quarta-feira, 7 de abril de 2010

Texto da Leitora: Desencaixe

Nunca gostei das coisas comuns. O inusitado sempre me foi mais agradável. Essa coisa de usual não me atrai. Ou atrai, mas um curto período de tempo. Me enjôo facilmente do corriqueiro, do padrão. Quanto mais estranho, mais bizarro, mais me interesso e mais eu quero.

Eu gosto dos estranhos e desajustados sociais. Do incomum, do diferente. Tudo que se encaixa num padrão me entedia.

Afinal, para quê ser mais um se podemos ser únicos? Ter o diferencial é importante não só no currículo, mas na vida também. Chega de esticar os cabelos só porque nasceu com eles enrolados, ou de não usar uma roupa/acessório só porque alguém disse que era feio. Assuma-se.

Claro que esses exemplos são banais e fúteis. A diferença está nas suas ações, mas exteriorizá-las é admitir não fazer parte do padrão e que damos a cara à tapa por isso. Gostem eles (os comuns) ou não.

A impressão que tenho, é que o mundo hoje está superlotado de receitas prontas: Para se conquistar um homem, a mulher não deve fazer isso, não deve fazer aquilo, e acima de tudo não deve fazer AQUILO. #Pelamordideus vamos transcender?

Não falo só no quesito homem, não. Falo no geral. Tudo está muito maniqueísta, dividido em certo e errado. O bom é a mistura. O comum parece ser sem sal, sem personalidade e sem nada a acrescentar. Eu gosto dos temperos fortes, aqueles que mesmo depois de terminar, você sente a presença dele.

Pra quê ser igual? Destaque-se! O incomum salta aos olhos. Crie seu próprio estilo, seu sotaque, suas idéias. Não se encaixe em rótulos. Melhor ainda, desencaixe.

Claro, que toda regra tem sua exceção e o que parece ser “normal” nos surpreende às vezes. Mas aparentar ser normal e não ser também não é uma forma de ser diferente? Ah, deixa pra lá.


“Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!

Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente.

Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre”

(Clarice Lispector)

Clarisse Simão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por CF às 08:00

8 comentários:

Zingara on 7 de abril de 2010 11:44 disse...

Paga-se um preço alto por ser diferente, isso eu sei. Mas daí é mais sensato não fugir do que você realmente é.

Acho que estamos no ápice da aceitação ao que é diferente ou estamos FINGINDO ACEITAR. Aceitar O DIFERENTE é sensato, digno e politicamente correto. Óbvio que tem muita gente fazendo a fita para parecer sociável...

pontorouge on 7 de abril de 2010 15:54 disse...

Mas o dia que encararmos a diferença como normal ela deixa de ser diferente.
Ser igual, ser diferente... o melhor e sermos nós mesmos.

beijo rouge

Dani

Natalia Opazo on 7 de abril de 2010 17:06 disse...

adorei o texto...
antes eu era assim, eu mudava tudo em mim pra me encaixar ao meu redor...
agora eu digo "dane-se, eu sou assim, as pessoas tem que me aceitar desse jeito" e estou feliz com essa mudança (:

beijos, Natalia

Crazy on 8 de abril de 2010 15:35 disse...

nossa, como vc é única e especial! parabéns!

Anônimo disse...

É assim mesmo, qdo a gente é adolescente(etária ou mentalmente) se acha "xuper diferente' e exclusiva. Seus pensamentos são os mais loucos, suas vontades as mais inusitadas.
Acho que uma das maiores provas de maturidade é perceber o quão parecidos somos. O quão óbvios, com os mesmos problemas, as mesmas inseguranças e as mesmas alegrias das demais pessoas. Irremediavelmente humanos. O texto colocado de final, da Clarice, só corrobora. É um pedaço de texto incansávelmente C&P nos perfis de orkuts de milhares pessoas que se acham tão especiais e únicas qto vc.

Letícia.

(não pretendia postar anônimo, mas está dificil logar)

Érika on 9 de abril de 2010 00:26 disse...

Concordo com o comentário acima, a Clarice deve estar se revirando no caixão de tantas citações em orkut hahahaha e olha q eu até gosto de Clarice, mas na boa, muitas das que a citam parecem não ter lido muitas coisas além disso (não estou dizendo q esse é o caso da autora do post de hoje! Estou apenas comentando como eu vejo citações dela por aí, até mesmo como legenda daquelas típicas fotos de caras e bocas que muitas menininhas colocam no orkut para mostrar o decote. Daí vão lá e colocam uma frase da Clarice embaixo para tentar não parecer tão fútil haha isso já virou clichê

Allys on 9 de abril de 2010 13:14 disse...

moça q eu ñ conheço...

te peço venia para colar esse texto no meu blog... http://umartingoindefinido.blogspot.com

espero q ñ se incomode... e indicarei os créditos.

ana claudia on 10 de abril de 2010 00:03 disse...

Aaain, tirouaspalavrasdaminhaboca!

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino