quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Ai, meu pé!

Aconteceu semana passada. Quem me segue no twitter acompanhou o drama.

Era uma segunda-feira linda e bela e resolvi ir trabalhar mais ajeitadinha. Coloquei um vestido branco e vermelho bonitão e o sapato mais lindo e caro que eu tenho (R$ 150. Não sou /nem tenho como gastar muito). Ele é de couro, é vermelho e tem um salto do tamanho perfeito. Parece sapatinho de boneca, é do jeito que eu gosto.
Já tinha usado-o umas quatro vezes. Na primeira, o sapato esfolou meu pé, mas acreditei que seria só aquela vez. De fato: nas próximas, foi tudo lindo. Inclusive na vez em que não usei nem band aid, nem meia fininha. Só depois me toquei que naquele dia, eu não andei praticamente nada. Aí, na infeliz segunda-feira passada, resolvi usá-la e descartei acessórios de proteção. Ai.

Nessas horas, só penso no meu mundo ideal, onde as pessoas não se importarão com roupas e o chão será tão limpo que poderemos andar sempre descalços.

Mas então. Sempre que acontece algo com o meu pé - bolhas surgem sempre, mesmo com tênis bom - lembro de uma cena de "Cidade de Deus", quando os bandidos perguntam ao menino se ele prefere levar um tiro no pé ou na mão. Trágico, eu sei.

Como escrevo desde sempre, me incomoda bastante a idéia de ter uma mão inutilizada. Mas ainda teria a outra. Agora, se eu não tiver um pé, fodeu, porque tudo que eu faço é a pé, e ficar perneta nem rola. 23 anos, sem carta e nem pretensão de dirigir. Prazer.

Mas...

Moro perto do trabalho e venho andando, é coisa de 15 minutos. Tudo reto e tranquilo.
Lá pelo 6º minuto de caminhada, começou a pegar. Senti que ia dar merda. No 8ª minuto, já amaldiçoava a escolha de ter vindo de vestido e sandália - a calça jeans e a bota véia de guerra tavam bem ali, mas, não, eu tenho que inventar de vir meio social.
Lá pelo 10º minuto, as bolhas já apareciam. Mas eu não ia arregar, já tava mais perto do trabalho do que de casa. Cheguei com lágrimas nos olhos e fiquei descalça assim que sentei na minha cadeira. Olhei meu pé. Pensei em tirar foto, mas não quis estragar o almoço de ninguém. Bolhas enormes. Duas ou três por calcanhar. E uma vermelhidão latente.

O banheiro fica a quatro passos da minha mesa, mas ter que dar 2 passos com cada pé, com o sapato esfolando tudo, era um sofrimento sem fim.

As meninas (porque só tem mulher aqui no trabalho :P) sentiram pena de mim. A minha vizinha fofa me emprestou a sapatilha de pano dela. Quase tive um orgasmo de alívio ao trocar o meu pelo dela. Agradavelmente instalados, meus pés me levaram até uma lojinha do outro lado da rua, onde vendem sandálias lindas e caras (onde comprei o sapato que me fudeu, aliás.). Tentei uns sapatinhos baixinhos, a la mocassim, mas não conseguia nem colocar. Os calcanhares impediam qualquer coisa. Foi aí botei o olho nelas.

PAPETES.

Nunca tive, fingia que não gostava (coisas muito práticas TEM que ter alguma coisa de errado. O mesmo se aplica aos crocs. Estes, aliás, odeio mesmo). Mas a verdade é que sempre quis ter um par de papetes. Porque conforto: a gente vê por aqui.
Nem pensei duas vezes.
R$ 70 reais. Esse é o preço de algumas bolhas, gente.

Mas daí eu fiquei feliz. O mundo ficou mais bonito e calmo, porque meus pés estavam praticamente nus e absurdamente confortáveis. Meus sapatos de couro vermelho jaziam na minha bolsa.

Nota: era uma segunda-feira, e eu tinha prometido a mim mesma que começaria a fazer esteira. Desnecessário dizer que nem rolou, né?

O pior de tudo era saber que eu já tinha passado por isso antes, e que ainda passaria por isso muitas vezes na vida. Porque eu sou mulher, gosto de usar umas coisas mais legais às vezes e não aprendo nunca.

Só quem viveu sabe.

---

Você, que é mulher e é obrigada a ir trabalhar de salto alto fino. Você, que é mulher e anda com band aids a tira-colo, por usar sapatos desconfortáveis. Você, mulher que compra um sapato lindo e caro, mas que machuca. E ainda assim insiste em usar.
Você entende a minha dor.

Una-se a mim e me conte como dói usar calçados bonitos.

Ou você taca um foda-se gostoso e vai trabalhar de papete? De crocs? De HAVAIANAS?

Conta, conta!

anamyself@corporativismofeminino.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Anamyself às 00:01

37 comentários:

Letícia on 21 de janeiro de 2010 08:22 disse...

Eu sei que ja devem ter te falado isso, mas é mesmo questão de acostumar.
No começo os sapatos me estupravam o pé, pq além do salto matador meu pé é largo então a lateral era super amassada...
Hj em dia dá pra usar salto e sapatos apertativos(palavra inventada, ok?) pra vir trabalhar sem morrer torturada.

O porém: meu pé é todo marcado, com manchas mais escuras, tá sempre com alguma casquinha de machucado. Feio.

Carlinha Said on 21 de janeiro de 2010 09:55 disse...

ô se entendo!!

Muitas vezes não precisa ser nem alto..Eu adoro saltos, mas também adoro sapatilhas...Tenho duas aqui em casa, lindas, uma da cor que eu gosto e outra do modelo que amo...ambas me fazem calo, machucam, apertam...é um suplício...pra andar bonitinha, organizadinha, a gente faz qualquer negócio, não é?!
Qualquer dia desse perderei os pés utilizando-as...as...

beijos

Kesy on 21 de janeiro de 2010 10:16 disse...

hauahauhauaha
adorei!!
Acho que é pq isso sempre me acontece também!

Vejo um sapato lindo, e obviamente que na hora eu não penso que vai maxucar, mas.... sempre maxuca!! Sapatilha maxuca, sandália maxuca, tênis maxuca... tudo!! Ser bonita dói! E muito!
E o pior é que a gente sempre se esquece do último episódio trágico e resolve dar mais uma chance ao digníssimo sapato. Mas ele nunca falha em te lembrar o quanto ele é cruel!

O duro é que eu tinha a impressão que isso só acontecia comigo, que tenho pé gigante, e por isso todos os sapatos me maxucam. Bom saber que não!

Beijos

Nina on 21 de janeiro de 2010 10:18 disse...

Opa, sou nova por aqui!

Então eu to SEMPRE de salto no trabalho, até porque me sinto melhor, tenho uma posição de liderança no emprego então algo em minha mente doentia associa poder à altura. Não tente entender.

Mas procuro sempre dar uma boa andadinha pela loja pra ver se a dor é dilacerante ou suportável...
Daí se for aquela dorzinha tranquila, tamus aí né porque No pain No gain! hahahah
Ser mulher é complicado, muito sacrifício, fora do escritório ando o mais relaxada e hippie o possível, só no poder da rasteirinha, mas papete é uma coisa que ainda ao experimentei, se pá vou aderir viu mas só fora do trampo, de resto já me acostumei com meus saltos do poder.

guegue on 21 de janeiro de 2010 11:12 disse...

(peguei o banner da campanha de vcs!)

beijos

keila lima on 21 de janeiro de 2010 11:24 disse...

devido a um acidente doméstico, perdi a unha do meu dedo e fui "obrigada" a trabalhar de havaianas... Menina.... A semana mais feliz da minha vida...

E ó!! Eu vou a qualquer lugar de chinelo, adoro, me sinto bem, não que nao goste de salto, mas cara... cansa muuito! Dói as costas, incha o pé... Aff... Estar mais ajeitadinha não vale tanto esforço, não pra mim!

mulherpolvo on 21 de janeiro de 2010 11:45 disse...

Como recepcionista de hospital, passo alguns perrengues, pois descobri que no mundo do SUS, recepcionista bonita e charmosa é menos xingada. Sim, sou xingada no trabalho!!
bem, comprei uma sandalinha que era um primor, salto baixo, parecia ser uma bela compra. Humpf!
Bolhas e mais bolhas... Mas o lado bom é o rolo enorme de esparadrapo que tem lá na enfermaria. inventei meias de microporo para poder voltar para casa... Aos domingos eu venho de havaianas, por vingança!

teresa fur on 21 de janeiro de 2010 11:50 disse...

por aaaanos de salto mega alto, cultivei 3 calos na sola do pé, que até hoje me fazem sofrer pacas...

pra trabalhar só rasteirinhas e havainas (sorte q minha empresa entende q minha competencia não está ligada ao sapato)

hoje, salto só uso mesmo pra festas e ooooolhe lá...

ser bonita, dóóóóóóóóói

bjs

Luciana on 21 de janeiro de 2010 12:08 disse...

Já fui de papete e havaianas pro trabalho..kkkkk
Fueda-se..todo mundo anda esculaxado lá...rs

Jady on 21 de janeiro de 2010 12:10 disse...

Oi moça...

Eu sou gerente numa tecelagem e, n vezes por dia, preciso ir lá atrás, na produção, que é quente com deve ser o inferno. Inclusive, outro dia ouvi um dos funcionários dizer "é bom pq se quando eu morrer for para o inferno, não vou estranhar, já estagiei aqui" kkkk. Bem... Alguns dias ando muito e num lugar quente, tem que ter conforto. Posso me dar ao luxo de usar sapatilha e rasteiras, mas sempre deixo um salto guardado para emergências. Só venho de salto quando sei que vai ter alguma coisa importante... Mas hoje em dia existem tantas opções de baixinhos elegantes, que às vezes nem venho ;-)

BEijos e melhoras.

Anamyself on 21 de janeiro de 2010 12:29 disse...

"No Pain No Gain". É, Nina. Você está certa!
hehe

Puxa, me sinto melhor ao saber que tanta gente sofre também.

E morro de inveja de vocês que podem trabalhar de rasteirinha e havaianas! Ô vidão!!!

Drama Queen on 21 de janeiro de 2010 12:42 disse...

Você escreve tão bem! :)

Eu faço parte do clube das sofredoras: meu pé pode estar um caco, mas uso salto.
Tenho uma paixão por sapatilhas, mas nem sempre as acho adequadas. Então o jeito é gelinho no pé no fim do dia. =/

Anamyself on 21 de janeiro de 2010 12:52 disse...

Drama Queen, que saudade dos seus textos! :|

Nossa, e dá-lhe gelo...

Daiane on 21 de janeiro de 2010 13:46 disse...

Eu só uso sapatos lindos e machucaveis pra sair hahaha...
Sou instrutora de informática e como meu uniforme é jeans e jalecão branco(feio, horrivel e medonho), eu trabalho de tênis, pra ser mais exata trabalho allstar velho e surrado, porém com muuuuuito conforto obvio ^^
Mas já tive meus dias de trabalhar de salto fino lindo, maravilhoso e doido ¬¬

vitória on 21 de janeiro de 2010 14:57 disse...

eu sempre carrego band-aid na carteira por causa dessas situações inesperadas, o foda é que meu pé se machuca muito fácil com qualquer sapato.

tenho uma sapatilha linda de morrer, listrada de branca e vermelho com uma fivelinha branca à la marinheiro, só que trucida meu pé. já me deixou em carne viva e criou uma úlcera :(

eu acho que só tenho um sapato que não me machuca (apenas em estados extremos como caminhar com o pé machucado por mais de 3 horas): uma sapatilha de zebrinha bem baratinha da C&A.

Andréia Freire on 21 de janeiro de 2010 17:37 disse...

Bom, faço faculdade e não trabalho. Então eu ligo o foda-se e só uso rasteirinha mesmo (até porque o pessoal vai bem despojado mesmo). Tem como andar bonita sem sofrer sim. Só achar uma sapatilha confortável, uma sandália bonita que não machuque.. eu acho que dá sim.

Estar mais ajeitadinha não vale tanto esforço, não pra mim! [2]

Alê. on 21 de janeiro de 2010 17:48 disse...

Comprei uma sapatilha Melissa, linda, tive essa sensação ou até pior. Na hora minha vontade era jogar na primeira lata de lixo e ir pra casa descalça, já q tava sem nenhum pra comprar mesmo q fosse uma rasteirinha qualquer pelo caminho. A sapatilha tá lá, guardada, já tentei usar de novo, boto no pé e ando dentro de casa, mas já começa a machucar e eu desisto. Pelo jeito ela vai ficar guardada pra sempre. Bjo

£juba£ on 21 de janeiro de 2010 21:29 disse...

bom eu só uso sapatinho baixo para não ter esse tipo de problema, e sempre carrego na bolsa, alguns band-aids....;-)
amiga um ótimo texto!!!

Bjosss

Caféína on 21 de janeiro de 2010 23:53 disse...

Trabalhei 07 anos em um escritorio de advocacia, terninho e camisa, quase todo dia. MAS EU? SOFRER???? só ficava de sapato qdo tinha gente na minha sala, e ia o caminho, de tênis, HAVAIANA. sEI BEM O QTO DOÍ

¤*Daia*¤ on 22 de janeiro de 2010 00:55 disse...

Uuuui, me deu agonia só de ler! Eu não me judio não... ando de sapatilhas (ainda que algumas sejam de bico fino) e bem faceira, sem sentir dor nem nada! Saltão só em ocasiões especiais! Haaha!

Clissia on 22 de janeiro de 2010 10:05 disse...

Eu também caí nessa de comprar uma Melissa. Era tão linda e PARECIA ser tão macia! Nunca me arrependi tanto na vida. Liguei para o SAC deles e fiz eles me reembolsarem, com a devolução do produto. Não tinha condições!!

Cah. on 22 de janeiro de 2010 12:42 disse...

não acredito que sjea costume, acredito que exstem sapatos confortaveis e altos é só saber escolher, o problema é que desafiamos a fisica querendo enfiar nossos pés em formas triangulares e diversas.. eu amo sapato alto não me sinto mal usando-os o negoço é saber escolher, as vezes pagar até mais caro, mas a comodidade em primeiro lugar :D

Gisa Feitilhiér on 22 de janeiro de 2010 13:07 disse...

Trabalho no financeiro de uma empresa...
Só eu sei usar terninho e... HAVAIANAS...!
SEMPRE...!

Amoooooooo sapatos bonitos que me machucam como toda mulher, mas sim, taco o FODA-SE e só trabalho de HAVAIANAS...!

Gisa Feitilhiér on 22 de janeiro de 2010 13:07 disse...

Trabalho no financeiro de uma empresa...
Só eu sei usar terninho e... HAVAIANAS...!
SEMPRE...!

Amoooooooo sapatos bonitos que me machucam como toda mulher, mas sim, taco o FODA-SE e só trabalho de HAVAIANAS...!

juuu on 22 de janeiro de 2010 22:10 disse...

morrer sim, mas descer do salto jamais uhuhuhuhu xD

exageros de lado, alguns sapatos realmente incomodam na primeira vez e dps tdo blz, tenho alguns assim, mas tem outros (que sao os mais linnnndos, logico =p) que machucam da primeira vez e vao continuar assim por toda eternidade...mas como manter distancia daquele scarpin vermelho maravilhoso????

Isabela Bianchi on 23 de janeiro de 2010 10:25 disse...

Ehh .. já passei mto por isso..
Mesmo sabendo que o danado do sapato me detonava os pés.. eu nao aprendia e insistia em coloca-lo.
Hoje em dia, desisti haha! Comprei uma rasteirinha, básica, discreta pra conseguir chegar até o trabalho numa boa e troco de sapato quando chego no serviço ... Como trabalho sentada durante o dia todo, diferença nao faz!

=)

Mas sei que ainda me acontecerá inumeras vezes ... pois como vc disse : "Porque eu sou mulher, gosto de usar umas coisas mais legais às vezes e não aprendo nunca."
Abraços
t++!

Patricia Daltro on 23 de janeiro de 2010 18:22 disse...

Lembro de uma festa de casamento em que sai descalça! rs E uma outra situação que fiz a mesma coisa, corri (na medida do possível) a uma loja mais próxima e comprei uma sandália confortável.
Acho que faz parte de ser mulher, esses (pé)rcalços! rs

Bel on 25 de janeiro de 2010 13:07 disse...

Ixi! Já passei por alguns perrengues assim, nessa hora eu esqueço quanto paguei no maldito sapato, dobro a parte de trás e piso mesmo.

Salto por sí só já é muito incomodo, e machucando ainda? NOT!

Eu sou daquelas que depois de comprar o sapato, fica usando algum tempo dentro de casa até ter certeza de que não vai machucar, porque se machucar eu volto na loja pra trocar! hahaha.
Só experimentando o sapato não da pra saber se vai machucar, mas ficando 10 minutos em pé com ele dentro de casa já da pra perceber! (Dicona, ó)

Mariana on 25 de janeiro de 2010 16:10 disse...

Compartilho com a sua dor D:
Na boa, eu já desisti dos band-aids, mas não desisto do sapato. Eu uso fita isolante. É preto, é feio, eu sei, mas fica escondida no sapato e ninguém vê... Sem contar que vc pode usar scarpim salto 15 e andar sem parar por mais de 1 hora, se vc estiver de fita isolante nos pés... Vc sai ILESA.

AHAHAH é tosco, mas eu nunca desisto do sapato!

Thaís SBA on 26 de janeiro de 2010 08:51 disse...

Este aqui é do ano passado, e acho que tem muito a ver com o seu: http://chadetharantulas.blogspot.com/2009/05/melissa-assassina-devoradora-de-pes.html. A melissa assassina! ^^

s1m0ne on 27 de janeiro de 2010 18:22 disse...

No trabalho tem que ser confortavel não tem jeito, li em algum lugar uma vez: "vicê não irá muito longe se seus pés estiverem doendo" , virou meu lema :)

s1m0ne on 27 de janeiro de 2010 18:22 disse...

No trabalho tem que ser confortavel não tem jeito, li em algum lugar uma vez: "vicê não irá muito longe se seus pés estiverem doendo" , virou meu lema :)

Nanda on 29 de janeiro de 2010 17:42 disse...

Por que mulher sofre tanto? =( Engraçado vc fazer esse post, porque ultimamente eu tenho andado com uma reserva, tamanho familia, de band-aids na minha bolsa!

Fazia tempo q eu tava babando em uma sapatilha da Via Uno... Esses dias, descobri que ela tava em promoção, fui direto! Adivinha? Só tinha um número menor que o meu.


JAMAIS FAÇAM ISSO!!

Recusem, na hora!! Porque depois que vc já tem o sapato, vc olha pra ele no armário, tão amigável e harmonico com sua roupa, e pensa q não pode ser tão ruim...

Pois é, é só uma questão de tempo até meus tendões de aquiles ficarem calejados! Aí nao sentirei mais nada... =)

Mare on 4 de fevereiro de 2010 14:44 disse...

Eu sofro de dor nos pés desde os primórdios da humanidade... Calos eu nem conto mais... só na sola do pé esquerdo são 4. Um deles fica bem na viradinha do calcanhar e dói muito. Mas desde que comecei a usar os sapatos "flex" da vida... aqueles confortáveis, para pés diabéticos, inclusive, nunca mais sofri... Tá certo que eles são feinhos, caros e parecem sapatos de "velha" - apesar de que ultimamente tem uns modelinhos bonitinhos...
Os sapatos cafagestes (lindos e que nos fazem sofrer), ficam pra ocasiões especiais)!!!!

Loiana on 8 de fevereiro de 2010 00:15 disse...

Eu sou do estilo básico. Sempre com tênis, ainda mais aproveitando que onde eu trabalho o contado com o cliente é via telefone. Já pra sair, evito ao máximo, mas tem lugares que não dá né, tem que ter o maldito salto. Ainda mais com esse meu tamanho, rsrs.
Mas amigas mulheres, não sofram, coloquem um All Star no pé que tá óóótimo.
Beijos.

*Lusinha* on 9 de fevereiro de 2010 00:43 disse...

Eu sou do time das que carregam band-aids na necessaire e usam sapatos bonitos em nome da beleza.
Bjitos!

Isadhora on 21 de fevereiro de 2010 09:21 disse...

Costumo dizer quem eu pé é podre pois, TUDO dá bolha... tenis, havaiana, etc etc etc..

Ja joguei muuuuuuuuuuuuuito $ fora... sapato linda e eu aqui me esquecia na hora que nao poderia usar... mas como era lindo eu comprava...

a vantagem disso era exercer o lado bom de doar..
Ahhhhh como eu doei...
Sapatos lindos! Caros!!! E nunca usados!!!
Fiz alguem feliz...

Hj em dia nao...
Se for confortavel e custar 300,00 eu pago! E ainda compro 1 de cada cor...
Conforto é tudo...

Semana passada por exemplo, comprei 4 sapatos...
2 scarpin e 2 sandalias liiiindas e confortaveis...
Os scarpins??? EXTREMAMENTE confortaveis... Parecia estar pisando em algodao...
Nao vejo a hora de usa-los...
kkkkkkk

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino