sexta-feira, 24 de abril de 2009

Jesus e o Strip Tease.



=> leia o texto e ouça enquanto lê http://www.youtube.com/watch?v=8wbxAg_t2sg&feature=fvst

*Gwen Stefani; cool;

Vesti minha camiseta mais ridícula, que está de aniversário, já encolhida. Meu umbigo ficou pra fora, mas não tinha importância, eu logo ia embora, não lavei o rosto, meu cabelo estava "acordei e fui pra rua", mas nada disso importava eu só ia lá, entregaria o que tinha que entregar e iria embora. O rímel a prova d'água ainda estava lá, colado nas minhas pálpebras, meu CD do Exaltasamba estava no CD do carro e eu tinha ido até lá ouvindo LELELELELELLELELELE a todo volume, ninguém precisava saber desse meu verme musical, imagina ele, vergonha, já me bastam os filetes de derrota colados no rímel.

Ele está com uma cara amassada e o tênis encardido, devolvo as coisas e penso na maneira mais rápida de desaparecer. Ele me olha com uma cara estranha; oh por favor não me olha assim, tudo que eu quero é ouvir Bole-bole e me entupir de sorvete, por favor. A mesma cara da Lil (minha cachorrinha, já falei dela aqui em outro post) quando quer um Biscrok. Eu não tenho nenhum Biscrok, sérião. Ai esses olhinhos brilhantes não aguento, avisa lá pro outro guri que você vai sair. Enquanto ele avisa eu penso em desaparecer pela porta, e ligar dizendo que fui abduzida por gnomos do Timbuctu, me desculpando muito sério, me dirijo até porta: ABRE, ABRE ABRE, mffffffffffffffff. Não abre. Aperto o botão vermelho que deveria abrir a porta e nada. Tarde demais, ele sai do elevador, adeus dignidade, espero ter desligado o CD ("toda produzida de topinho com decote"AIN).

Estou obesa na camisetinha velha, ao menos lembrei de pôr sutiã. Ele não está muito melhor, mas não tem importância, não somos um casal, ele vai me acompanhar na cerveja e eu vou tirá-lo do tédio. Puxo a barra da camiseta com força, o que resta dos meus peitos pulam, está justa mesmo, que merda, adeus corpinho dos 18 anos. Felizmente ele não repara e eu abro um sorrisinho sem graça. Esbarro com a bolsa no seu cotovelo magro. Fiz strip na mesa da Santa Ceia, sério, você me deve uma cara, olha a roupa que eu estou, eu tinha que te enforcar no cinto de segurança e fazer parecer um acidente! Colpaso total. Eu sempre saio parecendo a Kate Moss e hoje estou parecendo a Free Willy beijos não me liga.

Sentamos um na frente do outro, e o mais estranho, não existe nada de sexual entre nós. Não existe nada entre a ponta do meu cabelo platinado quase branco e o loiro escuro do cabelo dele. Tudo que existe são duas canecas de chopp e aleatoriedades. E eu sorrio de uma maneira sincera, esqueço as costas espremidas na camiseta, esqueço do dia e esqueço de tudo. E então se passam horas, e minhas bochechas doem. Um salvou o dia do outro, isso é fato, embora eu não tenha nenhuma explicação pra ter decifrado seu rosto entediado, embora você jamais me explique como viu que eu precisava rir da nossa desgraça, porque era mesmo engraçado.

Porque eu adoro pessoas que nunca dizem nada, que apenas me decifram. E não tocam no meu CD player sem minha autorização (inclusive, perdi o CD, você mexeu no CD player quando eu não estava olhando?).

Ah sim, a camiseta foi pro lixo, eu estou pesando 48 quilos.

beijos e até sexta que vem

Heleninha

e-mail-me

orkut-me

CF no orkut, participe!

semana de provas, prometo responder minha caixa de e-mails qdo acabar.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Heleninha às 00:01

0 comentários:

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino