quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Sugestão de Livro: O Mundo Pós-Aniversário




Irina McGovern é personagem central de uma história fictícia que se contada em linhas gerais parecerá vulgar e pouco atraente. Com tiradas cáusticas acerca do relacionamento homem e mulher, seus percalços e vieses, a autora Lionel Shriver faz analogias fabulosas sobre as decisões e rumos que tomamos. E se Irina abandonasse a sua união estável com um homem estável? E se, de repente, ela deixasse todo o conforto para se aventurar nos braços de um homem aventureiro? É assim que a autora nos presenteia, com possibilidades!

Como teria sido sua vida profissional se optasse por ter a vida mansa a qual estava acostumada? E como seria o Natal na casa da sua mãe rígida e neurótica ao lado de Ramsey, aventureiro e pouco intelectual, ou ao lado de Lawrence, estável e compenetrado em agradar a sogra?

Há sempre 2 capítulos para 1 situação. No primeiro, Irina continua a sua vida organizada ao lado de seus temperos e do homem previsível que é Lawrence. No segundo, Irina arrisca tudo e compra novas roupas para viver ao lado de um homem que ganha a vida debruçado numa mesa de sinuca. E, ainda, põe Irina entre a leveza de ter grana e a rigidez de ter que economizá-la.

Essa história nos leva a refletir sobre a vida. Sobre como QUALQUER DECISÃO tem seu ardor. E que quando optamos por UM caminho, é certo olharmos para o outro - aquele que não escolhemos - com frescor. Quase posso sugerir que todos os homens são iguais ou que todos os relacionamentos são iguais ou que não se pode ter tudo. Mas não farei isso, soaria simplório e prejudicaria a beleza desse livro.

Ao final, independente da sua escolha, Irina terá o mesmo gosto agridoce na boca, mas como chegou até ele, as dores e prazeres, serão peculiares e únicos. Tristemente, esse livro me levou a uma descrença maior sobre os relacionamentos afetivos homem-mulher. Sobre como somos dolorosamente substituíveis, reforçando coisas que eu acredito e, relutantemente, tento driblar. Talvez não doa assim para todos. Mas doeu para mim e foi com areia.


* A história é baseada em fatos reais. Como na vida não há como viver 2 caminhos ao mesmo tempo, como sugere o livro, a escritora curiosamente escolheu o "jogador de sinuca".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Sarita às 00:08

6 comentários:

Thaís Prado on 11 de agosto de 2010 00:28 disse...

Estou sempre procurando livros bons! Valeu pela dica!!

Bjs, Zin!

Cris Soleitão on 11 de agosto de 2010 00:46 disse...

Vai pra fila
Pena que a fila anda loooonga demais.

Shadowcat disse...

Parece ser bom...vou procurar! :)
Tem um outro livro, que segue essa linha de histórias paralelas dependentes de escolhas...Reflexo da Mary Sheldon [ que mostra ter herdado o talento do pai para a literatura ].
Nesse livro mostra como seria a vida de uma menina, cujos pais se separaram e moram em cidades diferentes, se passasse a viver com o pai ou se passasse a viver com a mãe.

Elaine dos Anjos on 11 de agosto de 2010 22:36 disse...

hum..interessante, a gente geralmente se questiona né, como seria se eu tivesse tomado a atitude X ao invés da Y. Que consequências teria tido e tal...mas só podemos tomar uma decisão em frente a vários caminhos e no resta ficar imaginando o que poderia ser diferente se tivesse tomado outra decisão. Bjuxx!!
http://garotavaidosa.blogspot.com/

Ana Vicente on 12 de agosto de 2010 00:48 disse...

Vou comprar, ler e depois te falo.
Já leu Comer, Rezar e Amar da Elizabeth Gilberth?

Zingara on 12 de agosto de 2010 08:49 disse...

Já sim, já fiz até resenha aqui no blog sobre ele. Acho que foi em 2008, se não me engano. ;]

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino