sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Top 10 homens que amamos

Bom, quando eu fiz Design, eu convivi com trinta mulheres. Hoje faço Engenharia e convivo com pouco menos da metade. Mas mesmo assim, mulheres da minha idade e meninas de dezessete anos, sim, somos todas iguais e sim, amamos todas mais ou menos os mesmos tipos de homens. meu trabalho também tem muita mulher e, bom, o raciocínio lógico de amar certos homens continua lá, intacto. Depois dizem que mulher é complicado... Pela minha análise de observação aí vai o TOP 10 (amo fazer listas). Não está na ordem de importância, mas na ordem que lembrei. Vamos ver se vocês, leitores, concordam.


1 - O DELICADO
Delicadeza não é sinônimo de frescura, e muito menos de bichisse. O conceito de homem delicado no universo feminino, consiste que, o cidadão fale de uma maneira tranquila, não se estresse a toa, seja um cidadão de bem que não tenha preguiça de se expressar pra sua fêmea por meio de muitas, muitas palavras. O delicado gosta de explicar tudo, é quase um filósofo, e é sempre muito zen em palavras e em atitudes. Na cabeça feminina isso significa "ele é romântico, do tipo que manda uma caralhada de flores e não nega presentes, a mulher sempre está em primeiro plano". Nunca vi um homem delicado de mau humor, e olha, eu conheço uns três nesse estilo.

Exemplo famoso - Tom Hanks

2 - O DANÇARINO

Onze entre dez mulheres amam homens que dançam. Mas não vale rebolar ao som de Britney Spears, que isso daí não é dançar, é ser uma bicha loca, e disso a gente não gosta. O homem dançarino que amamos é aquele que em um lugar onde precise dançar coladinho, chega juntando , mostrando que é o dono do nosso território e de muito mais. Na cabeça feminina o homem que dança tem borogodó sexual porque se rebola do jeito que rebola na pista, a gente fica imaginando o que ele não faz entre quatro paredes...

Exemplo famoso - Patrick Swayze em Dirty Dancing

3 - O PALHAÇO

Sim, amamos homens engraçadinhos, que sempre tem uma tirada de gênio num momento crítico, ou que conseguem fazer piada de assuntos irrelevantes, daquelas piadas boas que você anda sozinha pela rua e começa a rir lembrando daquilo que nem uma retardada. AMAMOS, sem mais. Na cabeça feminina, é um homem inteligente, que consegue ser otimista e realista ao mesmo tempo.

Exemplo famoso - Jim Carrey

4 - O CHEIROSO
Homens cheirosos estão sempre no top mais da listagem feminina. Se chegamos perto de algum bem cheirosão já ficamos "MAS GENTE QUE CARA CHEIROSO, QUE QUE É ISSO!". Só não pode ser cheiro de Axe, tá gente, mas o resto no geral tá valendo. Homem cheiroso na cabeça feminina é um homem higiênico, que tem um mínimo de vaidade, e sim nós adoramos.

Exemplo - meu pai e meu irmão hahah.

5 - O DEUS HUMILDE



O homem Deus é aquele que é bonito pra cacete, bonito de causar um acidente na rua, bonito da gente se imaginar com ele na cama cada vez que o vimos. E se ele for humilde, ou seja, não estar nem aí pra própria beleza, ou não se achar a última bolacha do pacote por isso, aí sim, ganhou a gente! Tem tanto feio por aí que se acha a última paçoquinha da caixa, mas quando achamos um Deus Humilde queremos amarrá-lo no pé da mesa. Eu conheço um Deus Humilde e Delicado. E quase morro sempre que o vejo.

Exemplo famoso - Johnny Depp. Tenho certeza que ele é bacaníssimo.



6 - O FEIO BOM DE PAPO

Eu já fiz uns cinco feios bom de papo felizes, e foi recíproco. O Feio Bom de Papo é aquele tipo de homem que os outros homens não entendem porque amamos. Pode ter certeza que ele tem alguma qualidade obscura que só as mulheres adoram, e é por isso que amamos. Ser culto, simpático e ter lábia são as caracterisitcas principais do cidadão. No fim das contas a gente tira ele do patamar de feio e ele vira charmoso, com certeza!

Exemplo famoso - Adrien Brody

7 - O "TENHO DONS ESQUISITOS"


Dons irrelevantes para os outros homens mas que, para nós mulheres pode ou não ser crucial para investirmos no rapaz. Entre esse dons estão o 'tocar violão', 'saber desenhar bem', 'saber cozinhar'... e o resto deixo pra vocês completarem nos comentários.
Exemplo famoso - Santiago Nazarian, escritor
8 - O ETERNO CAVALHEIRO


Muitos homens de hoje, em especial da geração de 80 e 90 não são cavalheiros e nem percebem isso. Não estamos falando de abrir a porta do carro (algo que eu acho irrelevante), mas coisas fofinhas do tipo ficar no lugar certo, antes ou atrás de mim quando eu subo ou desço uma escada, pagar a conta principalmente no primeiro encontro, ou apertar a minha mão dum jeito que eu sinto que ele está me protegendo, ao atravessar a rua.

Exemplo famoso - Príncipe Willian

9 - O "EU ASSISTO COMÉDIAS ROMÂNTICAS"

Tem muito homem que adora filme de mulherzinha e não assume. Acho um saco homem que banca o fortão o tempo todo, só quer saber de ver Rambo e os caralhos. Não estou dizendo que tem que ir comigo toda vez que estréia um filme água com açúcar da J.Lo. Mas assistir de vez enquando e assumir que filmecos assim são uma ótima sessão da tarde, já está de bom tamanho.

Exemplo - meu cunhado e meu ex cunhado.

10 - O DOMINADOR

Estou careca de saber e me auto analisar. Sei muito bem que o homem que leva meu coração pra sempre ou ao menos por um bom tempo, é aquele que é dominador, decide as coisas, e manda em mim sem eu nem mesmo perceber. Sou controladora por natureza e homens dóceis como animais domésticos me realizam apenas por alguns meses, até eu enjoar. O único homem que encontrei neste estilo por enquanto está muito bem casado, e ele me bota no bolso. Queria saber aonde andam os outros. Sou a rainha de atrair cachorros amáveis. O dia que eu encontrar um Pit Bull... tô frita. Noto que as meninas de hoje estão muito firmes e controladoras, e querem sim homens tão firmes quanto elas. Resta saber que tipo de lugar eles frequentam.
Exemplo - Artur, o bem casado que eu falei aí em cima.
BEIJOS E ATÉ SEXTA!

_______________________________________________________________

heleninha@corporativismofeminino.com


Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 29 comentários

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Masturbação Feminina




Sexo Solitário, o único sem risco de paixonite aguda e DST´s.

Há tempo quero discorrer sobre o assunto MASTURBAÇÃO FEMININA, mas há uma tênue linha entre a vulgaridade e o simples desejo de sentir prazer por suas próprias mãos. Muitas mulheres ainda tratam o assunto como tabu e pouco mencionam o fato se o praticam. Outras juram de pé junto que nunca fizeram e nunca fariam tal coisa. Quando ouço discursos assim vejo como ainda precisamos avançar sobre o quesito MATURIDADE SEXUAL.

Ora, tocar-se antes de ser pura sacanagem, o que não deveria ser tratado com desdém ou vulgaridade, é a maneira mais perspicaz para entender como seu corpo funciona. É descobrir onde, como e em que intensidade a coisa toda vai fluir para que você atinja o orgasmo.

Do contrário que muita gente pensa, a masturbação feminina não é colocada em prática só pela falta de um parceiro. Eu, por exemplo, me sinto muito mais disposta a perseguir o meu prazer sozinha quando estou tendo uma vida sexualmente ativa. Isso porque minha sexualidade fica mais aflorada e eu me sinto disposta a brincar com meu corpo. Sim, porque se masturbar é uma brincadeira, tão somente.

É certo que a anatomia masculina foi mais beneficiada para a prática da masturbação - Se comparada a feminina. A praticidade é gritante para eles, mas não é por isso que nós vamos nos retrair - Ainda mais quando temos a sorte do MÚLTIPLO e eles não. Para quem não gosta de usar os dedos, há no comércio um vasto aparato para sexo solitário. E não me refiro apenas a caralhos de borracha, mas a estimuladores clitorianos.

Mas e como começar tudo isso? Especialista dizem que você deve se olhar no espelho e até entender a anatonomia gelatinosa que compõe sua vagina enquanto se toca. EU já não recomendo, não gosto, nem quero.

O que eu recomendo é um bom banho antes pra relaxar, um filme de pornografia (sei que tem muita gente que acha ridículo e nojento, escolha um de outro gênero), busque uma posição que permita ser tocada e vamo que vamo. Se você for pilhadona como eu, que se apaixona e quer toda hora, os artifícios mencionados nem são necessários. Basta ter em mente o digníssimo senhor meu namorado e o negócio fervilha. hehe

Resumo de todo esse bláblá: Masturbação feminina é muito digno.

E você anda praticando essa delícia? Pratica quando está solteira ou quando está namorando, ou os dois?
Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:32 34 comentários

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A ditadura da beleza

Quem aí está familiarizado com o "Extreme Makeover", que passa na Sony? A idéia é pegar gente feia e torná-la bonita. Plásticas, corte de cabelo, implantes, banho de lojas... É a tal história: difícil ser feio com grana.
E uma das coisas que sempre me impressionou nesse programa é que as pessoas feias geralmente são casadas com cônjuges até que bonitos, com filhos, família que a ama e casa-comida-roupa lavada. Então talvez exista gosto pra tudo mesmo.

Enfim. Aproveito a deixa da Patsy no post anterior para falar que lançaram no Brasil um site de encontros, originalmente dinamarquês, que só admite o cadastro de pessoas bonitas. É isso mesmo! Você deve enviar uma foto para "provar" que é atrante: uma banca avalia a foto e diz se você está apto a integrar o site dos bonitos em busca de relações.

O site é o Beautiful People, que eu me nego a linkar. Quem se interessar que procure no Google.

Pergunta para os universitários: o que raios define a beleza para esses avaliadores?
Pergunta de um milhão de reais: é justo?

Não, me perdoem mas não é. Já temos uma cultura suficientemente preconceituosa com quem não está no padrão global de beleza. E eu sei bem, pq definitivamente NÃO sou um padrão "Rede Globo" de beleza.

Minha auto-estima é nula, então minha própria opinião sobre minha aparência não vale muito. Mas sofri a infância/adolescência toda por usar óculos, ser meio gorda, com pele marcada de espinhas e cabelo cacheado. E, pior de tudo: eu definitivamente não era feia naquela época. Mas me sentia a pior das criaturas, porque quem era - e sou - eu perto de uma Ana Paula Arósio, de uma Luana Piovanni, uma Catherine Zeta-Jones? Pq, né, vamos combinar que o padrão de beleza diz: mulher alta, nem mto magra nem gorda, de pele de pêssego e branca, boca carnudinha, olhos bem expressivos, cabelo liso ou levemente ondulado e comprido.

E aí vem uma Carolina Dieckmann, que nunca na vida deve ter ouvido um "feia" ou "gorda" ou nada do gênero, cheia da grana, dizer que a pele de pêssego dela é por causa do leite de rosas, que custa R$ 2.

Ah, claro, eu acredito. Também acredito que Reese Witherspoon usa Avon para realçar a beleza.

É claro. Também vou achar super natural quando Ana Paula Arósio disser que usa minâncora nas espinhas (nunca nem deve ter ouvido falar).

E aí vem uma rede social dessas dizer que, não, eu não sou bonita e não mereço figurar entre os bonitos que vão namorar e ser felizes. Porque eu sou feia e mereço o fracasso.

---Pausa, pensando em que palavrão usar---

Ah, vai se foder, Beautiful People.

Porque, olha, se minha pele hoje é melhor do que era há 5 anos é porque eu gastei MUITA grana num remédio caríssimo (Roacutan, te dedico). Se meu cabelo tem bem menos volume, é porque gasto bem mais num xampu de melhor qualidade. Se não uso mais óculos é porque investi uma grana - poupada por muuuuito tempo - em uma cirurgia de redução de miopia.

Porque se você nasce pobre e bonito, menos um problema na vida. Se nasce pobre e feio, tá na merda.
Mas não necessariamente infeliz.

----

Follow me. E-mail me.

----

No aguardo de comentários anônimos me xingando.

Continue Lendo...
Postado por Anamyself às 00:01 23 comentários

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Beleza padrão

Eu ía começar meu post clássico de toda semana falando um pouquinho de moda, um bocadinho de beleza e todos os mimimis envolvidos, quando encontrei algumas fotos que me desviaram do caminho. Muito se fala sobre o "padrão de beleza do momento" e eu acho que nunca estivemos tão no fundo do poço.

De um lado temos as queridas e adoradas mulheres frutas, um nome brasileiro para um padrão mundial. Todo mundo sabe que nosso life style não é criado aqui e quando eu chamo de "life style" fica ainda mais claro de onde sugamos muito do que está entranhado em nossas vidas. Uma espiadinha nas black deevas do hip hop boladão americano e pimba!, você entende que a Mulher Melancia não brotou na capa do Meia Hora (jornal-hiper-mega-popular-tão-tosco-que-chega-a-ser-engraçado-carioca) da noite pro dia.

Do outro lado do poço está o padrão "viver e morrer magra com botox até no coo". Existem múmias de 20 e poucos anos se arrastando por tapetes vermelhos do mundo. Meu exemplo favorito é Lindsay Lohan. Mas essa menina ainda é bonita AONDE??? Cara de acabada, rodada e vivida. Drogas? Pode ser. Mas, magra ela sempre foi, magérrima. E, se esses lábios forem dela, eu como cocô hoje à noite. Avon, MAC e afins que me desculpem, mas não existe batom que crie esse volume.




A minha opinião é a de que não deveria existir padrão. Utopia, eu acredito. Mulheres de 30 anos, são apenas mulheres de 30 anos. Algumas envelhecem bem, outras nem tanto. Sei lá, é a vida. Dá para contornar, afinal vaidade é legal. Dá para se prevenir, oras, nada contra. Mas, se espelhar na Fergie, que, na metade dos 30 tem o rosto esticado de cirurgias e o pescoço de um bebê sharpei, não é legal.


Tento me convencer sempre de que esse "normal" que criaram não é palavra final na minha vida. Não sei como vai a auto estima de vocês, mas, para mim, é foda lutar contra capas de revista e editorias de moda que colocam as roupas que eu sempre quis e quero, lindas, em modelos anoréxicas. Ou textos e crônicas que exaltam a bunda de uma mulher, quando eu só tenho quadril. É foda. FODA define. Desestrutura um pouco, sim. Ninguém é de ferro.

Mas, não dá para ficar alheia ao desfile de bizarrices apresentadas como padrão ao meu redor. Se mulher cenoura é o padrão, beijo e não me liga.

(só um desabafo)
Patsy

patsy@corporativismofeminino.com
www.twitter.com/patsyzombilly

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 00:00 23 comentários

domingo, 25 de outubro de 2009

É hora de dar tchau


Leitores de mi vida, o negócio é o seguinte: minha vida real está tomando mais tempo que o normal. Minha faculdade está chegando ao fim, e como todo bom curso de Direito, tornou minha vida social, que já era precária, em inexistente. Some isso a estágios, audiências, namoro e família, que já viu né, a vida virtual vai pro saco (internet tem sido só pra minha colheita no farmville e olhe lá! – vício panz). E como ser de luz que sou (cof), não levarei adiante um compromisso que não posso mais cumprir. Sad, but true.

Como vocês bem sabem, meus posts sempre foram sobre coisas que acontecem comigo ou ao menos bem próximas de mim (oi, o mundo gira em torno do meu umbigo, beijos) e isso contribuiu com a decisão de me afastar do blog - sejamos francos, a Drama Queen não engana mais ninguém, vocês estão carecas de saber quem sou! -, pois na fase que vivo agora, não cai bem sair expondo minha vida. Essa limitação desmotiva um tico, sim. Com tempo sobrando eu poderia falar de trocentas outras coisas - eu sempre quis fazer um tutorial de maquiagem, por exemplo - o problema é o maldito tempo.

Mas saibam que vocês estão em boas mãos, viu? As corporativetes são excelentes. Eu falaria de uma por uma se pudesse... Aliás, o que me impede? É meu último post, eu vou falar o que bem entender, ora essa! Vamos lá:
A Zingara é uma pessoa maravilhosa, ela é tão transparente, que sempre que conversamos, entendo perfeitamente tudo que ela está passando. Sem contar o bom humor constante! É uma pessoa FORTE, que admiro demais.
A Anália é um doce, sério, ela tem o dom de ser a pessoa mais meiga que conheço – ela diz ser brava, mas pfff.. eu só vejo a fofura, e até quando quer ser brava é fofa, juro.
A Ana é a mais nova corporativete, e pelo pouco que pude ver, é competentíssima em tudo que faz e tem opiniões sempre bem coerentes. É minha big aposta pra esse blog!.
A Bel, aiii a bbel..*suspiro* sou apaixonada por ela. Se não fosse a Bel não sei o que seria desse blog! Mas é a personalidade da guria que encanta! Difícil achar pessoas tão seguras de si, livre de modismos e preconceitos, como ela.
A Mel, gentchy, ela é tão centrada, sensata e responsável que meu sonho é ser igual ela hahaha, e foi com a Mel que revezei as segundas-feiras (L), então temos quase uma história de amor hihi.
A Patsy é meu mais novo xodó, porque, vou contar pra vocês, a guria não existe! Foi tipo assim, amor à primeira vista! Temos gostos e desejos bem parecidos.
E, por fim, a Heleninha, que é a mais parecida comigo, a que eu conheço há mais tempo, e a que mais fala besteira no msn huahauhua. A Hel é toda cheia dos charme, sacou mano? E já passamos pelos mesmos desastres amorosos... tenso.

Enfim, são todas maravilhosas mesmo! Bah, vocês já devem ter notado isso por conta própria.

Eu poderia simplesmente parar de postar, mas como a Drama Queen recebeu muito carinho durante todo o tempo de blog, acho injusto sair assim, sem dizer nada. Agradeço de coração a todos que acompanharam meus posts, aos que comentaram, aos que não comentaram mas lotaram minha caixinha de e-mails, aos que apenas leram, aos que me seguem no twitter, enfim, todos mesmo!

Então é isso, a Drama Queen fica por aqui, até.
;*


***


Para me mandar um último e-mail:
dramaqueen@corporativismofeminino.com
Para continuar acompanhando meus dramas diários, clique aqui.

Continue Lendo...
Postado por Yasmin às 23:00 25 comentários

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Eu não sei dizer que não te amo


Pois é, eu sei que sou amoral em muitos pontos, sou uma garota mau caráter mesmo ahahah. Mas na hora de ser indelicada e dar um fora numa pessoa, fico inventando mil desculpas, ensaiando, e o fora não sai. Não gosto de ver a pessoa murcha olhando pra mim com cara de cachorro cagando na chuva. E já devo ter ficado umas duas vezes na vida com pessoas que não quis por pura dó de dizer não. Pra mim é uma situação horrível, é asqueroso ficar com alguém por dó mas eu juro por Deus, dizer não, pra mim, é algo muito complexo.
No meu último namoro, por não querer ferir os sentimentos de alguém que, supostamente me amava, me tornei nos 4 meses pré término, um monstro, insuportável, a ponto de berrar com o guri se ele me olhasse torto. Sim, eu não conseguia dar um fora e queria pelo amor de Deus que ele me desse um pé na bunda e me achasse o Bicho Papão. Mas não deu. No fim terminei chorando, foi muito difícil. Acredito que eu tenha o complexo de rejeição extremo dos dois lados. A dor de rejeitar alguém é tão intensa como a de ser rejeitada.
Gostaria muito de lidar com isso. Juro que, quando não estou interessada numa pessoa, dificilmente abro brechas para que ela chegue em mim, mas sempre tem gente que não entende e insiste, e sair pela direita "olha lá a Malu Madeeeeeer!!!" não funciona com o sexo masculino. Gurizadinha do coração da tchia Helê, se a gente desconversa, se a gente fala "olha lá, mano, uma árvore", as chances de querermos algo contigo é tipo -1 ou menos. Às vezes é extremamente chato dizer pra uma pessoa que estimamos, que nossa estima é apenas uma amizade sincera, então ficamos saindo pela direita até onde dá. Eu pelo menos sou assim, se for pra dizer um não com todas as letras só digo no último segundo quase emprensada na parede. Fazer o que...
E vocês, meninas, me ajudem com dicas pra ser mais "direta" ahahah, é muito embaraçoso dizer não, queria mesmo uma dica pra conseguir sem ficar numa saia justa!
Aceito sugestões aí nos comentários! Tudo é bem vindo, vamos interagir!
e-mail
twitter
heleninha_cf
Bjos e até a próxima sexta!

Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 24 comentários

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Quando eu fui a outra.

Sob o olhar inquisidor de todos é que escrevo esse texto...

Quando eu me apaixonei sabia que ele tinha namorada, mas mesmo assim eu quis pagar pra ver. Longe de ser um desafio para mostrar quem pode mais, eu estava apenas olhando para um homem que eu queria perto de mim. Para alguns, o cafajeste da história é ele que tem um compromisso e não eu que estou livre. Para outros, eu e ele somos canalhas. Para muitos, eu sou a vaca da história.

Não importa o que cada um pense a respeito, só estando metida numa história como essa para entender. Aprendi muito sobre princípios da forma mais esdrúxula: sendo a outra. Como? Entendendo que às vezes os princípios vão todos para a puta que pariu quando é o seu coração que esbraveja.

Sou a outra. Aquela que ele vê antes ou depois de sair com a oficial, aquela que o sexo é mais ousado e sem pudor. Aquela que os amigos não conhecem, tampouco a família. Aquela que faz o papel errado, o de sacana. Mas eaí se eu topo ter um sexo muito bom e ouvir as palavras certas?

Eu tentei afastá-lo por duas vezes, pedindo pra que não continuássemos o caso. Queria que ele fosse lá e terminasse tudo com ela, mas ele não fez e usou todas as desculpas clichês que eu e você conhecemos: "Ela é perturbada e pode se matar". "Ela não é normal". "Ela não vai aguentar".

Fico me perguntando como vim parar numa situação dessa e como resolvi deixar todos os meus princípios na lata do lixo. Por que eu não consigo me desvencilhar dessa paixonite aguda? Por que eu não tenho medo de acabar sozinha?

As pessoas me dizem que estou sendo usada, que ele nunca irá me valorizar, que eu mereço uma boa punição por estar fazendo isso com alguém. As pessoas dizem que é feio, bárbaro, desleal, imundo. As pessoas dizem muita coisa, mas nenhuma consegue me dizer como abandonar os braços daquele que me deixa flutuar.

Não aceitei ser a outra, eu só aceitei ser desejada.




Anônimo


Continue Lendo...
Postado por CF às 00:02 52 comentários

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

As piores coisas de ser mulher

Grrrr! Uns tempos atrás fiz uma brincadeira no twitter, na qual as seguidoras completavam a frase: "O ruim de ser mulher é.." - recebi tantas frases bacanas que prometi fazer um post, só que demorei tanto que agora estou com dificuldades pra achar os replies, darddd.

Mas vamos pra uma top list das piores coisas de ser mulher, puxando um ganchinho do post da Ana "A pior coisa de ser mulher".

1) Menstruar: Só pra constar na lista mesmo. Tudo que eu penso já foi dito aqui.

2) Parir: Oi. Me chamo Bel, tenho 24 anos e ainda não consigo aceitar a idéia de que algum dia uma criança vai sair de dentro de mim. Olha, não vou falar dos incomodos da gravidez, como engordar e ter que andar por aí com a barriga parecendo um capô de fusca, vou falar apenas da única parte que me apavora: Uma criaturinha de 2 ou 3 kilos saindo de dentro de mim! Gente, desculpa aí se o sonho de vocês é ser mãe, se vocês acham que parir é uma dávida, um privilégio concedido à nós, mulheres. Ser mãe pode até ser tudo isso, mas a idéia de que algo com tantos centimetros de diametro como a cabeça de um bebe passe por LÁ, bem, vocês sabem onde, ME APAVORA! Filhos? Acho que prefiro adotar, beijo.

3) Depilação: Dispensa descrição. Sinto dor só de ler essa palavra. Sem falar do "olho no olho" com a depiladora. Abafa tudo.

4) Lingeries desconfortáveis: Não, não basta você sangrar 5 dias por mês, ter uma TPM fodida, e se depilar a cada 15 dias. Enquanto homens utilizam confortáveis cuecas de algodão, samba canção, ou algo que o valha, nos sujeitamos a calcinhas de lycra, que por mais que tenham um formato anatômico, que não sejam muito cavadas, ora sim, ora sim, atolam! Sem falar dos modelos que são praticamente intra-uterinos "para ocasiões especiais". hunf.

4) Salto alto: Eu sou mulher, mas nem entendo o porquê dessa fixação por salto alto. Sérião, 3 cm já é demais pra mim. Me recuso a usar algo mais alto que isso. Pelo menos nos meus pés eu gosto é de conforto, prontofalei! Há quem prefira estuprar os pés num sapato, paciência!

5) Maquiagem: Por mais que se seja privilegiada pela natureza, tem situações que pedem uma make: sair a noite! por exemplo. No mínimo um lápis/rímel/delineador a gente acaba usando. E pra tirar essa traqueira toda depois? ai meu santo protetor do removedor, ajude! - dona Teresa está de prova, quando viu a madame aqui limpando o zóio no banheiro da rodoviária, pra agilizar quando chegasse em casa no hotel (no oktoberfest weekend).

6) Ser enganada por mecânicos: Sem querer generalizar (mas já generalizando) ouvir um barulhinho no carro e ter que levar no mecânico é sempre perigoso quando não se tem um mecânico de confiança. Eles olham para as nossas carinhas indefesas e logo deduzem que será fácil nos enganar. Depender do pai/irmão/namorado pra evitar levar um balão é complicado, mas muitas vezes, necessário.

....

A idéia era postar 10 itens, mas vai ficar pra depois, já que nesse momento o item 1 se faz presente e eu to morreeeeendo, minhazamiga.

E pra vocês, quais são as piores coisas de ser mulher?

Continue Lendo...
Postado por B. às 01:01 37 comentários

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Velha, burra e feliz

Engraçado como são as coisas. Pelo menos na minha vida, me corrijam se não acontecer assim com vocês, as coisas parecem ter sempre um problema de timming. Quando tudo vai bem na família, o coração vai pro saco. Quando o trabalho desponta, a saúde tira férias. Quando os amigos viram dádivas, o dinheiro foge. Parece que sempre foi assim. Eu conserto um buraco no cano de vazamento e pppfffffff... recomeça a vazar de outro lado.

Agora que meu coração está feliz, estou TÃO insatisfeita com minha vida profissional que, apenas ontem, tive correr três vezes pro banheiro para chorar em menos de quatro horas. Ninguém gritou comigo, não fiz nenhuma cagada, meu trabalho não é infernal. Eu apenas desabei depois de lembrar dos planos de dez anos atrás. Na minha cabeça, eles continuam os mesmos. E, dessa vez, eu estou mesmo correndo atrás deles. Correr atrás dos sonhos é divertido, mas vocês não sentem um remorso FUDIDO de ter abandonado TANTA coisa pela metade? De ter desistido, por pura imaturidade, de coisas que te faziam bem? De ter deixado inacabados os projetos que tinham pé e cabeça?

Hoje, eu me vi, em flashes tão reais, pegando o metrô para ir para minha primeira faculdade. Andando pela pracinha da estação de metrô. Magra, bem mais jovem, com tantas idéias que parecia que o mundo cabia na minha mão. E eu não o segurei forte o bastante. Peguei ele de volta agora. E, por mais feliz que esteja nesse momento, me sinto BURRA por não ter percebido isso antes. Eu tive a faca e o queijo na mão, mas tive que dar a volta ao mundo em dez anos para voltar ao mesmo lugar e recomeçar. Dá um cansaço enorme, sabe? Se sentir "velha" e burra.

Eu sei que eu sou muito clichê, vocês já devem ter percebido isso lendo meus mimimis aqui, mas eu desejo mesmo uma máquina do tempo que me leve de volta. Não para mudar, mas para me chamar de BURRA! Bem alto: BURRA!! Não alteraria nada mais. Passaria pela pracinha gritando BURRAAAAAA hahaha

E já poupo vocês: aquele papo de que a gente só é hoje o que foi construído ao longo do tempzzzzZZZZZzzzzzz Não consola ninguém! Dê uma máquina de tempo pro povo para ver o que acontece. Caos no espaço tempo. Vai ter gente querendo voltar para evitar o dia em que deu uma topada na cadeira e ganhou uma cicatriz. Eu mereço a chance do retorno, porque não alteraria nada, mesmo. Vai que mudando minha vida profissional no passado, eu perco meu calorzinho no coração de hoje? Prefiro tentar ter os dois agora. E, dios mio, se tiver que falhar algo, que seja a saúde porque o plano é integral e sem carência (NOT).

Pensei vagamente em estudar arquitetura, como todo o mundo. Acabaria como todos que eu conheço que estudaram arquitetura, fazendo outra coisa. Poupei-me daquela outra coisa, mesmo que não tenha me formado em nada e acabado fazendo esta estranha outra coisa, que é dar palpites sobre todas as coisas.
Luis Fernando Veríssimo


Besos,

Patsy

twitter.com/patsyzombilly
patsy@corporativismofeminino.com

a parte da saúde é brincadeira. se for pra tirar algo, que vão os amigos, aqueles imprestáveis. sacanáááági hahaha se for pra perder algo, que seja peso, porque está FODA.

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 00:15 18 comentários

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Bem-feito

Já estava na metade de outro post quando vi esse comercial:

Não sei quanto a vocês, mas eu achei o máximo. Resume tudo em 31 segundos, ou melhor, em 21 segundos (porque a parte "três lâminas, cabeça móvel e blá blá blá" já não me interessa. Satinelle, oi?!).

Desisti do príncipe encantado faz tempo. Hoje em dia, tudo o que desejo é que minha "cara-metade" cultive bons hábitos de higiene e tenha bom senso.

Que não repita meias, que não pince os pelos do nariz na minha frente, que não deixe o vaso sanitário "borrado" e que não misture no mesmo prato alimentos incompatíveis. Que não cante pagode em falsete, que não fique olhando outras mulheres na minha frente, que apague o histórico do browser recheado de pornografia, que não me compare com nenhuma "ex", que não fale palavrão na frente dos meus pais. (acrescente seu item aqui).

Bora ovacionar campanhas publicitárias como essas, que primam pelo bom senso (se bem que pela higiene, deixa a desejar. Que pessoa continua comendo num restaurante com baratas? haha).

Leia também:

[X] O sexismo da batata Ruflles

[X] Campanha "NÃO finja orgasmo"

CF também no orkut, no twitter

Por fim, contato pelo mel@corporativismofeminino.com


Continue Lendo...
Postado por Mel às 00:01 10 comentários

domingo, 18 de outubro de 2009

CF trés chic (versão compacta!)

Acessórios para cabelo são ítens que não podem faltar em minhas crises de consumismo. Mas, em minha honesta e sincera opinião, deve existir um limite entre colocar um laço de fita e pendurar uma melancia na cabeça. É triste quando a gente vê acessórios decorados com pessoas. Por que essa é a impressão que me dá ver coisas como essas:

Megan Gale


Megan Gale e Didier Cohen

Eu sei que existe a história do "evento de gala". Mas, se isto é acessório de gala, estou realmente feliz de não fazer parte desse mundo. Uma não consegue equilibrar a cabeça no pescoço e a outra parece um rapaz de entrega do China in Box com um mosquiteiro apoiado no chapéu.

Em nossa vidinha comum no mundo real, tiaras, faixas e arcos são vendidos em qualquer esquina com um preço bem legal. Se você não gostar do estilo deles, ainda dá para deixar com a sua cara fazendo alreções simples. Separei uns tutoriais para dar uma iluminada nas idéias:









E, se vocês se perguntarem porque tem tanta coisa inspirada na personagem Blair Waldorf de Gossip Girl, eu vou ficar muda e vermelha de vergonha. Fixação, gente. FIXAÇÃO.

Besos,

Patsy

Me tuíta: www.twitter.com/patsyzombilly
Tuíta o CF: www.twitter.com/corporativetes
Me escreve: patsy@corporativismofeminino.com
Continue Lendo...
Postado por Patsy às 03:49 6 comentários

sábado, 17 de outubro de 2009

Cupcakes - estão na moda e são deliciosos!


Temos ouvido falar tanto em cupcakes, mas o que são, afinal? Acho que a maioria de vocês, assim como eu, só sabem que parecem deliciosos! Então, acabei procurando umas informações sobre esses bolinhos que, além de fofos, estão super na moda. E ainda achei uma receitinha também!

"Os cupcakes nasceram mesmo no Reino Unido, e sempre foram conhecidos como Fairy Cakes (bolo das fadas).

Presente em todas as ocasiões (café da manhã, chá da tarde, aniversários, festas), tradicionalmente era de baunilha com cobertura de “Royal icing” (fondant).

Acredita-se que chegou aos USA em meados do século XIX, e foram chamados de cup," "measure" ou "number" cake.

Isso se deu porque todos os ingredientes da receita eram medidos por xícaras (cups), ao invés de pesados como era o costume naquela época. E esse tipo de medição foi considerado revolucionário pela facilidade que dava à dona de casa.

O "The Oxford Encyclopedia of Food and Drink in America explica que o o nome “cup” tinha um duplo significado por causa da prática de assar em pequenos recipientes, inclusive em xícaras de chá.

As xícaras eram convenientes porque os fornos levavam um tempo enorme para assar um bolo grande , como também era comum eles acabarem queimando. AS latas também eram comuns em residências da virada do século 20 e os bolos eram assados nelas.

É interessante notar que os bolos foram provavelmente chamado de "bolo de número" , porque havia um dispositivo mnemônico para lembrar a receita: Uma xícara de manteiga, duas xícaras de açúcar, três xícaras de farinha e ovos quatro mais um copo de leite e uma colher de bicarbonato.
A fórmula ficou conhecida como o bolo a um-dois-três-quatro. Hoje em dia os cupcakes ainda são, na sua maioria feita com ingredientes similares ao tradicional."

(Fonte: Cupcake take the Cakes)

A receita:
* Ingredientes da massa:
* 125g de farinha de trigo ( um pouquinho menos que 1 xícara e meia)
* 125g de açúcar
* 125g de manteiga
* 2 ovos
* 1/2 colher de chá de baunilha
* 2 colheres de sopa de leite
* 1 colher de chá de fermento
* Ingredientes do recheio:
* 200g de chocolate ao leite (ou meio amargo)
* 1/2 lata de creme de leite
* Ingredientes da cobertura:
* 150g de açúcar de confeiteiro ( 1 xícara e meia )
* 1 claras
* Suco de 1/2 limão


* Modo de Preparo

1. Modo de preparo da massa: junte todos os ingredientes, exceto o leite, e bata no processador ou batedeira
2. Por último, acrescente o leite e mexa com uma colher ou fouet
3. Disponha 15 forminhas de papel em uma assadeira e despeje apenas 1 colher de massa em cada forminha (você pode imaginar que é pouco, mas eles crescem)
4. Leve para assar em forno quente por 20 minutos
5. Espere esfriar, de preferência em uma grade
6. Quando estiverem frios, corte uma tampa no bolinho com uma faca pequena
7. Trabalhe com muito cuidado para que ele não quebre
8. Depois de remover a tampa, aplique o recheio, recoloque a tampa e cubra com o glacê

1. Dica: não se preocupe se você não tem assadeira para assar muffins e cupcakes
2. Pode levar ao forno apenas no papel
3. Use três ou quatro forminhas de papel para cada bolinho, assim não corre o risco de abrir e ficar deformado

1. Modo de preparo do recheio: derreta o chocolate em banho-maria, acrescente o creme de leite e mexa bem
2. Para derreter o chocolate no microondas, programa a potência média e leve ao microondas por 1 minutos
3. Retire, mexa com uma colher e volte por mais 1 minuto
4. Se não quiser rechear com chocolate, você pode usar doce de leite cremoso ou geléias

1. Modo de preparo da cobertura: bata as claras em neve, junte o açúcar e o limão
2. Espalhe sobre os bolinhos e salpique confeitos coloridos

Fonte: tudo gostoso



Continue Lendo...
Postado por Anália às 00:01 2 comentários

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Minha ex é maluca, sempre foi



Galera, eu estou possuída.
Acabo de ouvir a frase do título do post da boca do Zé Mayer, na novela das oito (Viver a Vida é uma bossa né gente, com trocadilho), e isso aconteceu recentemente comigo também "olhaí ó Fulana, eu sabia que ela ia fazer isso, ela sempre foi assim, maluca". ALTO LÁ.

Engraçado né, quando a mulher vira ex, logo jogam um atestado de amarga e maluca pra cidadã. E ainda completam "mas ela sempre foi assim gentemmmm tadinha, hahahaha". Desculpa, mas quando você tem um relacionamento com uma pessoa, diz que a ama e tudo mais e depois se por um acaso do destino esse relacionamento termina muitas vezes duma forma não amigável, não meu bem, sua ex não é uma maluca. O maluco é você, que, no caso de "Viver a Vida" ficou trinta anos com uma doente mental (Tereza PHINÍSSIMA, a única coisa que presta nessa novela) e só foi se ligar disso depois que terminou e arranjou outra.

Eu entendo a questão do "denegrir para esquecer", eu mesma adoro fazer isso, amo imaginar o cara semi-pelado lendo jornal enquanto defeca. Pra esquecer, não tem coisa melhor, juro. Mas o homem não. O homem adora dizer "é doente, amarga, maluca e precisa de um analista", e pior! Na novela, assim como em muitos casos da vida real, a atual acredita, gente! Fica com pena do cara! Coitado desperdiçou os melhores anos da vida dele com uma mulher que tem a carteirinha do Pinel! É mesmo né, flor, vai acreditando...vai Helena, se joga!

Será que a "loucura" da ex não tem algum motivo concreto? Nada vem do além, tudo tem um sentido, ninguém fica supostamente rancorosa e amarga do nada. E não, pode ter certeza que o homem não perdeu os melhores anos da vida dele. Relacionamentos que acabam com este nível de rancor geralmente são os mais felizes até o fim trágico.

E, de mais a mais, quando um cara começa a dizer que a ex era doida pra mim (também já fui a atual do pobre homem com a ex que era uma praga), hoje eu desconfio. Imagina o que não vai falar de mim pelas costas se algum dia o relacionamento terminar?

Pra me dizerem que odeiam o Zé Mayer, que essa é a Helena mais chata de todos os tempos, e que amam a Tereza, e que vcs são sim ex namoradas pragas, ou não, ME ESCREVE, VAI!


TWITTER


ORKUT


Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 15 comentários

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Um pouco mais sobre cabelos...


A Ana puxou o papo de cabelos e eu vou continuar no assunto. Tenho um cabelo que, como tudo em mim, é difícil de descrever. Ele não é cacheado ou crespo, mas também não é liso japonesa. Faz umas ondas quando quer e, às vezes, acorda escova definitiva. Essa "versatilidade" toda me rouba o sono, porque não sei que tipo de shampoo usar, que produtos se adequam ao meu tipo de cabelo... aliás, que tipo de cabelo?

Daí, eu vivo tentando redefinir o que posso fazer desses fios tão mutantes. Não é raro me inspirar em ícones de televisão, cinema e moda, o que me deixa lôca, já que elas podem se dar ao luxo de mudar sempre e eu não.

Separei as últimas madeixas transfiguradas que vi por aí. E deixei por último o cabelo dos meus sonhos (dessa semana):


Alessandra Ambrosio

Essa vibe "As Panteras" discreta é charmosa, especialmente nesse tom mesclado de caramelo e dourado. Ela está sempre linda, né? Dá vontade de matar. Deus é muito injusto ao permitir tamanha desigualdade entre seus filhos. Vacilo.


"Quem pode, pode, bee"


Britney Spears

Já fez tanta cagada no cabelo que parece ter palha na cabeça. O foda de manter um loirão poderoso é não cuidar. Me assusta mesmo é saber que ela tem grana pra fazer uma extreme make-over em todas as leitoras do CF e seus parentes. Mas, a gente dá um desconto porque ela surtou. Acho que tempos melhores virão.

"Faça como nós e passa a zero, Britnéia"



Rachel Bilson

Uma bêbada qualquer? Não, apesar do aspecto de sujo desse cabelo, essa é a atriz que fez a Summer em "The O.C.". Eu tenho problemas pessoais com esse efeito de cabelo esturricado ao sol nas pontas, mas acho que se você passar um pente já melhora, né? Oremos para que dias melhores cheguem para Rachel e que o dinheiro do pente entre na conta.

"Meu cabelo é melhor que o da minha dona, beijos"


Rihanna a louca

Sei lá, ela é irreverente e blá blá blá, mas não me convence. Esse cabelinho pra fazer moicano de patricinha de Beverly Hills é esquisito demais. Vou nem começar a falar da roupa, porque me já me deu urticária ver essa meia arrastão por baixo da calça punk de boutique.


"O boi lambeu, babe"

Scarlet Johanson

Deeva. Fica linda de qualquer jeito, mesmo que o look escorridão não seja seu forte. Em alguns rostos eu percebo que cabelo mega liso envelhece. Não copiaria, prefiro os cachos enormes dela.


"Não gostou? Ca-guei."

Favoritona do dia

Blake Lively

Talvez seja fruto da minha recente fixação por Gossip Girl, mas Blake, que interpreta Serena na série, tem os cabelos dos meus sonhos. Cachos grandes, bem redondões, começando na altura dos olhos. Acho um luxo. Não é novo, não é hype, mas eu curto. O loirão nem menciono. Se eu fosse branquinha já teria mandado ver no descolorante.


"Bonita até vestida de pato na chuva"

E essas são as minhas considerações nada relevantes sobre os cabelos das "celebridades".

xoxo

Patsy

Me tuíta? www.twitter.com/patsyzombilly

patsy@corporativismofeminino.com


Continue Lendo...
Postado por Patsy às 15:00 11 comentários

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Debaixo dos caracóis...

Nós, mulheres de cabelo cacheado, representamos 66% da mulherada brasileira. E sabemos que nossa vida não é fácil.

Tem lá seus defeitos:

  • não podem ser penteados a seco, a não ser que você queira palha ao invés de cabelo;
  • não podem ser secados com secador: ou faz escova, ou seca ao natural
  • Embaraçam com uma facilidade absurda
  • Sem creme para pentear não somos gente

Mas tem também coisas boas:

  • É diferente e rola fazer mil coisas
  • É divertido. Váááááários homens - e até mulheres - acham divertido brincar de tói-óin-óin-óin (mola estica-e-puxa) com nossos cabelos.
  • Tem muita mulher de cabelo liso que queria mesmo era cachos ( muitas de cabelo enrolado queriam mesmo era cabelo liso, mas ninguém se contenta com nada, então...)
  • Essa não é regra geral para "cacheadas", mas pelo menos com muitas é: de manhã acordamos e tá pronto. Se não estiver em condições, uma trança salva.

Mas nem sempre foi assim. Já sofremos muuuuito.

Quando eu nasci, lá na década de 80, o Brasil era um lugar difícil para uma garota de cabelos cacheados viver. Condicionador era mais conhecido como creme rinse, e só existia uma marca: Neutrox. Até devia ter uma meia dúzia de marcas estrangeiras, mas numa época de inflação absurda, em que o dólar era umas 10 vezes o valor do - cof, tô idosa - cruzado, a classe média usava mesmo era um neutrox. Aquele creme AMARELO fez parte de muitas vidas.

No auge dos 3 anos, não esqueço da dor que eu sentia quando minha mãe desembaraçava meus cachos. E, pior: ela deixava eu usar neutrox UMA VEZ POR MÊS, porque dizia que fazia mal pro cabelo. Ainda mais o cabelo de uma criança pequena. Fácil falar para uma mãe de cabelos lisos escorridos, que nem piranha pára.

ScreenShot001
Com 3 anos, cachos, franja e dor para desembaraçar

Quando eu era criança, não me importava muito com cabelo. Vai ver era por isso que era bom: a gente começa a noiar com alguma coisa, ela começa a dar errado.

Foi assim na minha pré-adolescência. Povo com cabelo cacheado frequentemente era zoada na escola, e eu cedi. Corri para fazer um relaxamento de ondas, aos 11 anos. Com perdão da palavra, mas nenhuma expressão além dessa define: FODERAM com o meu cabelo. Virou a palha mais palhuda da palhosfera. FUÁ. Resultado: passei 3 anos com o cabelo preso 100% do tempo, em rabo de cavalo ou trança. Nem coloco foto, pq em todas estou com o cabelo mega preso e não vai dar para sentir a dimensão do estrago.

Mas aí, aos 13, minha vida mudou. Longe de mim fazer marketing, ainda mais quando não me pagam nada para isso, mas o fato é que Seda para cabelos cacheados foi lançado no mercado, e minha vida MUDOU.

É sério. Acho que comecei a amar a cor verde nessa época, por causa da embalagem verde do Seda. Descobri que milagres eram possíveis. Mas abusava do bagulho: meu cabelo vivia GRUDADO de tanto creme que eu passava. Tinha horror a volume, e o meu cabelo CURTE fazer um volume, é uma desgraça.

O que resolve comigo? Olha, já experimentei um milhão de marcas de shampoo. Com sal, sem sal, de chocolate, de orquídea, de ervas, de trufas brancas, tudo. Mas sabem quando o meu cabelo fica perfeito? Depois de quando eu entro no mar, quando ele seca com sal. Vê se pode. Deveria deixar o cabelo duro e feio, mas o meu fica ainda mais macio, brilhante e com pouco volume! Exemplo, ano novo 2008 para 2009:

ScreenShot002

Balance seus cachos cheios de sal!

Hoje em dia, no auge dos meus 20 anos, aprendi a gostar muito dos meus cachos. Há alguns anos, um cara repicou meu cabelo inteiro, com navalha e tudo - sem minha permissão, diga-se de passagem - mas ficou uma beleza. Nem creme para pentear eu precisava passar... Mas era curto, e gosto mesmo é do meu cabelo grande. Cachos descendo pelas costas ficam lindos!

Não me importo mais tanto com volume, o que incomoda é ficar embaraçado. Mas não troco meus cachos por cabelo liso nenhum! Às vezes (quase nunca) uma escovinha, só para matar a vontade, mas só isso! Nada de alisamento na minha vida, não!

E vocês, como lidam com seus cabelos? E quem tem cachos, se desespera? Que produtos usam? Quanto tempo perdem arrumando-os? Tem um papo velho sobre isso na comunidade do CF, contem suas experiencias.

Follow me. E-mail me.


Continue Lendo...
Postado por Anamyself às 00:01 37 comentários

terça-feira, 13 de outubro de 2009

E a vencedora ééééé... TCHÃ TCHÃ TCHÃ TCHAAAN!


Nós recebemos as fotos e textos mais lindos do mundo e foi difícil, de verdade, escolher a vencedora. Mas, depois de muito pensar (muito mesmo, o resultado era para ter saído ontem, mas estava impossível decidir!), escolhemos a foto/frase/texto vencedor.




E a sortuda é....




Tchã tchã tchã tchaaaaan...




Mariana Souza!




A gente se apaixonou pela foto e o texto, além de ter se identificado com o causo de paixonite de infância e a leve tendência a ser cheia de vontades! Parabéns, Mariana. Entraremos em contato para pegar seus dados. Curta sua bolsa e se acabe nos docinhos! Besos!



Manhê, eu quero!

A frase de inicio sempre foi muito presente em minha vida, é presente até hoje. Desde bem pequenininha eu apontava e fala, mostrando pra minha mãe o que eu queria. Uma das vezes mais marcantes que pronunciei esta frase, eu tinha apenas três anos - e foi também a mais dolorida que tive uma resposta negativa!

Eu queria me casar. Estava decidida. Queria me casar e seria com meu cunhado - sim, o noivo de minha irmã. Eu era perdidamente apaixonada por ele, uma vez ela até terminou o noivado porque disse que ele me dava mais atenção do que a ela. Também pudera, quem resistiria às graças de um cotoco de gente que parecia um anjo?

Bem, quando minha irmã decidiu se casar, eu me lembro vagamente de ter ficado muito brava. Ela não podia! Ele era meu! Então, as pessoas me disseram que era COMIGO que ele iria se casar; e sim, eu acreditei. Eu me preparava, ensaiava a entrada na igreja com passinhos pequenos. Eu estava toda feliz!

Chegado o grande dia, lá estava eu num vestidinho branco cheio de frufrus, com tiara de flores. Afinal eu era a noiva! Via meu cunhado no altar, manda tchauzinhos e beijos... Ah, meu sonho se realizaria! Começam a tocar as musicas e alguém me fala: "vai, agora é sua vez. Lembre de andar bem devagarzinho e sorrindo!"; e eu fui. Qual não foi minha surpresa ao descobrir que eu era uma mera daminha-de-honra, e que minha irmã estava vindo logo atrás de mim vestida de noiva?

Pois é, gente. Eu fiquei o casamento inteiro de bico e cara feia. O fotografo insistia em tirar fotos e eu lá, com o bicão. Fui ludibriada! o máximo que saiu, foi um sorrisinho torto, meio sem graça! É, daquela vez minha mãe não me deu o que eu queria, e hoje eu penso seriamente: Será que vale a pena casar? Ai... Espera um minuto, vou ali chamar minha mãe pra pedir conselhos...
Manhê!!!!!!!! Eu quero um marido lindo, rico, cheiroso e gostoso!!!!

:D

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 10:00 6 comentários

domingo, 11 de outubro de 2009

Dica de Domingo!

Essa dica é da Julia Petit e de seus deliciosos Petiscos :)

Para ficar com rosto de protagonista de novela da Globo. Segundo o site, foi o visual da Taís Araújo em um casamento de... bem, sei lá, eu não costumo ver novela e estou boiando em Viver a Vida. O importante é que os olhos são suaves, mas marcantes, além de fáceis de copiar! Só desculpem as marcas indicadas no final. A Julia não entende a realidade do mundo e acha que nós, pobres mortais, podemos pagar R$110,00 em um primer ou duo de sombras da MAC. Sorry, Julia, uma dose de realidade no café da manhã te cairia bem.

De resto, se joga, porque a make-up é super tranquila de fazer e rápida, vale ressaltar!



Gostaram? Então dá um pulinho lá no Petiscos e aproveita para conversar sobre make na nossa comunidade :)

Bom feriado, queridos. E fiquem atentos, porque amanhã tem resultado de promoção!!

Besos,

Patsy

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 12:00 12 comentários

sábado, 10 de outubro de 2009

Homem Feriado


Homem feriado. Qual desses você já encontrou?


Essa tirinha e muitas outras no http://www.radicalmentechic.blogger.com.br/


Contato pelo mel@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por Mel às 14:57 0 comentários

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Diga-me em quem te espelhas...



...e quase dá pra gente dizer quem você é!


No meu novo trabalho, onde consigo a proeza de correr com um tênis puído num chão liso (e FEIO, FEIO, FEIO, já comentei né que odeio esse sapato!), sem cair (eu sou boa na corrida hahahahaha), decidi me espelhar no primeiro guri que me abriu espaço. Suas sobrancelhas são perfeitas, seu conhecimento de moda é infinito (invejei), ele sabe de tudo, ele foi promovido num tempo recorde, e eu entrei pra ocupar seu lugar aos fins de semana, o que pra mim tem um peso imenso, saber que me colocaram justamente em seu lugar.

Por ter este peso, acabei me focando em deixar a "nossa" sessão conforme ele coordena, sem erros, devidamente talhada (às vezes não dá viu, é muita coisa, desculpa I. !), e levei um pitão por perder o foco no atendimento. É complicado. Após algumas semanas sem derramar uma lágrima e abstrair quase tudo que pode me afetar, fui procurar um jeans e enquanto procurava, desmontei.

Não me permito mais desmontar por mais de 5 minutos, logo pensei no que ele faria. Ele ia subir com o jeans na mão com o sorriso largo de dentes perfeitos, correndo com um sapato mais bonito que o meu porém não tão confortável. Sacudi a poeira, engoli o choro e subi saltitante, porque ele faria assim, e é assim que ele quer que eu aja. Eu assumi seu posto e devo fazer isso com maestria, continuando um trabalho milimetricamente perfeito. Nunca pensei que fosse ter alguém para admirar e me espelhar. A vontade de ser como o I., fazer o que ele faz, chegar aonde ele está é imensa dentro de mim, e quero fazer o impóssivel para ser tão admirada quanto ele é.

I. querido, saiba que você já um cara especialíssimo pra mim, uma pessoa incrível, e que eu quero aprender muito com você ainda. Você é foda. Você é meu espelho, de verdade.

E vocês leitores, em quem se espelham, existe alguém em especial que admiram?

contem tudo!

________________________________________________________


twitter, sigam me os bons! heleninha_cf



Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 4 comentários

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Lealdade não tem preço


Quando me pedem pra listar quais as minhas virtudes ("beleza, hihi, inteligência, e meu livro favorito é o Pequeno Principe" NOT, MAS MUITO NOT MESMO), coloco no topo a lealdade. Se entro num relacionamento, pode ter certeza que não cobro fidelidade, mas cobro lealdade, porque sou leal até o fim.

Foi por ser leal até as últimas consequências que esta semana, levei a maior punhalada pelas costas de todas. Na verdade, o tapa na cara veio bem antes, mas eu achava que era gratuito. Só que a mentira e a falta de lealdade tem pernas curtas, a versão certa das coisas sempre aparece, e descobri que as pedradas que levei não eram "do além". Elas vieram a partir da pessoa que poupei. Nosso único trunfo? Se uma fosse pro fundo da lama, a outra ia junto, sem rodeios. E foi este trunfo que pensei estar guardado a sete chaves, que destruiu nós duas.

Hoje, ela veio me pedir perdão, que ficou com raiva e agiu por impulso. Raiva? Impulso? PERDÃO? Não, não tem perdão. Falta de lealdade, de compromisso, quebrar, o que pra mim era um pacto, que era algo que nos mantinha apoiadas, não tem perdão. Eu confesso, eu mesma quase ia fazendo a mesma coisa, mas quando vi que não ia valer a pena sacanear alguém por quem eu tinha uma certa estima e afeto, por um capricho, por alguém que eu nem conhecia, recuei. Passei por furona, pipoca, mas recuei.

E, quase posso afirmar que foi no mesmo dia, que ela decidiu destruir tudo, e para que? Para nada. Eu não perdi muita coisa, não tinha nada a perder. Mas ela, ah ela perdeu muita coisa. Perdeu uma amizade, que, do meu lado seria concreta, e perdeu também a confiança do outro lado, quando ela decidiu abrir o jogo. Me considero uma pessoa diplomática, e já levei muito pito por ser "em cima do muro", mas quando desço do muro, tendo a ficar do lado que não prejudique quem eu gosto mais, ou do lado que não jogue a merda no ventilador, pelo menos.

Eu tolero tudo, só não tolero que traiam a minha confiança.

E vocês, o que não toleram? Já tiveram amigas traíras? Já confiaram em gente que não merece?
____________________________________________________________


ORKUT
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=11331418238189250417

TWITTER





*postando exepcionalmente hoje, e amanhã também ^^
Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 16 comentários

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Oi, tô sem idéia pra título

Sabe, adoro boas fragâncias. Às vezes da vontade de comer uns sabonetes, de tão cheirosos que são, ao mesmo tempo, certos cheiros irritam meu nariz, mas isso não vem ao caso no momento.

Me entristece não saber comprar perfume, pois eu entro em uma loja, sinto três ou quatro fragâncias e meu olfato vai pro espaço. A última vez que entrei em uma loja de perfumes cheguei em casa passando mal de tanto perfume espalhado na minha roupa, ahah. E essa história de que cheirar café devolve o olfato, pra mim é totalmente balela.
Mas na verdade esse post é pra falar outra coisa, é pra contar que eu descobri que cheiros tem praticamente um efeito "tunel do tempo" na minha vida.

No natal do ano passado ganhei um flan hidratante de framboesa do boticário, cheiro maravilhoso, da vontade de comer. Levei ele pra viagem nas férias de janeiro, e agora, meio ano depois, quando uso esse creme o cheiro me leva de volta pra Argentina. Foi o cheiro que marcou minhas férias.

O mesmo acontece com um perfume que comprei em 2007 antes de viajar em um feriado - sentir o cheiro daquele perfume faz passar um filme na minha mente. Da mesma forma, lembro da minha vida estudantil no Senai em 2001 quando uso o Petit da Avon.

Daí que automaticamente adotei uma filosofia: Acontecimentos especiais merecem cheirinhos novos pra guardar e recordar depois. Pode ser um creme ou um perfume novo, não importa.

Sim, sou nostalgica horrores. Próximo.

E áááh, não posso deixar de mencionar aqui: HOMENS, usem perfume!

Desculpem o textículo improvisado!


Continue Lendo...
Postado por B. às 10:59 15 comentários

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Babacas desmotivacionais


Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida… (oi?)


Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito: “Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes”.

No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava: - Quem será que estava atrapalhando o meu progresso ?

- Ainda bem que esse infeliz morreu ! Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas.

Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles. A pergunta ecoava na mente de todos: “Quem está nesse caixão”? No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo… Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO!

Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo. “SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU(SUA) NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA… QUANDO VOCÊ MUDA! VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA.” O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos e seus atos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. A vida muda, quando “você muda”.

Luís Fernando Veríssimo

Eu achei esse texto na internet e espero mesmo que seja do Veríssimo. Nessa terra de ninguém os créditos são inventados o tempo todo.

Mas, enfim. Não sou exatamente fã de texto motivacional, mas esse texto me chamou a atenção. Não por algum motivo profundo e tocante. Não tive um momento de reflexão e resolvi mudar de vida. Nããããão. Li esse texto e só consegui pensar "porra, se o mundo é como uma porcaria de espelho que devolve a cada pessoa seus atos, o universo kármico está me devendo MUITO". Eu convivo com um babaca, em especial, que merece a melhor punição o mundo pederia dar. Ele é um incompetente. Um merdinha. E, eu queria muito acreditar que a vida é super justa e devolve as maldades, mas olha... até agora 10X0 pro babaca.

Então, todos aqueles que desejam justiça divina cantem comigo, em uma só voz: tamánocútextomotivacionalmyass!


Pronto, desabafei.


Boa semana para vocês ;)


Besos,


Patsy






Continue Lendo...
Postado por Patsy às 08:00 22 comentários

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Afasta de mim esse cálice

Sabem, eu sou uma boba mesmo. Passo a semana toda comendo salada com voracidade, memorizando as calorias dos alimentos e contando as horas das refeições para manter o metabolismo aceso.
Mas acontece que sou mestra em autossabotagem. Chega o fim da semana, eu digo para mim mesma que mereço aquele happy hour, que um barzinho no sábado à noite é questão de dignidade e aí já viu. Boteco é mais um dos meus fracos, gente. É triste isso...ainda mais porque é no boteco que surgem as discussões que inspiram a maioria dos meus posts inflamados.
Hoje fui para o boteco e sabe o que reparei? O que se consome ali não tem aquelas etiquetinhas da neurose. Sabe aquelas, que marcam o número de calorias, de carboidratos, de proteínas, de sódio e valores (quase sempre não significativos) de vitaminas?
Algo me diz que é porque são alimentos e bebidas que pessoas em eterna dieta não consomem. Quem tá no bar não se preocupa com isso.
Mas eu sou fiel frequentadora de bares e preciso saber, afinal, como faço para compensar as calorias depois? Ou vocês esperam que eu pare de frequentar meus amados botecos?
Assim que cheguei em casa, consultei meu pastor google. Deixo registrada aqui então, minha mais nova tabela de calorias:

Pinga: 198Kcal – dose de 50ml
Batidas e Batidinhas: 251Kcal – copo de 100ml
Cerveja: 108Kcal – copo de 200ml
Licores: 69Kcal – cálice de 20ml
Vinho branco doce: 142Kcal – taça de 100ml
Vinho branco seco: 85Kcal – taça de 100ml
Vinho tinto: 65Kcal – taça de 100ml
Vodka: 101Kcal – dose de 50ml
Wisky: 240Kcal – dose de 100ml

Isso sem falar nos petiscos:

Batata frita: 480 Kcal - porção média
1 porção de amendoim salgado (100g): 565 calorias
1 porção pequena de batata frita (200g): 580 calorias
10 cubos de provolone a milanesa (50g): 200 calorias
1 porção pequena de lingüiça: 320 calorias
1 porção pequena de mandioca frita: 340 calorias
15 fatias de salame: 225 calorias
3 unidades de torresmo: 270 calorias
10 unidades de lula a milanesa: 380 calorias
1 unidade de nugget (50g): 105 calorias
1 porção de iscas de peixe (150g): 494 calorias
1 unidade de pastel de carne: 200 calorias
5 unidades pequenas de croquete de carne: 180 calorias
5 unidades pequenas de bolinha de queijo: 130 calorias
1 unidade de bolinho de camarão (25g): 116 calorias



Ai gente, para que eu quero descer!
Tem horas que dá vontade de fazer a Preta Gil, assumir as gorduras e dar a cara a tapa. Não dá pra ser feliz assim!!

As tabelas de calorias foram retiradas dos sites itodas.

Para convites para o bar na sexta e companhia para malhar nos outros dias, escreva para mel@corporativismofeminino.com
Continue Lendo...
Postado por Mel às 00:01 8 comentários

domingo, 4 de outubro de 2009

Esperando sentada...

Um pouco de Mafalda para terminar o fim de semana. Os meus últimos dias foram de tirar do sério, g-suix.



Amei essa tirinha na primeira vez que a vi. E ela se encaixa perfeitamente no meu momento. De uma forma boa, é claro :)

E, só para complementar, queria avisar que se por acaso você esbarrar com a bonequinha da Mafalda por aí, pode comprar para mim hahaha Linda toda vida!


Bom domingo pra vocês!

Besos,

Patsy

patsy@corporativismofeminino.com
www.twitter.com/patsyzombilly
www.twitter.com/corporativetes (adiciona a gente lá!!)
Continue Lendo...
Postado por Patsy às 12:45 4 comentários

sábado, 3 de outubro de 2009

Show de leitora



Show de Leitora vai ser um espacinho todo especial reservado pra vocês, leitoras (e leitores!).

Você tem alguma habilidade artística e quer mostrar pra todo mundo? Quer divulgar uma apresentação do seu grupo de teatro? falar um pouco da sua banda, divulgar suas músicas? Você pinta, desenha, borda e quer mostrar seu trabalho?
Envia pra gente. Prometemos avaliar tudo com carinho e publicar aquilo que acharmos que de fato atende a nossa proposta. Essa poderá ser uma coluna fixa....ou não, vai depender da demanda de coisas que recebermos!

O "Show de Leitora" de estréia vai ser sobre...ahnnnn, música! Obviamente ainda não recebemos nada de vocês, já que hoje é a estréia do quadro, então vou falar de uma bandas bacanissíma que tem tudo a ver com a proposta do nosso blog!
A banda Parallèles é formada por 4 garotas de São Paulo - sim, é uma banda só de meninas - Que não, assim como nós, corporativetes, não são feministas radicais nem brutas revolucionárias, viu? Elas são fofas.
Com uma proposta diferente da maioria das bandas atuais, elas tem influências de bandas fofas dos anos 60, unindo o som dançante dessa época com uma pegada mais moderna, formando um paralelo entre as duas épocas. Darrrd, por isso se chamam Parallèles! O Som trás uma vibração garage, soul, surf music e punk dos anos 60 em diante, além de uma inspiração em bandas de vocais femininos, adoradas por todas elas, como Go-Go’s, Marvelletes, Delmonas e por aí afora. Até Roberto Carlos e Jovem guarda são influências para a banda.

Ups, vamos colocar uma som da banda pra continuar o post.



Tem mais algumas músicas lá no goear e no MySpace da banda

Após passarem por algumas formações, finalmente a banda encontrou a composição perfeita. Com Tati Sanson no órgão elétrico e vocal principal, Carol Splash na bateria e vocais, Paula Villas na guitarra e Andreia Crispim no baixo e vocais, a banda segue fazendo dos shows uma festa à parte, resgatando o ye ye ye dos anos 60. As meninas também são uma referência de moda, eu não entendo muito disso, mas posso dizer que o visual delas tem estilo!


Recentemente, as Parallèles registraram 11 faixas de forma analógica no estúdio Berlin, com produção de Jonas Serodio (Thee Butcher's Orchestra e The Blackneedles), que serão lançadas no início de 2010 em vinil de 12” pelo selo português Groovie Records. Eeee, ãnh! O lançamento do CD DEMO delas é HOJEEEE em São Paulo! Fica o convite!



Dia 15 de outubro vai ao ar a gravação que elas fizeram para o programa Experimente da Multishow, puro loosho!...

Enfim!


------------------------------------------------------------------------
Quer aparecer nesse quadro? Me escreve! bel@corporativismofeminino.com
Reblog this post [with Zemanta]

Continue Lendo...
Postado por B. às 00:01 5 comentários
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino