terça-feira, 6 de julho de 2010

ELA simplesmente NÃO está afim de você!


Nós, mulheres, já aprendemos todas as receitinhas para identificar se o nosso pretendente está afim ou não de nós. Ok, entendemos essa parte. Mas já passou da hora dos homens também se informarem e saber quando é a hora de pular fora.

Sem querer ser sexista, mas já sendo, existe coisa mais chata que homem grudento? Aliás, qualquer pessoa, independente do sexo, que grude igual chiclete na sola do sapato, incomoda, mas falo dos homens por dois simples motivos: 1) Sou mulher e 2) Sou hétero.

Só para deixar claro e evitar comentários do tipo “Ah, mas existe mulher que blá blá blá...”. Eu sei, mas aqui eu vou falar dos homens, exclusivamente deles.

Sempre existe aquele que custa a perceber que você não quer saber dele. Se é que percebe. Você tenta ser diplomática, para não ferir os sentimentos dele e nem parecer arrogante, e passa a inventar desculpas para não encontrá-lo, na esperança de assim, ele desistir e seguir em frente. Mas o Príncipe Desencantado não se toca e continua do seu pé. O fim disso? Uma situação constrangedora e desnecessária.


Situação 1: Ele te chama para sair, você dá alguma desculpa. Ele te chama de novo e você fala que não pode. Ele te liga pedindo para encontrá-lo em algum lugar, você diz que já combinou de sair com suas amigas. Ele persiste e fala para marcarem algo para o dia seguinte, você diz que é aniversário da sua avó. Ele tenta de novo, para quem sabe na próxima semana, você diz que vai viajar. E no domingo? Vou trabalhar. Domingo? É. Preciso colocar as coisas em dia. Ele insiste, vocês saem, é uma bosta chato. Vocês não têm assunto. Ele te deixa em casa. Vocês não se beijam. Fim. Não. Ele liga para saber se está tudo bem. Você diz que estava muito cansada. Ok. Ele liga de novo, te convida pra sair. Você continua dizendo que está cansada (dele, você pensa, mas não diz). Ele então vai até sua casa. Leva vinho, cozinha o jantar e tudo mais. Você não dá a mínima. Ele vai embora. Você fica até mais feliz. Ele liga ao chegar em casa para dizer que chegou bem. Who cares?, pensa novamente, mas se contem apenas no Hum... . Ele puxa papo, você quer dormir, discutem sobre o quão distante você estava, você repete que esta casada, ele te pressiona, você diz que o problema não é ele e sim você, ele fala que vai te esperar, você diz que não precisa, ele diz que quer, você diz que não está a fim de uma relação séria (com ele, mais uma vez você pensa), ele fica triste, vocês brigam. Fim.


Situação 2: Ele é seu amigo. Você conta tudo para ele. Ele te aconselha, te puxa a orelha, te elogia, te faz rir. Você o considera um irmão. Ele não muito. Ele passa a te tratar diferente. Você percebe. Ele passa a te olhar diferente. Você fica incomodada. Um amigo em comum fala que vocês são o casal perfeito. Você reforça a idéia de que são amigos. O amigo fala para ele. Ele acredita. Ele toma mais coragem e passa a dar em cima de você. Você quer cortar, mas não sabe como. Ele te chama para o cinema. Você diz que já assistiu o tal filme. Ele tenta outro, você diz que não quer ir ao cinema. Ele sugere um bar. Você diz que não está animada. Ele fala que vocês parecem namorados, fala como seria se namorassem, que você é uma mulher com a qual namoraria. Você desconversa. Ele tenta te beijar ao se despedir, você recua, ele se sente humilhado. Você explica, carinhosamente, que o vê como irmão, ele responde que não é. Você pede desculpas. Ele te liga, tenta de novo te convidar para sair, como amigos. Você topa. Ele fica perto e olhando feio toda vez que você conta algum caso que envolva outra pessoa do sexo masculino que não ele. Você muda de assunto, mas ele diz que quer ficar com você, você reafirma que ele é um irmão, que não quer estragar a amizade, ele diz que não vai, você diz que gosta muito dele como amigo e só, ele se ofende, vocês discutem, ele vai embora. Fim da história: vocês não são mais tão amigos, se é que continuam amigos...

Situação 3: Vocês se conhecem numa festa. Conversam por um tempo. Ele tem um amigo gatinho. Ele não te apresenta. Você se apresenta. Ele espanta o amigo. Você se aborrece. Ele puxa papo, pergunta aonde estuda, o que faz, quantos anos têm, do que gosta, que tipo de música escuta, Rock, você diz... Ôpa! Algo em comum. Ele passa a listar suas bandas favoritas. Você diz que detesta essas bandas. Você dá a desculpa que vai ao banheiro. Ele vai atrás. Você volta para a pista com as suas amigas, dança, bebe, se diverte. Ele te interrompe e gruda de novo. Pede seu Orkut, telefone, MSN, Facebook, Twitter e tudo mais. Você diz que não lembra. Mas como não lembra? Me procura na web. Ele finalmente chega em você. Você é educada e diz que naquele dia saiu apenas para dançar. Ele não se contenta com a resposta. Você pede desculpas, mas reafirma que quer dançar. Ele começa a questionar sua resposta, diz que não acredita nisso, que ninguém sai só pra dançar, saí sim, você rebate, ele diz que isso é desculpa, você diz que pode ser, ele fica mal-humorado, fica te incomodando, te apontando, você ignora, ele fala mal de você pro amigo gatinho. Fim.



Essas são apenas algumas das milhares de situações que podemos citar. Se eu for enumerar cada uma delas, o post ficaria imenso e cansativo. O fato é que na maioria delas, os homens além de não perceberem os sinais, eles não sabem lidar quando você diz abertamente. É claro que há exceções e que muitos dos meninos virão aqui para descrever como reagem em momentos assim, e que não se parecem muito com os acima citados, mas acreditem, esses casos, por mais absurdos que pareçam, são verídicos.

E não, não são apenas histórias minhas. Assim como no post passado, há contribuições das minhas amigas. Conto sempre com elas (com as amigas e as contribuições). ;)

Aliás, agora eu tenho e-mail do CF. Viva! Então, se quiserem contar seus casos, se defender, conversar e etc, mandem para claris @corporativismofeminino.com que será um prazer lê-los.



Follow Me: @claris_simao

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Claris Simão às 02:45

20 comentários:

Anônimo disse...

Adorei o texto...muito divertido...É os homens tem uma certa dificuldade em entender que não estamos caindo de amores por eles... Uma vez disse pra um amigo que eu não estava afim dele como ele estava de mim e que eu até já estava ficando com outro...e mesmo assim ele continua grudado em mim...Eca! Disse até que aceitava me dividir (mas eu não queria ser dividida)...é mole...kkk e pior ainda tem aqueles que ligam, ligam...a gente não atende e eles continuam ligando...isso é um saco...

Tereza

Deja disse...

Agora por favor façam um post mostrando quando vocês estão afim.

Por curiosidade, porque pra mim não é relevante saber isso, eu assedio mesmo se eu tiver um mínimo interesse.

Anônimo disse...

Uai, para de mandar indiretas então.
Fala logo que não quer, e que além disso, não vai querer nunca.

Certas indiretas dão margem para "agora não, mas quem sabe outro dia".

Isadora on 6 de julho de 2010 12:21 disse...

O texto está muito bom.. é um assunto quase nunca abordado.
Eu mesma já esbarrei com muitos manés assim por aí, e a minha única arma era a sinceridade (tipo: "não to afim de você, melhor vc procurar outra pessoa"!) hehehe

Mas vou te contar uma coisa, eu namoro a mais de um ano e meio, e tudo começou com algo parecido com a situação 1.
Ele era simplesmente insuportável. Insistia, ligava, deixava recado, e-mail.. a gente chegou a sair, mas ninguém se beijou e eu tava pouco me lixando pra ele..até que por mais insistência eu resolvi ficar só de brincadeira, pra zoar com a cara dele mesmo.. e acabamos namorando depois de um mês O.o
Quem explica? rsrsrs

Sou uma Cumbuca on 6 de julho de 2010 12:24 disse...

Se eu disser que passei PELAS TRÊS SITUAÇÕES descritas SÓ NESTE FINAL DE SEMANA, vocês acreditam? No penúltimo post do meu blog, que fala sobre abuso no dia seguinte, eu citei APENAS UM dos casos.
Mas no outro dia, conheci um cara que nem fiquei, pegou meus contatos, me alugou a noite toda com um papo chato, cansativo e ainda dizia que eu era muito novinha, que aprenderia muita coisa nessa vida.
Ok, arrumei um conselheiro em uma casa de show.

Daí o cara ainda me ligou 6 vezes no dia seguinte. E acreditem, FUI MUITO CHATA com ele.

E, por fim, meu melhor amigo me pede em namoro todos os dias. Não seria diferente no domingo, para fechar com chave de ouro.
Ah, e minhas amigas compartilharam deste momento e agora me acham um MONSTRO por eu PISAR no meu amigo e não aceitar o pedido, porque ele é lindo, legal, inteligente, entre outros pontos positivos.

Desculpe o tamanho do comentário, que dará um post lá no meu blog.
Hahahaha!

Já sou fã deste blog.

Beijo, meninas.

By Cumbuca Mor

Érica Dourado on 6 de julho de 2010 12:31 disse...

ah, é verídico sim. Sou a prova viva disso.

Já passei pelos 3 casos, com algumas diferenças, claro.

O mais recorrente é o terceiro. Antes me abalava muito, agora só reviro o olho e percebo que certos homens podem sim ser só tamanho. Cérebro menos desenvolvido do que o do meu cachorro.

Os que não são, por algum motivo, não cruzam meu caminho. E, se cruzam, gostam de mim "como amiga".

Uhul ¬¬'

Ótimo post. Bom pra dar aqueeeele alívio do tipo "Ufa, então não é só comigo."

Beijo, meninas!

Andréia Freire on 6 de julho de 2010 13:57 disse...

Como não é relevante, Deja?

Acho que dar murro em ponta de faca não é muito legal não. Oo, mas ok.

Ana Magal on 6 de julho de 2010 14:24 disse...

Haha... não resisti ao ler o post e tive que vir comentar...

Um adendo no seu texto (que já está ótimo)...

SITUAÇÃO 4: Vocês namoram um tempo. O clima esfriou. Vc deixa todos os sinais de quem não quer mais. Termina inúmeras vezes, mas volta toda vez que ele 'choraminga'. Implora, grita, suplica... Não aceita 'não' como resposta... Até você não ter mais forças e dizer bem alto: ALOUWWW ACABOU!!! SE TOCOU???

Bem... passei por isso final do ano passado. Depois de meses tentando mostrar que o relacionamento tinha acabado, ele continuou por uns 3 meses após o rompimento me ligando, pq não 'aceitava o motivo que eu tinha dado'. Motivo: não gosto mais de você.

Pq eles são tão dificeis de entender que algo acabou ou que vc não está afim dele???

Parabéns!

Amei o espaço!

Ana Magal
@anamagal

Juliana Ribeiro on 6 de julho de 2010 14:51 disse...

Gente amei esse texto, sempre tem uns chatos assim na minha vida e ultimamente tenho lidado muito com esses grudes que não entendem o fato da gente dizer que está sempre "ocupada" o tempo todo.
Bjosss

Antonio Gabriel on 6 de julho de 2010 15:12 disse...

Que facilidade em desarmar os homens, hein?! Você está fazendo um mal a humanidade....rsrsr

Mas tenho que reconhecer, é por aí mesmo...

Beijos :-)

Deja disse...

Se eu tenho interesse, assedio, não preciso esperar ter certeza de que ela está interessada ou não, tento fazê-la ficar (conquistar, né).

E acho que tenho bom senso para não ser um mala sem alça :)

Foi o que eu quis dizer...

Mas seria interessante ver mais dicas sobre sinais que vocês dão, eu reconheço alguns e por enquanto eu acertei. (Quando eu percebo e não estou afim, finjo que não reparei, mudo o foco do assunto e tal)

Ana Vicente on 6 de julho de 2010 21:41 disse...

Olha, sou casada e por isso adotei o famoso: "-Sou casada, circulando!!!" E mostro a aliança.
Ainda assim de vez em quando escuto:"Não sou ciumento!!" Então dou um sorriso e começo a cutucar o nariz...isto, definitivamente funciona!!!!

Anônimo disse...

Gostei do texto, Muito divertido. Porém... acabou com minhas expectativas hahahah... Nossa... Escreve um ensinando a perceber que ELA ta afim!

Acho que eu só cai na situação do amigo... tipo umas dezenas de vezes...

Eu estava achando que poderia algo com um outra amiga recentemente... mas seu texto me fez lembrar que nunca deu certo (...bem, na verdade deu sim)

Enfim... preciso conhecer gente nova né?

Pat disse...

Já passei por algo parecido, estando do lado da "amiga que queria algo com o amigo". Ele me deixou em banho maria por um bom tempo, e eu bem pateta aceitei.

Quando coloquei na parede e disse "ta, e ai!?" ele veio me dizendo que queria ser meu amigo que eu era muito legal bla bla bla... Lamento, eu disse pra ele não quero ser sua amiga, bye...

E ele ainda lamentou "perder minha amizade". Mas vai pra PQP!!!!! Era só ter dito antes que não queria, eu jamais ficaria no pé com um não na cara!

Bel on 7 de julho de 2010 22:44 disse...

Esse post é utilidade pública! Podiamos fazer cópias e distribuir nas portas de banheiros masculinos, na saída dos estádios de futebol, coisa assim....hahah

Cris Soleitão on 8 de julho de 2010 13:29 disse...

Hahahah... EXCELETE TEXTO!

Concordo com o Deja: deveríamos elaborar um texto com os sinais positivos. Também seria de grande utilidade pública!!!

A situação 2, com diferenças e muitas complicações, já me aconteceu e não gosto de lembrar... pois foi 1 problema atrás do outro.

Não sou, nunca fui muito assediada. Mas já vi várias dessas situações acontecendo com amigas.

Sobre a Situação 3, me aconteceu uma semelhante. E foi bem bizarro!
Estava numa balada com 1 amiga. Nem tínhamos planejado ir, mas blz...
Vi um cara bem bonitinho do outro lado olhando para nós, mas fiquei quieta na minha. Não sou muito adepta de 'ficar' assim com desconhecido. Só que se eu tivesse que ficar com alguém aquele dia preferiria que fosse ele, rs.

O problema foi que o amigo INSUPORTÁVEL dele cismou comigo e ele, por 'solidariedade', foi dar em cima da minha amiga. Minha vontade era de gritar GO TO HELL! rsrsrs... pq o amigo era insuportável MESMO!!!

Eu tenho facilidade em me livrar de seres inconvenientes normalmente... Mas a minha amiga e o carinha acharam de se entender. Resultado: tive que aturar o mala insuportável a noite toda!!!

Foi a última vez que saí com essa amiga, hauhaua... Não perdemos a amizade, mas entramos num acordo. Pois sempre que saimos juntas algo dá errado... e geralmente pra mim. rsrsrs... então desistimos!

nana on 8 de julho de 2010 17:51 disse...

Não acho que seja bem assim. O menino não vai desistir até que esteja claro que não tem nenhuma chance e que essas esquivadas não são só por doce da nossa parte. Não custa nada dizer a verdade e que não queremos nada, o problema é a coragem e as vezes a vontade de dizer isso, já que muitas meninas gostam de ver o cara implorando por elas. A amizade pode sempre ser abalada, mas as situações vão terminar sempre mal se nao tiver um entendimento de ambas as partes :)

Erika Mariana on 9 de julho de 2010 15:17 disse...

kkkkkkkkkkkkk
Ri muito com o post pq já passei pelas 3 situações!! muito bom, ficou bem descrito.

Eu não sei de onde os homens tiram que "hoje não" é uma indireta de interesse... falo uma coisa, se a mulher quer ela vai topar sair com vc sempre, sem essa de charminho, se a mulher recuar ela NÃO esta fazendo doce, ela simplesmente não quer, pelo menos eu sou assim.

E quando não falamos na bucha "vaza cara" é porque não queremo ser mal educadas, então dispensamos aos poucos, contando com o bom senso deles.

E por favor, não liguem depois de uma cortada pelo telefone, irrita e muito!!

Erika Mariana on 9 de julho de 2010 15:18 disse...

kkkkkkkkkkkkk
Ri muito com o post pq já passei pelas 3 situações!! muito bom, ficou bem descrito.

Eu não sei de onde os homens tiram que "hoje não" é uma indireta de interesse... falo uma coisa, se a mulher quer ela vai topar sair com vc sempre, sem essa de charminho, se a mulher recuar ela NÃO esta fazendo doce, ela simplesmente não quer, pelo menos eu sou assim.

E quando não falamos na bucha "vaza cara" é porque não queremo ser mal educadas, então dispensamos aos poucos, contando com o bom senso deles.

E por favor, não liguem depois de uma cortada pelo telefone, irrita e muito!!

Anônimo disse...

Eu já passei por uma situação parecida com essa. Agora a minha foi mil vezes pior que essas. Acabou com o cara arruinando minha vida só por se sentir rejeitado por mim. Ele conseguiu acabar até com minha reputação, dignidade, etc. É a história mais estranha q alguém poderia passar...

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino