sábado, 15 de agosto de 2009

Respeito está fora de moda?


Na última década, fomos bombardeados com a popularização de uma série de novidades no mundo tecnológico. Muita gente se embananou com tanta informação ao mesmo tempo, mas, com o passar dos anos, o celular, o pc e a internet viraram itens essenciais na nossa rotina, para a felicidade das operadoras telefônicas e do Bill Gates, claro.

Infelizmente, o manual de instruções das nossas queridas gerigonças do dia-a-dia não contém regras de etiqueta e somos obrigados a aturar gente sem noção e sem educação em todo lugar que vamos.

Na minha sala de aula, por exemplo, as pessoas não sabem de um recurso chamado vibra call. Temos um festival de música toda aula: toques que vão desde os clássicos do Axé Bahia até o ringtone enjoado da Nokia. Quando o celular começa a tocar, é um tal de sair correndo pra atender e fazer cara de desculpas para o professor, simples assim. Desculpas para que, já que todo dia o mesmo erro se repete?
Será que estou pedindo demais? Será que não está implícito que em lugares públicos como cinema, teatro, cultos religiosos e salas de aula não são lugares para bate-papo? Precisamos mesmo explicar tudo às pessoas? Digo mais: não acredito que a falta de educação está ligada ao status financeiro de alguém. Os ambientes citados são freqüentados por diversas classes, então não venham me dizer que falta de educação é coisa de gente pobre, já me bastam os Caco Antibes da vida real.

Outro ponto sensível: a divulgação de vídeos caseiros e feitos no silêncio da intimidade, em sites como o pornotube e afins. Eu sei, quem assume um risco desses merece mais é se foder, mas isso não tira o mérito – ou melhor, a falta dele – de quem quebra a confiança de uma relação para fazer uma sacanagem dessas. E quando falo relação, que não se subentenda apenas namoro, casamento ou coisas do gênero. Pode ser uma noite só, pode ser o que for, pra mim, o cara – ou a cara – que faz uma merda dessas não merece respeito. Não é porque uma pessoa foi burra o suficiente para se deixar filmar em um momento desses, que a ilicitude de quem faz isso será perdoada.

Fica o questionamento: devemos enviar cartas aos fabricantes de aparelhos celulares e webcams e recomendarmos a inserção de regras de etiqueta no manual de instruções? Ou apenas o uso de um pouco de bom senso já seria bem-vindo?


Para me dar um notebook novo ou um iTouch: analia@corporativismofeminino.com
Sigam-me!
Adicionem-me!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Anália às 00:01

13 comentários:

Zingara disse...

Pois é, respeito é coisa do passado.

A tecnologia é um instrumento maravilhoso MAS quem faz uso dela nem sempre SABE usá-la para o bem.

Linda Carioca on 15 de agosto de 2009 01:46 disse...

Vou te falar, é um post melhor que o outro, kkkkkk !

Acho insuportável gente mal educada... putz !

Linda Carioca on 15 de agosto de 2009 01:46 disse...

Vou te falar, é um post melhor que o outro, kkkkkk !

Acho insuportável gente mal educada... putz !

Linda Carioca on 15 de agosto de 2009 01:46 disse...

Eu S2 muito esse blog !

S2 = amo

Maga on 15 de agosto de 2009 03:23 disse...

Educacao nao tem a ver com classe social, com dinheiro, com nada disso nao... 'e carater mesmo.

Infelizmente, quem tem grana pra ter um iPhone e afins pode nao ter CARATER pra ter educacao e respeitar o espaco e a intimidade dos outros.

Ivana disse...

Isso me lembra de anteontem, vindo de Petrópolis, onde uma senhora sem educação passou 1h falando alto no telefone dentro do ônibus. E não parecia ser pobre não, era só mal educada mesmo.

Drama Queen on 15 de agosto de 2009 10:47 disse...

Na minha sala de aula, por exemplo, tem um aviso de todo tamanho: FAVOR DESLIGAR O CELULAR. Mas nem os professores respeitam.

Já ouvi até É O TCHAN! Juro.

TENSO.

Mel on 15 de agosto de 2009 10:55 disse...

Se bom senso vendesse na farmácia...era o tipo de coisa para se colocar na água das pessoas.

Essa questão tecnológica é só um enfoque, o problema está nas pessoas mesmo.

Mas não custa se precaver né? Não quer correr o risco de ter sua intimidade no pornotube? Não se deixe filmar nem fotografar. Simples assim. É bem mais fácil se prevenir do que confiar nas pessoas.

mulherpolvo on 15 de agosto de 2009 11:24 disse...

Quando estou aqui, nessa recepção de hospital que sustenta minhas filhas eu peço para ninguém atender telefone, e nem tampouco telefonar, dentro da recepçãp. Por respeito aos doentes, sabe?!

Mulherzinhas on 15 de agosto de 2009 12:33 disse...

Adorei o post!

Shadowcat disse...

Falta de educação parece que tá virando "modinha". ¬¬
Sobre os fabricantes dos aparelhos colocarem regras de uso no manual, não iria adiantar nada, pois a maioria nem lê o manual.

Bel on 15 de agosto de 2009 14:36 disse...

Essa coisa de celular fora de vibra call na sala de aula banalizou geral mesmo. Olha, já aconteceu comigo de ESQUECER de colocar no vibra e ele tocar, mas esquecer um dia na vida é diferente de uns negos que TODO SANTO DIA deixam o celular tocar na aula. Vontade de mandar enfiar o celular no C* não falta.

Anamyself on 17 de agosto de 2009 12:46 disse...

E o meu celular, que o toque é a música de abertura de True Blood? "I wanna do bad things with you" Hahaha

Mas esse povo mal-educado é foda mesmo. Galera curte aparecer e CAUSAR.

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino