sexta-feira, 31 de julho de 2009

Sobre meu pai



Nunca falei dele em um ano de blog, que relapsa. Em uma semana morando com ele - e muito querendo voltar pra minha casa, e pro meu quarto enorme e bem decorado, fato - descobri muito sobre ele e sobre mim mesma. Andamos da mesma forma na rua, com as mãos no bolso, parecendo uma xícara. Temos o dom de sermos auto-suficientes e não precisarmos das pessoas e de nos adaptarmos em situações adversas. E sim, ele é viciado em internet e tem lapsos de memória. Em 6 dias ele perdeu 4 papéis e um copo, e eu me vi rindo que nem retardada olhando pro tal copo sobre a mesa e ele PROCURANDO. Como se desse pra perder alguma coisa num apê studio.

Por outro lado percebi que passo muito tempo conectada e que posso administrar meu tempo fazendo outras coisas tipo ver TV, ou andar pelo centro da cidade. Não consigo plugar na internet com ele aqui, observado cada movimento meu, e este texto está sendo escrito num momento em que ele não se encontra em casa.

O fato dele ser tão auto-suficiente me irrita, e doeu enxergar a mim mesma quando olho para ele. Um tanto quanto isolado demais, solitário demais... Não que eu seja solitária, eu sou um ser falante e extrovertido, mas quando digo que não preciso de pessoas e que moraria muito bem numa ilha deserta contanto que tivesse um salão pra eu fazer os pés de 15 em 15 dias eu falo sério. Por outro lado, pessoas que não precisam de pessos são incompreendidas pelas pessoas 'EU PRECISO DE GENTE, PORRA!', somos mal vistos, parecemos gente mal educada ou paranóica ou com a sanidade mental afetada, o que nem sempre é verdade. Eu, convivendo com alguém como eu, entendi melhor "gente que precisa de gente". Tem horas que eu bem que preciso de gente, e to aqui vendo Caminho das Índias (argh, VOLTA MANOEL CARLOS!) simplesmente porque não tenho companhia, e minha única companhia está isolada em seu próprio mundo.

Vou ficar aqui mais um tempo, até ter ânimo de voltar a trabalhar e começarem as aulas, e também pra fazer um charme pra minha mãe a pessoa que mais precisa de gente no mundo todo, que eu sou ixperta. Mas sei que, quando voltar ao meu quarto enorme, muita coisa em mim terá mudado. Tentarei não ficar tanto no mundo maravilhoso e platinado da Heleninha, e partilhar mais do mundo dos outros. Ser ponderada, participar mais, trabalhar para melhorar o meu tempo e o que eu faço com ele. Eu posso fazer mais, e eu sei que faço muito pouco.


Estou orgulhosa de mim.


dicas, sugestões, como estou dirigindo?


Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 14 comentários

quinta-feira, 30 de julho de 2009

MENTIR OU NÃO MENTIR: EIS A CHATEAÇÃO!

MENTIR parece um verbo forte a ser pronunciado quando estamos tentando evitar mais uma briga num relacionamento. OMITIR já é mais suave, afinal você só deixou de contar um episódio que culminaria numa discussão. MAS o que cada pessoa qualifica como MENTIRA é, muitas vezes, particular. Essa distinção surge de cada episódio/situação. Não sejamos radicais com a MENTIRA. Posso ouvir, agora mesmo enquanto redijo isso, as pessoas berrarem "ODEIO MENTIRAS!". Eu também, não tenha dúvida, mas algumas mentiras são justificáveis... Ou não?

Vamos analisar:

SITUAÇÃO 1: Renata foi ao supermercado com a mãe e quem encontrou? Sim, o ex! Ótimo, trocaram algumas palavras e ADEUS. Renata voltou para casa e o namorado a esperava. Jantaram, foram ao cinema e coisa e tal. Beleza. Será que Renata deveria ter dito, em tom casual, "Encontrei com o Pateta!" ou não? E se o namorado da Renata depois descobre PELA MÃE (da Renata) que se encontraram com o ex? Será que o namorado da Renata vai achar que ela ficou escondendo o episódio e, por isso, tem algo por trás de tudo? Será que o que Renata fez é nomeado simplesmente como OMISSÃO e, por isso, justificável?

Renata teve um dia usual com o namorado, sem entrar no mérito do Pateta. O que é muito sensato da parte dela!

SITUAÇÃO 2: Uma amiga de Renata confidenciou que era homossexual e contou que estava saindo com Ana Carolina. Ótimo, parabéns! Renata guardou o segredo, sabendo obviamente que EM NADA alteraria a vida do namorado. Mas, do nada, o segredo da amiga da Renata vem à tona e ela acaba assumindo sua preferência sexual em público. Renata revela que já SABIA. O namorado se sente chateado por ela não ter compartilhado o fato com ele.

Vamos falar de individualidade aqui. Todos os segredos, mesmo os dos outros, devem ser compartilhados com o namorado (que geralmente vira inimigo quando se torna ex)? NÃO MESMO!

SITUAÇÃO 3: Renata após o trabalho estava com muita fome. Um amigo de trabalho convidou para jantarem num shopping próximo, já que ele estava de carro e, igualmente, faminto. Renata titubeia em aceitar, afinal é convite de um homem. Só ele e ela num jantar. Talvez suspeito. Ela talvez não gostasse que seu namorado fizesse o mesmo. Mas a fome estava grande e Renata decidiu aceitar. Ao chegar em casa, o telefone toca e é seu namorado, ele pergunta por que ela demorou a chegar em casa. Ela responde que foi jantar com uma amiga! É, amiga. Mentiu! Mas a conversa prosseguiu sem acusações. É o que importa? RESPONDAM VOCÊS!

Eu também mentiria. E não, não gostaria que ele saisse pra jantar com uma amiga.

SITUAÇÃO 4: Renata mencionou ao namorado o seu passado com o Pateta para que ele entendesse certos traumas e paranóias dela. Mas o namorado ficou deveras irritado e pediu para ela não mencionar mais o passado. Por isso, quando o namorado pergunta algo do passado, coisas como "Você já fez anal?", ela responde: "Só uma vez com você!". Mentira sexual para o homem se sentir mais viril é válida, não é?

Em que situações você perdoaria as mentiras da Renata ou não qualificaria suas atitudes como mentira? Para a convivência existir é necessário driblar algumas situações que podem estragar uma tórrida noite de amor OU devemos ser sincericidas irrevogáveis?

Participe da nossa discussão no orkut: Mentiras

Leia também:
[x] Atrizes
[x] Homem em minúscula
[x] Investigações de uma ciumenta compulsiva

Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:01 18 comentários

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Tadinha, ela é solteira!


Eu não entendo a implicância que algumas pessoas têm com as solteiras, sério! Quando a encheção de saco vem daquela tiazona, dá até pra entender, a velha tem que descontar a frustração adquirida nos 30 anos de casada em alguém, mas e quando é só gente incomodada com seu modo de vida, comofas?

Por que é tão difícil de acreditar que mulheres solteiras podem ser bem resolvidas? Eu acredito totalmente nisso de prioridades, e uma mulher pode sim simplesmente mudar as suas, e olha só, homens nem sempre estarão no topo! O tempo todo mulheres abdicam de um relacionamento em prol da carreira. E se a carreira precisa de dedicação integral naquele momento, nada mais justo. A carreira não é o único motivo, pode ser também a família, a saúde, um objetivo antigo... enfim, são inúmeras as possibilidades, cada um escolhe o que mais te apetece e o torna prioridade, e, geralmente, cada fase da vida exige uma diferente. Talvez essa solteira esteja disponível mais tarde. Talvez não.

Também tem as solteiras que estão disponíveis, mas não é pra qualquer merda. Não é porque tem uma pica no meio das pernas que vai virar namorado, oras. Começar a namorar só para “estar namorando” é que não dá, né. Tem sim que ter critérios de escolha, tem sim que selecionar, e tem sim que ficar solteira enquanto não aparecer um à altura.

Custa assimilar isso?

Interessante é quando uma amiga começa a namorar. Ela não sossega enquanto não arranjar um parceiro para a solteira também. E não adianta a solteira dizer que está bem sozinha, que as prioridades no momento são outras e afins, a amiga comprometida não escuta! Pelo contrário, se acha no direito de, além de determinar o estado civil (ou o que o valha) da amiga, escolher com QUEM ela vai se relacionar, e tcha-ram: marca encontros duplos às escuras surpresas! Ta aí coisa que já vi demais acontecer: Fulaninha conhece o amigo do namorado e, depois de meia hora de conversa, acha que ele nasceu pra beltraninha – a solteirona. Resultado: Encontro FAIL.

Outra mania chata de comprometidos sem noção é passar o número do celular de beltraninha, mas não sem antes “fazer a fita” da guria e se sentir O Cupido. Não é uma atitude altruísta, mas sim pedante, além de deveras perigosa. Sair passando telefone assim é seguro aonde, gente? Vai que o pretendente é um louco de pedra! Antes passar msn e orkut, que aí ela tem pelo menos a opção de recusar.

Se a pessoa está solteira, ela tem um motivo, for sure. E se a pessoa não quer se relacionar no momento, respeitar a vontade não custa nada. Não é porque ela não está em um relacionamento que deve ser vista como coitadinha encalhada. Pode ser só opção e ponto final. E vale dizer que nem todo mau humor é falta de homem, minha gente.

Eu sou comprometida, e, por vezes, invejo muito as mulheres solteiras. Elas não se preocupam em dar satisfação pra macho; não deixam de participar daquela festeenha cheia de gatchos só porque o namorado não vai poder acompanhá-la (e se for sozinha vai ter briga); podem aceitar qualquer convite em qualquer data e qualquer hora; podem viajar pra onde bem entenderem, já que não precisam esperar os planos de viagem ter espaço na agenda de mais ninguém; podem gastar o sábado à noite com as amigas... E eu posso continuar listando coisas que já invejei por horas!

Coitadinha de mim, isso sim!

***


Quer me confessar que já foi uma comprometida-sem-noção? Quer me dizer que é uma solteira convicta e que relacionamentos são tão last week? Quer compartilhar as armadilhas que já caiu? Email-me: dramaqueen@corporativismofeminino.com

Visite também a nossa comunidade no Orkut.

Tema sugerido pela leitora Ana Márcia via e-mail. Thx, Ana! :)



Imagem via gettyimages.com

Continue Lendo...
Postado por Yasmin às 00:01 27 comentários

terça-feira, 28 de julho de 2009

Hoje vai ter uma festa?


Hoje é meu aniversário e eu tinha prometido a mim mesma parar com posts temáticos, mas sou narcisista, me taquem pedras. Cheguei a um quarto de século (números pararam de ser mencionados no último segundo de 27 de julho) com a confiança de uma lata de sardinhas. Afinal, com essa idade eu já deveria ter alcançado o mundo! Mas, estou aqui, no meu quarto, na casa de meus pais, observando meus presentes e pensando "aonde eu errei?".

Tudo começa láááá atrás, na adolescência, quando você imagina que aos 18 anos sua vida vai deslanchar. Clap clap para quem conseguiu, mas aos 18 eu estava no mesmo lugar. Iniciei a faculdade e realmente comecei a amadurecer. Mas, imaginar que já estaria me virando sozinha, morando em lindo loft com duas amigas super modernas, saindo todas as noites para a balada e curtição... foi apenas imaginação.

Tudo culpa de uma romanceada que aconteceu com muitas meninas da minha época, uma espécie de síndrome de Barrados no Baile. Esse espírito "vamos conquistar o mundo" deu uma grande levantada no ego aos 16, mas agora no quarto de século é decepcionante. Estou desacreditando essa adolescente dentro de mim, que abominaria saber que estaria, dez anos depois, na casa da família e na segunda faculdade, com poucas perspectivas.

Mas...

... sempre tem um mas.


Essa menina era uma anta, viu? Era uma sonhadora irreparável, que acreditava em TUDO que sua mãe dizia e mais um pouco. Ela era egocêntrica e mimada ao extremo, cheia de vontades e nenhuma coragem de levantar e correr atrás. Essa babaquinha dentro de mim queria o mundo e achava que em um estalar de dedos, tudo aconteceria. Babaquinha.

Meu bem, kiss my ass, porque você é uma frustrada e EU, a Patsy de um quarto de século, farei tudo que você almejou, mas não quis conseguir. Eu vou terminar minha faculdade e ser uma profissional foda. Eu vou juntar meu dinheiro e viajar o mundo. Eu vou sair da casa dos meus pais e decorar meu apartamento com estilo. Eu vou ser FELIZ e você sempre vai saber que EU consegui isso, enquanto você cruzou os braços.

E, simples assim, dentro das minhas esquizofrênicas conversas confusas com minhas Patsys interiores, eu superei a crise. Morra de inveja, biátchy. E parabéns para mim :)

Contem para mim suas crises de aniversário também? Quero me sentir menos maluca hahahaha

Besos,

Patsy


patsy@corporativismofeminino.com
http://twitter.com/patsyzombilly
http://twitter.com/Corporativetes

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 00:45 21 comentários

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sete formas de destruir seu relacionamento

Se você é como eu, namoradeira de carteirinha e que não gosta nem um pouquinho de ficar sozinha, já deve ter se perguntado "aonde foi que eu errei?" ao término de mais um relacionamento.
Claro que cada caso é um caso, mas algumas atitudes parecem surgir com uma triste habitualidade em relacionamentos mais longos.
Já ouvi dizer que se a relação acabou, é porque não era amor. Discordo.
Tive uns namorados que tenho vergonha de dizer que tive, tenho que admitir. Algo como aquela roupa antiga ridícula que você olha na foto e não entende o que te motivou a vestir aquilo há 10 anos atrás. Mas também tive um ou dois que posso dizer que eu realmente amei enquanto a coisa durou.
Não, não é só de amor que se vive numa relação. É de respeito, companhia, discussões (saudáveis) e sexo também.
Por isso, separei hoje um jogo dos sete erros: tudo o que você não deve fazer para que o tesão não evapore de sua relação.
Deixar a sedução de lado

Vocês dois se entendem como ninguém. Ótimo! Quando viajam arrumam mil coisas para fazer (desde fazer trilhas às 5h da manhã, andar de pônei e ficar até altas horas conversando com casais amigos de vocês). E quando voltam para o quarto estão TÃÃO cansados que mal encostam na cama e desamaiam. Alerta vermelho!!!

Vocês são um casal e não apenas dividem o quarto. Deixar os jogos e a sedução de lado é fria na certa.

Ele é homem, a iniciativa parte dele.

Ah gente so last year essa conversa, não? Pare de bancar a Madre Teresa. A mulher já tem todo direito de sentir prazer e querer sexo. E nada de preguicite!

Desapimentar a criatividade


Ser criativa é necessário. Você precisa variar o cardápio, inventar programas novos para o final de semana, soluções criativas para o chefe, combinações de roupa, etc.

Isso deve se estender à intimidade. Sexo previsível é uh-oh, dá sono e a gente reza para acabar logo. Reinvente-se.

Exagerar a dose


Sua ânsia em sair da monotonia deve respeitar os limites do seu parceiro. Se a coisa for muito, mas muito alternativa e o cara não topar a situação fica, no mínimo, hilária.

Descuidar da aparência

Isso é bastante comum. Não precisa ficar de salto alto em casa mas camiseta furada, calça manchada de água de lavadeira e calcinha bege JAMAIS. E atenção redobrada com o peso. Namorar muitas vezes, engorda.

Excesso de intimidade

Fazer hidratação ou tingir o cabelo na frente dele, ir ao banheiro de porta aberta, soltar pum...não, definitivamente isso não é legal. Os homens pensam que nascemos lindas, louras e japonesas. Deixe que continuem acreditando nisso.


Abandonar o romantismo

Sair com os amigos é legal mas é importante que os momentos a dois não se resuma a ir ao supermercado e ver televisão. Relembrem velhos hábitos.


O importante é não deixar a coisa esfriar!!
E você? Quais são seus segredos para não cair na monotonia?



Continue Lendo...
Postado por Mel às 00:12 19 comentários

domingo, 26 de julho de 2009

CF trés chic

WTF?

Nessa semana eu recebi um puxão de orelha muito agradável da Carla M., por e-mail. Ela conta que entrou na C&A em busca das peças lindas e exclusivas de Reinaldo Lourenço com as anotações aqui do CF trés chic na mão, para não perder um detalhe. Até que leu que o nude tinha arrasado nos últimos desfiles de moda internacional e pensou: "WTF is nude?". Desculpa Carla, vou explicar pra você, porque nude é o novo preto e você não pode deixar de abusar dessa tendência. Nude é a cor tom de pele, sabe? Tom de pele em vááários tons na verdade, porque pode ser puxado pro rosa, marrom, tom pastel, amarelado, coloridinho no azulz clarinho, verde água, lilás. Mas, em geral, é puxado pro branco, pérola, bege. Uma coisa. Fui no Looklet e fiz uma combinação nude + preto para você ter uma idéia.



















(clique para aumentar)

Alias, fiz essa combinação em cima da nossa promoção. Já estão participando? Monte um look com a nossa camisa no site http://www.looklet.com/, conforme REGRAS desse concurso, e concorra a uma camisa personalizada do CORPORATIVISMO FEMININO. O melhor de tudo é que é muito divertido e extremamente viciante.

DIY

Quer saber o que as mocinhas parisienses estão usando? Eu conto para vocês. A sensação do momento é um colar/acessório de espelho retrovisor. Produzidos pelo coletivo de moda Andrea Crews, o acessório é feito de material reciclado, na tentativa de ser um objeto bem urbano.




















(clique para aumentar)

Bom, eu odeio pagar uma fortuna por acessórios simples, de material barato, e me recuso a pagar 80 euros nesse mimo. Então parei pra pensar e opa, vamos fazer um destes colares em casa?

Material:
- um cordão de bolotas (vale roubar um da sua irmã mais nova e emo)
- um cordãozinho de contas (de brechó mesmo, tem aos montes)
- 15cm de fita de cetim
- um ou dois penduricalhos de sua escolha
- argola de chaveiro (usei um alfinete, minha chaves sumiram, estou presa em casa*pânico*)


Simples demais, gente. E alternando os tipos de cordão e berloques para pendurar, você faz combinações bem divertidas. Façam o teste, não demorei nem 5 minutinhos para finalizar o colar.



Voilá! Gostaram? Se tentarem fazer também, me mandem fotos!

Sale!Sale!Sale!

Não adianta, eu não engulo aquele papinho de consumidora consciente em época de liquidação. Não compre peças similares às que você já tem, dizem as revistas. Cuidado com as etiquetas laranjas de desconto que gritam por promoções que não cabem no seu bolso, dizem os sites de moda. Olha, entra por um ouvido e sái pelo outro. Mas chega de voltar pra casa com peças desnecessárias.
Liquidação é época de descontrole mental sim, mas dá para se cuidar:

* é necessário provar com calma, analisar, sair do provador e tentar se ver em uma luz mais natural, para ver se a roupa está legal. Você deve estar concentrada, senão gasta muito e leva muitas peças para casa. É um desastre, tem que ter muita paciência.

*um cuidado necessário é não comprar na empolgação e sempre procurar comprar peças básicas, não de muito modismo.

*antes de sair de casa para ir à liquidação, dar uma olhada no guarda-roupa e fazer uma lista, para ter uma idéia do que você precisa

Eu segui isso e voltei pra casa com seis peças e menos 250,00 reais na conta. Ai. Doeu, mas valeu a pena. Três camisetas novas, uma calça, uma saia e uma bermudinha veranil.

Ain, eu quero!

Inspirada na história de "Alice no País das Maravilhas", a Alice Disse é o sonho de consumo de toda mocinha com bom gosto. A marca carioca produz sapatinhos, sandálias, sapatilhas, bolsas e acessórios lindos de morrer. Hoje, com 3 pontos de venda no Rio de Janeiro, a marca vem conquistando as cariocas, com sua originalidade, irreverência e delicadeza. Mas as mocinhas de outros estados podem fuxicar tudo no site www.alicedisse.com (tão fofo que dá vontade de morder ^^).

E, como eu não posso ver uma promoção, selecionei dois modelinhos para vocês conferirem, com um preço que cabe no bolso :)
sapatilha azul/roxo bola de 98,00 por 69,00!

sapatilha florzinhas marrons lacinho de 98,00 por 79,00

E, se você tem twitter e gostou muito das sapatilhas, corre lá e participa da promoção Alice Disse que vai sortear 5 kits contendo 3 sapatilhas de tecido. Ain, eu quero!
www.twitter.com/alicedisse

CF indica!

Vocês conhecem o Looks Like POA? O site é feito por quatro publicitários, apaixonados por moda e arte de rua. O resultado é uma compilação bem legal de diferentes estilos e personalidades encontradas nas baladas de Porto Alegre. Eu favoritei.

*Estamos trabalhando em estampas fresquinhas para nossas camisetas da CF. Vocês podem ver algumas opções AQUI! Quero opiniões, hein?

Pronto. Até semana que vem com tudo que eu esqueci de colocar aqui hoje (é a idade chegando) e muito mais!
Besos,

Patsy

patsy@corporativismofeminino.com
http://twitter.com/patsyzombilly
http://twitter.com/Corporativetes


Continue Lendo...
Postado por Patsy às 12:00 13 comentários

sábado, 25 de julho de 2009

Bizarrice pouca é bobagem!

Enquanto vocês lêem este post, provavelmente estarei à beira da praia, me deliciando com um monte de camarão e com o namoradão do lado. Férias mais que merecidas, afinal, o semestre passado foi um dos mais corridos da minha vida.

Mudando de assunto, não é porque é férias que podemos nos dar ao luxo de descuidarmos da aparência, não é? Então fica aqui uma pequena lista do que vocês NUNCA (mas NUNCA MESMO) devem deixar os homens de suas vidas usarem. Aliás, deixem, deixem sim. Duvido que apareça alguma bisca querendo tomar seu amado de você se ele usar algo assim:


Sainha curta + estampa camuflada? Bora pra rave!
Skinny: agradando até os homens mais exigentes!
Ah, ele pode usar fio dental, né? Não vi celulite alguma no bumbum dele!
Esse pegou a blusa da irmã mais nova emprestada...
Fiquei com dó do negocinho dele, meninas...
Me lembrou o maiô do Borat! Borat rules!

Mais fotos aqui!

Para me pedir conselhos de como um homem decente deve vestir-se: analia@corporativismofeminino.com


*** Update by bel: Com quase 200 participações, a Promoção Corporativismo Feminino & Personare foi encerrada, a ganhadora foi a Jussara!

Jussara, nós te enviamos um e-mail, por favor nos responda confirmando o endereço para envio do cupom!


Continue Lendo...
Postado por Anália às 00:01 11 comentários

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Momento Uh-Oh


Vocês já devem ter visto Alfie – O Sedutor, aquele filme com Jude Law que o Universal Channel adora reprisar, se viram, então vocês devem saber o que é o momento uh-oh.

É assim, você conhece aquele cara lindo e maravilhoso, ele se interessa e você logo pensa “me dei bem”, mas aí continua saindo, a coisa vai ficando mais séria e TCHUNS, o momento uh-oh: ele sempre bebe além da conta/chora quando goza/não gosta muito de banhos etc. Qual a primeira coisa que você pensa quando nota um desses defeitos? Uh-oh.

Xô contar a minha mais recente (que já faz um tempinho, por sinal) decepção nesse sentido. Eu conheci o cara, ele era engraçado, inteligente, bonito, tudo na medida certa. Começamos a nos ver cada vez mais (o que também não era muito) até que começamos a namorar. E foi aí que passamos a ficar mais tempo juntos e sozinhos, nada de restaurantes, barzinhos ou festinhas. Um erro. Haha

Um belo dia, nós estávamos na minha casa e resolvo eu colocar minhas músicas favoritas para tocar (rock alternativo). Tudo bem até ele falar “Mas não dá pra entender nada que eles falam! Como você consegue gostar disso?”, (primeiro momento uh-oh) pensei “além de não entender inglês em pleno 2008, não gosta de rock”, daria pra superar, se ele não falasse “coloca Vitor e Leo”. X_______X Respirei fundo, pensei seriamente em chutar da minha casa ele e seu péssimo gosto musical, ponderei, e então desliguei o som tentando relevar os últimos minutos.

Outro belo dia, ele dormiria na minha casa, e eis que na hora de dormir ele pede pra usar meu telefone, deixei e perguntei se ele queria privacidade, ele disse que não precisava. Ele ligou para a mãe e finalizou a ligação com um “eu te amo, mamãe”. Poderia até ser fofo e tudo mais, se ele não tivesse feito A MESMA COISA nos dois dias seguintes que dormiu comigo. E quando eu comentei que ele era bem apegado à família, ele disse que falava com a mãe todos os dias antes de dormir. Isso foi um big momento uh-oh, mas eu estava carente e tentei deixar passar.

Num final de semana resolvi apresentá-lo aos meus amigos. Meus amigos são do tipo que bebem, contam piadas e falam coisas aleatórias. Pra minha tristeza descobri que o meu então namorado não, ele era um tiozinho disfarçado num corpo jovem. Ele SÓ falou de concursos públicos, de como a cespe elabora as provas, de qual estado pagaria melhor o cargo que ele concorria etc. Nem preciso dizer que meus amigos me fuzilaram com o olhar, né?! Quando ele me deixou em casa teve a coragem de dizer “Não gostei desses seus amigos, só falam bobagens, você deveria selecionar melhor suas amizades”. Foi o último momento uh-oh! Meus amigos podem não gostar dele, mas ele tem obrigação de gostar dos meus amigos, ou ao menos fingir, e muito bem! Hunf.

Terminei com gosto. Chato de galocha. Agora ele é promotor num desses estados que ele tanto disse que pagam bem. Que não volte tão cedo, amém.

E vocês já tiveram muitos momentos uh-oh? Contem!

***

Aviso: Hey, tá acabando o prazo pra se inscrever no sorteio do Mapa trimestral da Personare!

Gente, brigadão pelos e-mails, fico hiper feliz mesmo =]
dramaqueen@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por Yasmin às 00:01 28 comentários

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Por que temos mais PESADELOS que ELES?


Pesquisadores britânicos constataram que as mulheres têm mais pesadelos em relação aos homens. Até o dado momento, tal resultado não tem qualquer prova científica. Mas é tão gritante a obviedade disso... Vamos às explicações de tanto pesadelo:

Quando a mulher sonha que está nua, geralmente está numa dessas circunstâncias que viram pesadelo:
- Está envergonhada com as celulites, estrias e/ou gorduras localizadas e se encontra numa situação constrangedora, onde as pessoas desfilam magras e lisinhas bem diante de seus olhos;
- Simplesmente ela não encontrou algo que combinasse com os sapatos ou a bolsa e, por isso, no sonho saiu pelada. E, obviamente, está com muita vergonha.

Quando o homem sonha que está nu pode ter certeza que o sonho envolve muita pornografia. Simples assim. Por isso eles quase não têm pesadelos.

Quando a mulher sonha com perseguição é sempre:
- Um tarado/ladrão asqueroso nos seguindo exaustivamente;
- O gerente de banco correndo atrás de nós com um rolo onde detalha todos os nossos gastos.

Quando são eles que sonham com perseguição, trata-se de carros esportes, no estilo GTA, onde eles dirigem ensandecidamente por ruas londrinas.

Quando nós, mulheres, sonhamos com uma mulher mais bonita é sempre:
- A ex-namorada dele, triunfante, com um cabelo 100% melhor que o seu (o que na realidade não é verídico) e você chorando bem diante dela, detalhe: seu cabelo está curto e opaco.

Certamente, homem (macho) não sonha com um homem bonito, logo... Sem pesadelos.

Quando sonhamos indo a uma festa, sempre:
- Estamos em dúvida sobre qual sapato calçar e daí percebemos que chegamos a festa sem sapatos e estão todos olhando, indignados, para nossos pés.

Quando eles sonham indo para uma festa o que menos os afligem é o que vestir/calçar, afinal eles têm 2 tênis e um sapato social que nem cabe mais...

Quando sonhamos com traição é sempre:
- Nosso namorado rindo da nossa cara, beijando uma mulher 100% mais bonita. Enquanto percebemos que estamos gordas, com o cabelo curto e com um vestido de xita;
- Nosso namorado beijando 5 mulheres ao mesmo tempo, enquanto nós estamos calçando crocs;
- Nosso namorado beijando a Gisele Budchen, enquanto estamos de calça saruel.

Quando eles sonham com traição é o Obina fechando um contrato com o Palmeiras.

Quando sonhamos chorando é por que:
- O namorado nos abandonou;
- A cabeleireira detonou nosso cabelo;
- Perdemos aquela liquidação;
- Não entramos na calça jeans;
- ...
(Não vou passar o dia todo relatando a infinidade de possíveis sonhos, ok?)

E ele quando chora em sonho é porque falhou. Sim, pois o único pesadelo que um homem PODE TER é o de não funcionar na hora do vamo ver OU, ainda, sonhar que estamos fazendo uma baliza com o carro dele.

Porém eu, mulher, poderia passar o dia inteiro relatando situações para que deles apareçam pesadelos aterrorizantes.

CONTE-ME SEUS PESADELOS!

Leia também:

Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:02 20 comentários

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Promoção Corporativismo Feminino & Personare

Há algum tempo fizemos um tópico na comunidade do blog no orkut questionando o que as leitoras achavam de horóscopo, tarot e afins.

O resultado da “pesquisa” foi bem dividido, eu já esperava isso. Há quem leia e absorva somente as informações “boas”, há céticos, há quem acredite piamente e há quem não resista a um horóscopo do jornal do dia, mesmo sem acreditar.

Na ocasião, mais de um membro da comunidade mencionou o Personare como sendo uma boa fonte para esse tipo de consulta (não sou eu que estou fazendo merchan viu? confiram lá no tópico) e claro, eu que sou rata de internet não posso ver a combinação das palavras CADASTRO + GRATUITO, fui lá testar. Nunca fui apegada a esoterismo, mas as meninas elogiaram tanto que a curiosidade falou mais alto.

E de fato, ao que pude constatar, é um site bem completo, com astrologia, tarot, numerologia e runas. O site disponibiliza alguns serviços gratuitos, sendo a maioria em forma de “amostras” , as análises completas são pagas, mas pra quem curte, vale a pena conferir mesmo a parte gratuita.

Coincidência ou não, recentemente fomos contatadas pela Bianca, que faz assessoria do Personare, propondo um sorteio de um mapa do trimestre entre as leitoras do blog. Topamos, claro, afinal, o poder é de vocês! e pelo tópico que tivemos na comunidade, acredito que muitas vão gostar, visto que esse é um serviço pago e a sortuda ganhadora do sorteio terá seu mapa sem qualquer ônus.

Não entendeu direito como funciona o mapa do trimestre?
Leia aqui um trecho do press release desse serviço:

A partir da Numerologia, é possível traçar o perfil psicológico da identidade assim como os vários desafios, potenciais, oportunidades e aprendizados em cada ciclo. Há ciclos longos que duram cerca de 9 ou 27 anos e os ciclos de curta duração, como o ano pessoal e os trimestres pessoais.

Escrito pelo numerólogo Yubertson Miranda, um dos colaboradores do portal, o Mapa do Trimestre é uma análise de autoconhecimento personalizada que apresenta não apenas as oportunidades mas, principalmente, os questionamentos do período. No Personare, os usuários encontram também uma ferramenta de apoio para fazer anotações durante a leitura, favorecendo soluções práticas e um aproveitamento melhor do estudo.

O Mapa do Trimestre custa R$24,80 e é dividido em quatro capítulos: A síntese do trimestre (a característica mais marcante e questionamentos que o leitor deve fazer), Análise do trimestre (as principais oportunidades e os potenciais mais fortes), Orientações específicas (Amor, Carreira e Finanças e Família) e Associação com o número do ano (o papel do trimestre dentro do ano). O portal disponibiliza ainda uma versão mini do serviço para que os internautas possam conhecer um trecho do conteúdo antes de efetivarem a compra.



Quer saber como ganhar?

Cadastre seu nome e e-mail nesse formulário aqui, até o próximo sábado (25/07/09) ao meio-dia, o sorteio será feito automaticamente por esse sisteminha ultra-chic. Somente o nome da vencedora será divulgado, mas coloquem um e-mail válido, pois é para ele que será enviado o cupom para realização do mapa.





É isso menines, let's go! Qualquer dúvida, me escrevam: bel@corporativismofeminino.com

UPDATE: PROMOÇÃO ENCERRADA!
GANHADORA: JUSSARA

Continue Lendo...
Postado por B. às 00:01 18 comentários

terça-feira, 21 de julho de 2009

Traíra? Só o peixe!

O Dia do Amigo já acabou, mas eu vou falar de outro tipo de amizade: as que dão errado. Tem muita gente maluca nesse mundo e algumas, me desculpem, não são sonsinhas ou interessadas, mas muito mau caráter. Todo mundo já passou por uma situação envolvendo um falso amigo. Existe aquela vadiazinha que tenta roubar seu namorado, o babaquinha que se aproveita de suas conexões para descolar um empreguinho melhor ou um escrotinho que explora sua boa vontade para conseguir uma carona para o trabalho. Isso não é amizade, mas INTERESSE, o que não é admissível.

A história é antiga e sempre desencadeada por sentimentos pequenos e mesquinhos como inveja e cobiça. Eu já tive em minha vida uma falsa amiga que copiava minha personalidade. Você começa achando bonitinho, entende como uma forma de admiração, até que, de repente, você possui uma cópia piorada a seu lado. Dessa maluca, eu já falei AQUI, mas vale a pena reler para relembrar da biátchy.

Outro caso interessantíssimo é o da pessoa que almeja sua vida amorosa. Vocês sabem como funciona. Maria conhece João e se encanta. O rapaz é bonito, interessante e muito bom de cama. Maria, inocente, comenta com Joana que o cara é sensacional. Mas a propaganda é tão boa que Joana resolve experimentar. João não tem nada sério com Maria, quer mais é ver o circo pegar fogo, e parte para cima da amiga da peguete na velocidade 5 CRÉÉÉÉU. Aí você se pergunta: mas que porcaria de amiga é essa?

No ambiente de trabalho já vivi situações de risco por conta de supostos amigos interessados. "Você trabalha tão bem, Patsy! Você é muito profissional", eles me elogiavam. Que gracinha, não? A aproximação fez com que eu abrisse a guarda e levasse essas pessoas pouco suspeitas para o meu círculo de amizades profissionais. O ataque veio pelas costas, quando descobri diversos rumores a respeito do meu comprometimento com a empresa. Mas amigo traíra nunca é inteligente o suficiente e delator existe em qualquer lugar, ou seja, descobri quem eram os responsáveis pelas críticas pouco sugestivas. As pessoas que almejavam minha vaga foram sumariamente desovadas da empresa, com minha assinatura decorando a carta de demissão. Deveria ter xerocado e ampliado para deixar na minha mesa de cabeceira, como relíquia de guerra.

Porque é isso, gente. GUERRA. Quem tenta se aproveitar das boas ações ou corações dóceis de pessoas que querem apenas viver bem, tem que ARDER NO FOGO DO INFERNO.

Tenho um amigo que é explorado por uma trupe de meninas desocupas que querem carona para todos os cantos. Ele não liga, mas eu sempre tenho vontade de perguntar se elas não gostariam de contratar um motorista, para variar um pouco. Ou se não cogitam pedir um táxi. Ainda vou convencer esse amigo a levá-las para a night e abandoná-las sozinhas, sem aviso prévio, lá para se virarem. Tenho certeza que, se passarmos na porta da boate no dia seguinte às 9h, ainda as encontraremos na calçada rodando como baratinhas desnorteadas.

Então, para todos que tem ou tiveram um sanguessuga em suas vidas, comemorem todos os dias o Dia do Amigo de Verdade. Porque estes estão em falta, mesmo, no mercado. Já as baratinhas desnorteadas, a gente expulsa com Baygon. Ou pisa e chuta para longe, o que é mais rápido e eficiente.

Tem mais papo sobre isso lá ORKUT. Conte o seu causo :)

Besos,

Patsy

patsy@corporativismofeminino.com
http://twitter.com/patsyzombilly
http://twitter.com/Corporativetes

Continue Lendo...
Postado por Patsy às 00:10 17 comentários

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Sobre a irmã que eu escolhi.



Eu a conheci em meados de 2001, e desde então nunca mais nos largamos. Nunca entendi porque nos tornamos amigas, já que nossa única semelhança é gostar de video-game e mangá (Sailor Moon, oi). Ela sempre com suas saias hippies, os peitos de fora, pouquíssimas papas na língua, sentando nas cadeiras de um modo a acomodar melhor suas pernas compridas. Eu baixinha, loirinha platinê, os sapatinhos miúdos fazendo toc toc no asfalto, o drama e a chatice.

Eu sabia que ela era minha amiga, mas tive certeza quando mais precisei, quando estava esquelética, com os cabelos recém cortados, os dedos sentindo falta da aliança prateada com uma pedrinha,e minha vida se resumia a dormir, chorar, ligar pras pessoas, chorar, dormir, estourar o cartão de crédito de papai.

Não lembro porque ela me estendeu a mão, ou que sentido tinha ela me ligar religiosamente no horário de almoço: Já foi comer as mil calorias da sua quarta refeição do dia? Ou quando todos os sábados ela arranjava dinheiro sabe-se lá de onde e batia no meu portão: VAMOS HELENINHA, ENCHER A CARA, SE ARRUME OU MESMA VOU AÍ TE VESTIR! Ou do dia em que ela insistiu pro homem mais bonito que já conheci ir a mesma festa GLS em que estávamos pra ele poder dizer que eu era a garota mais bonita da festa e que ele ia me beijar inteirinha (ui!).

Dos abraços, das idas ao shopping, de sempre me oferecer um cigarro. Com ela nunca tive medo de nada. Nunca houve competição entre nós. Nunca consegui ficar realmente chateada com ela ( a gente já brigou, são quase nove anos de relacionamento, mas se é verdadeiro fica, e ficou!), nem mesmo quando ela me levou num show de rock metaaaaaaaau e eu estava vestida de cor de rosa, do casaqueto até as sandálias. Eu só tenho uma palavra pra descrever tudo isso e essa palavra é mais que amizade: é amor. Incondicional.

Li não sei onde que, cada pessoa tem em média sete almas gêmeas, que podem vir como amigos ou como amor mesmo. Posso dizer que ainda não encontrei o homem com quem vou me casar mas com certeza agora me faltam só seis almas gêmeas, uma delas eu encontrei e nunca mais vou deixar ela ir embora. Nos momentos mais tristes e mais felizes da minha vida, ela estava lá e eu quero que ela esteja para sempre.

Porque amizade é isso, ela sabe que eu vou estar aqui sempre quando ela precisar, que vou amá-la sempre do jeito que ela é. E eu sei que ela me ama. E que é pra sempre.

Feliz dia do amigo, Caroll.


=)

Heleninha.

Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 11 comentários

domingo, 19 de julho de 2009

CF trés chic

A maioria das pessoas acha que no inverno é fácil se vestir. Opa, jogue um casaquinho, enrole um lenço palestino no pescoço e pronto, vou arrasar na buátchy. NOT. Essa história de amarrar panos pelo corpo e sair pelas ruas com 15 camadas de tecido deixa as pessoas parecendo mendigos em 90% dos casos, dá peninha. Mas, é possível se vestir bem sem gastar muito nessa estação. Algumas dicas:

*Meias e inteiras
No inverno dá para cobrir as pernas com estilo e abusar das texturas. Das passarelas internacionais surgiu um novo objeto de desejo, o mimo é da coleção Primavera 2008 de Christian Lacroix e fez muita gente babar. Maaaas, como o mundo é do it yourself, nada fica a desejar. A dica é do site Fashionista, que a gente descobriu através das meninas da Oficina de Estilo.


















Step by Step
Quer uma? Então pegue papel e caneta!

1º passo: encher um recipiente com água muito quente (mesmo!), e adicionar pó de tingimento na cor escolhida. Mexa um pouquinho, até a infus ão saturar (de cinco a sete minutos) até ficar bem colorida.

2º passo: molhar a meia em água limpa porque, assim, ela vai absorver a tinta com mais facilidade. Depois, segurando pela parte de cima da meia, vá descendo a meia na água colorida até os joelhos. Imediatamente comece o movimento de subida pra que essa parte fique mais clara.

3º passo: bem devagar, continue a tirar a meia-calça da água colorida (é devagar mesmo, me escute, para que a parte de baixo fique mais escura e a parte de cima permaneça clara), então é bom deixar a parte dos joelhos pra baixo mergu lha da por uns segundos. Volte a mergulhar a meia até os pés ficarem num tom mais escuro.

4º passo: enxaguar a meia na pia, com água fria. comece pela parte de cima e continue até a água sair limpa. Sem torcer, a menos que você tenha um pé nos 70 e curta tie-dye.

5º passo: pendurar a meia e deixar secando até o dia seguinte.

O resultado foi bem similar e eu amey:


*Tricotando com as amigas
Eu aprendi a tricotar quando era nova, mas decidi retornar às agulhas há menos de uma semana. Para começar, resolvi conversar com gente que faz tricô há muito tempo e perguntar: COMO USAR TRICÔ SEM CAFONICES? Nossas seguidoras no twitter arrasaram nas informações, e me ajudaram a construir uma tabelinha do que " pode" e o que "não pode". Digo isso entre aspas mesmo, porque cada um usa o que quer. Mas, se bom senso vendesse na farmácia, muita gente não usaria as peças a seguir:

tricô com fitas - porque o importante é não deixar o movimento hippie acabar

tricô com padrão argyle - há 1120 anos fazendo do tricô a arte de vestir vovós

tricô listrado - punky, a levada da breca, ligou e está pedindo ele de volta

tricô liso - "Paaatsy, devolve o casaco do Zézinho, ele tem que ir pra escola"

tricô com tranças - nunca é tarde demais para parecer ter 78 anos

O meu desempenho no tricô ainda é risível e, como qualquer iniciante, eu estou partindo de um cachecol. Clichê soy yo, admito. Mas ele vai ficar lindo, mostro na semana que vem o resultado para vocês. Quem quiser aprender, pode seguir esses dois tutoriais que estão circulando na internet. São bem simples e didáticos:

cachecol, a inevitável sina dos iniciantes





CF indica!

*Você sabe como as pessoas se vestem na capital da Finlândia? Você sabe qual é a capital da Finlândia? Existem pessoas na Finlândia? O site Hel Looks mata essas perguntas. O projeto é um hobby de Liisa Jokinen e Sampo Karjalainen, que mostram como é a street fashion de Helsinki. A iniciativa muito legal é, também, um tributo ao estilo aos pioneiros da fotografia de moda de rua.

Fujam para as montanhas!

Às vezes dá vontade de sair pelas ruas desse país gritando "Brasil, cafona é teu nome do meio", mas você olha para o lado e vê que ainda poderia ser pior. A marca italiana Skin lançou o produto mais brega de TODOS OS TEMPOS. Juro, supera Havaianas bordada com canutilhos e fuxico. Estes biquínis vêm com o desenho de um coração "vazado" para criar uma BIZONHA "tatuagem" de sol. Adivinha aonde isso vai fazer sucesso? Hein? Hein? Lá fora esta pérola da moda praia custa 39,90 euros. Deus queira que nunca chegue aqui.
só use se quiser que o Paulão da regulagem te ache séquiçi




E por hoje é só. Na semana que vem tem o primeiro perfil de leitora, promoção e mais post quilométrico! E o especial "Aprendendo a comprar na Liquidação!". Eu fui na Zara e transformei R$250,00 em seis peças bonitas e necessárias. :)

Besos,

Patsy

patsy@corporativismofeminino.com
http://twitter.com/patsyzombilly
http://twitter.com/Corporativetes
Continue Lendo...
Postado por Patsy às 11:25 14 comentários

sábado, 18 de julho de 2009

Como sobreviver ao futebol




por Caio Costa



Futebol é um esporte pra lá de estranho. São 23 homens em campo, correndo uns atrás dos outros durante 1 hora e meia, suados e fedidos. Alem disso, há muito agarra-agarra e fungadas no cangote. Embora possa não parecer, todos os jogadores são, inclusive, heterossexuais. Como é dito na sabedoria popular brasileira, “futebol é jogo para macho”, independente de tratar-se de homem ou mulher.

O nome do esporte vem do inglês: foot quer dizer pé, e ball, nesse caso, são as bolas escrotais. A cada final de semana que os homens não fazem outra coisa, o dia inteiro deitados no sofá, dá vontade de dar vários chutes com o foot nas balls de seus maridos.

Muitas mulheres não se conformam em serem trocadas pelo futebol. Isso é um erro fatal, pois não há nada que a mulher possa fazer para vencê-lo, exceto parar de pagar a conta de luz por mais de 2 meses e torcer para a Light cortar a energia.

Tem moça que compra camisola de seda e ensaia dança do ventre só pra tentar concorrer com o futebol de domingo às 4 da tarde. Erro de principiante. Seu marido ou noivo folgado, que acha que pode transar com você sempre que quiser, te coloca pra escanteio sem titubear, fazendo com que você se sinta velha, feia e gorda.

Radicalizar, jogar a roupa no chão e sentar em cima do membro dele também não me parece boa idéia. Claro que você vai causar alguma reação instantaneamente, mas, acredite: o homem pode manter uma ereção e assistir a uma partida de futebol ao mesmo tempo. E colocando o pescoço de lado, para não perder os principais lances. Agora, além de velha, feia e gorda, você vai se sentir como uma boneca de plástico também.


Dicas úteis

O melhor a fazer, nesse caso, é ignorar solenemente a partida, e fingir que não está nem ligando. Pode ser até que ele se preocupe, e dedique a você uns 10 minutos do intervalo.

Não esqueça de que o humor do homem pode mudar de uma hora pra outra, dependendo do resultado do jogo. É uma mudança muito mais drástica e irracional do que a da TPM feminina. Se o time dele perder, ele ficará deprimido não só como se ele estivesse estado em campo, mas como se fosse responsável pelo lance que originou a derrota.

Triste e combalido, ele terá vergonha de ir ao shopping, jantar fora ou até mesmo de fazer xixi com a porta do banheiro aberta. Como ainda não foi inventada uma injeção de masculinidade, você será obrigada a conviver com um resmungão, pelo período entre 24 e 72 horas, dependendo da importância do jogo.

Há um remédio milagroso para isso, no entanto: jogue futebol no vídeo-game com ele e deixe-o ganhar. Rapidinho, ele irá ficar alegre e começar a narrar os próprios gols. Só não deixe os vizinhos escutarem, ou você vai ficar morrendo de vergonha.
Ai, ai... Felizes eram as mulheres da idade da pedra que não tinham que concorrer com futebol... concorrer com video-game... e ler obras literárias como essa.



*Caio Costa é humorista, autor do livro Assim Caminha a Insanidade e um grande amigo das corporativetes. Possivelmente, Caio passará mais vezes por aqui! Para conhecer melhor o trabalho do Caio, clique aqui e conheça o seu twitter.

*Este post não é um publieditorial.




Continue Lendo...
Postado por Anália às 00:01 18 comentários

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Sobre unhas roídas, cigarros e o ócio


Enquanto roía o último resto de unha e cantava I'M BAD I'M BAD só de camiseta no chão gelado do banheiro, levava um dos meus últimos L.A. de cereja nos lábios. Eu só fumo quando estou nervosa. E esses últimos vinte dias de ócio absoluto me deixam nervosa. Sinceramente, o ócio não é criativo, e olha que sou Designer. Tanto NADA para fazer e eu tive que me virar pra fazer alguma coisa. A casa está um brinco, posso quase me ver refletida no chão de tacos. Meu relógio biológico está um caos. Não consigo me deitar antes das três da manhã, fico pilhada. Acordar cedo? Puff nem sei o que é isso, pois antes do meio dia não acordo para nada.
Tenho raiva de gente que dorme cedo e acorda serelepe de manhã, pontualmente às sete. Quando acordo e vejo que metade do dia se foi morro de culpa de ter passado metade dele dormindo, que contradição. Olho para Lil, o cão, obeso, dando aquela coçada atrás da orelha, como se dissesse "mamãe você merece um pouco de nada, veja como eu passo o dia feliz!" e me lambe o rosto. Quando a casa está toda limpa, dirijo, sem rumo, rôo as unhas, peço um copo de conhaque às duas da tarde num boteco qualquer. Quando volto deito no chão e fico olhando o teto, achei duas infiltrações, vejam só. Há quatro dias não me penteio, preguiça, preguiça das pessoas, preguiça de existir, vontade de queimar meus pertences e sair andando sem rumo, sabe-se lá pra onde.
Oscilo entre dias felizes, dias sem emoções e dias "estou surtando, preciso fazer alguma coisa", dias de rivotril, de benflogin, fluxoetina, de L.A. de cereja. Não entendo como pessoas conseguem ser felizes fazendo nada e sinto saudades das aulas do último semestre, da semana de provas, desejando profundamente que isso volte logo. Não me sinto criativa no ócio, me sinto um peso morto, nasci para funcionar sob pressão, não tem nada me pressionando no momento e eu fico perdida.
Enfim, cá estou novamente só de camiseta, com um novo maço de cigarros. Hoje eu acredito: cabeça vazia, oficina do diabo.
E vocês caríssimos, como funcionam? Gostam do ócio, se sentem criativos?
Dicas, sugestões, como estou dirigindo:
CF no orkut; comunidade M-A-R-A HAHUAHUAHUA AI MORRI SOU TÃO GRASSADA (viram que merda essa porcaria de não fazer nada faz com a minha cabeça?)
Siga-nos no twitter:
;)
Heleninha

Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 18 comentários

quinta-feira, 16 de julho de 2009

TOP 15 DOS VESTIDOS BIZARROS

Selecionamos os 15 vestidos mais curiosos, estranhos e/ou bizarros. Então, qual deles você usaria?


15. Vestido não-recomendado para grandes centros urbanos. Sem possibilidade de se render a um assalto ou segurar-se num ônibus.
14. Victoria Beckham não poderia ficar fora dessa lista. Eleita a mulher mais mal-vestida, ela aparece na nossa lista com esse vestido nada, digamos, sensato.

13. Adoro vestido preto-e-branco e de bolinhas, mas... Atentem para como distribuiram as tais bolas.


12. Um detalhe muito infeliz no vestido que mais parece um mega-xoxotão...


11. Só Madonna pode? Cuidado com as vacas...


10. A moça já vai precavida para a merda que está prestes a fazer... Casar...!

9. Indicado para aqueles dias em que estamos nos sentindo apagadinhas...

8. Metros e metros de vestido...


7. Dizem que foi feito por um estilista bem famoso...


6. Indicado para mulheres que querem deixar claro que é só uma fast fooda.

5. Igualmente sugestivo...


4. Feito com balões




3. Ela pode, gente?
2. Alguém escreve alguma legenda para o vestido abaixo... Fiquei sem fala...


1. E fechando o top, esse vestido super-prático. ¬¬


Leia também:
[x] As 10 cirurgias plásticas mais desastrosas
[x] Top 12 das bolsas estranhas
[x] Top 10 chapéus mais bizarros do mundo
[x] 7 mictórios mais bizarros
[x] Comidas bizarras para o Halloween
[x] As camisinhas mais bizarras


Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:42 17 comentários
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino