sábado, 13 de fevereiro de 2010

Texto da Leitora: Revistas femininas "a nivel de" sacanagem

No passado, a Zingara fez um post sobre o interesse das mulheres em nu masculino. Eis que recebemos o texto de uma leitora com uma outra abordagem referente ao mesmo assunto. Um texto com uma abordagem bem sincera sobre um tema tão polêmico, vale a pena ser postado, então lá vai!


Revistas femininas "a nivel de" sacanagem

No "vasto mercado" editorial brasileiro dedicado as mulheres, o que temos mais proximo "a nível de" sacanagens e afins é a Revista Nova, mas mesmo assim, ainda deixa muito a desejar. É impressionante como as revistas femininas tem um padrão que todas falam sempre a mesma coisa, todo santo mês. E a tríade padrão é moda-dieta-e mais alguma merda.

Sacanagem mesmo, aquela sem frescura, mostrando a vida como ela é (e doendo a quem doer) sequer existe nas revistas ditas "femininas". Me sinto frustrada. Ninguém mostra o que eu realmente quero ver: sacanagem para mulheres. O que as próprias revistas fazem é nada mais que já falar o redundante, dando aquela requentada básica com algum "detalhe que absolutamente NINGUÉM sabe" e por isso nós, criaturas curiosas e faceiras que somos, caimos na bobagem de gastar quase 10 reais só pra ver a porra do segredo que até então NINGUÉM sabia. É guia disso, é manual sabe-deus-quantos-passos não sei para quê, "receitas infalíveis" para curar todos os males entre 4 paredes, "opiniões masculinas" (eu particularmente acho que é tudo inventado), pesquisas imbecis que não dizem nada e por aí vai.

Pergunta boba: alguma mulher já viu um homem com o pinto duro (ou mesmo um vibrador em forma de pinto) numa revista feminina? Falando por mim, no alto de meus 24 anos, eu nunca vi. Alias, nos "calientes" ensaios masculinos, o que há de mais "ousado" são as bundinhas branquinhas estilo Shin-chan. Só falta ter o terrier da Coppertone puxando a sunguinha. Simplesmente deprimente. E se é pra ver bundas eu prefiro ver uma bunda photoshopada bonita de mulher com marquinha de biquini do que uma bunda peluda branco-aspirina de homem!

Em território masculino o esquema é diferente (e porque não dizer, mais divertido até): mesmo quem passa apenas na frente da banquinha nota que a Playboy, a Maxin ou a Vip é basicamente uma tríade, mas, no caso é putaria, sacanagem e muita(!) mulher "gostosa", esta ultima algo que ainda não entendo, por mais que eu tente, desde a tenra idade. O que diabos é a tal da mulher gostosa? De qualquer forma, os "adversários" não ficam se atendo a merda da moda verão das sungas 2010 ou ensinando a dieta dos pontos ou como malhar a bunda (com a exceção da Mens Health, que ao meu ver, é de sexualidade duvidosa).

Aí, entramos numa outra questão: uma vez não tendo opção, apela-se para quem... É. Só a G magazine para tentar preencher o vazio mesmo. Eu me recuso a folhear a G. E não é preconceito ou puritanismo não. É só pelo fato de que ela não é feita para o público feminino. E a caracterização do que é um homem para gays e mulheres é diferente. Os gays gostam de machos, aquela coisa forte, mão na coisa e coisa na mão, sem frescura. Nós mulheres (de maneira geral), cansadas da falta de consideração masculina, gostamos de homens que tenham a humildade de reconhecer que não somos um mero corpo com um buraco para enfiar, e passado este estágio, aí vamos com gosto para a mão na coisa e coisa na mão.

Para ver um homem semi-nu, não precisa-se de muito esforço (o verão taí pra mostrar), mas o único atrativo que a minha mente curiosa quer ver é o que ele carrega no meio das pernas e seu olhar me incitando, me provocando, me tentando... E que as revistas femininas não mostram.

-------------------------------------------
A leitora que não se identificou também tem um blog, o Life Not Sweet Life, que fui lendo e ficando curiosa, quando ví já tinha lido o blog todinho!


Quer ver seu texto aqui? mande para contato@corporativismofeminino.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por B. às 23:19

1 comentários:

O Especialista on 24 de fevereiro de 2010 23:59 disse...

A moças, no auge do seu 24 anos está muito bem "inconformada", e com razão, o nivel de revistas femininas "da forma que deve ser", esta muito longe de acontecer...

Eu sempre fui a favor do igualitarismo sexual e nas suas formas de expressão tanto social quanto pública.

Palmas pra moça...

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino