segunda-feira, 13 de abril de 2009

Dormindo com o melhor amigo do ex.


Ele sempre esteve ali, logo ao lado. Eu nunca havia pensado nele como homem, era proibido. Eu o conhecia desde quando? Há tanto tempo que mal conseguia lembrar, acho que desde que ele era um menino desajeitado de óculos.


Ele se tornou um homem tão bonito, onde eu estava com a cabeça esse tempo todo para não reparar? Ah claro, no ex. O ex foi a causa da minha distração por anos, nossas idas e vindas sempre me mantiveram ocupada demais. Os outros eram só os outros.


Naquele momento não existia mais o ex. O amigo sempre presente havia deixado de ser só uma sombra, ele realmente estava ali. E nossa, eu tinha mesmo perdido muita coisa! Ele era muito mais que um cara bonito e legal, ele não parecia SÓ mais um.


Nós dividíamos um puff roxo, ignorávamos todos ao redor. Começou com uma conversa inocente sobre namoros mal sucedidos, afinal, disso entendíamos bem; assim como eu, ele tinha acabado de terminar um namoro longo. Pode ter sido a música, as luzes ou o álcool, mas o puff parecia o lugar mais seguro do mundo, onde as lembranças eram só lembranças e nunca dor.


Em meio a risadas ele disse:

- Quando você ficou tão bonita?

- Acho que você estava ocupado demais para perceber.

- Sim, acho que sim.


Ri, ele pensava como eu. Ele me beijou.


Eu pensei em pensar, mas a única coisa que me veio à cabeça foi que eu só queria estar ali. Dane-se se ele era um dos melhores amigos do meu ex-namorado, o que era certo e errado já não importava mais.


Eu apenas me deixei levar, ele parecia fazer o mesmo. Não demorou até que estivéssemos em um quarto, festas na casa de amigos dão nisso. Pegávamos-nos eufóricos, era o medo de pensar, afinal, em um único momento de lucidez todo o prazer acabaria.


Mesmo com nossas inúmeras tentativas de adiá-lo, depois de uma série orgasmos e pensamentos perdidos, o momento de lucidez chegou, mas agora já estava feito.


- O que nós estamos fazendo, DQ?


Virei para o lado.


- Ele é meu melhor amigo, crescemos juntos, isso está errado.


Tentei segurar, mas respondi com lágrimas nos olhos: - Eu sei.


Ficamos quietos por longos minutos. E então ele me abraçou, me deu beijos no rosto e finalizou: - Nunca aconteceu, querida. Nunca aconteceu.


Quando cheguei em casa percebi que havia uma sms no meu celular. Era do ex:


“If you only knew
What I went through just to get to you
I'm hanging from you…


Viu só? Agora até escutando essa banda eu estou, o que você fez comigo, menina? Estou com saudade.”



Meu coração apertou. Tomei um banho gelado, decidi que uma última dose cairia bem, coloquei minha banda favorita para tocar e fui deitar como se nada tivesse acontecido.


E até hoje nunca aconteceu. Os outros vão ser sempre apenas outros.



***

Quer me mandar pegar leve no drama?

dramaqueen@corporativismofeminino.com

Quer compartilhar seus desastres amorosos?

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64194269


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Yasmin às 00:01

0 comentários:

 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino