quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Vida sem sexo


Sexo sempre esteve no meu dia-a-dia. Há 10 anos assinalo "Vida sexual ativa" nas entrevistas médicas. Mas agora estou sem parceiro e, por isso, vou ter que me adaptar a não fazer sexo sempre, mesmo que o tesão venha com o diabo a cavalo. E, obviamente, eu poderia recorrer a algum amigo disponível ou até a um sexo casual com um desconhecido, mas não consigo separar a cabeça do corpo tão facilmente. Há tempos atrás até me permiti andar nesse solo descontraído. Extravasei, beijei meio mundo e a solidão veio de chofre. Eles queriam meu corpo, eu queria o corpo deles, mas no final cada um voltava pra sua casa sem saber qual era minha sobremesa favorita.

Logo, estou me adaptando a uma vida sem sexo. Há dias pavorosos em que eu tento compensar sexo com outra atividade. Já sabendo da empreitada esburacada que estou a percorrer, me matriculei numa academia para correr destrambelhadamente numa esteira. E, bem, depois de 6kms sem parar, Johnny Depp seria rejeitado sumariamente. Ia mandá-lo passar outra hora, outro dia. O exercício físico tem me distraído dessa tensão sexual.

Outro artifício para compensar o sexo é o famoso chocolate, esse é bem mais delicado já que engorda. E como quero garantir sexo futuro, tenho que me cuidar, né? Por isso vamos esquecer um pouco esse escape engordante. A outra maneira que se encontra é bons livros, bons amigos, massagens profissionais...

Eu vou arranjando mil subterfúgios, mas no final sinto falta daquelas palavras sussurradas; do sexo de manhã cedo, meio que dormindo ainda; das salivas; dos fluidos; dos... Bora parar porque eu estou sem sexo!

E vocês conseguem viver bem sem sexo, quanto tempo já conseguiram ficar sem sexo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Sarita às 00:04

54 comentários:

Dama de Cinzas on 26 de novembro de 2009 07:59 disse...

Eu gosto muito de sexo, mas não sou refén dele... E isso eu consegui com muito esforço, porque minha vida sentimental sempre foi conturbada e eu precisei ajustar isso para épocas de "seca".... eheheh... Então quando tenho um parceiro fico mais ativa sexualmente, quando não tenho diminuo minha necessidade. Acho que isso foi uma ajuste de sobrevivência... eheheh

Beijocas

Lady Angie on 26 de novembro de 2009 08:28 disse...

Olha, o que eu posso dizer é que existe vida após isso tudo... compreendo esse texto como ninguém porque é, já estive nessa situação... Mas essa é a hora de você se firmar como você mesma, sem deixar o sexo (e toda aquela loucura, e...) te dominar...
É difícil, tem dias que a vontade é de subir pelas paredes com aquele gatinho ali da mesa ao lado mas... resista amiga!!!!

Deja disse...

É, eu sou à favor da biscatice, para contar sobre meu dia, tenho amigas...
Daí alguém pensa: "Mas você é homem, normal", é, acho que tenho amigas que pensam como homens...

Anônimo disse...

Acho válida a masturbação. O que álias compensa muito mais os homens ruins que andaram passando pela minha cama.

Deborah Leão on 26 de novembro de 2009 10:31 disse...

Zíngara, adoro seus posts, sempre me identifico.

Então, minha solução é exatamente a mesma que você encontrou. Malhar, correr, enfiar a cara na atividade física até os hormônios ficarem sob controle.

Evito descontar na comida, porque sei que depois me arrependo. Investir no exercício ainda tem bônus: fica mais fácil conseguir sexo estando com um corpão, e, quando acontece, a gente está com o fôlego em dia.

Enfim, como já nem lembro quando foi a última vez que fiquei solteira por mais de um mês, ainda não consegui testar até onde vai minha resistência. Mas com 3 semanas já estou começando a ficar incomodada...

Cris disse...

Eu tbm não separo a alma do corpo. Até sinto inveja às vezes de quem consegue tal proeza... mas no fundo no fundo não entendo isso.

No geral eu convivo bem com abstinência de qualquer coisa, até pq tenho tendência de me concentrar fácil em outras coisas quando quero esquecer problemas e vontades que não posso resolver de imediato.
Mas tem dias que a vontade é mais forte... mas pra isso serve banho frio... hahahah... brincadeira.
Exercício + chocolate, é o jeito, rs.

Anônimo disse...

Eu sou uma balzaca virgem, que tal? E nem é por fanatismo religioso, eu mal tenho religião e a que mal tenho não condena o sexo antes do casamento. Também não estou esperando o príncipe encantado, eu não acredito que exista.

Masturbação? Alivia o corpo, mas faz "mal" pra cabeça (ou pro coração, como queiram).

Se alguém quiser saber minha história é só deixar comentários nos comentários (e conseguir a autorização das donas do blog, claro).

-- Stella

Fernanda on 26 de novembro de 2009 11:44 disse...

olha, sinceramente, eu não consigo viver sem sexo. Fiquei solteira há seis meses, me deparei com essa possibilidade e surtei.

mas a gente vai se arranjando, cof.

haha

Anônimo disse...

Quanto tempo sem? 17 anos :D
Sou virgem, oi.

Mas, ao contrário do que muitos podem pensar, não tenho problema nenhum com isso. Aliás, foi opção minha.

Me chamem de retrógrada, de conservadora, de submissa ou me apedrejem, mas casarei virgem, sim.

Beijo, Giovana

Corporativismo Feminino disse...

Stella, fique à vontade.

Se quiser nos mande por e-mail contato@corporativismofeminino.com

Beijo

.Intense. on 26 de novembro de 2009 13:08 disse...

Noooooossa, tipo q eu qro mto que a Stella conte a história dela e, principalmente, explique o "Masturbação? Alivia o corpo, mas faz "mal" pra cabeça (ou pro coração, como queiram)" - pq eu não entendi. Não tou criticando - daqui a pouco sai briga - mas é que eu não entendi mesmo. Como assim, Bial? ops, Stella?

Enfim. Alguém aí em cima de 17 anos diz q é virgem e que podem chamar ela de conservadora e talz...eu tb sou, pq ó, 19 aninhos. E eu tava de boa. De lá pra cá, difiiiiiicil ficar sem sexo.

Achava q eu não dava conta, normalmente 3 dias é o suficiente pra me inquietar. Mas [pasme!] ano passado consegui ficar 5meses. Tb não me desceu o assunto do sexo casual e, eu tb não conseguia separar uma coisa da outra, oq talvez tenha feito demorar mais. Mas tb não sou hipócrita e, bem, não vou posar de puritana agora, justo aqui né. Oq me segurou mesmo, foi q eu tava enfrentando uma depressão barra pesada do cão. Remédio pra insônia, anti-depressivo, terapia, psiquiatra e tudo. Q cabeça q eu tinha pra, né. Álias, cabeça o kct, eu não tinha era libido ativa. Hj eu realmente acho que o remédio dava energia mas bloqueava todo o resto, pq foi só parar o da insônia e diminuir o anti-depressivo que tudo ficou diferente - e minha resistência mais baixa.

Mas daí logo pintou novas histórias e eu não tive mais tempo pra 'enrolar o assunto'. Sendo assim, eu prefiro te dizer pra se acabar de malhar pra distrair a vontade, mas não, Zin, não entre em depressão pra escapar dessa que é mto pior.

¬¬

E vamos esperar o post da Stella.
\o/

Crazy on 26 de novembro de 2009 13:33 disse...

Tb quero ver o post da Stella. Fui virgem até os 22, e achava um absurdo, mas tenho uma amiga que chegou aos 30 (não somos feias não, viu? rs somos complicadas).
Conta a história Stella!

Anônimo disse...

Ninguém ganha de mim, aposto. Cinco anos sem. Não é fácil. Masturbação e chocolate ajudam um pouco... concordo com os comentários anteriores.

Crisley Ramos on 26 de novembro de 2009 13:39 disse...

hahaha, bom como namoro a dois anos.. ainda sou "Sexualmente Ativa" O Máximo que passo sem é 1 semana. =)

OPS já passei 1 mês foi torturante =S Os homens pensam que só eles "pensam" em sexo.. mas nós também! hahaha.. basta ficar um tempinho sem.. que a coisa desanda! =D

PS: Adorei o novo layout!

Anamyself on 26 de novembro de 2009 13:40 disse...

Nunca tive isso na vida, já que nunca tive relacionamentos sérios.

Às vezes dá uma vontade louca, mas não tem com quem fazer. então desencano. O que mais posso fazer?

Anônimo disse...

Consigo até pra sempre...às vezes nem tenho vontade, em outras sou uma maluca.
HAHAHAHA

Rafaela on 26 de novembro de 2009 14:31 disse...

eu achava o outro layout mais feminino!

Eduardo Araújo on 26 de novembro de 2009 14:37 disse...

Fiquei curioso pela história da Stella!

Anônimo disse...

Ai genty, posso desabafar?

Eu sempre fui a mais louca por sexo ever. Quando fiquei solteira não tive problemas com sexo casual porque nunca tive problemas pra "chegar lá" no ato, se é que me entendem.

Aí comecei a namorar e curtir o melhor sexo da minha vida, delicioso. E então o destino pregou uma peça, por uns outros motivos (não namorado) me vi com necessidade de ir ao psiquiatra, tenho tomado antidepressivos há uns 8 meses e desde então perdi a libido! Agora até tem voltado, mas ainda assim num único fds tenho no máximo 2 orgasmos fracos, quando antes eram dezenas incríveis.
Poxa. Isso me chateia, de verdade. Quero parar com a droga do remédio, mas tenho medo de voltar a me sentir deprimida (meu humor - mesmo com menos qualidade no sexo - melhorou horrores).
Que eu faço? Alguém já passou por isso?

ps- Quero ler a história da Stella tb!

Anônimo disse...

Eu tenho 18 anos, virgem e com vontade de transar :/
Mas aih o que me impede é falta de anticoncepcionais e medo de ser descoberta - afinal, dizem que depois da primeira vez algo na gente sempre muda..
ai as vezes faço uso da masturbação, mas nunca cheguei lá..no fim acabo sentindo falta de algo que nem sei bem como é, é fogo hein!

Anônimo disse...

Nossa, quantas acima dos 18 se assumindo como virgens ainda.
Acho isso interessante, pq achava que não existisse mais.

Eu tenho 25 e ainda o sou também.
Não é por religião, nem por puritanismo.
Apenas não aconteceu, pois ainda não namorei a sério. Outras prioridades na cabeça.

Deja disse...

Anônimo com problemas de libido por conta do anti-deprê, fale com seu médico sobre bupropiona. Comente que a diminuição do libido lhe atrapalha sua vida.

Deja disse...

"lhe atrapalha sua vida."

Desculpa, fui alfabetizado em inglês e faço uso de psicotrópicos.

D.Albina on 26 de novembro de 2009 22:34 disse...

Ahh pior que isso é estar namorando e não poder fazer sexo.
*Morre*
:(

Stella disse...

Escrevo isso com um pouco de medo de decepcionar os que ficaram curiosos. A minha história não tem nada demais, é uma coisa meio "desventuras em série".

Tenho 31 anos, sou carioca e sempre vivi aqui no Rio, mas como diz a música "não gosto de samba, não vou a Ipanema".

Eu sou a filha do segundo casamento e portanto a caçula de um militar e a única filha de uma mulher que jamais conheceu seu pai (certidão de nascimento só com o nome da mãe); isso é o bastante pra alguém receber uma dose não saudável proteção.

Meus pais nunca foram muito carinhosos um com o outro, do tipo de casal que faz você pelo menos imaginar que romance e sexo existam. Meus primeiros conhecimentos de sexo vieram de perguntar os significados dos palavrões que a gente vê pixados nos banheiros da escola.

Isso e também porque nós, negras, começamos a frequentar salão de beleza lá pelos 5 anos, então eu já tava lendo revista NOVA muito antes de minha mãe pensar em conversar sobre sexo comigo. Na verdade, ela não chegou a fazer isso, foram as minhas colegas de colégio e o livro de biologia da sétima série quem fez.

Quanto a religião, eu fiz primeira comunhão e crisma na igreja católica, mas eu era e ainda sou meio inocente demais pra minha idade e honestamente, na época em que eu frequentava a igreja eu ainda não tinha me dado conta do sexo, então todo aquele blá-blá-blá católico nunca chegou a me afetar.

Mesmo quando eu me apaixonei pela primeira vez, mesmo as minhas colegas já "ficando" com os garotos eu honestamente não pensava que ia ter de fazer "coisas" se um dia aquele primeiro amor tivesse se interessado por mim. Eu tinha de 13 a 15 anos (pois é, as minhas paixões rendem).

Depois disso eu cresci reunindo conhecimentos teóricos, mas sem saber ou querer tomar uma iniciativa com um homem. De volta a minha adolescência, uma vez cheguei a ouvir da minha mãe se eu queria ser prostituta só porque eu quase me atrasei dois minutos pra me arrumar pro colégio.

Eu sei que parece bobagem, mas eu nunca mais me esqueci e ainda tenho conflitos pra expressar vaidade. Além disso ser a única negra na turma gera uma situação estranha, que não é racismo, mas é um desinteresse pelo diferente; quem ia me querer quando as outras 29 meninas tinham cabelos lisos ou ondulados até a bunda e eu só tinha um chanelzinho que tinha de ser conservado com bobs toda noite?

Com 17 anos apareceu na minha vida um colega de faculdade que se interessou por mim e eu fiquei maravilhada porque pela primeira vez alguém se interessou por mim. Não, a palavra desejo não passou pela minha mente e em bem pouco tempo nós terminamos porque eu não aguentava ver que ele estava apaixonado e eu apenas gostava dele.

Sete anos depois, já em tempos de orkut nós acabamos voltando e não, eu não tinha namorado ou ficado com ninguém nesse meio tempo. eu não sou do tipo que conseguiria simplesmente "catar" alguém na noite (eu quase não saio à noite). Eu continuava gostando muito dele, mas não estava apaixanada e não sentia tesão, mas hoje eu acho que ele era mesmo "a última bolacha do meu pacote"

Mais uma vez eu tenho que confessar a minha inocência idiota; quando começou eu não pensei que já éramos adultos e que sexo era subentendido. Foi só quando dormimos junto na casa de amigos, no meio da galera, nenhuma privacidade, e mesmo assim eu acordei sendo encoxada que me
dei conta da situação.

Terminamos alguns meses depois sem jamais ter transado, mas não somente por isso. Nem sei se chegamos a falar nisso quando terminamos.

Mais quatro anos se passaram e nesse intervalo eu me apaixonei de novo. Infelizmente por alguém que me vê como um dos caras e que troca de namorada mais fácil do que eu troco de filme favorito.

Então no momento eu sou uma virgem de trinta e um anos que não espera se casar virgem, não está esperando o príncipe encantado, mas também no momento não tem sequer um sapo em vista pra resolver esse "problema".

Stella disse...

Acabei me esquecendo da história da masturbação: é que na minha opinião ainda que alivie o corpo quando a situação aperta, emocionalmente é uma das coisas mais frustrantes do mundo.

DinhA disse...

"Há tempos atrás até me permiti andar nesse solo descontraído. Extravasei, beijei meio mundo e a solidão veio de chofre."

7 meses no 0 X 0... academia tbm é meu refúgio... sim, tem funcionado mas academia enjoa, sexo não... chega uma hora que a vontade grita... aí vou a academia saio de lá e como chocolate... rsrs
Sem mais!
Beijos enormes adoro muito tudo que vc escreve!

Croft disse...

Poxa, Deja, obrigada pela dica do bupropiona! Sou a anônima que escreveu. Vou falar com o meu médico. Outra idéia que tive foi de procurar um psicólogo pra me ajudar a abandonar o remédio aos poucos. Não quero ser dependente de um remédio e acho que tenho condições pra ser feliz sem ele, desde que orientada por ajuda profissional.

E Stella, sem querer me intrometer demais, menina, parece que você está mais é com medo do desconhecido. Fica tranquila que sexo é coisa simples, geralmente começa num beijo e não há razão pra ter medo ou achar que existe data limite pra fazer. Se arruma, menina, e sai de casa sorrindo, prestando atenção nas pessoas ao seu redor - mais fácil encontrar namorado assim que na balada, viu?
Beijão e sorte!

Bruna disse...

Acho que desde que perdi a virgindade nunca fiquei ,mais de 3 semanas sem sexo. Tenho 21 anos, perdi a virgindade muito cedo (14 anos) e não me orgulho disso, mas a gente se sente "A Adulta" com essa idade né, aí só da merda. Acho que isso ocorreu tb pq quando eu era pequena eu era gordinha, senpre motivo de piada, aquelas paixõeszinhas infantis sempre me excluiam por se gorda, com 14 anos dei aquela esticada e fiquei com corpão, aí começam a te olhar com outros olhos e eu com medo de nunca beijar pq todas as minhas amigas já tinham beijado, transei com um cara que nem sabia o sobrenome.

Então meninas, transem quando acharem que é a hora certa, não por pressão de amigas ou por se acharem feias. ;)

Bruna disse...

(...)"quem ia me querer quando as outras 29 meninas tinham cabelos lisos ou ondulados até a bunda e eu só tinha um chanelzinho"(...).

Acho que vc deveria se aceitar com é e não ter medo ou vergonha por ser "diferente", quando nos sentimos feias e inferiores as demais, realmente ficamos feias, vc já reparou que quando saímos de casa nos sentindo bonitas e seguras de si todos os homens babam, e quando saimos nos sentindo um lixo, um pato feio passamos despercebidas? É a nossa segurança que faz a imagem. Não se diminua assim.

Deja disse...

Oi Croft, procure mesmo um psicólogo, mas caso ainda precise dos remédios (pois quando existe um desequilíbrio químico, não tem jeito), não fique desanimada, eles existem para nos ajudar na busca por uma melhor qualidade de vida.

Stella disse...

Não é medo, não; foi falta de oportunidade, depois falta de interesse e hoje estou de volta à falta de oportunidade. "Só" isso.

Grazi on 27 de novembro de 2009 13:36 disse...

Eu perdi a virgindade com 19 anos, e de lá para cá tenho uma vida sexualmente ativa (com o mesmo rapaz). Não fico mais de uma semana sem sexo e sinceramente não sei como lidaria com a situação de não ter, pois quando passa de 4 dias sem, eu já to subindo pelas paredes.

Grazi on 27 de novembro de 2009 13:38 disse...

Quanto ao novo layout só não gostei do amarelo. Me incomoda quando to lendo, parece que fica me dizendo "olha pra mim, olha pra mim!"

Podia ser laranja né? Ou um amarelo menos "olha pra mim".

ps.:Eu sei que vcs não perguntaram sobre o que achamos do novo layout, mas resolvi dar o meu pitaco mesmo assim xD.

sarah disse...

Tenho 19 anos e sou virgem, minhas amigas zoam pra caramba mas nem ligo!

Carolina disse...

Stella, eu se fosse você arranjava umas amigas, e começava a sair mais, a conhecer mais gente, a se arriscar um pouquinho mais...

Eu pessoalmente acho sexo meio "overrated", mas é legal fazer (e bastante! hehehe) até pra ter a sua própria opinião, enfim =P
Respondendo o tópico, estou pela primeira vez sem sexo há 6 meses e aguentando bem!!! o/ YEAH (mas concordo que é bem foda de vez em quando hsuahsuaua XD)

Mas então, botam muito tabu pra mulher, pra "primeira vez". Geralmente é uma merda (ou não tão boa) a primeira vez, o negócio só tende a melhorar com o tempo e a prática. Sei lá.

Quanto à aparência. Stella tem para todas nesse mundo de Deus. Se arruma, fica gata que os homens aparecem :) Porque legal e inteligente você já parece que é!!!

Um beijo!!!

Anônimo disse...

Tenho 17 anos, sou virgem, mas tenho muita vontade de transar, nunca namorei, apenas fiquei, na verdade tenho medo de compromisso, mas não quero transar com qualquer cara por ai. Porém nos últimos meses surgiu uma "oportunidade" com um amigo meu. Apesar de morrer de vontade, não tenho coragem.

Ele tem 29 anos e quando nos conhecemos ele era casado com 2 filhos pequenos. Ele é TUDO que meus pais não gostariam, jamais aprovariam até porque minha mão conheceu a mulher e a filha. Sempre tive uma pequena atração por ele, mas sempre escondi, apenas brincava com ele assim como ele comigo (ficar mandando beijinho um pro outro, por exemplo)

De repente as coisas mudaram e mesmo casado ele começou a dar em cima de mim, até que um dia me beijou, depois desse dia passei a sentir muita atração por ele. Ficamos 4 vezes e em cada uma ia piorando (ficando mais quente) na quarta vez quase aconteceu, ele chegou a colocar pra fora e tudo, mas eu não quis.

Não tenho coragem de fazer com ele! Mas ao mesmo tempo tenho muita vontade..me ajudem..o q eu faço??

Croft disse...

Olha anônimo de cima, eu juro que achei bonitinha essa sua paquera e tive vontade de te aconselhar o contrário, mas sendo o cara casado, super mais velho que você e você virgem... huum, sugiro que você fuja dele pra não correr o risco de ficar mais atraída ainda.
A primeira vez de uma garota é sempre marcante e aí já pensou se você transa com ele, o que acontece?
Hipoteses:
A) Vocês vão querer continuar e você vai se sentir mal em fuder um casamento;
B) Caso ele lembre do casamento e não queira mais transar com você você vai se sentir usada, achar que ele só quis porque você era virgem e novinha;
C) Caso você tente se afastar dele depois de ter transado, te garanto, se está difícil agora, depois de ter uma intimidade gostosa dessa fica muito mais complicado interromper a história.

Quanto a homem casado a regra geral é fugir como o diabo foge da cruz, isso na minha humilde opinião...

Deja disse...

Eu já acho que a anônima deve dar logo...



(Me liga)

Andréia Freire on 27 de novembro de 2009 16:46 disse...

Ah, desculpa a sinceridade, sei que não é legal julgar, mas deixa de ser sem caráter e se afasta dele! Acho muita sacanagem ficar com homem casado. Se ele é safado deixa ele ser, mas se vc continua um caso com um homem compremetido vc está sendo sim safada, sacana e sem caráter, na boa, tanto quanto ele.

Andréia Freire on 27 de novembro de 2009 16:47 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréia Freire on 27 de novembro de 2009 16:49 disse...

Ela faz o que quiser, mas eu tenho praticamente certeza ela vai se dar mal. Pq se liga, só entra nessa se vc não sentir remorso do que está fazendo e se for só sexo. Pq ele não vai largar a esposa pra ficar com vc, tenha certeza disso. Sem falar que se ele não respeita a própria mulher, como é que ele vai te respeitar? Mas vc é que sabe.

Deja disse...

Anônima, trepe logo com ele, mas sem pretensões de se tornar namoradinha mesmo, e tu não têm responsabilidade alguma com a esposa do sujeito, nem isso te faz uma pessoa "sem caráter" (Eu sempre desconfio de quem aponta o dedo dessa forma...), você será só humana.

A vida é curta, experimente e saboreie ela, mas seja consciente... Talvez pela sua pouca idade isso seja difícil, mas é bom já ir aprendendo...

mulherpolvo on 28 de novembro de 2009 11:16 disse...

Passa lá na frenética saga, pois esse é o tema do dia de hoje lá.
Se eu escrever aqui, vou estragar meu post!!

Anônimo disse...

Tenho 26 e transei uma vez só, há dois anos atrás com um ex-namorado que confiava (mas depois me toquei que não deveria confiar tanto).

Não tava apaixonada e nem sentia pressão nenhuma... Só estava curiosa.

E na real... achei que sexo é superestimado mesmo.
Mas o fato é que minha primeira vez não foi das melhores mesmo... E sinceramente penso que se tivesse rolado antes (quando eu tava apaixonada por ele) poderia ter sido bem melhor...

Má... já foi, né...

Não tive outro relacionamento depois disso e não sou lá muito sociável.

Então ficou assim mesmo... Enquanto isso me distraio com outros assuntos e atividades físicas...

Karina on 29 de novembro de 2009 11:47 disse...

Bom, estou com meu marido a 9 anos, contando namoro e casamento, então, assim, fico períodos maiores nos últimos tempos sem fazer sexo, tipo umas 2 semanas no máximo...No começo é tudo empolgação depois diminuiu um pouco, não que fica ruim, é mais como um carinho, não é aquele fogooo todo...
mas seu eu precisasse de um paleativo para a falata de sexo, acho que iria morrer gordo, pq odeio exercícios físicos =D
E meninas eu sou psicóloga, não sou contra os antidepressivos, mas hj em dia qualquer tristezinha o psiquiatra vai logo receitando um remédinho...Pensem bem antes de tomar...

Li disse...

Poxa, to me sentindo peixe fora da água!
To vendo tantos depoimentos de mulheres que amam sexo...
Meu caso é o seguinte: Não sinto falta alguma de sexo, tenho até preguiça de fazer, prefiro dormir que assim relaxo mais... Só que sou casada... foda né?
Mas tem um caso em que gosto de fazer sexo, quando é a primeira vez com um cara (isso quando era solteira claro..) Daí dava a primeira vez, era uó de tão bom e depois nem ligava mais...
Mas pensem em um mundo machista, onde, se uma mulher dá prá quem quer vira piranha mal falada...

Não pensem que não amo meu marido não, amo e muito! Só não sinto tesão e vontade de fazer sexo.
Alguma psicóloga de plantão me diz se sou normal?

Li

Tudo sobre relacionamentos conturbados on 27 de janeiro de 2010 08:11 disse...

Eliiiana

bom .. tenho 15 anos e sou virgem. namoro a 6 meses e meu namorado nunca tentou nd, só que eu já fui mais safadiinha, ee ele me barrou, dizendo que as coisas tinha que acontecer naturalmente :x só que não aguento mais, quero entrar na vida do sexo, quero seduzilo mas nao quero parecer vulgar ..
alguma dica ?

Indy on 25 de fevereiro de 2010 18:42 disse...

Eu transo desde os 13 anos,acho que não fico nem 3 meses sem transar com alguem,e nessa minha vida sexual ativa ja transei com 8 caras diferentes.Bom hoje eu tenho 19 anos e sei que sexo casual não é legal,tem que ter uma especie de cumplicidade pra isso.é minha opinião.

BioGirl on 28 de fevereiro de 2010 12:27 disse...

achqie esse blo por acaso na internet e gostei bastante desse post.
Comecei a ler os comantários...e querendo ou não as vezes é bom você saber que não é a unica em uma situação.
Bom estou sem sexo há 2 anos e meio...
E não sie dizer se é por falta de oportunidade...por ñ conseguir o sexo casual c/facilidade...talvez seja um pouco de tudo.
Mas ñ sie se alguem já ficou tempos assim sem, sente isso.MAS p/ mim quanto masi o tempo passa...parace que mais dificil fica de deixar ser tocada.
Bom via, me depoimento.

Anônimo disse...

Oi

eu estou meio que encaminhando um namoro com uma pessoa, ela tem 27 anos e é virgem, eu tenho 28, estamos ha quase 3 meses juntos e nada de sexo ainda...estou surtando...atiro linha, faço convites, etc...mas ela me diz que ainda n me conhece bem, precisa de mais tempo...gostamos um do outro está tudo indo bem...mas nessa historia eu estou começando a ficar ansioso e meio puto com a situação...e agora???

Lisavietra on 9 de fevereiro de 2011 03:07 disse...

a MASTURBAÇÃO é uma ótima saída.

Anônimo disse...

li, eu sinto o mesmo que vc,é igualzinha a mesma situação sem tirar nem por,e tambem sou casada;

africna disse...

tenho 39 anos e estou a 11 anos sem sexo tive varios faytores que auxiliaram ate is 26 anos era super ativa,nas pintou uma psicose eu falo simdrome da xuxa pois sou artista e ni auge da carreira tinha q resolver esse" problena " arrumar um filho e antes dos 30 mais nao pensava em ser mãe nunca ai resolvi so sexo casual engravidar sabendo ai acordei da loucura de perder a carreira e fiz um aboito e assumi uma religiaõ e descobrir um cancer e agora depois do tratamento adotei uma linsa e fofa criança e agora em pleno2012 que estou tentando voltar a fazer sexo é uma especie de culpa ,mas um detalhe odeio chocalates agora neste periodo melhorei muito como pessoa agora estou com muito tesão mas ate hoje nao tenho ninguem mas já estou curada mas a cabeça ta otima tenho uma vida felis há minha carreira continua sou bailarina africana sou muito feliz.

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino