terça-feira, 31 de março de 2009

Alô Doçura!


Páscoa, páscoa, páscoa... PÁSCOA, P-Á-S-C-O-A é tudo que você tem ouvido falar ultimamente.
E já bate o desânimo: tenho mesmo que comprar chocolate pra todo mundo? Se você for que nem eu e ama dar presentes, a resposta é óbvia: SIM!

Meu namorado acha Ovo de Páscoa meio sem graça. Concordo. Abriu e acabou a beleza. É só um negócio oco que te faz pagar mais caro. R$20,00 por 170g de chocolate? Mas nem morta e enterrada.
Uma barra de chocolate = 170g = R$4,00! Tem lógica?

Admito, sou exagerada. Não, não admiti ainda. Sou exageradíssima. Fiz uma cesta para dar ao C. e acabei gastando mais do que gastaria se comprasse um ovo. Mas valeu a pena: foram mais de 2kg de chocolates gostosíssimos.

Segue a lista dos ítens da cesta:
Hersheys branco com cookies
Palitos Montevegine
Palitos Costa (chilenos)
Donuts costa (chilenas tbm)
Crunch
Sensação
Classic Duo
Trufas Cacau Show
Barrinhas Cacau Show
Chocolates de cereja Montevegine
Torrones Montevegine
Twix
Snickers
Palitinhos Barion
Amanditas
MMs de amedoim
Chocolatinhos de avelã Montevegine (em forma de coração)

Agora vamos às dicas para montar uma hipermegabaita sexta com os chocolates que você quiser:
1. Escolha uma barra grande de algum chocolate que o felizardo (a) tenha preferência.
2. Se você não quiser ficar só no chocolate, sugiro alguns biscoitos legais: Amanditas, Obsséssion (chilenos, uma delícia) e Donuts são uma boa.
3. Barrinhas menores de chocolates variados também fazem parte da nossa cesta, vale o que você quiser: Chokito, Diamante Negro, Snikers... a escolha é sua! Trufas também são uma boa pedida!
4. Caso você faça questão do dito-cujo do tal Ovo de Páscoa, compre ovinhos pequenos e coloque na cesta também, assim você mantém a tradição e não gasta tanto.
5. Uma embalagem bonita e um cartãozinho dão o toque final. Quando tirei a foto da cesta que fiz, ainda não tinha comprado o papel para embalar. Embalei com papel furta-cor e mais de 1m de fita de cetim na cor azul turquesa (2cm de espessura). Agora é só entregar e esperar um sorriso largo. Tenha certeza, ele virá.

Para a família comprei Ovos Trufados da Cacau Show: uma delícia por R$12,90. Vale a pena!

P.S. Gostaria de ter feito um post mais detalhado e com valores, porém, temos um leitor assíduo que ficaria sabendo o preço do presente.
Se alguém quiser dicas de preços, de como gastar menos ou até quiser me encher de chocolates: analia@corporativismofeminino.com

Me adiciona no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=13527169648018672413

Continue Lendo...
Postado por Anália às 11:45 0 comentários

segunda-feira, 30 de março de 2009

Alguém me diz onde está o glamour?!


Eu tinha cerca de 11 anos quando assistia encantada minha irmã 8 anos mais velha se arrumar. Não que fosse algo de outro mundo, mas a simplicidade com que ela fazia tudo me deixava com olhos brilhando.


Era comum para ela acordar cedo todos os dias para trabalhar, demorar horrores passando maquiagem, marcar horário no salão, pegar ônibus e ir para a casa do namorado, ir para festas que duravam a noite inteira sem precisar pedir autorização, beber (!), comprar as próprias roupas, e mais uma infinidade de coisas que deixariam qualquer pré-adolescente morrendo de inveja.


Eu era coadjuvante, ali quase roubando o papel principal, da vida DELA, adorava cada detalhe do que ela fazia: o jeito com que recusava os pretendentes, a paixão incondicional por Bon Jovi, o momento “só dela” antes de dormir onde se dedicava totalmente à beleza, e até mesmo a mania de me expulsar do quarto quando estava ao telefone (hihi).


Os anos passaram, rápido demais por sinal, eu cheguei – ou melhor, passei – da idade que ela tinha quando eu a admirava mais do qualquer outro ser humano e... ALGUÉM ME DIZ ONDE ESTÁ O GLAMOUR?!


Na verdade é um saco TER que usar maquiagem para esconder olheiras; TER que acordar cedo porque responsabilidades fazem parte da vida adulta; se preocupar tanto com a beleza a ponto de freqüentar salão freneticamente; namorar – aff, era bem melhor quando eu simplesmente achava garotos um saco!; ok, comprar roupas é legal, mas eu trocaria facim facim só para não ter responsabilidade alguma, ter meus pais fazendo tudo por mim e voltar à época em que minha principal preocupação era não me atrasar para o colégio.


Não que eu nunca tivesse experimentado essas coisas antes, como já contei em outros posts, tive responsabilidades cedo demais, e com elas, liberdade demais; mas agora é diferente, agora não faço mais nada brincando de ser dona do meu nariz, pelo contrário, eu tenho a obrigação de fazer justamente porque sou dona do meu nariz... e eu nem sei quando essa mudança ocorreu.


Se eu pudesse voltar no tempo, avisaria para a pequena Drama Queen que ela está perdendo os melhores anos de sua vida desejando crescer, e que quando a gente cresce, nada é tão interessante como parece, pra ser sincera, é um tanto decepcionante.


Inventem uma máquina do tempo aí, galere! Cansei de ser gente grande.



***


Quer me dizer que no final do arco-íris há um pote de ouro?

dramaqueen@corporativismofeminino.com


Quer compartilhar suas frustrações também?

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64194269



Continue Lendo...
Postado por Yasmin às 00:01 1 comentários

domingo, 29 de março de 2009

Voltei!


Depois de um longo e tenebroso inverno sem internet, estou de volta. Mais calma e com a casa(quase) organizada.
Eu sofri sem internet, era como se a população do planeta tivesse sido abduzida e eu tivesse ficado aquim, sem contato com as pessoas. Fato: viciada em internet, ou melhor, no blog e no Orkut.
Meu desaparecimento me rendeu uma ligação maravilhoa, de uma pessoa que admiro de montão... seu apelido deveria ser risadinha, porque ela não fala, ela dá risada no telefone... ;)
Muitas coisas novas estão para acontecer em abril. O final da minha licença pelo INSS, a minha famosa crisma (não sei se é tão famosa aqui no blog) e mais um mar de coisas boas que pretendo vivenciar.

Foi duro ficar mais de um ano de molho. Logo eu, que saia do trabalho para a faculdade, malhava entre os horários e ainda fazia curso aos sábados. Eu tinha energia de sobra, só que, agora, preciso pegar leve... Nada de academia por um bom tempo, talvez, eu nunca mais possa fazer aeróbicos pesados da maneira que eu gostava. Era Spinning, Jump e Aeroboxe... tudo na mesma semana.

Pegar leve? O que é isso? Alguém me ensina? Como posso deixar de ser ansiosa da noite para o dia?

Enfim, não estou aqui para reclamar, mas para dizer que estou de volta, e que, com certeza, voltando ao trabalho, terei muito mais para escrever aqui. O lugar onde eu trabalho é uma fonte de situações dignas de blog! Por isso que não tenho perfil real (hahauahuahua) no orkut! meus miguxos de trabalho se identificariam facilmente nas histórias que eu conto... hahahhahahaha.



Beijos e excelente semana.

Beiçola.

**********************************************************************************
Para ser voluntário e me ajudar a arrumar o resto da mudança, escreva para: bruxinha@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 08:00 0 comentários

sábado, 28 de março de 2009

Creuza garante "Descer do salto é elegante!"

A sandália rasteirinha é ótima para dias quentes. Mas não é só isso, ela é uma forte aliada para quem procura conforto e vai bater perna por aí. Com tanta variedade no mercado, não podemos mais reclamar que às rasteirinhas faltam elegância e, por isso, devemos recorrer ao salto alto. NÃO! Hoje encontramos os mais variados tipos, com predarias inclusive, muito usadas à noite. Mas cuidado na hora de escolher a ocasião e a roupa para usar uma rasteirinha. Assim você pode acabar levando uma rasteirinha do bom-senso (trocadilho cretino, eu sei!).

*** Não use rasteirinha com calça larga ou comprida demais. Veja como as famosas (Xuxa, Jennifer Aniston e Sienna Miller) pisaram na barra e na bola (parei com o trocadilho):


















*** Use sem medo sua rasteirinha com calça. Porém com a barrinha feita ou com uma calça skinny, este estilo fica justinho na perna e o comprimento permite o uso elegante da sua sandália baixinha. As famosas deveriam aprender com elas:



















OBS.:
Os especialistas em moda não recomendam o uso de legging (como na segunda foto) ou calça fusô com rasteirinhas. Nestes casos, segundo eles, é preferível um tênis. Mas Creuza achou super-elegante. E vocês?

*** Esteja atenta às unhas dos pés. Eles devem estar feitas ou, no mínimo, limpas e bem cortadas. A escolha de um esmalte vermelho, rosa e até preto pode enriquecer e dar um TCHAM todo especial ao seu visual. Veja como nossas modelos deixaram o visual diferente por conta desse detalherzinho:



















*** Escolha uma rasteirinha que contraste com a cor da sua pele, para não parecer que está descalça. Os tons amarronzados podem dar esse efeito.

*** A rasteirinha pode ser o destaque crucial do seu look com esses modelos. As rasteirinhas mais elaboradas podem roubar a cena, por isso devem ser usadas com roupas monocromáticas. Estampas neste caso devem ser evitadas.

*** Rasteirinhas são ótimas para compor um look verão, com vestidos longos ou curtos e com o shortinho básico.




















*** Nada de brilho ou strass na roupa caso opte por uma rasteirinha de borracha. Elas combinam com um figurino básico e devem ser usadas em lugares descontraídos.

*** Rasteirinhas prata, com predarias ou douradas podem ser usadas também de dia por ser um calçado mais discreto. Uma sandália alta já seria inadequado para o dia.













Creuza quer saber: Vocês se sentem elegantes de rasteirinha?

Compartilhe seus truques com a Creuza! Escreva: contato@corporativismofeminino.com

*** ATÉ A PRÓXIMA COM MAIS DICAS DE CREUZA ***

Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:03 1 comentários

sexta-feira, 27 de março de 2009

Ai que tortura!


"Chamam-me de Agrado porque, a vida inteira, só pretendi tornar a vida dos outros mais agradável. Além de ser agradável, sou muito autêntica... Olhos amendoados: 80 mil; Nariz: 200 mil; Peitos: dois, porque não sou nenhum monstro: 70 mil cada um, mas eles já estão superamortizados; Silicone: em lábios, testa, maçãs do rosto, quadris e bunda; Redução de mandíbula: 75 mil; Depilação definitiva a laser. As mulheres também vêm dos macacos: 60 mil por sessão. Depende da cabeluda que se é. O normal é entre duas e quatro sessões. Mas, se é uma diva do flamenco, precisará de mais, é claro.Bem, como eu estava contando, sai muito caro ser autêntica. E, nestas coisas, não se deve ser avarenta. Porque nós ficamos mais autênticas quanto mais nos parecemos com o que sonhamos que somos."


- Agrado, travesti, personagem de Tudo Sobre Minha Mãe -

Ser autêntica hoje, significa ser polêmica. Custa caro sermos nós mesmas, não caro como diz a Agrado do filme, mas no sentido de parecermos arrogantes ou alguma outra coisa ruim perante as outras pessoas. Sermos nós mesmas dá medo, dos outros! Quantas coisas deixamos engasgadas ou não falamos por receio. Ou até mesmo no caso do filme, quantas vezes desistimos daquela plástica no nariz porque ficamos imaginando o que os outros vão dizer sobre nós. Não! Temos que parar com isso! Temos que ficar perto daquilo que sonhamos, temos sim que sermos mais nós mesmas e menos personagens! Já repararam que para cada ocasião usamos uma máscara? Com nossa família somos de um jeito, na faculdade de outro, na academia, em todos os lugares, vestimos uma máscara que nos convém, por diplomacia, vontade de ser imparcial, enfim, N motivos...

E eu fico me perguntando se o mundo não seria melhor se simplesmente nos livrássemos disso e assumíssemos nossa verdadeira face, ou se tudo viraria caos; e as pessoas brigariam e se arranhariam que nem em briga de traveco de rua, cada um com sua gilete no bolso, uma bagunça... muito emocionante, mas ainda assim uma bagunça.

Poucas pessoas estão dispostas a pagar o preço da autenticidade, preferem morrer somente agradando os outros, apssando longe do que realmente gostariam de ser, observado a vida pelo lado de fora e não atuando nela.

Ai que assunto mais complicado, rodei rodei e ainda não cheguei a nenhuma conclusão; SER OU NÃO SER? VIVER OU NÃO VIVER, SONHAR OU NÃO SONHAR? E se fizermos um pouco de tudo? hahuahuahuahua ai tá galerem cortem o gardenal. E vocês, o que pensam sobre serem vocês mesas? Costumam se esconder? Como agem?

De qualquer forma, fica a dica do filme, e não só a Agrado, mas todos os personagens sofrem demais simplesmente por não usarem máscaras ou usarem demais...

Beijos e até a próxima sexta;

Heleninha.



minaaaaaama? Seja meu amico de orkut:

participe da comunidade Corporativismo Feminino, também no orkut!





Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 0 comentários

quinta-feira, 26 de março de 2009

Orkut – você vai querer guardar este manual!



Você sabe usar o Orkut? Sim? Não? Talvez? Se sim, imprima o texto e mande para aquele mané nonsense que eu tenho certeza que você conhece. Caso você seja a/o sem noção, se liga:

ADICIONAR OU NÃO?
Eu não tenho problemas em adicionar ninguém, contanto que eu conheça a pessoa. Tem gente que prefere adicionar só os mais íntimos, outros adicionam desconhecidos, por aí vai. Na dúvida, use o bom-senso. Esse sim é seu amigo de verdade!

COMUNIDADES
Clichês a parte, suas comunidades dizem quem você é. Então caso não queira que saibam que você até hoje faz xixi na cama, não adicione uma comunidade com o referido tema.
Se vc usa orkut pra fazer novos amigos, não entre em comunidades que deduram sua rotina (local de trabalho, faculdade, etc) pode ser perigoso!

RECADOS PESSOAIS SÓ POR DEPOIMENTO
Apesar da aparência inocente, o Orkut é uma ferramenta poderosa para pessoas desonestas. Além de ter acesso às suas fotos e metade da sua vida, podem estar de olho nos seus recados também. Então ficadica: vai contar um segredo, passar o telefone de alguém, mandar o endereço de uma festa? Depoimento já!

NÃO ACEITE OS DEPOIMENTOS COM CONTEÚDO COMPROMETEDOR
Não adianta não enviar recados que possam comprometer seu amigo se você aceitar aqueles depoimentos no estilo “Caraaaaaca, Fulaninha. Saí ontem com o Tiririca, a gente foi num motel massa, tinha até ventilador lá. Mas na hora H, ele lembrou da Florentina e pam, já sabe, né, amiga!” Fica o conselho: antes de aceitar um depoimento, analise bem o conteúdo. E se ficar na dúvida se deve aceitar ou não, pergunte a pessoa que enviou se você pode.

CUIDADO COM AS FOTOS
1. Fotos aparentemente inofensivas podem revelar algum detalhe que não é bem-vindo para que a sua integridade continue sã e salva.
Exemplo: http://img19.imageshack.us/img19/8818/orkutn.jpg
2. O Orkut já oferece a opção de trancar álbuns. Caso você receie que copiem suas fotos para uso duvidoso, aí está uma boa opção.

MÃE
Se sua mãe for como a minha, ela estará antenada em todas as novidades do site e te perguntará qual o porquê de cada ferramenta. Muito, MAS muitocuidadomermo com o que você fala, afinal, sua intimidade está em xeque. Faça um perfil para ela, aposto que é melhor que deixar ela usar o seu ilimitadamente.

FAMÍLIA
Cachorros, papagaios e tias-avós de quinto grau irão te adicionar. Não adianta fazer a blasé e fingir que não viu, te pegarão para Cristo na próxima reunião de família e questionarão a sua falta de sociabilidade. Desculpem, mas pra esse tópico eu não tenho um conselho legal. Então adiciona todo mundo mesmo! [/fracassada]

CRIANÇAS
Há crianças na sua casa? Elas querem também uma página no site azul-bebê? É, aposto que você seguiu meu conselho e fez perfil para sua mãe. Agora deu no que deu. Até sua sobrinha de 5 anos quer um profile. Particularmente, não estou de acordo com crianças no Orkut. Hipocrisia ou não, acho um ambiente muito hostil para seres fofinhos e que ainda estão em formação intelectual. Massss, caso não tenha jeito, aconselho o uso acompanhado e moderado do site de relacionamentos. Estabeleça horários e depois dê uma vasculhada nas páginas que seu filho/primo/sobrinho/sei lá visitou. Nessas horas o direito de privacidade vai para o espaço, segurança em primeiro lugar.

MENSAGENS COLORIDINHAS
Como diria minha amiga Drama Queen, “é tão last week!” Nem quando o Orkut foi criado, em meados de 2004, aquelas mensagens de florzinhas, calhambequezinho, naviozinho eram cool. Imagina agora.


Completem a listinha comigo! Vamos falar de condutas impraticáveis no Iogurte! Quem sabe sai uma continuação deste post só com os conselhos de vocês!


Para me add no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=13527169648018672413

Para enviar um e-mail elogiando ou xingando meu manual de mierda: analia@corporativismofeminino.com

Continue Lendo...
Postado por Anália às 00:01 0 comentários

quarta-feira, 25 de março de 2009

É dos nerds que elas gostam mais (?) - Parte I

Desde cedo a vida tentou ensinar a pequena Livie Loo que nerds não são uma boa alternativa. A primeira decepção veio quando ela fechou os olhos e descobriu um sapo em suas mãos. “Mas Herbert é apenas um anfíbio inofensivo” - dizia Luke, enquanto Livie Loo gritava. Então Livie Loo concluiu que garotos que batizavam sapos de Herbert nunca deveriam ser uma opção.

Anos depois, Livie se apaixonou por um praticante de RPG. A princípio, Livie pensou que se tratava daquela fisioterapia que sua tia Mary Loo fazia. “As sessões de RPG me custam os olhos da cara, mas fazem um bem danado” – dizia sua tia. Até que um dia, entre o grupo de amigos de seu namorado, ela foi reconhecida como Rainha Malvakiana. Não preciso dizer que Livie Loo abdicou da realeza muito em breve.

Logo depois viria aquele que lhe escreveria um algoritmo para lhe declarar todo seu amor, e mais tarde, também traduziria para a linguagem Java script e lhe entregaria em um belo cartão com o tema do filme Matrix. Livie Loo não entendia direito porque ele sempre pedia para era entrar em loop infinito durante o sexo.
Programadores também não eram muito normais, pensou Livie.

Teve também aquele com o símbolo do Star Wars tatuado em uma parte do corpo. Livie nunca se incomodou com a tatuagem, pensou que tudo ficaria bem depois que ela conseguiu convencê-lo a tirar as mãos do bolso enquanto a beijava. E ficou, por um tempo. Depois que a intimidade se acentuou, Livie Loo começou achar estranho quando durante o sexo, ele dizia “chupa” e “meu sabre de luz” na mesma frase. Além do que, ele insistia em escrever frases de amor como se fosse o mestre Yoda: “Iniciado, meu amor por você está...”

A cada novo caso, pelos motivos citados aqui, e por outros, Livie prometia para si mesma desistir dos nerds. O nerd Jedi foi um grande marco nessa decisão, Livie estava convencida que nerds não eram uma boa alternativa – cedo ou tarde eles se revelavam uma péssima escolha.

Livie já passara dos 20, e agora era uma moça bem resolvida mentira que não queria saber de nerds. Mas...

Desde o começo da faculdade, Livie observa aquele garoto de 1,80m na primeira fila, com sua barba por fazer, sua voz rouca e seu olhar profundo, Livie ainda nada sabe sobre ele, mas já alimenta uma paixão platônica.

Algum tempos depois, Livie percebe que em 3 meses, ele apareceu na faculdade com 3 notebooks diferentes. Ela tenta ignorar o fato, ele não pode ser um nerd maníaco por computadores. Um dos notebooks tinha 7 polegadas, totalmente portátil, outro era de 15 polegadas (faz sentido não? Ela pensava – um é portátil e o outro tem um tamanho decente). O terceiro pertencia a empresa na qual ele trabalhava.
Livie se convenceu de que não havia nada errado no fato ele possuir 3 notebooks, nada errado, absolutamente.

Mas a veio a realizada, e Livie quis morrer ao perceber que seu amante platônico colecionava aqueles quadrinhos que são lidos de trás pra frente. Certo dia também o flagrou em uma discussão sobre downloads de anime. Pra completar, a portadora de tosse alérgica que Livie era, ainda descobriu que ele fumava. Blergg - pensava LivLoo.

Ela tentara se convencer de que ele não era uma boa alternativa, Livie se esforçava, estava até de rolinho com outro colega engomadinho de sua sala, mas quando seu príncipe fumante de barba por fazer e tênis de trekking aparecia com um “Hey, Livie..”, ela sentia aquele frio da espinha. O mesmo frio que sentia ao ver o amigo do sapo Herbert, o Rei Malvakiano, o aspirante de Bill Gates e o trainee de Mestre Yoda.

Livie Loo não aprendia. Livie Loo nunca ia aprender.

Continue Lendo...
Postado por B. às 01:35 0 comentários

terça-feira, 24 de março de 2009

Avenida Q - sexo como você nunca imaginou, nudez como você nunca viu!

Minhas conversas de bar são sempre muito estimulantes. Mais do que adepta do álcool e da farra, eu sou apegada às boas companhias. Quando sento no boteco de fé com o mesmo grupinho/patotinha nas noites de sexta-feira, o papo pode muito bem ir de filmes consagrados da Sessão da Tarde à dívida externa da Argentina e suas consequências para o Terceiro Mundo. Isso já rendeu os comentários mais diversos de pessoas que não fazem parte do grupo. Tem gente que acha que é forçado, coisa de galera pseudo-cult da Zona Sul que se basta e evita dar abertura para gente nova participar da conversa. Eu digo "pffffffff", porque pseudo-cult é a vovózinha. Para mim, se você não consegue falar nem da Sessão da Tarde, muito menos da dívida externa da Argentina, nem senta na minha mesa e não cansa minha beleza. Se o seu papo é reclamar do namorado e sua "relação" conturbada, procure um analista. Ele vai te ouvir, mas, pelo menos, vai estar sendo pago pra isso.

Deixo bem claro que isso se aplica apenas às pessoas aleatórias da vida. Amigo meu pode sentar do meu lado falando sobre sua curvatura da lordose que eu, com a paciência roubada de Jó, irei ouvir tudo com detalhes. É da minha natureza tentar, ao máximo, agir com os mais próximos da forma que eu gostaria que eles agissem comigo. Portanto, quando meu cabelo cair quase por inteiro em uma experiência fracassada com descolorante e água oxigenada 40 vol, saberei que tenho ombros para me apoiar. E não se confunda, isso não é interesse ou troca de favores, é AMIZADE.

Mas o ponto principal é que essas conversas giram em torno de uma infinidade coisas, com uma leve predileção para assuntos polêmicos. Não é difícil nos flagrar em uma tórrida conversa sobre racismo e preconceito ou talvez uma acalorada discussão sobre homosexualidade. Nós gostamos de verdade de ouvir a opinião de cada um e, mesmo com diferentes pontos de vista sobre um determinado assunto, respeitamos o veredito próprio e saímos abraçados do bar. Respeito é essencial para levar esse ritual adiante, entra semana e sai semana.

Pois, no último domingo, decidi abrir mão da patotinha e mudar de planos, até mesmo para me adequar ao esquema de vida mais saudável sem álcool que tanto almejo. Fui ao teatro com uma amiga para assistir ao espetáculo AVENIDA Q, mas ainda assim tive a sensação de estar em uma mesa de bar com os amigos. Não, não estavam distribuindo drinks na entrada - seria sensacional, ficadica -, mas o clima era de descontração. O musical está tendo uma repercussão enorme e afirmo que foi muito agradável constatar que o sucesso é merecido. Veja bem, um musical com fantoches, tratando de temas adultos, não é exatamente o que se encontra em qualquer esquina. E você poderia até começar com um pé atrás, mas, acredite, não precisa. Foi a peça mais encantadora e despretensiosa que eu já tive o prazer de assistir nos últimos tempos e, tudo isso, porque o tema é tão abrangente que te remete à uma conversa com amigos íntimos.



Está tudo lá: os dramas de ser jovem, recém formado e absolutamente sem rumo; a dor de desencontros amorosos; o sexo casual; os tombos causados por más companhias; as dificuldades do convívio com os outros; os preconceitos e pré-conceitos mais comuns, além de muito bom humor, ironia e sarcasmo. Com tiradas bem elaboradas, a peça me fez constatar que ainda há formas de abordagens válidas para esses tópicos que fazem parte da nossa vida. É o que fazemos com os amigos, com a família e aqui no Corporativismo Feminino, a nossa AVENIDA Q diária, não é mesmo?






Acredito que o que me encantou, de verdade, em AVENIDA Q foi a falta de "dedos" para tratar de questões complexas. Às vezes, tentamos tanto nos resguardar e evitar ofender que deixamos conversas realmente pertinentes passarem despercebidas e morrerem no óbvio. Que tal a gente se inspirar um pouco na arte para fazer a vida ficar mais fácil?

Para os cariocas, o espetáculo já está ao alcance, vale a pena conferir os detalhes em www.avenidaq.com.br. Quem for de outro estado, pode começar a cruzar os dedinhos e torcer por uma temporada da peça em algum cantinho bem próximo! Acredite, existem enormes chances de você também se identificar.

Mas, se você não tem senso de humor para rir quando está na merda ou não curte o blá blá blá da vida, me faça um favor, fique em casa e não sente na minha mesa de bar. Grata! Caso contrário, mande um e-mail para patsy@corporativismofeminino.com e me convide para um chope!

E fica um beijão para Flávia Ayres por ter sido uma flor e me dado a chance de conhecer melhor esse musical que ganhou o Selo de Patsy de Qualidade. Se eu fosse rainha do Photoshop super faria um, mas estou na Era do Paint ainda. Tecnologia avançada para mim é microondas, computador é coisa de alienígena ¬¬

Besos, besos e vamos ao teatro!

Patsy
Continue Lendo...
Postado por Patsy às 03:00 0 comentários

segunda-feira, 23 de março de 2009

Acontece mas a gente não conta

Hesitei bastante antes de escrever esse post mas finalmente me decidi. Blog voltado para a mulher, informação idem!

Mas esse daqui eu aconselho que os namorados não leiam. CALMA garotos! Não vou desvistuar nenhuma donzela nem plantar idéias revolucionárias antimacho (ai gente, essa reforma ortográfica ainda me mata!).

Acontece no mundo mágico dos garotos, as garotas não fazem isso.

Qual o tema de hoje afinal? Eu digo: intestino preguiçoso (mentalizem uma trilha branca impactante).

Começando pelo nome, intestino preguiçoso é uma expressão tão hipócrita quanto aquele líquido azul que aparece nas propagandas de absorvente com garotas de calça branca (não sei como funciona com você, mas eu não menstruo azul). Gente, quem sofre disso sabe que o raio do intestino não tem preguiça, não é soninho coisa nenhuma. Ele parou, trancou, entrou em coma!

E também não é exagero quando digo que quando o moçoilo se recusa a trabalhar, é a sua vida que vai pela descarga.
Com o passar dos dias a cabeça começa a doer, surge um incômodo generalizado, sua calça jeans não fecha direito, os vestidos marcam e seu bom humor entra na onda do intestino e faz greve também.
O corpo entra praticamente em colapso. A fome ainda existe, a comida continua entrando mas NADA sai.
Existem mil fórmulas mágicas para resolver esse problema, mas a questão toda gira em torno da própria alimentação. Vamos então conhecer alguns ingredientes da nossa poção:

Fibras, fibras e mais fibras

Para quem não está habituado é uma droga. A sensação inicial é a mesma que mastigar, hmm...sei lá, alfafa (ai de quem me perguntar como eu sei disso!).

Sugiro que incorpore aos poucos as fibras à sua dieta. Uma granolinha pela manhã, frutas, alimentos integrais, grãos, etc. Com o tempo você se habitua e até passa a gostar.
Mas devagar girls! Em excesso e com pouca ingestão de líquidos o efeito é contrário, além de reduzir a absorção de outros nutrientes importantes como o ferro, zinco, etc.
Falam muito do Activia, mas enjoei rápido, achei caro e não valeu a pena. Por que não pedi meu dinheiro de volta? Minha avó jogou fora os papéis das embalagens que guardei.

Não sou muito fã de All Bran, mas para quem quiser, fikdik.

Chás e fitoterápicos

Já experimentei diversos tipos e alguns eu recomendo, outros não.

Metamucil é suave e não senti diferença. O mesmo aconteceu com o chá verde.

Naturetti resolve, mas dá cólicas e um barrigão. Não, não quero parecer grávida de um filho em estado gasoso.

Recomendadíssimo o chá Plan 30 dias da Té Guarani, mas é difícil de achar.


Medicamentos Hard Core

Leia-se Lacto Purga, Complexo 46, Dulcolax e afins. Nossasinhora, só em última ocasião MESMO. Viciam e de lavam de dentro para fora.

Não tome coisas assim minha amica. Se o problema for realmente grave, consulte um médico.

Por fim, faço uma reinvidicação: toda garota que sofre (e como sofre!) desse mal, quando tiver um "dia de rainha" depois de uma intervenção de emergência merece um trono assim.






Atenção: esse post é baseado em experiências pessoais e sem qualquer indicação médica. Só bate-papo de banheiro feminino, ok? Se seu problema for realmente grave, insisto, procure um médico (e depois me conta o que ele receitou).


Continue Lendo...
Postado por Mel às 00:10 1 comentários

domingo, 22 de março de 2009

Creuza desmitifica crescimento de CABELO e dá dicas!

*** O QUE FAZ O CABELO CRESCER? ***
* Uma boa alimentação, rica em verduras, proteínas e frutas ajudam no fortalecimento das madeixas, bem como no seu crescimento.
* A herança genética também pode ser responsável pelo crescimento lento dos seus cabelos (aí só nascendo de novo).
* Deixe o couro cabelo respirar: É primordial manter o couro cabeludo limpo para não sufocar os folículos. Lave seu cabelo com bons produtos e não deixe que seu couro cabeludo fique empastado de cremes ou oleosidade.


*** OS MITOS SOBRE CRESCIMENTO DO CABELO ***
* Cortar o cabelo na Lua Cheia não adianta - Vovó, me perdoa!
* Cortar de três em três meses: Em média o cabelo cresce de 1 a 1,5 centímetros por mês. Se você corta toda hora, ele nunca consegue chegar no tamanho que você quer - Não deixe mais sua cabeleireira te convencer de uma asneira dessas, elas só querem economizar o shampoo que você gasta no salão delas, ou ainda, cobrar por corte!
* Massagens no couro cabeludo: Elas são boas para relaxar, mas não ajudam no crescimento.
* Ampolas de vitaminas: "Alguns produtos prometem estimular os fios, mas não adianta, o crescimento só é estimulado de dentro para fora", diz os dermatologistas.
* Shampoo de jaborandi: Os fios podem ficar bonitos, mas o shampoo não faz o cabelo crescer.
* Esticar os cabelos / fazer tranças: Muito cuidado, puxar os fios pode fazer com que eles se quebrem!
*Anticoncepcional no shampoo: Segundo o médico, é um desperdício de comprimidos.
* Pentear cem vezes: Forçar demais os fios, principalmente com escova, pode causas rachaduras nos fios. Quando você terminar de desembaraçar o cabelo, ou de fazer o penteado que quer, pare de passar a escova.
* Shampoo de cavalo: Acredite se quiser, mas muitas meninas adotaram o shampoo de crina de cavalo para estimular o crescimento. "Penso que isso não faz sentido porque a crina do cavalo é naturalmente muito mais forte que os nossos fios. Acho arriscado usar esse tipo de produto porque as químicas usadas não fazem mal ao cavalo, mas talvez irritem o couro cabeludo e você pode perder mais fios de cabelo", alertou o dermatologista.

*** TRUQUES DE TRATAMENTO ***
Há no mercado produtos de preços e promessas invariáveis. Mas com alguns ingredientes baratos você pode fazer aquela máscara milagrosa. A seguir algumas receitinhas...

* PARA CABELOS RESSECADOS, QUEBRADIÇOS E SEM BRILHO
1 Colher (café) de óleo de rícino
1 Ampola de vitamina A
1 Gema de ovo
Bater todos os ingredientes no liquidificador até virar um creme.
Aplicar com pente de cerdas longas, Deixe agir nos cabelos.

* PARA CABELOS SECOS
Amasse bem a polpa do ABACATE misturando com ampolas de vitaminas ou cremes a base de queratina e ceramidas (escolha um deles). Depois, de feito o creme é só passar no cabelo todo e deixar agir por meia hora, em seguida, lavar com um bom shampoo, finalizando com condicionador.
Atenção: Este creme não é indicado para cabelos loiros pois a tendência é deixar os cabelos com tonalidade esverdeada.

* PARA CABELOS CRESPOS COM TINTURA
1 caixa de morangos bem lavados
1 colher (sopa) de iogurte natural
2 colheres (sopa) de fécula batata
1 ampola de vitamina A
Bata o morango no liquidificador e peneire, Misture a fécula com o iogurte até dissolver e, em seguida, acrescente a vitamina A e o morango. Divida os cabelos em mechas e aplique a mistura em cada uma delas. Deixe agir por 25 minutos e enxágüe com água fria ou morna.

* PARA TODOS OS TIPOS DE CABELO
Bata no liquidificador:
4 colheres (sopa) de sálvia
3 colheres (sopa) de mucilagem de babosa (a parte gelatinosa que tem dentro das folhas)
1/2 xícara (chá) de mel de abelhas e deixe agir de 1 a 2 horas nos cabelos antes de lavar.


*** PARA QUÊ SERVEM? ***
Com tantos produtos no mercado, é natural ficarmos confusas na hora de comprar o cosmético ideal para o nosso cabelo. É pomada, leave-in, mousse... Saiba a função de cada um!

* Máscaras
As máscaras devem ser usadas uma vez por semana: elas agem em até 5 minutos e necessitam de enxágüe. A máscara funciona como um condicionador intensivo que nutre e sela (fecha) a cutícula dos fios.

* Leave-in
O leave-in é ideal para desembaraçar os cabelos: ele ajuda o pente a soltar os fios e evita a quebra dos mesmos. Este produto substitui o condicionador e pode ser usado antes da escova. O leave-in também inibe que o cheiro de cigarro penetre no cabelo.

* Reparadores de pontas
Os reparadores de ponta funcionam como um filme protetor que gruda nos fios bifurcados, com efeito temporário. Utilize em pouquíssima quantidade, no máximo duas gotas.

* Mousse
Os mousses são fixadores de cachos, ótimos para quem tem cabelos indefinidos. Vale lembrar que o mousse pode ressecar os cabelos. Prefira os que não contenham álcool.

* Cremes Hidratantes
Estes cremes são usados após o shampoo. Geralmente, agem em alguns minutos e deixam os cabelos mais sedosos. Muitos deles não nutrem o fio profundamente, mas fazem bem o trabalho de selar a cutícula. Prefira as marcas confiáveis e desconfie de produtos muito baratos.

* Pomadas e ceras
Ótimos para dar um look fashion ao visual, são indicados para cabelos desfiados. Legal para usar nas pontas, nunca na raiz.

* Defrisante
As pessoas com a raiz do cabelo crespa podem usar o defrisante antes de fazer escova. O produto facilita a escovação (a escova corre mais fácil). Utilize no couro cabeludo e comprimento, nunca nas pontas, pois seu cabelo pode ficar com aspecto alisado.

* Hidratantes em ampola
As ampolas são vendidas em pequenos frascos. O segredo é massagear bastante após a aplicação. Esse tipo de produto é mais caro que os demais, porém nutre os cabelos com maior eficiência.

SÓ MAIS UMA DICA: Nunca lave o cabelo todos os dias, no máximo um dia sim, outro não. O couro cabeludo demora 48 horas pra secar e o excesso de lavagens podem causar quedas dos fios e nascimento de pelugens.


*** Até a próxima com mais dicas da Creuza! ***


Continue Lendo...
Postado por Sarita às 06:26 5 comentários

sábado, 21 de março de 2009

BLIND DATE

Flertar pela internet deixou de ser atitude de gente carente ou tímida. Hoje é muito comum encontrar potenciais namorados retirados do MSN, Orkut, Blogs e afins. Isso porque, virtualmente, temos mais oportunidade de papear com uma diversidade incrível de homens. Claro que muitos se mostram perfeitos (até demais) e sê-lo, online, é muito fácil, considerando que você não sente os odores do rapaz, tampouco sabe como ele fica elegante de samba-canção. E não é só imagem, obviamente! Quantos colegas se portam de maneira extrovertida na internet e pessoalmente são verdadeiras pedras amordaçadas (ok, exagerei no pleonasmo)? Estamos ás cegas, idealizando, enfeitando, maquiando um homem por trás das telas.

PASSO 1: SERÁ QUE VALE A PENA ENCONTRÁ-LO?
Veja se seu aspirante a futuro-ex-namorado se encaixa num desses tipos:

PRÍNCIPE ENCANTADO online
Mulheres que acabaram de sair de um relacionamento é o alvo mais certeiro. Afinal, os príncipes dizem o que toda mulher magoada quer ouvir. Mostram-se interessados em você, perguntando como foi seu dia e dando atenção redobrada. Parecem não possuir problemas de qualquer natureza (afinal não os menciona) e estão sempre animando sua presa com elogios lisonjeiros. Lembra do conselho da sua mãe? Quem diz muito faz pouco! Exatamente, desconfie de quem quer passar a imagem de perfeito, geralmente são pessoas com psicoses nunca vistas. Mas se você acredita... Corre!

COMPROMETIDO online
Mulheres como eu e você são seu imã. Eles dizem que amam a namorada mas que está sentindo algo perturbador por você. Isso é uma tática remota dos homens para venderem o seu peixe. Algumas mulheres se sentem importantes e amadas, afinal ELE TEM UMA NAMORADA e VOCÊ está estragando a paz do rapazola. Tadinho. Sério, isso me comove profundamente. Quer encontrá-lo ainda? Vai, ora!

ANALFABETO online
Mulheres azaradas e alfabetizadas são suas presas perfeitas. Ele começa a conversar com você e sai um "concerteza, gata" e outras pérolas. Você pensa "É, acho que a regra ortográfica aglutinou o com + certeza e eu não estou por dentro". Ledo engano, a reforma ficou miguxa, mas nem tanto. Como pode ser um rapaz que escreve errado? Bonito, limpinho, bom moço. A índole do rapaz não pode ser abalada porque infringiu regras gramaticais. Mas não vá esperando um homem-letrado para discutir sobre obras literárias ou, ainda, sobre geopolítica. Ok, você deve está dizendo: Mas eu só quero curtir! Beleza, vai fundo.

NERD online
Pessoas que puseram uma mulher na foto de exibição do orkut/msn são grandes atrativos para eles. Ele sempre tem uma solução para os seus problemas na internet. Está sempre a postos, já que até no reveillon fica online. Futuramente você pode ser trocada por uma mulher em pixel. Eu sei, vai lá!

PINK online
Mulheres de boa índole é o seu alvo preferido. Ela, digo, ele se mostra super-dedicado, entende de maquiagem e moda. Você até pede algumas ideias sobre o figurino que deve vestir para sair com um "amigo" e ele dá. Mas, antes, pergunta como é esse amigo. Você pensa: Ele está com ciuminho, que lindo! Ledo engano, ele quer disputá-lo com você. Mas se você quer ter uma amiga, se joga!

TARADÃO online
Seres com vagina são seu alvo. Ele já tentou fazer sexo pelo msn com você, inclusive sempre pergunta como você está vestida. Tudo bem, ele só está com tesão em você, não há nada de errado. É algo saudável pensar em sexo online, ok? Cai de boca, querida!

Decidiu conhecê-lo pessoalmente? Antes falem-se ao telefone para que esteja segura disso!
PASSO 2: SIM! EU QUERO VÊ-LO!

1. SEM EXPECTATIVA: No momento que decidir conhecê-lo faça-o, o quanto antes. Se ficar protelando, as idealizações vão crescendo e você vai montando um frankenstein perfeito que passará LONGE do que verdadeiramente UM SER HUMANO é.

2. SEM DRAMAS: Deixe bem claro que o encontro não significa uma tórrida noite de luxúria e, sim, um encontro para se conhecerem melhor (e pessoalmente).

3. O LUGAR ESCOLHIDO: Isso você já sabe... Escolha um lugar movimentado, talvez um shopping. Vocês podem se encontrar num lugar e não necessariamente permanecer NESTE LUGAR. Não marque um cinema sem conhecê-lo, ou "P.S. EU TE AMO" pode se tornar um filme de terror quando visto com um rapaz de hálito duvidoso. Sugira uma atividade APENAS quando estiver em companhia do rapaz.

4. PRECAUÇÕES: Não entre no carro dele às cegas; avise para alguém aonde vai; prefira dar o número do seu celular e nunca o da casa.


PASSO 3: O VEREDICTO

Se depois disso, você percebe que ele não era NADA do que você IMAGINOU.


USE A TÁTICA DA LIGAÇÃO: Antes de ir encontrar a sua alma-gêmea online peça para um amiga ligar para você às 21h, por exemplo. Assim se o papo estiver chato e o cara não for nada do que você imaginava... Você PODE dizer, após atender o telefonema da sua amiga: - Desculpe, ocorreu um imprevisto, terei que ir agora! Até nunca mais!

Se ele era muito mais do que você imaginou (isso aconteceu comigo, então há luz no fim do túnel e sucesso também para blind dates), se joga! Mas de air-bag para garantir.

Isso é o que eu chamo de blind date:


E vocês, já tiverem sucesso com encontros marcados às cegas pela internet? Contem-nos!


Continue Lendo...
Postado por Sarita às 00:40 4 comentários

sexta-feira, 20 de março de 2009

Nenhuma patinha será perdoada



Para ler ouvindo - Amy Winehouse - I Heard Love is Blind.

http://www.youtube.com/watch?v=HqRF2GYrusg&NR=1

O Nike marrom, 39/40, disfarçando o encardido de meses, brincava alegremente com meu par de sapatos de bailarina do Moulin Rouge. Toda tensão sexual colada e se esvaindo pelo solado dos sapatos, enquanto o pequinês alaranjado (deixem o alaranjado aí, achei que dava um tom poético) de dentinhos tortos observava tudo, curioso.

O Cão, é, era assim que era o nome dele, provavelmente pensava que ser cachorro era mais fácil, afinal é só ir ali na cachorrinha, abanar o rabo, PLU, amor, filhotinhos forever, beijos me liga. Nada de pés, nada de mordiscar os lábios, nada de consciência batendo, tudo simples, livre, sem arrependimentos. Enquanto era acarinhado não tirou os olhos de nós, testemunha silenciosa, de um crime-não crime, cinco segundos de dedos entrelaçados, enquanto eu morria - porque, eu sempre morro - de raiva, remorso e satisfação pelo desafio. Nenhuma patinha almofadada seria perdoada, nenhum Nike marrom arrotando corações era inalcançável.

Nada era maior que a vontade de enfiar as unhas no meio dos cachos enormes, mas não. Não, nenhum de nós podia, tudo impossível, reputações a zelar, os órgãos vitais pulando boca afora e os pés (os meus agora só de meias soquete) uma parte do corpo com mais sensibilidade do que imaginei. Tudo em nome de manter a alma branca; a alma dele branca, já que eu não devo nada a ninguém; afinal pés sempre serão só pés, nunca órgãos sexuais (nota mental: mentira), nunca notados, partes (in)sensíveis. Por sorte pés não são almofadados.

Já que nada acontece, resolvo levantar, apagar as luzes, ir embora. Ele tira um cacho que incomoda no meio testa, encosta a ponta dos dedos amareladas de cigarro vagabundo no meu braço. Olha pra mim com a cara mais deslavada do mundo, o Nike encardido cheira a talco de bebê, aperta meu braço como apertou o pobre Cão. Oh, por favor Deus, me deixe ir pra casa sem me sentir mal comigo mesma esta noite-penso eu. Eu não posso, mas o desafio sempre me motiva, com ele não foi diferente. Ele me abraça, então, o cacho largo enrosca no meu cabelo platinado, encosta de leve os lábios no meu pescoço. Eu seguro ele junto de mim mais um pouco, é a única vez, afinal, a única. Ninguém sairá magoado, eu não sou a causadora de nada dessa vez, vou chegar em casa e desmaiar e vomitar e ver televisão. Deixo meus braços descerem pelas suas costas e me viro em direção a rua. Tchau, porque adeus é demais pra minha cabeça né.

Nem começo e nem fim. Só o dever cumprido.

Mande seu email pra Inflável:
heleninha@corporativismofeminino.com


Comunidade Corporativismo Feminino BLOG no orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64194269
Até a próxima sexta neste mesmo batcanal, neste mesmo horário.


Continue Lendo...
Postado por Heleninha às 00:01 0 comentários

quinta-feira, 19 de março de 2009

Teses de Lutero, parte 3

Começo aqui a terceira parte das Teses de Lutero, ou, como prefiro chamar, o que mais odeio em mim mesma e nas pessoas ao meu redor.

Dedico esse trecho novamente à Bruxa Beiçola, que, contrariando ordens médicas, seguirá um tratamento próprio para tentar se livrar do estresse: pagar um pay-per-view para assistir o time dela durante nove longos e tenebrosos meses tentar fazer alguma coisa minimamente estimulante no próximo campeonato brasileiro.

30) Pessoas que não sabem se comunicar

São aquelas pessoas que usam o Nextel e falam em qualquer ambiente, desde o mais público ao mais privado, como se fossem membros do BOPE (ou da ROTA, caso morem na cidade de São Paulo), prestes a invadir uma comunidade (ou uma favela).

Ou então aqueles que pensam que o celular não é um telefone, mas sim um megafone, pois gritam a plenos pulmões para se fazer entender.

Isso acontece porque, como há ainda pessoas que não posicionam corretamente o aparelho no ouvido, naturalmente não conseguem ouvir com clareza. Daí deduzem que o mesmo problema ocorre do outro lado da linha e, aí, soltam o verbo.

31) “Bom para mim, bom para você”

Trata-se daquelas pessoas que não se contentam em dar dicas e tentam impor as coisas que funcion(ar)am (nem) para elas. Para ficar em três exemplos, vamos ficar na Dieta, na Religião e nos Concursos Públicos.

a) Dieta: antes de soltar aquela pérola “você só não emagrece porque não quer”, as pessoas deveriam pensar que há diversos fatores além da preguiça a serem levados em conta: metabolismo, disponibilidade de horário e de renda para fazer academia, bem como ter condições para pagar os preços mais altos de alimentos orgânicos. Até mesmo sua situação profissional é importante, afinal, se fosse operador de tráfego aéreo, os passageiros sob meus cuidados não gostariam de saber da possibilidade de eu estar passando fome durante o meu trabalho.

b) Religião: quando alguém acena com a religião como a solução para os problemas da vida, isso me faz pensar em quanto os homens dizem para as mulheres das maravilhas de “seu pau mágico”. Assim como o pau mágico, a religião, por si só, não vai resolver automaticamente seus problemas do dia para a noite (ou, dependendo, da noite para o dia), até porque por trás, seja do pau mágico, seja da religião, há o fator humano.

c) Concursos Públicos: sou funcionária pública, satisfeita com a carreira, mas sei que preciso me policiar – e muito – para não ferir a sensibilidade alheia. Mas o pior acontece quando seus parentes, seus amigos e seus conhecidos, a partir de seu sucesso, tentam convencer seus entes queridos e demais pessoas. Aí você começa a ouvir o barulho do óleo fritando e a enxergar farpas nos olhos dessas pessoas toda vez que você estiver por perto, tudo isso por conta daqueles miseráveis que te utilizam como exemplo para os outros em seus argumentos em prol de um emprego estável. Ou quando pedem para você falar das vantagens da carreira pública. Aí você se sente como alguém que quer apresentar aquele seu (sua) amigo(a) bonitinho (a) para outra pessoa, que se sentirá ofendida por achar que você não acredita que ela possa encontrar a felicidade por méritos próprios.

32) Pessoas sem consciência social

São aquelas pessoas que se comportam como aqueles sites de pesquisas de preços. Olham algo seu e lhe perguntam o preço. Ou então mostram algo que compraram e lhes informam o quanto pagaram.

Até aí, é bom trocar dicas a respeito. Os problemas começam quando a pessoas faz essas perguntas só para ter a satisfação de lhe dizer que (em Nova Iorque) pagaram mais barato. E a pessoa não faz isso necessariamente para nos perturbar, isso ocorre inconscientemente quando, por exemplo, diz que pagou uma mixaria por um ingresso do Cirque de Soleil ou por um aparelho de celular que valha mais de quatro dígitos.

O triste é que isso pode acontecer a qualquer pessoa, a qualquer momento, à medida em que progride na vida.

33) Pseudoculto

Esse todos nós conhecemos. São aquelas pessoas que se consideram culturalmente diferenciadas, não seguem os gostos da maioria porque, dentre os diversos motivos ridículos que alegam, sempre consideraram as pessoas medíocres ou a sociedade sem salvação, ou passam a se achar diferenciadas, ou acreditam que precisam se diferenciar dos outros, só porque passaram em uma faculdade de ponta ou então conseguiram um emprego de prestígio.

É aquela interpretação quando se fala de cultura. Pessoalmente, não tem muito a ver a quantidade ou a qualidade das coisas que você lê ou escolhe assistir. Está bem mais relacionado com a capacidade de aplicar esse conhecimento para enriquecer sua própria vida. Contudo, há pessoas que vêem a cultura pelo lado da quantidade, e lêem tanto, tanto, que chegam em um ponto em que nem elas sabem se o que dizem ou o que pensam é uma idéia original ou se é uma coletânea de citações das tantas obras que leu.

E, nisso, perdem em objetividade, se comparadas a pessoas não tão letradas, mas com uma sólida experiência de campo, seja na vida profissional, social, amorosa...

34) A culpa disso tudo é ____________ (minha é que não é!)

Uma das coisas que mais incomodam é quando uma pessoa dá a uma coisa o poder que ela não tem e jamais terá. Por exemplo, dos absurdos que já ouvi, um dos maiores é que o “orkut é um destruidor de relacionamentos”.

Afinal, Orkut, Dinheiro, a amiga gostosa que deu em cima do seu (ex) namorado, o que for, são meros instrumentos que não têm eficácia por si só. O máximo que podemos dizer dessas coisas é que são catalisadores, pois eles só trazem à tona o que quer que qualquer pessoa já tenha de bom ou de podre consigo. E isso vai contra o que muitas pessoas pensam: que essas coisas te transformaram ou fulano para pior ou para melhor.

Podemos citar aquelas pessoas, sejam artistas, atletas, empresários de sucesso, até mesmo ganhadores de mega-senas acumuladas, que trocam as companheiros dos tempos de luta por “peitudas e popozudas”. Aí muitos falam que o sucesso subiu à cabeça, que o dinheiro é mesmo a raízes de todos os males. Não seria mais simples pensar que o sonho dessas pessoas era mesmo ter a mulher fútil desde o início e só estavam com aquela companheira enquanto não tinham ainda condições nem circunstâncias favoráveis para dar o pé na bunda delas?

Ou então aquelas pessoas que repetem, como um vinil riscado, que fulano acabou com a vida dela. Ora, não subestime sua própria capacidade de destruição, até porque esse fulano invariavelmente é a materialização ou a conseqüência do conjunto de suas deficiências e de más escolhas ao longo dos anos, ainda mais quando, por mais mal tratada que a pessoa esteja sendo, não consegue largar de quem esmaga diariamente sua auto-estima.


35) Os choramingas

Adoro crianças, desde que sejam recém-nascidas, não sejam minhas ou que não estejam sob minha responsabilidade. Isso porque a única merda que elas fazem pára na fralda, que é descartável, e não precisamos lidar diretamente com ela.

Brincadeiras à parte, quantas vezes presenciamos pessoas, nós mesmos às vezes, cedendo aos caprichos de crianças para que elas parem com aquela birra toda que faz a coletividade nos olhar torto?

Pois é, essas crianças bem-sucedidas levam isso para a vida adulta, para nosso completo azar. Ora se transformam no(a) parceiro(a) ou namorado(a) grude, no cara que não consegue passar uma cantada, mas sim uma súplica, para que você faça sexo com ele, ou mesmo aquele amigo carente que quer sua companhia no mesmo estágio triste e patético em que ele mesmo se colocou.

Qualquer que seja o tipo de choramingas, ao passar dos anos, eles não se dão conta de que a consideração das pessoas têm uma relação inversa com a intensidade em que se utilizam dessas abordagens. Ou seja, essa consideração já foi para o ralo há muito tempo.

Eventualmente conseguem o que querem, não porque alguém finalmente se sensibilizou ou caiu no conto da carinha triste, mas sim por ter tido a sensibilidade de perceber nesses coitados o quanto se pode extrair deles, dando cada vez menos (ou coisa alguma) em troca. E os trouxas não se dão conta, em sua felicidade ilusória, que essa moeda de troca – assim como seu amor-próprio- está se deteriorando de forma irreversível.


36) Pessoas que não sabem comer

Os hábitos à mesa dos outros podem ser uma tortura. Desde aquela pessoa que tem aquela necessidade irresistível de terminar aquela piada sem graça mesmo quando mal começou a mastigar sua refeição, até aquelas pessoas que mostram seus dons artísticos à mesa.

Para esse tipo de pessoas, refeição não é apenas uma refeição. É uma aula de arte moderna, em que o prato é uma aquarela, a camisa é a tela, os talheres são o pincel e a comida é a tinta. Ainda mais quando há vinagre, azeite, molho madeira, molho de tomate, molho branco ou mesmo o sangue do churrasco, envolvidos.

37) Senhor Competição

É aquela classe de “cerumano” que tem sua rotina tomada quase que exclusivamente por atividades. Até aí, é bom, é ótimo, que a pessoa tenha interesses diversos e faça mais do seu tempo livre do que apenas enterrar-se no sofá e a eliminar excrementos ao longo do dia. E, de maneira geral, esses múltiplos interesses também são bons para a economia.

A questão aqui é que a pessoa adora falar dessa rotina apertada o tempo todo, ora para mostrar o quanto são produtivas e versáteis, ora, (in)conscientemente, para mostrar o quanto você é improdutivo e de mente estreita. E você fica sem saber o porquê dessa comparação.

Assim, por exemplo, se você tirou 8 numa prova, ela irá sorrir e dirá que tirou 10. Se você, em 10 minutos de esteira, correr dois quilômetros, ele dirá que correu três e irá criticar seu desempenho. Alguns chegam à paranóia de querer de te superar em aspectos negativos. Se você bateu o carro duas vezes, elas já deram perda total várias vezes e atropelaram alguém. Já ouvi gente dizer que é “mais fodida” na vida do que as outras com uma ponta de orgulho. Vai entender...

Longe de te incentivar, a pessoa faz isso com medo de ser superada em alguma coisa. E fica desesperada quando você ou qualquer outra pessoa se mostrar superior em algum aspecto. Por que fazem isso? Vai saber...

38) Pessoas que sempre tem o que falar...

Seja em casamentos, festas de família, qualquer evento social, sempre há aquela pessoa, parente, amigo, conhecido, o que for, que sente uma vontade imperiosa de proferir um discurso ou uma frase, quase sempre, inadequada e nem sempre por causa da embriaguez.

Infelizmente ocorre também em velórios e em enterros. Passei a noite com minha melhor amiga que velava o pai, e comecei a prestar atenção no que as pessoas diziam aos parentes em luto até a hora do enterro.

Além dos que, pelo nervosismo, trocavam os ‘meus pêsames” por “meus parabéns”, havia aqueles que, sem aquela proximidade com o morto nem com sua família (ou mesmo que falavam mal dele pelas costas), diziam: “Caso precisar de ajuda, ligue, peça qualquer coisa, está bem?”

Algum tempo depois essa minha amiga se lembrou disso e começou a dar risada. Disse que a melhor coisa era as pessoas ficarem simplesmente caladas e lhe darem um abraço, se tanto. E, diante daquela oferta de pedir qualquer coisa, ela disse que estava com vontade de ligar e pedir se ela poderia pegar emprestado o filho daquele casal que fez a oferta para uma noite de sexo...

39) Crença no sucesso pessoal a partir do material...

Ou seja, quantos de nós acreditam que as condições que valem para a vida profissional são totalmente transponíveis, e a pessoa poderá obter o mesmo nível de sucesso na vida pessoal?

Nisso, a pessoa escolhe suas amizades, seus parceiros, seus amores, como se estivessem seguindo um plano de negócios. E, quando se trata de conquistas, te escolhe como se fosse mais um mercado a ser incorporado a essas conquistas. A estratégia pode até ser válida, mas é preciso ter muito cuidado ao aplicá-la, pois, por exemplo, nada irrita mais uma mulher do que deixarem ela perceber que está sendo induzida, ao invés de seduzida, mesmo que ela já tenha alguma noção de que isso possa estar acontecendo.

E quando essas pessoas ouvem um ‘não’, ficam indignadas por esse revés, e correm atrás da pessoa que o rejeitou, para tentar reverter a situação, como se essa recusa fosse repercutir negativamente em sua reputação e em seu desempenho no trabalho.

Por outro lado, há outras pessoas que acreditam que suas qualidades possam lhe levar facilmente ao sucesso na vida amorosa. Por exemplo, acreditar que ser um bom ouvinte, um bom solucionador de problemas, dar bons conselhos a ponto de se transformar em um terapeuta amador, irá abrir o caminho junto à pessoa do seu interesse. Pode-se conseguir um certo sucesso com essa abordagem mas, com o passar do tempo, é mais provável que o sexo oposto cada vez mais associe você aos problemas deles, pelo fato de você sempre se dispuser a tentar resolvê-los, vendo-o muito mais como o conselheiro, e cada vez menos alguém com quem possa se divertir e ir para a cama.


40) Elogios “DDD”

Explicando, quando a pessoa vai te parabenizar por alguma conquista sua, ao invés de te louvar por sua dedicação, sua determinação e por sua diligência, ela prefere dizer que foi graças a Deus, ao seu DNA ou ao Destino.

a) Deus: até aí, até certo ponto, foi graças a Ele mesmo. Pois, enquanto você fez SUA parte, ele fez a DELE. Manteve sua saúde em ordem e não deixou acontecer alguma coisa que lhe atrapalhasse na busca de seus objetivos, o que não é pouco. Mas muitos acham que as conquistas de vocês foram exclusivamente graças a Ele. E, pior ainda, através das orações que essas pessoas fizeram em seus templos ou as promessas que fizeram aos santos de sua preferência. Nisso, mesmo sendo uma promessa deles e não sua, para não desagradar essas pessoas, você retribui o gesto. Quando passei no vestibular este ano, para não desagradar meu tio, que havia orado sete semanas seguidas em sua igreja, fui lá assistir um culto. Acabei presenteada com uma lavagem cerebral de quatro horas, encerrada perto da meia-noite. Havia de tudo, até ex-vocalista de banda de axé querendo relançar sua carreira às custas dos crentes (vale um depoimento à parte).

b) Destino: a pessoa diz que, qualquer que seja sua vitória, sua conquista, ela ocorreu por sorte ou, pior, porque você é uma ‘pessoa boa’. Olha, como gostaríamos que o mundo fosse maniqueísta, com uma fácil distinção entre o bem e o mal. Se “karma” fosse algo preponderante, viraria kardecista ou hare krishna na hora. Olho ao redor e vejo tanto pessoas desprezíveis conseguindo muito mais sucesso quanto pessoas decentes, muito melhores do que eu, passando aperto após aperto na vida. Lembro nessas horas, de uma amiga, com que passei dois anos estudando para concursos. Ela me deu dicas valiosas, indicou cursos, dividiu materiais, além de me incentivar. Enfim, recebi muito mais ajuda dela do que ela de mim. No fim, só eu passei, e fiquei por um bom tempo com aquele complexo de ter sido a ‘única sobrevivente’.

c) DNA: essa é a pior da série. Dá vontade de jogar a pessoa pela janela. A pessoa diz que, só mesmo uma pessoa inteligente, superior intelectualmente, como você, para conseguir alcançar o que você não conseguiu. Mas, muitas vezes, o que querem dizer nas entrelinhas é: “Só um(a) louco(a) como você, que não bebe, dorme cedo, não fuma, não vai à balada, não fode nem fica, para topar esses desafios. Eu vou é viver”. Você ouve muito isso de pessoas mais velhas, que falam uma versão mais suave: “A Suellen sempre foi um exemplo, uma menina estudiosa, não saía de casa, mas a Shirley sempre foi mais saideira mesmo”. Quando ouvimos esse tipo de elogios, só nos resta sorrir amarelo. Se alguém persistir nessas idéias junto a você, diga que se considera normal, e que a pessoa não precisa se colocar em um patamar inferior, até porque o que quer que você tenha feito para merecer esse reconhecimento, é algo efêmero e ao alcance (da disposição) de cada um.


Leiam também:
Teses de Lutero, parte 1.
Teses de Lutero, parte 2.


Suellen
Continue Lendo...
Postado por CF às 05:12 0 comentários

quarta-feira, 18 de março de 2009

7 Mictórios mais bizarros

Sim, o post de hoje é dedicado aos homens! Afinal, eu não podia deixar de postar isso. Confiram os 7 mictórios mais bizarros encontrados por aí..

1) With a little help from my friends

Me assuta a idéia do que eles podem estar fazendo enquanto enviam uma mensagem SMS, já que com esse mictório é possível que as mãos fiquem livres para outras tarefas.



2)High Tech


Falo nada! esse aqui mais parece uma cabine de comando. HAHAH



3)Gárgulas

E aí macharada, encaram um xixizinho aqui?



4)Intimidante

Esse é um dos que eu mais gostei, bem criativo! hahaha. Melhor ainda só se no lugar dos olhos das mulheres, existissem furos, para que os transeuntes do outro lado da parede pudessem observar.


5) Bocão

Huahauahuaahu. Esse também é bem criativo. Será que eles fantasiam um boquete com essa boquinha sanitária?!


6)Saxofone

Definitivame fantástico. Faço votos de que ninguém tenha que tocar esse saxofone depois.



7)Antirreligioso (novas regras de gramática, so suck)

Esse é o mais transgressor. Nem sou religiosa, mas mijar na santa é sacanagem. haha.

Fonte: Moolf.com

Confira mais bizarrices clicando aqui!

Continue Lendo...
Postado por B. às 08:36 0 comentários
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino