quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Despedida

Comunico a todos os amigos, companheiras de blog e leitores a minha saída desse meio de comunicação. Embora eu diga que não acredito em fases, o tempo que passei nesse blog foi uma. Aqui arranjei briga com namorado, com leitor e até com meu filho (porque coloquei uma foto dele que ele não gostava). Aqui fiz grandes amizades que vão perdurar, mesmo que eu me afaste do blog. Aqui dividi sinceridades e futilidades. Sempre adorei escrever na quinta para fazer o trocadilho de post "de quinta" (categoria).

Essa é uma nova fase onde o pseudônimo Zingara não me cabe. Sei que precisam de uma explicação concreta e não de melindres, pois bem: Havia um homem, o pai do meu filho, que tinha muitos planos. E também havia um drogado ávido por mais crack. O drogado não se importou com os planos daquele homem, nem o mal que faria a uma criança de 10 anos, o importante para ele era o vício. E, assim, sem explicação, sem justiça ou qualquer sentimento nobre, o drogado levou a vida do homem e deixou para trás os objetos que poderia furtar para comprar o crack. Não me perguntem por que coisas assim acontecem. Elas acontecem e, como todos esperam, temos que ser fortes para aceitar.

Sei que as coisas passam, que conformidade é meu futuro, sei também que minha força é o que tenho de melhor. Deixo aqui um Obrigada a todos que me leram por todo esse tempo. Nos vemos outro dia. Nada é definitivo, afinal.



Sarita

Continue Lendo...
Postado por Sarita às 09:29 30 comentários

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A Garota-Romance


Esse final de semana, um amigo me falou sobre a existência da Garota-Romance na vida de um homem. Explico (segundo ele próprio): Todo homem solteiro precisa de vários tipos de mulheres para se relacionar. Haverá aquela que será a Garota-Vagaba, que ele encontrará basicamente só para sexo, a Garota-Amiga Colorida, que ele gosta de conversar, mas vez por outra dá uns pegas, a Garota-Namorada, que ele depositará todo o ideal de namorada e fará planos com ela. Em suma, traçará o caminho para que ela se torne de fato a namorada dele. E há a Garota-Romance, que ele nunca irá namorar, nem só comer, nem ser amigo. Basicamente, a garota romance será aquela quem ele quer ir devagar e com calma SEMPRE, mas não pretende transformar a relação em namoro sério. Será sempre um mero romance.

Dito isso, descobri ser a Garota-Romance de alguém e confesso que, de início, achei até bonitinho. Pensem comigo: de certa forma, o cara põe a tal garota num pedestal, como se ele mesmo duvidasse que pudesse, em algum momento, converter a relação dos dois em algo sólido e sério.

Owwwwnnnn *-*

Depois, pensei melhor e percebi que eu não gostei nenhum pouco de saber disso. Garota-Romance? PRO CARALHO COM A GAROTA-ROMANCE!

Eu não quero ser um caso, um affair. Quero um futuro, uma segurança e sim, quero proteção. Caso por caso, prefiro muito mais ser a Garota-Vagaba à Garota-Romance. Pelo menos sendo a Vagaba, eu sei que nada de concreto sairá de lá. Não preciso perder meu tempo, nem projetar futuro, muito menos gastar minha paixão e meu amor numa coisa que eu sei que nunca será de fato uma relação.

Agora, ficar nessa lenga-lenga, nesse chove-e-não-molha é uma #putafaltadesacanagem. Porque, vamô combiná: é muito investimento pra pouco caso. Você se envolve com a pessoa, fica esperando a todo momento o cara tomar uma atitude e definir a situação de vocês e o cara tá lá, provavelmente com a Garota-Vagaba.

É aquela coisa: ou caga, ou sai da moita, colega!

COMO IDENTIFICAR SE VOCÊ É OU NÃO UMA GAROTA-ROMANCE:

1) Ao se encontrarem, ele:
a) Te beija de cara
b) Conversa, faz gracinha, conta caso e depois te beija
c) Diz como você está bonita, fala do dia que teve, pergunta do seu dia, reclama dos pais, da faculdade, do trabalho e etc, e entre todos os assuntos, ele sempre te beija e/ou faz algum carinho.
d) Enrola o máximo que pode para só depois, tipo no final de tudo, te dar um selinho, pegar na sua mão e/ou fazer algum carinho.

Se você marcou D, você com certeza é a garota-romance dele. #Cheers!

Para finalizar, deixo aqui um trecho de uma “música” que aprendi quando fui visitar uma amiga em Lavras-MG. Acho que sintetiza bem a situação:

“Traição é traição
Romance é romance

Amor é amor

E um lance é um lance”

(Um Pente É Um Pente - Os Hawaianos)

Pura poesia, não?


PS: Ao Tales que me apresentou a teoria da Garota-Romance, obrigada por me fazer abrir os olhos e o meu ódio pelo mesmo motivo.
PS II: Ao FDP de quem sou a Garota-Romance _|_
PS III: Desculpe por essa porcaria de letra de música que eu postei e pelo vocabulário, algumas vezes, chulo que usei no decorrer do texto.

Follow me ;) @claris_simao
E-mail: claris@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por Claris Simão às 01:38 22 comentários

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Reciclando garrafas pet!

Eis que recebi por e-mail de uma pessoa que, juro, não conheço, mas achei super útil e resolvi compartilhar.

Idéia super pra reciclar - pelo menos um pedaço - uma garrafas pet, usando-a para fechar saquinhos!

Fotos auto-explicativas:







Obrigada pela dica, Cristina M, seja lá quem você for.

Tem dicas que gostaria de compartilhar com a gente? envia pra mim!

bel@corporativismofeminino.com

OBS: desculpem a minha ausência no blog, minha inspiração foi sequestrada e o bandido ainda não pediu resgate, se alguém teve notícias dela, favor me escrever!
Continue Lendo...
Postado por B. às 08:21 4 comentários

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Se a bee falou é porque é bapho!

Aqui vai um post colorido (finalmente!) para as bees de plantão! Percebi um fenômeno ultimamente, as gírias gays estão se alastrando! Tirando alguns “heterozinhos” (fica aqui a explicação de que, “heterozinhos” não são todos os héteros, são os hétero-xiitas), que se recusam a pronunciar qualquer coisa que venha de um “mundo gay”, tem muita gente por aí adorando!


Boa grande parte dos meus amigos são gays, homens e mulheres. Eu sou hétero e me dou maravilhosamente bem com todos, frequento muitas baladinhas GLS, principalmente as mais alternativas ou seja, tudoquantoétipodegente.

Tirarei outra hora pra falar mais sobre o assunto que acho muito importante e que assim como assuntos relacionados a outras minorias, deveria ser tratado com muito mais naturalidade. O povo parece que fica esperando pra julgar tudo como preconceito. TODOS temos alguns preconceitos, querendo ou não, estão em nós. O que eu posso me orgulhar em dizer? Que reluto constantemente se percebo em mim em algum momento algum tipo de preconceito, um esforço válido e permanente para essa reeducação.

Anyway,

Vamos para a parte divertida!

Vou passar algumas (básicas) gírias bapho para vocês e contextualizá-las pra ninguém sair por aí cometendo gafe.

Bapho

Sim! Bapho É com “ph”, porquê usar “ph” é phyno. Bapho entra em dois contextos contextos:

Pode ser “O” acontecimento, “A” fofoca.

- Nossa, tenho um bapho pra te contar!

E pode ser também, um adjetivo! Um “boy bapho” ou por exemplo, uma balada "bapho". Em outras palavras, um sapato mara ou um bofe escândalo!

Bofe, Boy, Amapô...

(bofe escândalo - boy magia)

Bofe e Boy são os hombres, amapoas, amapô ou mapô, as mujeres.
As derivações para as amapôs seriam: Amapoa de Canudo (travesti), Amapoa de Bajé (mulher menstuada) e por aí vai...

Ah, existem também vários tipos de homens: O boy magia, o bofe escândalo, boy uó, bicha-bofe (não efeminado), bicha-boy (bicha-bofe novinha), bofonecapinta (aquele que quando abre a boca super dá pinta!)...


Aquendar e desaquendar

Aquendar pode ser olhar, paquerar, fazer sexo, mas principalmente, rolar um interesse forte. Já desaquendar é sair fora, esquecer...

- Desaquenda desse boy uó*, guei!

*: Uma coisa tosca, o cão chupando manga, o demo, o ódoborogodó... Para quem é mais "visual", uó é isso aqui:



Na hora da montação


As bichas modelão, usam sapato bapho, que também podem ser um loosho (luxo)! Um sapato phyno, rhyco, divino, tudo, odara!
Já algumas bichas são fashion desnecéssaire e usam sapatos uó, mondrongos, demônios...

O importante é estar sempre montada no glitter, batendo cabelo e fazendo carão! Ah, e não sair dando a elza (fazendo a Winona) na roupa das amigas... Brinks!


Gentéan, esse post poderia virar um livro se eu fosse falar de todas as gírias, mas essas todas que citei aqui, com certeza, estão entre as mais usadas! Sintam-se super à vonts para comentar!

E um “ps” importante, sabe aquela não naturalidade com que nossos pais tentam usar gírias jovens? Então, cuidado com o contexto e com a entonação pra não fazer o moderninho fail, ok? Alok!

Ah! Outra “pessoa” que pode ajudar muito também a conhecer melhor o contexto dessas gírias é a Katylene, um fake personagem de uma travesti que gonga famosos e perdidos em seu Blog divertidíssimo. Www.Katylene.com.br

Beijos!

Post também publicado no blog: Omerengue

Sigam!! @omerengue


Continue Lendo...
Postado por Thaís Prado às 22:14 3 comentários

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

A Minha Falta de Habilidade em ser Dona de Casa


Quem me conhece já sabe, quem me segue, soube: não nasci para ser dona de casa. Esses dias no twitter, eu postei que minha mãe havia pedido para eu limpar a geladeira e qual não foi a minha surpresa ao descobrir que eu não tinha a mínida idéia de como se fazia isso. Uma vergonha, eu sei, mas who cares?

Eu não sou dona de casa e ponto. Sou uma mulher moderna, é isso. MO-DER-NA. Não sei cozinhar, lavar, passar e muito menos cuidar de criança. E apesar de que neste texto eu digo eu quero ser esposa e mãe a moda antiga, a probabilidade disto se concretizar me obriga a encarar os fatos. Sou péssima candidata a Amélia, perfeita como Betty Boop.

Pra vocês terem uma idéia, meu cardápio se resume apenas a strogonoff, arroz, macarrão, cachorro-quente, brigadeiro, cookies, bolos e sanduiches. Quer dizer, além de péssima dona de casa, se eu depender disto viro obesa. Passar então, nem se fala! Acho que demoro meia hora para passar uma blusa. E não complica, porque se tiver que mudar a temperatura do ferro para cada tipo de tecido, já era.

Meus dotes são limitadíssimos e muito pouco reconhecidos. Por exemplo, quem dá valor a alguém que desentorta quadros como ninguém? Ou que consegue pensar no que fazer para o almoço? Vejam bem, eu disse PENSAR. Isso significa pedir para alguém fazer (obrigada mamãe/papai/irmão) ou ligar para o delivery. Ou ainda: quem lembra da pessoa que repõe o papel higiênico, quem, quem? Todo mundo xinga quando percebe que acabou, senão, ninguém dá falta.

Umas semanas para trás eu estava trabalhando e ouvi das minhas chefes a seguinte frase:

“A Fulana que é uma mulher de verdade. Sabe todas essas coisas de casa, não é como nós que não sabemos nem fritar um ovo”

*Nota mental: adicionar ovo frito no cardápio.*

Então é isso? Se eu não sei fazer todas essas coisas eu sou menos mulher? Ou sou fútil? Ou mimada? Pera lá, não é bem assim. Posso ser descuidada e talvez até um pouco mal acostumada, mas isso não significa que eu seja um aborto da sociedade feminina. Ou significa?



Será grave, doutor?


É claro que mulheres modernas como eu também sabem se viram muito bem. Sendo assim, só restam duas saídas para nós: a) casar com um homem rico para contratar várias empregadas ou b) aprender na marra. Qual vocês acham mais provável?



Follow Me: @claris_simao
claris@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por Claris Simão às 09:00 17 comentários

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Campanha CF pela real beleza

Ui to de saco cheio do EGO ficar mostrando cada celulite da Lady Gaga e de outras famosas. Não acho que elas sejam menos talentosas por terem estrias, celulite e tudo mais. Aliás eu acho mais que certo a gente ter o DIREITO de saber que nenhuma delas é perfeita, estou muito cansada de ver capas de revistas com mulheres brilhosas e photoshopadas, devia ser proibida essa porra. Estou com mais celulites do que deveria (vida sedentária+ comendo todo tipo de porcaria = falsa magra) e me sentindo um lixo de ver mulheres todas maravilhosas nas capas das coisas. CHEGA, ESSAS MULHERES DE QUEM EU SOU FÃ SÃO ASSIM Ó:
Porque nos cobramos perfeição se elas também não são perfeitas? PORQUE?

Lady Gaga tem celulite, e daí? E DAÍ?

Mischa Barton também tem,
quer dizer que só porque ela é famosa
ela não pode se dar ao luxo de tomar
coca e comer batatinha frita?

Olha a estria no peito aí geeeeeente.


E na Salma também... e tá meio caído, NORMAL.


Mariah Carey casou e embarangou.
Quantas no mundo não fazem o mesmo,
PORQUE RAIOS ELA NÃO PODE?
A voz dela vai mudar por isso?

Uma das mulheres mais sexys DO MUNDO OK
tem a bundona coberta de celulite.
OBRIGADA BRASÉÉÉL. Obrigada Ju Paes!
E não, ela não é menos sexy por causa disso.

Sabe o que é mais chato? Que nós pouco perfeitas anônimas cobramos que elas, por serem famosas por lidarem com o público, posarem nuas e etc, cobramos que elas sejam perfeitas. Aposto que vai ter muita guria neste post que vai pensar: nossa que nojo a bunda da Mischa. Eu falo isso porque já fui assim e não olhava pro meu próprio bumbum tão celulítico quanto. Quer saber? VALEU MISCHA por me fazer sentir melhor. Por saber que mesmo você tendo dinheiro pra limpar a bunda e eu não, de costas estamos parecidas (minha bunda tá mais pra da Lady Gaga, admito). Entendi que, permitindo que elas não sejam perfeitas, nós vamos passar a nos cobrar menos e não fazer mais cara de repulsa quando vermos uma gordinha na praia usando biquíni.

Estou mega revoltada com a volta do verão e das revistas de boa forma perca 50 kilos com a ração humana.

FODA-SE TO GORDA E VOU CONTINUAR GORDA.

PASSAR BEM.

Heleninha

twitter: Jules_at_play

blog pessoal: denovodezoito.blogspot.com

e-mail:heleninha@corporativismofeminino.com


Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 23:33 18 comentários

Melhor não desejar


Se quero que um desejo meu seja atendido prontamente, melhor não pedi-lo. O mais sensato é fingir desdém, esnobá-lo. Mas, jamais, eu disse JAMAIS, apertar os olhos antes de dormir e dizer "Deus, por favor, faça com que Zezinho volte para mim". Deus sempre dá um jeito de anotar o meu pedido num de seus post-its e deixá-lo para ler num dia de tédio. E o dia de tédio sempre demora a vir, então quando eu não mais preciso daquele desejo... Deus o atende! Ele o atende com um sorriso sarcástico na cara e diz entre-dentes: "Não disse que queria: TOMA!". Então eu tomo, mas é no fiofó.

Explico, aos 17 anos eu ensaiava num dos poucos teatros da minha cidade. Lá conheci um cara da minha idade e com o biotipo muito semelhante ao meu. E não demorou muito para que fizéssemos sempre os casais. Estávamos juntos, fazíamos o relaxamento juntos, protagonizávamos beijos e, de repente, num sábado à noite depois de uma apresentação estávamos nos beijando fora do palco. O que pode ser normal, natural, se ele não tivesse trejeitos femininos. Mas eu sempre pensava com meus botões: Ok, Zin, ele só é sensível demais por ser ator. Solamente. O namorinho seguia meio esquisito, ele me evitava na hora de "ir para cama". No dia que o levei em casa (eu morava com uns 6 estudantes) todos riram quando durante o jantar ele protagonizou uns trejeitos nada másculos e gritou "Me sujei toda todo!". Virei chacota. Estava namorando Uma Mulher. Mesmo com toda essa pressão, eu me envolvi. E, olha, eu sou tipo que 90% do relacionamento é sexo e, sabe, "isso" não era nosso ponto forte. A verdade é que eu ficava meio que na cola dele, forçando a barra. E ele não queria. Mesmo. Eu sofri. Fiquei no pé. Ligava pra ele perguntando "Qualé", nunca fui tão macho em toda minha vida. Eu já nem sabia se namorávamos e foi quando apareceu a "terceira pessoa" para acabar com aquele fricote. A terceira pessoa ia todo dia me ver, levava seus cds para me emprestar, era atencioso e MÁSCULO! Acabei obviamente deixando a namorada o namorado pra lá. Foi quando um sábado à noite eu estava terminando de apertar o cinto na minha calça que era 4 números a mais que o meu quando o atual diz: Tem um sujeito com uma voz muito estranha no telefone. Fui lá e era ela ele, que disse algo como: Preciso de você. Descobri que te amo. Amo muito. Fiz uma cara estranha que ia do pânico à graça. E disse, não foi num tom de vitória ou vingança: Agora não dá mais. O meu atual pegou o telefone da mão e disse algumas coisas bem cruéis para o sujeito que me ligou várias outras vezes, jurando amor e sexo eternos. Não deu.

Continuando: Desde os 11 anos o meu ídolo era o Renato Russo e eu tinha um desejo ignóbil de morar em Brasília. Eu pensava muito em Brasília, sobre os shows alternativos, sobre a modernidade etc. Fantasiava uma coisa surreal. No ano do vestibular fiz 2 provas. Para minha cidade e pra Brasília. Não pretendia nem tentar pra minha cidade, mas depois de muita insistência e pensando em transferir caso não passasse em Brasília: Fiz. Acabei ficando na minha cidade, mas com a promessa de ir a Brasília logo depois. E fui. Moro aqui e o que mais quero na vida é voltar a morar na minha cidade. Acho Brasília atrasada, totalmente burguesa e não-musical. Mas eu não queria? Deus me deu.

Claro que há uma infinidade de episódios que posso relatar aqui, onde eu pedi algo que foi atendido na época inapropriada. Acho que o correto é pedir para ser feliz. E não dar nomes aos bois. Nada de dizer "Quero um emprego tal na empresa tal", corro o risco de assumir o cargo quando a empresa estiver falida! E nada de dizer "Quero ser a namorada de fulano de tal" porque obviamente na época que ele me quiser eu terei um asco incontrolável por ele.

Melhor não desejar. O melhor é dizer a Deus "Sabe, eu adoro quando as coisas dão erradas" e dar piscadelas frenéticas olhando para o céu.

Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:07 19 comentários
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino