sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sobre felicidade



A gente fica procurando felicidade a vida inteira e muitas vezes esquece de viver. Olhando a minha vida de trás pra frente, eu tive muitos momentos ruins, mas pondo na balança, com certeza sou mais feliz do que triste. Sou jovem, bonita, tenho dois braços, um cachorro lindo, irmãos maravilhosos, três ou quatro pessoas que posso contar de verdade e poderei contar para todo o sempre. Minha vida profissional tem tudo pra decolar a partir de agora, estou estudando, participo dum blog de sucesso, aprendi a dirigir que nem gente. Não me falta nada! NADA! Sério, ultimamente eu acordo e agradeço. Tudo bem, eu não tenho aquele conjunto de malas LV que eu sonho ter antes dos 30... mas um dia meu pai me deu um chacoalhão:
_ Helen, se você morrer amanhã, você não vai levar a sua coleção de sapatos. O que você vai levar de mais precioso com você é a sua bondade, seu conhecimento. Isso ninguém te tira. Isso não tem preço, Helen.
Não estou berrando felicidade, como diria Drama Queen. Felicidade não precisa ser gritada (até porque a inveja tem sono leve). Mas pra quem é conhecida por tanto reclamar... posso dizer que hoje, sinceramente, eu não tenho reclamção nenhuma a fazer. E gostaria que todo mundo fizesse isso, pesasse a própria vida e visse de verdade pelo que vale a pena reclamar e se entristecer.

É melhor ser alegre
Que ser triste
Alegria é a melhor
Coisa que existe
É assim como a luz
No coração...
Mas prá fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão não se faz um samba
Não!...
Fazer samba não é
Contar piada
E quem faz samba assim
Não é de nada
O bom samba é uma forma
De oração...
Porque o samba é a tristeza
Que balança
E a tristeza tem sempre
Uma esperança
A tristeza tem sempre
Uma esperança
De um dia não ser mais triste
Não!...
Põe um pouco de amor
Numa cadência
E vai ver que ninguém
No mundo vence
A beleza que tem um samba
Não!...
Porque o samba nasceu
Lá na Bahia
E se hoje ele é branco
Na poesia
Se hoje ele é branco
Na poesia
Ele é negro demais
No coração...
É melhor ser alegre
Que ser triste
Alegria é a melhor
Coisa que existe
É assim como a luz
No coração...
Põe um pouco de amor
Numa cadência
E vai ver que ninguém
No mundo vence
A beleza que tem um samba
Não!...
Porque o samba nasceu
Lá na Bahia
E se hoje ele é branco
Na poesia
Se hoje ele é branco
Na poesia
Ele é negro demais
No coração...
______________________________________________________________
twitter: heleninha_cf

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Heleninha às 00:01

9 comentários:

*Lusinha* on 25 de setembro de 2009 09:00 disse...

Bom quando nos sentimos assim.
Bjitos!

Drika on 25 de setembro de 2009 11:10 disse...

Alegria e felicidade é o que ha!
Pouca gente agradeco, confesso que peco nisso as vezes, mas temos coisas maravilhosas acontecendo no nosso dia e devemos ser grata a elas.

Viiva

=)

Grazi on 25 de setembro de 2009 11:22 disse...

Me sinto desta mesma maneira.

Sempre procuro agradecer a Deus por tudo que tenho!

Ultimamente a única coisa que tenho pedido a Ele é paciência.

Anônimo disse...

Minha irmã teve um "quase AVC" duas vezes no ano passado, teve que ficar internada no hospital e talz. Graças a Deus que nada de ruim aconteceu e ela não teve nenhuma sequela.

Ao contrário de mim, minha irmacita sempre levou muito a sério esse negócio de casar e ter filhos como o último objetivo da vida. De verdade. Se ela estava namorando tudo estava bem, se estava sozinha ficava deprimida.

Eis que de repente, não mais do que de repente, ela termina o namoro dela, com um cara que estava já planejando se casar, na igreja e tudo, e vendo apartamento pra morar junto e tudo.

A explicação? "Não tenho certeza se gosto dele mesmo. E não me importo mais em ficar sozinha. A pior coisa na vida é ficar presa numa cama de hospital. Nada pode ser pior do que isso. Eu estou aqui viva, de pé, acordando todos os dias de manhã... Mas poderia não estar."

Eu sei que parece uma visão meio conformista.

Mas é uma visão realista... ao menos parece realista pra mim. Pode ajudar a não viver pela metade esperando o futuro que não vem.

Drama Queen on 25 de setembro de 2009 16:22 disse...

Eu pesei, Helen. O pouco que você escreveu me fez pensar, e sabe, você tem toda a razão. A felicidade, na maioria das vezes, está na nossa cara. Acho que é por isso que tantas vezes olhamos para o passado e pensamos "eu era feliz e não sabia", é assim que funciona, nós nunca sabemos.

Drama Queen on 25 de setembro de 2009 16:22 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A Aquariana on 27 de setembro de 2009 13:02 disse...

Heleninha!!!

Primeiramente adoro samba da benção!! vinicius de moraes é o homem da minha vida!! uma pena que ele já morreu (rs rs rs)..

Eu sou um tipo reclamona e ando mais do que nunca... Ultimamente, nem meu visual me agrada mais! Existem coisas boas acontecendo, mas nem de longe tudo está como eu gostaria (e mereço)..

Muito mais do que agradecer as coisas boas da vida (e isto é SIM muito importante), é válido tentar mudar aquilo que te incomoda. E é nisso que eu tenho investido atualmente...

Fico feliz que vc esteja bem, é incrível como aprendi a me identificar e a torcer por algumas pessoas dos blogs que eu acompanho!!!

Beijos!!!

Joana on 27 de setembro de 2009 13:31 disse...

Oiiii
Concordo com quase tudo que escreveu no texto.
Porém, acho preconceito as pessoas falarem "nasci com os dois braços e duas pernas".
Será que quem não tem algum membro é menos feliz?
Bjinhos e bom domingo!

teresa fur on 27 de setembro de 2009 19:34 disse...

Concordo com absolutamente tudo, as vezes as pessoas se esquecem de viver realmente

bjs, boa semana

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino