que você começa a perder o controle sobre ele num final que nunca chega, pare e deixe-o bater um pouco enquanto você lambe as bolas. É um tiro certeiro pra pôr as coisas no lugar.

10) Descarregando
Cuspir significa que você curtiu. Engolir significa que amou. E gargarejar com porra faz você parecer uma vadia louca que provavelmente tem DSTs. A maioria dos caras não liga pra onde a coisa vai, mas há jeitos de manter a coisa sexy e divertida. Talvez ele queira gozar na sua cara. É só porra e você confia nele, além do que, a coisa tem que ir pra algum lugar e é boa pra sua pele. Para onde quer que vá, limpe rápido. Ninguém consegue relaxar e dormir com o negócio colando.

Dica amiga: Aperte o períneo enquanto ele goza.

11) Engolindo
Engolir é importante. Mostra amor e aceitação que serão recompensados quando ele for te chupar, te comer de manhã e na ‘semaninha’. O jeito mais fácil é estar ereta e ajoelhada entre as pernas dele, porque a gravidade evita que se engasgue, e se o jato for bem para o fundo da sua boca, desce como uma ostra. Juro.

Dica amiga: Você não vai pegar AIDS por ter engolido. É mais seguro se você não escovar os dentes pouco antes ou pouco depois, mas de boa. A gente tá falando que tá beleza.

12) As consequências
Depois de gozar, o cara provavelmente estará exausto e em outro mundo – é impossível resgatá-lo. Mantenha um calor manual sobre o pau por um tempinho, como um cobertor de para-médicos. Fique ali enquanto ele murmura pra si mesmo enquanto você dorme. Vai ser sua canção de ninar.


BÔNUS

Goró
Chupar é uma merda se ele estiver bêbado. Ninguém quer cantar num karaokê de rola por 45 minutos, então esqueça. Monte e cavalgue como uma amazona. Ah é, quanto a você, não beba mais do que três cervejas. Acaba com a concentração.

Gemidos
Gemidos e sussurros criam leves vibrações que tanto fazem com que o menininho vibre quanto mantém você na curtição. Isso fará de você uma super-heroína — metade mulher, metade máquina. Ahhhh hhhhuuummmm aaaaaa!

Bulinando
Terreno pantanoso, deslize sua mão para baixo e em direção ao ânus dele. Se ele não relutar, você talvez vá querer buliná-lo com um dedo molhado. Caras agem como se não gostassem de nada entrando pelos fundos, mas a maioria deles é um bando de putinhas sacanas que precisam de uma bela investida. Tenha certeza de que o timing é certo. Assim que suas bolas se esconderem, as costas dele arquearem e ele estiver prestes a gozar, deslize pra dentro e mexa carinhosamente. Esteja preparada pra um jorro de porra na sua cara.

Raspadinha Perigosa
Essa é delicada. Quebre o ritmo botando, de repente, tudo dentro da boca — gentilmente. Vá tirando ao mesmo tempo em que você vai arranhando, de leve, todo o comprimento do menino com seus dentes. Essa técnica deve ser reservada para ser usada em caras do tipo que usam calça de couro e não gritam pela mamãe.

Prepúcio
Caras circuncidados são mais fáceis de chupar, mas também menos sensíveis. Os não-circuncidados são melhores porque você pode tentar todo o tipo de truques com o prepúcio. Puxe tudo de um jeito que cubra toda a cabecinha e coloque na sua boca, como uma salsicha mesmo. Mas o segredo está na punheta. Se você pegar muito em cima, na hora em que der a primeira punhetada é capaz que arrebente. Pegar muito em baixo faz com que sua punhetada pra cima seja redundante. Peça pra que ele mostre exatamente onde pegar. Uma pegada firme a um meio centímetro da cabecinha geralmente dá certo. Use sua mão boa, pra evitar problemas.

---

Fonte: http://viceland.virgula.uol.com.br/br/blog/?p=4385

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Anamyself às 15:08

9 comentários:

Ana Vicente on 9 de dezembro de 2010 00:15 disse...

Cultural, criativo e divertido!!!
Parabéns!!!
Bjs

Uma Mulher de Fases on 9 de dezembro de 2010 11:12 disse...

Muito bom!!! rs

Bárbara Marinho on 10 de dezembro de 2010 16:12 disse...

Gente!!!Que loucura, riqueza de detalhes e...vontade de executá-los minimamente!!!!!Uuuuuuuuu
:)

Deja disse...

Sou circuncidado, realmente tenho pouca sensibilidade na "cabeça", imagino que isso ocorra com outros... é simples, um "garganta profunda" (algo que requer prática para algumas) é a melhor opção. Nada de lambidinhas ridículas na "cabeça".

Outra coisa... alterne com uma masturbação, segurando FIRME (pau pode até quebrar, sério, mas não tão fácil) mais ou menos no meio.

E as mulheres que se acham... em meus 28 anos de homem viciado em sexo (não é pleonasmo no meu caso, tenho probleminhas) somente 1 fez bem feito.

o resto... aff... e outra coisa, um bom boquete segura a fidelidade do parceiro!

Por fim, engula tudo! não gosta do gosto? sei, cada um tem um gosto... dizem que suco de maçã ajuda! sei lá, dá suco para o cara antes!! E se falar em "tenho nojo", vá trepar com um sujeito que usa meias sociais na cama e não encha o saco, morre.

Anamyself on 13 de dezembro de 2010 12:06 disse...

"e outra coisa, um bom boquete segura a fidelidade do parceiro!"

MUUUUUUUITO verdade, Deja.

A quantidade de cara que já vi por aí pulando a cerca porque não era bem chupado em casa...

@dihnet disse...

Parabéns pelo post, muito bom. Demonstrou seu conhecimento, muito correto em varias partes.

Minha opinião: (acredito que da maioria)
Chupar demonstra ao seu homem que você gosta muito dele, se você não fizer, ou fizer de má vontade, para ele você não gosta o suficiente dele. Isso faz ele procurar quem goste dele.

Mostre pra ele que você quer muito transar com ele! Uma chupada bem feita normalmente deixa o cara com vontade de sexo logo em seguida.

O resto amigas é detalhe, cada um gosta de diferentes coisas.

Não fazendo o cara broxar nem machucando vai em frente.

Se o cara não tem paciência com você ai você está com o cara errado, se ele quer alguém que saiba tudo sem nenhum sinal dele, que procure uma profissional/vagabunda qualquer.

Mauricio Trindade on 31 de dezembro de 2010 23:26 disse...

A verdade é que é tão fácil de gozar com um boquete que nem precisa de tanta técnica por parte da mulher. Não gostei dessas dicas, como se fosse uma atriz pornô que escreve e dirige e atua nos seus filmes,, não, para mim a mulher tem que está totalmente submissa, assim fazem as verdadeiras atrizes pornô.

Ju disse...

Olá meninas, sou revendedora de produtos sensuais e já ouvi muitos depoimentos de clientes que se incomodam em fazer o sexo oral, tanto quanto em recebe-lo. Trabalho com produtinhos que facilitam e ajudam muuuito nessa tarefa.

Atendo minhas clientes com visitas agendadas ou reuniões onde demonstro e dou explicações sobre cada produto.

Caso alguma de vcs tenha interesse em saber mais, por favor envie email para thesecretdesire@hotmail.com (MSN tb)Obrigadinha!!!

Lola disse...

Como assim se vc engolir não corre risco de pegar AIDS?

É um erro estúpido vcs fazerem o boquete sem camisinha!! Dá para pegar AIDS e outras doenças através do sexo oral!

Proteção sempre! É melhor prevenir do que remediar!

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino