quinta-feira, 13 de maio de 2010

As VERDADES que eles contam

É certo que há uma vastidão de blogs, feministas ou não, recheados do alerta em vermelho "HOMEM NÃO PRESTA". O "Não saia com ele" vai mais além de simples relatos de insucesso amoroso, o espaço é usado para mulheres denunciarem quão canalha um certo homem conseguiu ser com elas. E não para por aí, o relato vem com uma bela foto do sujeito. Livros como "Ele não está a fim de você" mostram as facetas pinóquias dos homens e até mesmo Hollywood serve de inspiração para que haja toda descrença no sexo masculino. Ou vocês não acompanharam o "episódio Sandra Bullock"? Ela é mulher como eu e você que sempre acredita que eles possam mudar. O marido da Bullock tinha um passado de orgia, mas mesmo assim ela se casou com o sujeito que mais tarde provou que não, não mudou.

Aliás achar que um homem possa mudar é sinal de ingenuidade galopante, não? É o que as pessoas escrevem por aí. Há vários exemplos saltitantes para ser contados. Eles não mudam, nem tente, todos dizem. E é com esse espírito de pouca credibilidade que adentramos num relacionamento. Sabendo que cedo ou tarde eles poderão dar sinais de canalhice, pois ela está incrustada em seus pintos ávidos por um buraco, que não necessariamente precisa ser o seu.

Mas será que toda nossa prudência e previsibilidade femininas não dão munição para que os homens ajam de acordo com nossas expectativas? Quer dizer, não que isso seja crucial para que um não-canalha se torne canalha, ou um canalha mude sua fixação por um buraco qualquer. O fato é: Eles não terão pudor em trair, afinal você já o irritou tanto com a seu obsessivo medo de ser traída que ele o fará porque já está ali, deitado na cama mesmo.

Por incrível que pareça, eu acredito nos homens - Ou em parte deles. Acredito que suas ações não serão as mesmas para todas as mulheres. Talvez o crime de um desses homens que ganharam uma foto no "Não saia com ele" foi não ter amado uma dessas mulheres.

Frases verdadeiras que eles dizem, mas a gente sempre espera que sejam mentirosas:

1. NÃO QUERO UM RELACIONAMENTO AGORA.
Há tempos ele mantinha um relacionamento de ficadas com uma garota. Se eles estavam na mesma festa, ele ficava com ela. Mas de forma descompromissada. Até que ela cobrou uma posição e ele disse que não tinha qualquer interesse em namorar. E, claro, a culpada não era ela. Ele é quem não estava disposto a manter um relacionamento sério. Então responda:
a) Ele mente.
b) Pinóquio.
c) Canalha.
d) Ele só não gostava dela o suficiente para manter um relacionamento. Para não ferir o ego (Homens, a maioria, são covardes com palavras), ele contou essa de que não queria namorar NINGUÉM.
e) Ele realmente não queria namorar porque não conhecia ninguém que o fizesse querer a coleira.

Depois de algumas semanas do episódio, ele me conheceu e ficou só uma vez comigo para se nomear meu namorado (eu sou foda #not - Já já conto que fui chutada acintosamente, não se preocupem). O fato é que depois de alguns dias a moça o procurou: - Mas você não disse que não queria namorar? Você não presta mesmo.

Fiquei a par do episódio porque a rejeitada me ligou dizendo que eu ia quebrar a cara etc etc. E que meu atual namorado não passava de um canalha. Mas esse namorado em específico era dedicadíssimo e acho que posso dizer que foi o que mais confiei - Eu sou ciumentona, gente!. Por isso as opções "d" e "e" podem ser assinaladas aqui.

2. NÃO POSSO DEIXAR MINHA NAMORADA (E não pode mesmo porque ele a ama).
Ouvi a frase supracitada e acreditei. É, acreditei. Banquei "a outra", esperando o momento ideal de ele dispensá-la e finalmente ficar comigo. A justificativa dele para não deixá-la era: "Ela tem problemas psicológicos e não suportaria essa separação". Ok, podem me oferecer o troféu jaburú (de ridícula mesmo) de ingenuidade, eu mereço. Os dias passaram e ficou muito claro que eu fui usada apenas para dar mais ânimo a relação dos dois - E acredito que tenha sido para fazer ciúmes a uma ex-namorada de quebra. Suspeito que ele não fez nada pré-meditado, sinceramente. Então dê o veredicto:
a) Canalha.
b) Depois de ficar comigo, ele só percebeu que era muito melhor ficar com a namorada.
c) A moça é mesmo doente e ele é um moço caridoso.
d) Pinóquio.

Mesmo querendo assinalar a opção "a" por motivos pessoais, eu não farei. A opção correta aqui é "b". A namorada para ele era um porto-seguro e o fazia feliz, independente de doença mental ou não, então para quê abandoná-la em troca de outra (eu)? Para não afetar tanto o meu ego, a desculpa da "mulher doente" foi uma boa. Assim, eu não me mostraria furiosa e ainda o acharia um coitadinho. Acho que ele foi bem esperto e não o vejo como canalha (agora) - Talvez covarde em não dizer a verdade.

Neste episódio não quero eximir a canalhice do sujeito para com a namorada. Que fique claro. Falo especificamente da relação comigo. Que atire a primeira pedra quem não teve dúvidas sobre seus sentimentos e saiu cometendo erros.

Eu mesma, mulher, já tomei uma atitude assim. Trai um namorado maravilhoso, arrisquei um relacionamento com o "amante" e depois percebi que o melhor e quem me fazia feliz de fato era o NAMORADO. Voltei para o namorado e chutei o amante. Para atitudes, não há gênero, o que há é caráter ou falta dele - E não estou dizendo que minha atitude foi louvável, tampouco a do sujeito em questão. Estamos sujeitos a cometer erros, mas não é por isso que teremos que carregar uma tatuagem de CANALHA na testa. Tomei uma lição tão grande da traição que foi a única e última vez que fiz algo assim.

3.NÃO QUERO CASAR!
Em 2000 quando meu filho era recém-nascido comecei um namoro que durou até 2003. O meu namorado viveu todos os atropelos de uma mãe. Ele não me namorava somente, namorava meu filho também. Era seu primeiro relacionamento fixo e como não estava preparado para o brinde (o filho), desenvolveu todo asco a crianças e casamento. Na época o que eu mais queria era ter uma família estável, não podia sair muito então ele quase sempre dormia na minha casa. Era visivel o quão eu queria casar e um dia verbalizei. Ele foi muito claro e disse que não pensava em se casar e muito menos ter filhos. Nossas brigas sempre vinham disso.

Até que um dia nos separamos e rapidamente ele começou a anunciar a todos que pretendia casar com a atual namorada.

Então responda:
a) Canalha de marca maior.
b) Ele só não gostava de você o suficiente para casar.
c) Pinóquio.
d) Homem foge de casamento.

A resposta é "b" obviamente. E não há nada a ser comentado quanto a isso - Viu como eu não sou foda? hahahah

4. NÃO É VOCÊ, SOU EU.
Sempre achei essa frase toda trabalhada na pilantragem. Mas não é. Há alguns meses atrás conheci um cara super bacana, aquele que eu devia mesmo namorar para curar algumas dores amorosas. Mas eu realmente não estava com a cabeça boa para começar nada com ninguém e disse para ele: Não é você, sou eu.

Ele riu e disse que essa era a desculpa mais esfarrapada de todos os tempos. De fato, há séculos as pessoas se valem desse jargão para dar foras, mas não era o meu caso. Eu REALMENTE estava sendo sincera.
Há muitas verdades que eles dizem, mas preferimos carimbá-los como canalhas para que nosso ego não seja esmigalhado. Ele não quis namorá-la? Como não? Você é tão linda-e-inteligente! Ele é um canalha, só pode né?! Ele deixou você para ficar com outra? Ele tinha de ficar com você, como não?! Canalha! Ele saiu pegando geral porque não se interessa por ninguém? Canalha!


Esse texto é uma espécie de campanha a favor dos homens que apenas cometeram o crime de não nos amarem de verdade e, por isso, não deveriam engrossar o coro de que todos os homens não prestam. Muitos não prestam, mesmo. MESMO. Mas sair apontando um homem que apenas não quis ficar com você é de uma arbitrariedade galopante.

Como anda a sua crença nos homens?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Sarita às 00:01

26 comentários:

M. on 13 de maio de 2010 01:07 disse...

ESPETACULAR, o texto! Infelizmente eu vou ter de concordar com vc em gênero, número e grau. Machuca menos (ou, no mínimo, as pessoas ficam "do nosso lado") se a gente rotula um cara de canalha. Mas o fato é que ninguém é obrigado a amar ninguém, nem a ficar com ninguém com quem não queira. A reciprocidade não existe pra todo mundo (oi, azarada no amor?!) e a saída mais fácil parece ser sair culpando o outro, quando a gente deveria era ficar feliz por não estar ao lado de quem não nos quer, verdadeiramente, ao seu lado. Isso, sim, seria canalhice: alguém seguir com a gente contra a vontade, sem ser sincero, só à espreita de uma oportunidade melhor pra dar um pé na bunda. Já lamentei MUITO a falta de reciprocidade, mas, hoje, eu vejo que o único canalha na minha vida foi, justamente, o cara que eu jurava não ser (ser o "amor da minha vida"), porque ele não foi sincero! E, quer saber? Hoje, a maturidade me permite PREFERIR a cruel e cortante verdade, à doce mentira! Parabéns pra você e todas as mulheres que chegaram a esse estágio de evolução. =)

Anônimo disse...

Adorei o texto...e concordo com você em partes...é errado sim generalizarmos que todos os homens não prestam, mas devemos concordar que algumas desculpas são esfarrapadas sim. É claro que em parte a culpa é nossa por acreditarmos em mentiras... Os homens e até mesmo as mulheres inventam desculpas e mentiras não por medo de magoar o proximo, mas por medo de ter que se sentir responsavel pela tristeza e infelicidade alheia, quem mente e inventa desculpa faz isso pra não se sentir mal e mais nada... Então sinceramente, aquele cara que ficou com você e com a namorada ao mesmo tempo e depois te largou, não fez isso pq estava em duvida e depois descobriu que agostava mais da namorada, ele nunca gostou de vc de verdade, nem da namorada, ele gosta é do que é bom pra ele, foi totalamente egoista, e o fato de vc escolher a alternativa b é só mais uma desculpa que vc está contando a vc mesma...e outra quando a gnt termina um relacionamento o problema sempre é o outro, pq se fosse a gnt o outro é que terminaria, a gnt só não se relaciona pq a pessoa de alguma forma, por mais incrivel que seja, não nos atrai...

Anônimo disse...

Tenho uma amiga que era louca pra ficar com um cara,até que um dia,depois de toda uma campanha a favor dela,o cara resolveu ceder a pressão de todos os amigos em comum que tinham e ficou com a moça.
Ficaram umas três vezes até ele usar a desculpa que não tinha tempo.
Ela lógico,falou do coitado para todos os amigos em comum. Mesmo não sendo a intenção,fez co que todos pensassem que ele era um safado,que a iludiu,e rotulou,"ele é gay,só pode,não há outra justificativa pra isso."
5 meses depois,o rapaz estava namorando firme,do tipo que viaja c a namorada e conhece os pais,hoje,1 ano e meio depois ele esta casado e com um filho,e eu,que fiquei ao lado dela e o condenei me pergunto,sera se era ele mesmo o problema?
Seu texto foi ótimo!
Espero que ela leia e se toque!

Deja disse...

Refletindo sobre minha vida... eu sou fiel enquanto amo e tenho a certeza de que sou amado, mas por diversas vezes... mantive relacionamentos por outros motivos que não o amor.
Muitos homens que eu conheço, infiéis, alguns que de aparência tão comportada... nem mesmo outros homens imaginam que seriam traidores, continuam com suas esposas apenas por conveniência ou covardia.

Ex.:

Claudeir diz que sua esposa tem preguiça de fazer sexo, não faz na cama tudo o que ele gosta. É neurótica, descontrolada e capaz de iniciar uma discussão porque ele não se lembra aonde guardou a conta de luz.
Ao invés de terminar a relação, ele pensa nas complicações de iniciar uma nova, no filho... e que não quer ficar sozinho. Sua solução é trair, com mulheres conhecidas pela internet ou com alunas da faculdade em que ele ministra aula.

Hélio: Qualquer outra mulher é mais atraente que a sua, que antes era bela e vistosa, hoje não usa maquiagem, não cuida do cabelo e engordou 40 kg. Ao invés de se separar, ele busca a traição... pois alega que não irá deixar sozinha a sua companheira de tantos anos, e já está acostumado com ela.

São depoimentos reais.

Não sei como classificar... covardes, canalhas... fracos!
E bem, existem aqueles que podem estar com a mais bela e perfeita das mulheres, que irá traí-la, como uma espécie de vício.

(Sem falar nos casos patológicos)

Enfim, em minha opinião masculina, nenhum homem presta mesmo.

E ando desconfiado que muitas mulheres andam mais parecidas conosco... atualmente.

Excelente texto, bem elaborado como sempre.

Deja disse...

"le não quis namorá-la? Como não? Você é tão linda-e-inteligente! Ele é um canalha, só pode né?! Ele deixou você para ficar com outra? Ele tinha de ficar com você, como não?! Canalha! Ele saiu pegando geral porque não se interessa por ninguém? Canalha!"

E isso foi perfeito, comportamento que já vi diversas vezes, inclusive em um texto daqui (de outra autora).

Zíngara disse...

Tenho que concordar com a discordância do primeiro anônimo 1. Você está certo sobre aspecto de que a criatura não ama nenhuma das duas. E que eu estou apenas o desculpando. Pensei em inúmeras vezes em cortar esse episódio do texto. Mas enfim... Escrevo como se fosse psicografia. Se retirasse esse parágrafo teria que fazer outro texto, não sei "cortar" ideias. ;P

Jullyane on 13 de maio de 2010 11:12 disse...

Zin, concordo em tudo com vc. As pessoas julgam os homens, mas há 'n' situações em que a gente pode errar e ninguém quer ofender a outra pessoa de graça. Pelo amor de Deus, além de grosseria, é no mínimo algo desnecessário vc dizer pra pessoa que tá afim, tá até sofrendo por vc que ela não te ama o suficiente, sabe?

Todo mundo sabe ler o que as pessoas dizem nas entrelinhas, agora querer acreditar nisso é outra coisa totalmente diferente, né?

Beijão, adorei o post!

Grazi on 13 de maio de 2010 12:05 disse...

"Estamos sujeitos a cometer erros, mas não é por isso que teremos que carregar uma tatuagem de CANALHA na testa. Tomei uma lição tão grande da traição que foi a única e última vez que fiz algo assim."

Tudo bem, mas não pode-se esquecer que para toda ação existe uma reação. E que nem para todo erro tem um perdão. (putz, rimei sem querer)

É estranho essa de: trai, percebi que com o atual é melhor, o atual descobre, peço desculpas admito que errei e tudo acaba bem?

Me desculpa, mas admitir um erro não faz deste erro redimido. Enquanto este erro não é quitado de alguma maneira, admitir ele foi em vão.

E apenas dizer que não vai mais fazer não vale, pois pode acabar surgindo alguma oportunidade e suas palavras vão por água abaixo...

Zingara on 13 de maio de 2010 12:48 disse...

"E apenas dizer que não vai mais fazer não vale, pois pode acabar surgindo alguma oportunidade e suas palavras vão por água abaixo..."

Tá, mas não estou concorrendo a vaga de Santa. Desculpa aí.

Não entendi seu comentário, mas né? Obrigada pelo julgamento. ;)

Tereza on 13 de maio de 2010 13:59 disse...

Fiz o primeiro comentário anônimo, e confesso q fiquei super feliz pela própria Zingara comentar meu comentário...rsrsrs

Entendi o q vc quis dizer de não tirar essa parte do texto pra não cortar idéias...

E queria ressaltar aqui que eu acho q todos temos direito de ter duvidas, errar (trair), ter medo (de ficar sozinho, de se magoar, de magoar os outros)... mas acredito tem coisas que são intensionais mesmo não sendo, como dizer uma mentirinha como quem não quer nada, no fundo a pessoa que mente e engana mesmo sem querer é por algum motivo... talvez medo de dar a cara a tapa, de ser julgado ou de dar o chute em alguem e depois se arrepender.. Sou categorica quanto a siceridade, por que sou assim, ou pelo menos acho que sou, então eu quero que sejam comigo... não sei se já magoei alguem profundamente, mas sei que já fui muito magoada, e posso dizer agora que as feridas causadas por mentiras doem mais dos que as que foram causadas pela verdade.. Digo isso pq sou capaz de perdoar traiçao, e até se um dia o cara olhar na minha cara e falar que não quer ficar comigo por que não sente tesão, mas dai um dia passa a sentir e me liga, eu fico sem grilo, se eu realmente quiser é claro, e isso se a pessoa for sincera... mas a pessoa tem que ser sincera, pq assim eu vou ter a opção de me enganar ou não... Tipo, saber que é amante e mesmo assim não ligar pro fato...

Então sou sempre a favor da verdade, e meu lema não é doa a quem doer, mas sim, que a verdade liberte quem quiser ser liberto...

Beijos

Grazi on 13 de maio de 2010 14:09 disse...

Eu me divirto!!

Primeiro, meu comentário foi de maneira geral, citei suas palavras apenas para exemplificar do que estava falando.

Também não cogitei sua santidade. E, oh God! Pq as pessoas tem mania de achar que comentário é julgamento!?!?

Qual exatamente a parte que vc não entendeu do meu comentário?

Acho que um erro só é dado por redimido quando a pessoa que comenteu o erro sente a consequência da merda que fez. Senão é apenas bla bla bla.

Zingara on 13 de maio de 2010 14:15 disse...

Mas Grazi, você não leu a parte onde eu disse que "Tomei uma lição tão grande da traição..."? Tomei mesmo, e foi no fiofó. Nem se preocupe.

Continuo sem entender onde você quer chegar. Sinceramente.

Se não foi julgamento, pareceu. Enfim, divirta-se!

Tereza on 13 de maio de 2010 14:24 disse...

Continuando...
Se a pessoa adimiti que traiu pq achou que a outra pessoa era melhor, mas viu que não é bem assim, ele não está sendo canhalha... canalha seria se continuasse com a mentira e ficasse subestimando a inteligencia e o sentimentos da outra pessoa...Se esse foi seu caso Zingara sorte a sua você ter tido uma segunda chance, mesmo depois do erro....

Corta esse papo de erro redimido, pq isso aqui não é juizo final e nem nada parecido... Se pessoa errou, traiu ou escuta Dejavu econdido, mas depois admiti o erro, diz que vai tentar não fazer mais isso, vai ser sicero...a pessoa que se sentiu ofendida ou foi traida perdoa se quiser... e gente assim como a verdade o perdão tbm liberta... se for pra ficar jogando na cara e fazer a outra pessoa ficar se sentindo mal, é melhor partir pra outra....

Tereza on 13 de maio de 2010 14:27 disse...

Isso ai Zingara só vc sabe o qto pagou pelo erro que cometeu...

Grazi on 13 de maio de 2010 14:56 disse...

Sim, eu continuo me divertindo!!!

Agora, qual será a linha que separa opinião e comentário de julgamento?
Pois para mim um julgamento tem uma sentença no final (de acordo com meu escasso conhecimento em direito).


Ok, Zingara eu não estou questionando o quanto tu te fudeu por causa do que fez. Também não me interessa.

Anyway, acho que você está demasiado sensível por ter se sentido julgada se eu sequer falei da sua atitude em particular.

Indy on 13 de maio de 2010 16:29 disse...

Que ótimo,era tudo o que eu precisava.Um post me dizendo tudo aquilo que eu ja sei,mais não diria nem em sonho.E o que eu acho dos homens? Ah eles são uns canalhas r´s

Deja disse...

Ninguém é santo, ninguém é demônio... cometemos erros, pagamos por eles... às vezes aprendemos, outras não.

A vida não é uma romance, com vilões e mocinhos, muitas pessoas idealizam demais... um sujeito, seja mulher ou homem que traiu, não necessáriamente é um cafageste ou uma puta...

Não seja uma grande atitude, não que quem foi vítima seja obrigado a entender... mas as coisas são assim no mundo real.

Zingara on 13 de maio de 2010 20:47 disse...

Deja, ótima observação. Até as novelas da Rede Globo já estão se adequando a isso.

Bel on 13 de maio de 2010 20:58 disse...

Além de me surpreender com o tema inesperado, me surpreendi com o comentário do Deja. Eu pensei que ele ia dizer: "Até que enfim vocês pararam de generalizar dizendo que homem não presta...." hahahahaa

Ah esses bordelines! rsrsrs...

Ótimo texto mesmo!!!

Anônimo disse...

Adorei o texto. Realça aquilo que ja sabia, antes de sermos homens ou mulheres somos seres humanos, passiveis de mudanças e constantes na vida. Feitos de bom ou mal caráter. Para que um homem ou mulher mude ele(a) primeiro precisa querer.
Meu ex namorado era quase perfeito um cara maravilhoso. Mas me apaixonei pelo meu melhor amigo, um canalha que traia a namorada e dizia q nao separava dela pq ela tinha problemas mentais. Pra encurtar: terminei com o ex e to com meu amigo, a namorada realmente tinha problemas e ele a traia pq nao gostava dela (não que um dia ele nao faça o mesmo comigo). Mesmo não querendo acreditar em mudanças repentinas ele me provou que foi capaz de mudar quando se propôs.
Como todas nós vamos sofrer por amor muitas vezes não custa tentar. Já que tds homens são "iguais" agente tem que acreditar em algum né?

Selene disse...

Esse texto é muito verdade!!! Eu acabei de passar por uma situação dessas!!! Estava com o meu namorado, fiquei afim de outro cara, fiquei com o cara. A gente curtiu por um tempo, e no fim das contas eu optei por ficar com o meu namorado, obvio. Por ele ser o meu porto seguro, e por só perceber que eu realmente o amava e o quanto ele me fazia feliz quando eu estava com o outro cara. Enfim.... dei um chute no amante, que acabou se apaixonando por mim, e me acha uma escrota canalha por ter preferido o meu namorado a ele, e ele diz que sente pena de mim... Ele fez da minha vida um inferno no tempo em que ficamos juntos, pq ele ficava cobrando o tempo todo uma decisão. Ele era um fofo, mas imaturo.... ele mesmo se dizia um arruinador de relacionamentos, e quase conseguiu arruinar o meu....
Tudo isso pra resumir que ok, mulheres pensam muito que os homens não prestam, que os homens são canalhas e coisas do tipo, mas também somos!! É a tal da igualdade que as feministas sempre quiseram. Você pode ser canalha? Eu também posso....
A verdade é que eu ainda sinto uma atração por esse cara, e eu acho que se eu o chamasse de volta e o ego dele permitisse, ele voltava e se mantinha na condição de amante...

Deja disse...

Céus... eu escrevi de forma horrenda o meu último comentário, engolindo palavras...

Estou novamente fazendo um esforço imenso para mudar, prova é que andei sendo assediado por uma bela mulher bem "cafageste", e ontem a ignorei e exclui seu número do celular.
Não por ninguém, mas me prometi buscar uma vida normal e emocionalmente saudável... todas essas relações instáveis que andei tendo, só me faziam mal... talvez isso seja uma fase minha, mas me esforçarei para que não seja. Já que nem sempre fui assim, talvez possa mudar.

Uma coisa já mudei... o amor da minha vida não é como nos meus sonhos, apenas uma pessoa real, com defeitos, limitações, não adianta eu ficar procurando mais.


Ps, Bebel, voltei pra terapia! haha

rayssa gon on 14 de maio de 2010 09:13 disse...

o tamanho gigante dos comentarios me faz pensar que a galere ta toda trabalhado no "concordo com vc, mas...." e aí elas explicam a propria situação na vibe: com vc q escreveu a parada , sim, eles podem não ter sido cafas, mas comigo...

mas eu não li nenhum por preguiça.

doi, doi mesmo, de verdade,no meio do ego dizer: concordo plenamente com vc :)

Anônimo disse...

Enfim, não li o texto inteiro mas tô passando aqui só pra esclarecer que a maioria dos blogs feministas não distribuem avisos do tipo "HOMEM NÃO PRESTA". Na verdade são tratados assuntos do universo feminino, o foco é a mulher, e claro, os problemas que o sistema patriarcal nos causa. Simples.

Fernanda Pacheco on 17 de maio de 2010 03:47 disse...

Tenho uma visão feminista das coisas, e considero de um machismo imensuravél essa história de "todo homem é canalha", "todo homem é igual", "homem não vale nada" e por aí vai..
Pra ser sincera não creio que isto seja pregado por pessoas feministas, pois a ideologia do feminismo não tem nada a ver com isso. Muito pelo contrário, penso que esta é a forma de pensar de mulheres com senso de sociedade patriarcal. Pois uma mulher, ou homem feminista sabe muito bem que a suposta "safadeza" atribuida ao ser masculino não tem nada de biológico, e sim deve-se a um longo período de cultura machista.

Convenhamos que estas citações também são explanadas e ganham credibilidade através da boca de muitos homens (sem querer generalizar de forma alguma), que muitas vezes preferem simplesmente justificar seus erros em relacionamentos amorosos ou "fraquezas carnais" com a sua sexualidade.
Bem, isso não é verdade, definitivamente.
Quando um cara é de fato canalha, não é por ser homem, e sim por sua personalidade mesmo, muitas vezes por sua criação. Senão não existiriam mulheres canalhas, não é mesmo? E sabemos sim, que elas estão por aí, e não são poucas.

Canalhas mudam? Mudam sim. Quando acontece. Não adianta querer forçar a barra. Quando uma pessoa pessoa é infiel por exemplo, por mais que ame e esteja num relacionamento maravilhoso com outra, vai trair mesmo assim. Mas um dia ela pode parar, ou conhecer um novo amor no qual não queira mais pular a cerca. Mas não adianta nada ser vigiado(a), fazer promessas, ou ficar atento para não cair em tentação. Uma pessoa só não trai a outra quando não existe essa intenção realmente. Oportunidade meu bem, todos tem ou podem ter, basta querer. Na verdade não considero a infidelidade uma canalhice. Apenas quando ela praticada sem que o parceiro(a) saiba. Existem casais que topam relacionamento aberto, ou onde um aceita que o outro vivava aventuras sexuais extra-conjugais. Nestes casos não vejo como safadeza, e sim como estilo de vida de cada um..

A mentira: Todos mentem para todos. É fato. Para os amigos, para a família, para o conjugê ou namorado(a). Não precisa ser frequentemente, mas em um assunto ou outro, acabamos mentindo, mesmo que seja uma mentira bem pequetita e aparentemente saudavel.
Mas quando se mente na intenção de enganar, de esconder situações importantes, de dominar, de fazer de trouxa mesmo, aí é sim canilhice.

E a verdade é que ali na 2ª situação o garoto foi sim canalha com você. Pois pense que não é questão de coragem contar que não tem intenção de largar a namorada, é questão de honestidade. Se fosse coragem ele poderia dizer que está dividido. Ele tentou enganar você, fez acreditar que estava namorando forçado. Assim como foi canalha com ela, pois não sabia que estava sendo traida. E bom, não tem como afirmar com certeza já que não conheço o garoto e muito menos presenciei a história, mas ha grande probabilidade de ele ter feito isso com varias outras meninas, e de ao mesmo tempo em todos os casos estar fazendo juras de amor e fidelidade a propria namorada.

Na sua propria história por exemplo, voce foi canalha sim com seu ex. Mas isso não significa que foi canalha com ele em tempo integral, ou que foi o sera com os demais parceiros que teve ou vai ter. Mas penso que um pessoa hosnesta, que não quer magoar seu pareiro(a), quando esta divida abre o jogo, se for o caso pede um tempo, pra deixar seu parceiro livre pra pensar também, pra decidir o que quer. E não deixa-lo na ilusão de que esta tudo otimo e ele está vivendo um amor tranquilo. Ficar "guardando" pessoas pra mais tarde, usando-as de opção e fazendo-as acreditar que são prioridade além de canalhice é puro egoísmo.

Zingara on 17 de maio de 2010 11:08 disse...

Já que duas (sem tirar de dentro) entraram no mérito do FEMINISMO, vou ter que falar:

Falei que blogs feministas OU NÃO usam do "homem não presta". O que quer dizer que EM GERAL, blogs escritos POR MULHERES usam desse jargão. Não estou louca, saiam por aí lendo blogs com essa temática e encontrem esse discurso. Que ser feminista não significa atacar homens e, sim, defender bandeiras que não esmigalhem os direitos das mulheres... Isso eu sabia. Mas obrigada por me explicarem.

Tento realmente manter a postura porque o blog não é só meu. Porque em momento nenhum disse o que vocês estão insinuando de forma tão primária.

Cansei de má interpretação, por isso, post sem mais comentários.

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino