quinta-feira, 2 de julho de 2009

Até que as diferenças nos separem...!

As diferenças são até interessantes quando estamos iniciando um novo relacionamento, mas com o passar do tempo duvido que alguém ache bonitinho certos vício ou ideias do parceiro. Não que eu vá em busca de criaturas que caibam exatamente nos meus sonhos. Afinal, estou longe de ser um serzinho perfeito, com manias e gestos louváveis. Porém, num relacionamento é necessário uma certa compatibilidade. Sei que alguém deve estar pensando "As diferenças a gente resolve na cama...". Ok, por um tempo essa medida pode até funcionar mas...

Como driblar ou minimizar diferenças? Ceder? Esbravejar? Aceitar?

RELÓGIO BIOLÓGICO INCOMPATÍVEL

Você acorda às 5 da manhã para trabalhar enquanto a criatura dorme até o horário de trabalho que é depois do almoço. É certo que numa sexta-feira ele estará tinindo por uma boa noitada, enquanto você reza para cair na cama. Você olha para ele e solta a célebre frase: - Não foi você que acordou às 5, querido!

A noitada vai por água abaixo e ele, enquanto olha você desmaiar rapidamente na cama, se enfurece e jura que você não dá atenção suficiente para ele. Enfim, no dia seguinte tudo se reverte. Ele quer dormir, você está mais viva do que nunca às 9 da manhã.

Veja, a incompatibilidade de horários pode destruir um relacionamento. Pois o momento de lazer a dois fica oprimido pelo cansaço do outro. O melhor é que ambos trabalhem no mesmo horário, mas ninguém pode contar com essa sorte...

Como já passei por isso, não sei apontar a melhor solução. O que está claro é que um deverá ceder ou que pelo menos haja o compromisso de revezamento. E, ainda, que a criatura que dorme até tarde possa avaliar seus horários para não ficarem tão incompatíveis e DISTANTES!

CONTA BANCÁRIA DIFERENTE

Toda essa coisa de que dinheiro não importa quando estamos apaixonadas é verdadeira por um tempo. Depois, meu bem, você cansa. Você tem dinheiro para ir a um show ou fazer um jantar, mas ele sempre está duro. E não são só futilidades, mas uma gama de problemas que aparecem quando você é o lado que pode pagar e ele não.

Tente se acostumar a deixar de curtir vários passeios porque simplesmente ele NÃO PODE.

A solução? Ou você ganha na mega sozinha e acaba vendo dinheiro como algo sem importância, pagando assim todas as despesas do moço, ou desiste. É, desista.

INTELECTO DESNIVELADO

Vocês não estão no mesmo ritmo de aprendizado. Ele nem começou uma graduação e você há tempos já passou do esquema faCÚ. Sério, haja paciência para aguentar trabalhinhos em grupo e todo patatí e patatá que ele relatará como "o que fiz no meu dia".

Ele fala um monte de atrocidades, enquanto você, para apaziguar discussões, balança a cabeça num gesto de "Seeeeeeeeeeiiiiiiii".

É, faça de conta que acha tudo aquilo bacaninha. É melhor.

VISÃO DE FUTURO DESTOANTES

Ok. É sabido que as mulheres amadurecem mais rápido, logo esse problema deve atingir 9 entre 10 casais. Ele quer fugir para as montanhas e você quer ser uma cidadã-padrão. É nessas horas que o ditado "Ninguém muda ninguém" golpeia sua cara. Exatamente. Não insista, não espere que ele mude de ideia e direção...

VÍCIOS DIFERENTES

Fumar, por exemplo, só é agradável para quem tem a mesma prática. Conviver com um fumante que só tem dinheiro pro vício e vive fedendo... é desanimador. A solução? Dizer isso para ele. Não mudou? Até os Teletubbies sabem a resposta para essa pergunta: Tchaaa-AU!

Diferenças de estilo musical, vestuário etc podem ser driblados com facilidade. Procurei listar o que pode ser levado em consideração para culminar numa separação. DEFINITIVAMENTE, as diferenças podem unir algumas pessoas, mas só por algum tempo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Sarita às 00:03

22 comentários:

Heleninha on 2 de julho de 2009 00:15 disse...

Realmente, já namorei um fumante, e, se de inicio o cigarro não me incomodava (até achava charmoso), dps simplesmente começou a me incomodar.Saia de casa limpinha chegava no carro dele, PLU, ´voltava fedendo. É triste viver como fumante passiva, não recomendo.

Roberta Varela on 2 de julho de 2009 00:42 disse...

Acho que o pior é o intelecto desnivelado, porque é uma MERDA conversar com quem não sabe discutir sobre nada.

Camila on 2 de julho de 2009 01:03 disse...

Também concordo que o intelecto desnivelado é o pior. Gente, o que é conversar com um garoto de ensino médio? Claro que nem todos são infantis, mas a maioria... Não tenho mais saco.

Dama de Cinzas on 2 de julho de 2009 07:47 disse...

Com exceção da incompatibilidade do relógio biológico, todas as outras eu já passei e sei que detonam mesmo o relacionamento...

Beijocas

Deja disse...

Com exceção ao intelecto desnivelado (muito desnivelado, se a diferença for pouca, eu suporto), creio que o resto pode ser driblado... ao menos EU consigo me adaptar bem... é que também sou uma esponja, um camaleão... e adulto, compreensivo.

Agora PRA MIM foi interessante ler isso: "Ok. É sabido que as mulheres amadurecem mais rápido"
Pensei... "que filho da puta sem sorte eu sou, não encontrei uma dessas, só malucas", é que antes eu acreditava nisso...

Bel on 2 de julho de 2009 09:24 disse...

Acho que uma coisa ou outra dá pra driblar, mas quando são muitas diferenças (e diferenças grandes) realmente fica complicado.

Cigarro realmente é uma coisa que eu não conseguiria relevar, diferenças religiosas também acabam sendo muito complicadas, na minha opinião.

Gustavo on 2 de julho de 2009 10:14 disse...

Dinheiro é complicado. Quando o cara ganha mais tem que bancar pra mulher, basta reparar nas baladinhas, mas e se a mulher ganha mais não pode bancar pro homem?

tereSafur on 2 de julho de 2009 10:59 disse...

PQP... meu ex namorado englobava TODAS essas diferenças... foi triste, mas namorei 3 anos, até que mandei tudo pro espaço sideraaaaaaaaaaaaaaal ehehheehhhehehe
outro assim? N E M P H O D E N D O
heheehhehehe

bjoks

Agrilla Bass on 2 de julho de 2009 11:14 disse...

eu e meu namorado temos alguns problemas (claro) de incompatibilidade, por exemplo eu sou viciada em seriados e filmes e ele em futebol
Solução? às vezes vou no jogo com ele e às vezes ele vai no cine comigo. Nos finais de semana sem nada pra fazer ele fica no pc vendo jogo e eu no note vendo séries e assim, ninguém reclama ahaha

Catharine on 2 de julho de 2009 12:45 disse...

Eu creio que se o casal tiver um respeito mutuo com as diferenças, essas não são motivo de desentendimentos sérios. Para mim isso é uma questão do ponto de vista em que se olha, e a solução vai de cada caso e disponibilidade paea tentar melhorar

Cris Soleitão on 2 de julho de 2009 13:18 disse...

Eu sou totalmente contra essa idéia de "os opostos se atraem".
Cigarro e diferença intelectual, então... totalmente fora de cogitação!!!

O problema é que das últimas vezes o que causou problemas foram justamente as semelhanças!

Ou seja: melhor ficar na minha! rs

Liana on 2 de julho de 2009 13:24 disse...

já passei por todas essas diferenças, e detonam um relacionamento mesmo.

a parte de cigarro e de incompatibilidade intelectual então... socorroooo!!!

opostos podem até se atrairem, mas não se aguentam muito tempo não

Shadowcat disse...

Boa parte das diferenças podem ser dibladas ou suportadas, agora vicios[do tipo: cigarro] ou fanatismos não tem como! E sobre a intelectualidade todo minhas as palavras do Deja não da pra aguentar o intelecto "muito desnivelado, se a diferença for pouca, eu suporto". Esse negócio de os opostos se atraem funciona até certo ponto, quando esse "opostos" é muito grande não há como ter uma relação saudável. Ter diferenças é algo bom e necessario numa relação, assim como ter coisas em comum também é. Extremos são ruins, sempre busco o equilíbrio!

Marcela on 2 de julho de 2009 13:51 disse...

Esse post me fez lembrar muito daquela música "Eduardo e Mônica" que definitivamente são casos que só dão certo em histórias.

Nina on 2 de julho de 2009 14:05 disse...

Adorei o lance da cidadã-padrão.
Sério, parece que todo mundo no mundo acha um absurdo querer uma vidinha normal...
Tá doido, eu qero e MUITO!!!!

Natasha Fernandes disse...

são casos e casos.
Há quem adore diferenças,mas eu não ;D.
Algumas dão pra encarar,com paciencia,é claro.
Pq,afinal o carinha que acorda tarde não pode deixar a balada para o sábado,por exemplo?
Agora,já no caso do cigarro..parar é muito difícil,aturar um fumante,pior ainda ¬¬'

Anália on 2 de julho de 2009 21:12 disse...

Também não acredito que opostos se atraiam...

Anônimo disse...

Opostos somente se distraem...

SamadiSama disse...

Quem inventou a máxima de que os opostos se atraem deve ter sido o mesmo "gênio" que falou que clientes sempre têm razão... É fato que em um relacionamento um dos lados têm que ceder em certas ocasiões, mas cedo ou tarde um desse lados vai começar a contar quantas vezes teve de abrir mão de alguma coisa em favor do outro. Quando os interesses são comuns isso acontece com menos frequencia, e o relacionamento tende a ser menos tumultuado. Essa hitória de "brigar é bom, o melhor é fazer as pazes" também não me convence, porque quem fala alguma coisa que não deve às vezes esquece, quem ouve diz que desculpa mas não esquece. A mágoa fica e na primeira oportunidade joga na cara do parceiro. É fato!

Lu Dantas on 3 de julho de 2009 21:23 disse...

Oi, Zin...realmente as diferenças só permanecem até o fim do encantamento inicial..depois disso, a realidade volta nua e crua e indica que todos temos defeitos, manias, gostos..e, na minha opinião, o melhor é conciliá-los ao máximo para amenizá-los.

Adorei!

Ótimo fim-de-semana!

Beijão

Anônimo disse...

Boa tarde!
Pois é
disse tudo de como foi o nosso relacionamento.
O cara da relação do qual ela se refere

sou eu.

Rafael

Anônimo disse...

Estou nesse dilema: Terminei duas vezes com um cara que é 6 anos mais novo que eu... ele é desencanado, nerd, mão de vaca, muito responsável, muito racional, pouco passional... isso me desanima, ele está querendo reatar, mas pra mim aquela frase os opostos se atraem é balela... quero alguém semelhante.

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino