quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Estamos preparadas para TANTA sinceridade?

Vivemos em um mundo em que o desejo físico e carnal pelo sexo oposto é bem mais freqüente do que o amor, por assim dizer. Estar solteiro(a) não inibe as necessidades sexuais dos homens, tampouco das mulheres - só que estas costumam ter um pouco mais de autocontrole. ACHO que isso inclui a maioria das mulheres, se você nunca sente falta de sexo quando está solteira, parabéns (or not?), peça rara.

Então vamos aos fatos: Para a maioria das mulheres, existe a possibilidade de sexo fora de um relacionamento fixo? (Namoro/casamento). Existe, of course.

E foi lendo um post lá no Rosto de Giz eu tive a idéia de escrever sobre isso. Pois sim, parece que há uma tendência para a “fast-foodzação” do sexo (com trocadilho).

Tem sido um procedimento normal (?) homens abordarem mulheres sem maiores rodeiros, com um convite para ir a um motel, ou um “vem aqui em casa” altas horas da noite. Vejam bem, me refiro as pessoas que nunca tiveram intimidades.

Quando foi que "Oi, vamos fazer sexo?" ficou tão comum quanto "Oi, aceita uma xícara de café?" ?

Isso não só aconteceu com a Lary do Rosto de Giz, como aconteceu comigo (por mais de uma vez), e provavelmente já aconteceu com vocês também. (Se não aconteceu, vai acontecer, rá!)

PERALÁ. Vamos tentar ilustrar os fatos:

CASO 1
Jonacleto quer SÓ sexo com Tatilady, então convida Tatilady para um encontro a dois. Tatilady provavelmente sabe que Jonacleto só quer sexo e ela também está afim. Mas com um convite de Jonacleto, abre-se a porta da esperança no coração de Tatilady, que invariavelmente, pensa na possibilidade de conseguir algo além de sexo com Jonacleto.
Jonacleto e Tatilady vão ao cinema e consumam parte das intenções, depois vão jantar. Jonacleto não precisa expor explicitamente o desejo de levar Tati a um motel – os dois saberão quando esse momento chegar, seja no primeiro ou no décimo encontro, eles saberão disso. Depois de consumado o fato (uma ou mais vezes) Tatilady fica esperançosa, imaginando que Jonacleto irá propor algo mais sério. Isso não acontece, Tatilady se entope de sorvete para afogar as magoas e diz que os homens não prestam.
FIM.


CASO 2
Josiberto também só quer sexo com Tatilady (Tatilady é gostosona e todo mundo só quer sexo com ela, pobre Tatilady). Então Josiberto simplesmente pergunta se Tatilady não que acompanha-lo a um lugar para dormirem abraçadinhos, nesse frio, sabecomequeé?
Tatilady fica horrorizada com tamanha audácia da proposta, portanto, recusa impreterivelmente (mesmo que no FUNDO essa também fosse a sua vontade).

Coloquei esses dois casos para ilustrar pois quero a opinião de vocês. Insistentemente cobramos SINCERIDADE dos homens. Josiberto foi EXTREMAMENTE SINCERO em suas intenções no caso 2, porém, acredito que simplesmente não estamos preparadas para isso. EU não estou preparada pra isso. Vocês estão?

Longe de mim julgar as atitudes em qualquer um dos casos, se você tem desprendimento pra rebater uma pergunta dessa questionando "Na sua casa ou na minha?" parabéns. Eu não tenho. Mesmo que EU só queira sexo com um sujeito, me sentiria extremamente intimidada em aceitar uma proposta tão direta.

Considerando que as intenções de Josiberto e Jonacleto eram exatamente as mesmas, pensando racionalmente, é difícil conceber que o menos sincero leva a melhor.

Se estiver afim de me levar pra cama, ME CONQUISTE, me leve ao cinema, me convide pra jantar, faça o jogo sedução, passo-a-passo, sem reclamar, mané. Se dormir comigo não vale isso, caí fora!

Céus, como isso é contraditório.

Se o sujeito conseguir o que queria, e, se o dito cujo não me ligar no dia seguinte – ou me ligar 15 dias depois, querendo a mesma coisa - farei como a Tatilady no caso número 1: Afundar-me-ei no sorvete e esbravejarei aos ventos que os homens não prestam.

Se você só quer me comer, eu quero o direito de dizer que você me iludiu.
Estamos combinados?

(Não que eu goste de ser iludida, mas contradição é a palavra da vez)

Ivete - ivete@corporativismofeminino.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Ivete C. às 00:01

22 comentários:

Aninha disse...

Eu realmente nao estou preparada para uma coisa dessas viu...
Uma vez recebi uma proposta mais do tipo da segunda, de passar em casa altas horas da madrugada, e me senti um lixo, senti que os homens só me queriam para isso...foi péssimo...

Eu ainda prefiro ser iludida...

Camila on 4 de novembro de 2009 00:46 disse...

Na boa, acho que as coisas deveriam ser às claras mesmo. "Convidar" não mata, só se aceita o convite se quiser, e no final das contas, todo um sabe exatamente o que esperar do outro. É claaaaro que, pra ser claro e explícito,o cara não precisa ser bruto, né?

Eu prefiro essa tal sinceridade.

Fernanda on 4 de novembro de 2009 01:48 disse...

Ah, os homens.

Olha, em alguns meses de solteira já vivi algumas experiências dos dois tipos. E, sinceramente, eu prefiro o cara direto e reto (e duro, cof) ao cara cheio de rodeios. Tudo bem que um cineminha e um jantarzinho são super legais, mesmo sabendo que o fim da noite é a cama. Mas sabe, assim como Tatilady, a maioria das mulheres (não sou pesquisadora, beijos) tende a ficar mais vulnerável neste caso. Como vc disse, elas criam uma certa esperança de algo mais, por menor que seja (mulheres carentes, uni-vos!).

Já que o resultado é o mesmo (e definitivamente passa longe do "algo mais"), prefiro o cara direto. Me poupa algumas borboletas, oras.

Deja disse...

Ainda bem que as pessoas com quem me relaciono são menos complexas, elas que não gostam de joguinhos de sedução e não querem namoradinhos...(uma delas, de alma negra, até zomba quando alguém após ficar com ela sonha com namoro).


E todos saem felizes.

Cris Soleitão on 4 de novembro de 2009 12:27 disse...

Realmente mulheres são absurdamente contraditórias! Heheheh...

Não diria que não sou contraditória, mas aprendi algumas lições com experiências próprias e alheias.

Eu sou contra sexo casual, prontofalei!
Então eu prefiro, sim, que se um cara só quiser isso chegue e fale na cara de uma vez só... para eu ter o prazer de expusá-lo da minha frente com um sonoro NÃO!
E se insistir, leva um sermão de brinde ;D

Se o cara enrola só pra chegar 'nos finalmente' e depois não quer mais nada ele é, simplesmente, FALSO. E eu detesto gente falsa!!!

Eu sei que vão me dizer "mas, Cris, vc não acha que as mulheres tem o mesmo direito dos homens de transar sem compromisso?"
O que eu acho é que não é questão de direito, mas de respeito consigo mesmo... tanto para homens quanto para mulheres.
Não é uma visão religiosa e nem de puritanismo...

Sexo é o grau maior de intimidade que pode haver entre duas pessoas e, portanto, não é algo que eu compartilharia com alguém que eu não conheça, não respeite e não tenha confiança!
Além disso é questão de segurança! Do jeito que o mundo anda perigoso, eu não ficaria sozinha com um completo desconhecido!!!
Já repararam como tem aumentado as notícias de estupro seguido de morte, inclusive contra crianças?!

Eu fico *¨&%)#@ da vida, sim, se um cara fizer tudo pra me conquistar e depois sumir, pois foi ele quem deu a entender que queria algo sério!
Se não quisesse que falasse logo de uma vez...
Quer p*&%#@ pura e simples?! Vai procurar quem ofereça esse tipo de serviço, oras.

Bel on 4 de novembro de 2009 13:06 disse...

seguro na mão da Ivete e vouuu!

Sempre defendo a sinceridade, mas nessas situações aí eu acho que um pouco de galanteio é bem vindoo.

Não tenho cartão pra aceitar uma proposta tão diretas non.

Bel on 4 de novembro de 2009 13:08 disse...

cartão = carão

rs

Grazi on 4 de novembro de 2009 13:45 disse...

Eu prefiro a tal sinceridade mesmo.

Agora os homens que não reclamem ao receber um seco "não" e também que não me pergunte o porquê.

Tata on 4 de novembro de 2009 14:11 disse...

Ah eu tbm prefiro a sinceridade! Odeio mentira, e odeio me sentir enganada!

Zingara on 4 de novembro de 2009 15:29 disse...

Altamente polemica essa discussao. Eu passei por isso um tempo atras, fiquei indignada na hora...

Na verdade, nao estamos preparadas para a sinceridade - Nao quer dizer que nao a preferimos.

Babizinha on 4 de novembro de 2009 21:08 disse...

Acho que não é a sinceridade e objetivismo, e sim, aquele que se faz de "pobre coitado" como se você fosse "A" escolhida (da vez, óbvio). Insiste um pouco aqui, um pouco acolá, mesmo que ele arranje outra no momento ainda vá te atentar. [umpénospacová!]

Polêmico esse assunto, porque eu por natureza sou carente e até aquele que só me tenha one night stand, criarei expectativas. Confuso...

Srta! on 5 de novembro de 2009 01:14 disse...

Texto muito bom!! Prefiro os mais sinceros, porque quero saber "na lata" se posso "me jogar" e investir em algo mais, ou não. Odeio criar expectativas e não ser atendida. Odeio me sentir "a trouxa" e chorar. Chorar dá rugas!! Quanto ao sexo versus não- sexo no primeiro encontro... eu sou super a favor, não acho que seja falta de amor-próprio - como alguém disse acima -, porque "dar" ou não dar não muda meu caráter, não afeta minhas virtudes, e, sim, como o post menciona, eu sou uma daquelas que NÃO sabem viver sem sexo!! Inclusive (esperando ovos e tomates no meu comentário, argh!), eu já abordei o cara pra conseguir isso. Não na cara dura, sem educação, como acredito que eles não devam fazer, mas umas "tiradinhas" como... "com um beijo tão bom, nem dá vontade de dormir sozinha hoje" e esses bla bla blas. É perigoso? Tb acho! É ruim depois? Muitas vezes!! Mas, qdo acontece, ao menos você sabe que VOCÊ QUER TRANSAR, você não tá esperando nada mais, e,se for bom, quem sabe vira um "FF" depois, um "lanchinho"?! Tomando os devidos cuidados, que mal tem? Era isso, minha humilde opinião. (:

Natália on 5 de novembro de 2009 07:51 disse...

Acho que ficar cheia de esperanças está mais fácil, já passei pela seguinte, o cara pega me dar carona pah, ficarmos, mas no alto (nem fazendo nada com anda ¬¬), ele fala - melhor seria se estivessemos num motel né? Fiquei horrorizada (virgem ainda :S) , mas... acontece...

Cris Soleitão on 5 de novembro de 2009 10:55 disse...

'Srta', você tem tando direito de expressar sua opinião quanto eu.
Como expliquei não sou moralista e, portanto, não deixo minha opinião para querer convencer ninguém... mas apenas para fazer as pessoas refletirem sobre um ponto de vista diferente do comum.

Portanto, não precisa se preocupar com ovos e tomates, rs.
Cada um leva sua vida como achar melhor!

Grazi disse...

Cris, assino embaixo do seu comentário (o 1º) concordo plenamente.

Não partilho de uma intimidade tão grande com alguém que não sei quem é. Eu não meu telefone para qq um, vou dar "outras coisas" de certo.

E não acho este tipo de comentário puritano, pois é assim que EU me porto, se outras mulheres sentem-se a vontade dando pra todo mundo, OK! Não vou dizer que elas vão pro inferno por causa disso, é delas, elas sabem pra quem querem dar.

JACQUELINE on 5 de novembro de 2009 16:32 disse...

Show de texto !!!!

Ricardo on 7 de novembro de 2009 11:29 disse...

Olha hoje em dia esta tão normal as mulheres decidirem o que querem tbm, se querem se iludir ou Apenas Pegar um corpinho para aquecelas por um tempinho...Esta morrendo aos poucos aquela crença idiota que Homem que pega demais é garanhão e mulher que faz demais é Pu**...Mas ser sincero é uma coisa que todo homem deve ser, pois iludir mesmo que seja um pouquinho o sexo oposto nunca é bom...

Lary on 7 de novembro de 2009 19:06 disse...

Ivete....mais uma vez estou lisonjeada!!!!
E..sinceramente acho que até hoje...ainda não estamos preparadas meeeesmo!!!

Grande Beijo!!!!
Lary

Lary on 7 de novembro de 2009 19:41 disse...

PS: e ainda acho que a gnt merece sinceridade de relacionamentos serios... esses relacionamentos - se é que pode ser chamado assim- "fast-food" merecem todo o charme (e não ilusão) que a coisa pede... afinal, talvez a gente nem veja o cara mais...
Infelizmente, o que aconteceu, foi que além de tudo, o cara tinha um topete imenso (em contraste com " o pote de gel" ou seja, sem rancor nenhum é que eu digo:Geeeeeeeeeeeeeeentche o P*nis dele é minusculoooo!!! Aí vc entende porque eles se fazem tanto de "rei-da-cocada-preta", na verdade, num tem nada de rei...
E depois de tudo o idiota ainda soltou a coisa muito distorcida no ambiente em comum nosso.... (é mole?) e recentemente voltou pro inferno de onde nunca devia ter saído (é ele foi-se embora)....
E eu continuei num ódio mortal.... e o pior, é que, não se arranca mesmo com ódio alguém de vc assim... então...vcs até sabem o resto... bom era isso....
Por isso eu digo sinceridade é ótimo, mas num "fast-food" um tiquinho de charme faz parte da coisa!!!!

E.S. on 9 de novembro de 2009 14:48 disse...

Eu conheco gente que aceitou convite pra fast-sexo e no final acabou virando namoro. Mulher e mesmo muito complidada nao? Prefere sem enganada e quando nao e mesmo com vontade de sexo perde a chance! Trepada adiada e trepada perdida. Depois sao os homens que nao prestam.
vai entender...

Rafael disse...

Pois vejam meninas e moças, essa contradição toda ai de dar ou não dar de forma direta ou indireta, o que a maioria quer é ser cortejada e desejada, algumas se jogam pra ter uma noite de sexo gostoso, outras acham que tem que ser tudo no certinho como viram em algum filme romantico por ai. Na realidade é, quem se importa? Se uma de vocês dar ou não isso só ta aprisionado dentro da cabeça de vocês. Tem menina que vale a pena investir e tem menina que não e ai? Vocês realmente sabem de qual lado estão ? Se sim ótimo se não sabem, novamente quem se importa tendo respeito e sintonia acho que da pra aproveitar muito mais do que ficar no bla bla bla de vamos jantar, cinema cada situação é unica e desde quando alguém impos que jantar deve terminar na cama, pra que ser tão mascarado...

Elenita de Castro on 8 de dezembro de 2009 16:44 disse...

Não se trata de estar ou não preparada para tamanha sinceridade, trata-se da natureza dos sexos. O homem dá amor para ter sexo e a mulher sá sexo para ter amor! Ou seja? Por maior que seja a vontade da mulher de consumar as vias de fato, maior ainda é o seu desejo de intimidade, de pertencer, de exercer poder enfeitiçador sobre... Enquanto que ao homem cabe a conquista, instinga seus instintos e, justamente por isso, essa política do fas-food só dá certo pra eles, raríssimas exceções!

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino