segunda-feira, 29 de setembro de 2008

O Homem-Salmão



O salmão é um peixe grande, muito peculiar e também muito procurado por sua apreciadíssima e saborosa carne rosada.

O homem-salmão segue a mesma linha. Sua carne também é bastante apreciada (a princípio) pelo universo feminino, mas não precisa ser necessariamente rosada.

O homem-salmão pode ser classificado em duas espécies: o explícito e o oculto.
O homem-salmão explícito é daqueles peixões que arrancam suspiros e gritinhos da ala feminina (e alguns da ala masculina também. Pela inclusão né, gente!). O homem-salmão oculto é daqueles que você não dá nada para eles, mas é um bichinho insistente. Chega um momento que você se pergunta se aquele não é um homem-salmão trans ou alguma espécie resultante de um cruzamento anômalo com um jumento, tamanha sua teimosia.
Ao contrário do que vocês podem estar pensando, o homem-salmão é uma espécie muito presente em nosso cotidiano. E então agora devem estar se perguntando: “oras, mas porque homem-salmão? Por que é gostoso?”.


Eu explico. Alguém aqui já ouviu falar do ciclo de vida do salmão?
Os salmõezinhos nascem em rios montanhosos e estupidamente gelados mas depois de um tempo saem para explorar o mundo. Como eles não saem da água (evidente, são peixes) o mais distante que conseguem chegar é no oceano e lá eles permanecem por alguns anos. Mas sua aventura é perigosa! Eles entram para uma cadeia alimentar ferrada e convivem com o tubarão, as anêmonas, o peixe espada, a raia e com sorte (ou azar) até conhecem uma lontra ou uma morsa.
Mas chega um momento que se vê vira adulto, se toca que aquele não é o lugar dele e que está no momento de pegar umas fêmeas. Então o salmão começa a busca louca, que se equipara a busca do homem-salmão.
Eles quase se matam para encontrar a fêmea no rio. Nadam em torno de 90km por dia contra a correnteza em busca do que? SEXO.


Ok, não é só sexo. A reprodução do salmão pode ser uma história emocionante. Mas o homem-salmão que é análogo, esse eu juro para vocês. Ele só quer te comer.
Tive notícia das peripécias de um homem-salmão esses dias. Esse era da espécie explícita.
O Salmão encarnou na menina, que chamaremos de Dona Sereia. Acontece que Dona Sereia namorava o Sr. Namorado. Antes de mais nada, o Peixão começou com um discurso de que moçoila que trai o namorado é puta. (Se é puta ou não, é assunto para outro tópico, ok?)
Mas mesmo assim, o Salmão não desistiu, tinha muitos quilômetros rio acima para nadar. (Pergunto-me: Peixão que dá em cima de mina que tem namorado é o que? Ah, verdade...outro tópico)
Peixão começou a mandar presentes. No início, presentinhos...bombons inofensivos, daqueles que a Dona Sereia devorava em 5 segundos. Depois, presentões...jóias que a Dona Sereia se via obrigada a recusar (com uma tremenda dor no coração. Nunca que ia ver ao vivo um anel daqueles novamente).


Como o Plano A não deu certo, o Peixão investiu de outra maneira. Usando do seu super GPS do qual seu peixão-móvel era equipado (que estava muito longe de ser uma jangadinha) ia encontrá-la assim, casualmente, na saída do trabalho, faculdade, etc.
O Plano B consistia em se mostrar presente, carinhoso e saudoso durante o tempo que fosse necessário. Seria impossível ignorar as investidas amorosas do Peixão, que se mostrava cada vez mais “perfeito”.
Dona Sereia, filha de Deus, balançou, balançou e bum! Caiu...


Começou a pensar muito no Peixão. Começou a comparar o Peixão com o Namorado. Começou a querer ocupar o posto vago (até o momento, vai saber até quando) de Oficial do Peixão. Ele se esforçava tanto, não é mesmo?
Teve uma discussão com o Namorado, que nadou rio abaixo e foi embora na correnteza. Não demorou muito para o Peixão aparecer e Dona Sereia contar a novidade.
Peixão parecia ser moralista e Dona Sereia não arriscou nenhum avanço mais moderno. Nas primeiras oportunidades foi só jantar, cinema e aquelas conversas de “olha quanta coisas temos em comum”.
Mas chegou o momento. Peixão estava exausto da brincadeira, já tinha nadado por muito tempo e Dona Sereia achou justo. Parou de regular mixaria.


CATÁSTROFE.
Peixão mostrou que de gentleman não tinha nada. Só podia oferecer o que o dinheiro comprava. Propaganda enganosa mesmo.
Depois de 2 SEMANAS o Peixão SUMIU.


É terrível, é fato. Existem pessoas capazes de destruir um relacionamento apenas para alimentar o ego, testar o poder de sedução e sair do self-service das baladinhas modernas de vez em quando.
Ao identificar indícios de homem-salmão, ligue o alerta vermelho e trate de nadar para a outra margem. Apenas um deslize poderá ser suficiente para arruinar sua vida pacata. Não pense que está sob controle da situação porque provavelmente não estará. O homem-salmão pode ser por demais envolvente e são grandes as chances das coisas passarem dos limites da aventura.
Agora em off aqui. É tão difícil entender o que leva uma pessoa a desprender tanto tempo, tanto dinheiro e tanta energia por tão pouco! As coisas andam muito efêmeras ultimamente mesmo...

Continue Lendo...
Postado por Mel às 10:52 0 comentários

domingo, 28 de setembro de 2008

Sociedade das bundas apertadas

As mulheres se tornaram bundas ambulantes. Onde quer que estejam, insistem em usar calças (geralmente jeans), que dão um destaque hediondo a suas bundas, apertando-as e dando-lhes um aspecto de embutido (sim, embutido mesmo, como presunto, ou lingüiça, ou seja, uma massa de carne atochada dentro de um invólucro).

Sentada lá na embaixada, pude observar vários casais que aparentavam alto nível social e se constituíam assim:- o homem elegante em seu terno, que o deixava com uma figura esteticamente equilibrada e sóbria, mesmo que não estivesse em formae- a mulher, com cabelos, mãos e maquiagem impecáveis, vestindo um blazer ou spencer elegante... e uma calça apertadíssima, que lhe conferia um contorno pateticamente rechonchudinho, mesmo que não fosse gorda.

Isso dava ao homem um aspecto de soberania e seriedade e, à mulher, um aspecto de boba e deslocada. Levando a um nível bem básico de percepção, que é a comparação com objetos, enquanto a mulher parecia um croquete ou uma lingüicinha, o homem parecia um estojo de algo valioso, como uma caneta cara.

A observação me fez pensar que, se quiserem mesmo ser levadas tão a sério quanto os homens, as mulheres em geral (é claro que há exceções) talvez devam repensar o modo como se vestem... Afinal, apesar da humanidade ser capaz de pensar racionalmente, ainda guia-se bastante por simples informações visuais, e, convenhamos, é um tanto difícil conseguir dar a uma "lingüicinha" a mesma importância que se dá a um "estojo elegante" (mesmo que não se saiba o que tem dentro).

Não sei se vocês vão concordar ou discordar. Só sei que, depois de ter me dado conta disso, eu, que já não era muito fã de roupa apertada, vou pensar duas, três, quatro vezes, antes de sair com uma roupa mais justa, a não ser para a academia ou uma "balada".

Anna Nascimento

Continue Lendo...
Postado por CF às 09:00 0 comentários

Coisas que não tem preço!


  • Tic-tac: R$ 2,00
  • Chiclete Valda: R$ 0,30
  • Bala de hortelã: R$ 0,05
  • Halls Extra-forte: R$ 1,00
  • Descobrir que aquele cara lindo, inteligente, simpático (e que te da bola) tem mau hálito: Não tem preço!

Tem coisas que o dinheiro não compra, para todas as outras, existe tic-tac, digo...Mastercard!


Continue Lendo...
Postado por B. às 01:24 0 comentários

sábado, 27 de setembro de 2008

Comer, rezar e amar



Embora as indicações para a leitura do Livro Comer, Rezar, Amar da escritora Elizabeth Gilbert parecessem bem convincentes, eu comecei a lê-lo sem muito entusiasmo. Obviamente que me identifiquei com vários trechos, como qualquer mulher por mais E.T. que seja se identificaria. É escrito em primeira pessoa, com a minúcia de lugares de três países bem discrepantes: Itália, Índia e Indonésia. Veja que todos começam com “I” que significa EU em inglês. É um relato da busca por si, ou melhor, da busca de uma mulher por sua paz. Uma mulher que não consegue estar só, sempre enfiada em relacionamentos desgastantes. Sempre curando um amor falido em outros braços. Há muito ela não sabe o que é ELA, o que é SER ELA.

Não sei vocês, mas quando estou num relacionamento faço tudo para dar certo. Ofereço absolutamente tudo que tenho, sou capaz de adoecer e ficar sem um tostão furado no bolso. Fico impregnada da pessoa, sou capaz de agregar seus trejeitos faciais aos meus. De forma que quando termina, se me olho no espelho vejo a pessoa ali: Estampada. Por isso geralmente pinto o cabelo quando saio de um, ainda não o fiz. Mas muito em breve voltarei a ser ruiva.

Ah, a Itália. Que mulher não gostaria de conversar com italianos e respirar o frescor italiano? Falar italiano já é muito sexy (não é à toa que uso o codinome Zingara, lê-se zíngara, cigana em italiano). Mas a nossa personagem sente todos os atrativos da culinária de lá, mesmo que exista sexo transbordante em cada rua italiana. Quando a nossa personagem se põe a descrever a postura dos homens e como eles se apresentam, eu digo num tom alto, fechando o livro “Eu vou para a Itália”, mas lembro que fiz voto de castidade até 2010. Então, não, definitivamente eu não quero ir para lá.

Mais tarde na Índia, você aprende bastante sobre meditação e sobre a cultura “guru” que faz esse povo levantar às 3 da manhã para exercícios de respiração e o encontro com Deus. Depois de extravagâncias alimentares na Itália, a nossa personagem se deu bem, emagrecendo tudo o que foi ganho em massa corpórea. Afinal, meditação e comida não funcionam muito bem juntas. O verbo aqui é o “rezar”, tão conjugado durante toda a viagem. Uma coisa que me intrigou e que estranhamente passei a fazer é... sentar-me ereta antes de dormir e sorrir. Sorrir em silêncio, lembrar de fatos bons e sorrir. Obriguei-me a isso. Quando se sai de um relacionamento de anos, é preciso se fazer algum bem: Alguns têm recaídas, outros abraçam a vida nua e crua sem paliativos. Desta vez, escolhi a segunda opção. Adendo, a autora não aprendeu essa meditação na Índia e, sim, na Indonésia. Mas tive que mencionar o fato, pois poderia me esquecer mais lá na frente. Já que a ênfase neste parágrafo é meditar, rezar, idealizar, evoluir, respirar.

Até que enfim, ela ama. Depois de quase um ano na masmorra de si, ela se apaixona. Mesmo não querendo. E é na Indonésia. Não vou dar detalhes sobre isso para não quebrar o encanto. Vou me ater apenas em dizer que este é o desfecho. Depois de mais de um ano, ela encontra alguém.

Escolhi o livro obviamente por me identificar com as trapalhadas da autora. Eu que não sei me equilibrar nesta vida sem ter alguém segurando a minha bendita mão. O que descobri lendo este livro não é que preciso fazer uma viagem. Até adoraria, mas “me falta-me grana” (quer trocar Lady Kate?). Mas que não é um homem que mudará sua vida. Mesmo que nossa personagem tenha caído na “cadeia alimentar” outra vez, ela ainda me inspira.

Não sou boa com a abstinência de homem. Mas é o mais sensato para se fazer por um tempo, se desintoxicar. Olhar-se e entender que você gosta de literatura estrangeira e não de brasileira como seu parceiro apreciava. E, sim, você quer sair todos os sábados e dançar bastante. Ficar no sábado à noite em casa nunca foi a sua, mas você fazia para manter a paz do outro. Não a sua, quer dizer, falo por mim. Definitivamente, não sei me relacionar.

Ouvir a minha respiração, e só ela, tem sido um grande desafio. Eu deixo aqui um “Leiam, meninas!”. Algum trecho do livro fará você dizer “Ah, eu não sou tão maluca!”.


Zíngara

Continue Lendo...
Postado por CF às 11:11 0 comentários

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Convivendo com a dor – Parte II



Sabemos que a dor é um aspecto constante no nosso universo. Muito já foi falado sobre a tão dolorosa depilação feminina. Isso mesmo, aquelas as sessões de tortura chinesa que nos submetemos através das mãos e da cera impiedosa da Ana, da Maria, da Joana, da Rosa, da Pê ou seja lá quem for sua depiladora. Elas não hesitam, fato. Às vezes tenho impressão de que a qualquer momento minha alma se desligará do meu corpo indo para o lixo junto com aquele celofane despretensioso. Mas como já disse, esse é um assunto batido. Passemos para o próximo: o salto alto.

Essa é uma relação curiosa. Sim, daquelas de amor e ódio (eu sei, essa expressão é muito clichê). A fascinação que o salto exerce sobre a maioria dos homens é até que relativamente fácil de se explicar: eles são homens e fantasiam com QUASE tudo.

Sabe a Barbie, a boneca? Bumbum empinado, músculos contraídos, postura elegante. É esse o resultado que se alcança (ou pelo menos aquele que se busca) quando subimos no andaime. A diferença é que a Barbie é de plástico e já nasceu de salto. Seu glamour é imbatível. E então me diz: que homem que não curte uma Barbie Girl?

Mas e as mulheres? Ah...para as mulheres “ecxistem” outros fatores. O scarpin é praticamente um instrumento de poder. E aqueles de salto agulha altíssimos, finíssimos? Para se conquistar o mundo é obrigatório usar um daqueles! Digo por experiência própria. Quando tenho alguma reunião difícil no escritório já calço meu scarpin do poder e lá vou eu. Juro que me saio melhor se estiver com um sapato desses.

É inegável que todas as alterações posturais que o salto alto causa revelam parte da força sexual feminina. Podemos chamar então de amostra grátis? Hahahha

Mas como tudo tem um preço, aqui não poderia ser diferente. Alguns passos além do previsto, uma fila, algumas horas em pé dentro de um scarpin podem ser fatais. São calos, bolhas, esparadrapo e band-aid para todo lado. E nem ouse descalçar essa desgraça! Garanto que você não consegue colocar de novo e terá que voltar descalça e de táxi para casa. E esses são só alguns dos efeitos imediatos!

As almofadinhas dos pés vão para o beleléu (cadê a droga da gordura que absorve o impacto??), as costas doem horrores, você já não sente mais seu dedo mindinho e os polegares parecem prestes a quebrar (isso se já não quebraram).

Juro, da última vez liguei chorando para meu pai me buscar (ridículo! haha). Isso já faz uns bons meses e até hoje não me recuperei totalmente. Se não fosse a moda das sapatilhas, não sei o que seria de mim! (e nem de 90% das mulheres de São Paulo. Refiro-me a São Paulo porque é onde vivo, mas acredito que a sapatilha da salvação assolou o país todo)

Confesso meninas, essa batalha eu perdi. Comprei um sapato novo há uns 3 meses e ainda não reuni forças para encará-lo. Não tenho mais coragem de escangalhar meus pobres pés como daquela vez.

E como vocês me explicam o fato da Dona Moça aqui babar feito cachorro na sua televisão de padaria quando passo em frente de uma loja de sapatos? Mulher é assim mesmo, vezes frágil, vezes protagonista do “Duro de Matar” ou de “Xena, a Princesa Guerreira”. E de uma teimosia “felomenal”

Sim. Dói, incomoda, te acaba mas você continuará usando com sua melhor cara de paisagem porque é um looosho. Ninguém precisa saber que você está com os pés praticamente em carne viva logo às 11h da manhã. Se tiver que mancar, manque com “dignidady”.

M.E.L

Continue Lendo...
Postado por CF às 10:03 0 comentários

domingo, 21 de setembro de 2008

Violência Doméstica.


Eu vejo novela, e daí? eu gosto mesmo. E hoje, vendo "A Favorita", dei umas risadas com o casal "Leonardo e Catarina". Ele chamou a esposa de "merdinha inútil, que não faz nada direito, nem na cama". Entre outras, até porrada ele já deu na esposa.

Eu acho engraçado porque o Jackson Antunes é mega tosco, mas parando para pensar, isso existe, em pior escala, na vida real.

O que será que faz um casal transformar a casa em um campo de batalha?

O que será que faz um marido bater em sua esposa? e, pior, o que faz ela ficar calada e viver dessa maneira? Sei lá, eu fico com medo de, um dia, me enganar de tal maneira e me ver ao lado de um homem assim.

Mulheres que apanham de seus namorados estão mais perto do que imaginamos. Tem um casalzinho aqui no prédio, que vive assim... é triste de escutar as coisas que eles falam um para o outro... tudo bem que a menina não fica atrás no nível dos xingamentos. E olha que são apenas namorados (ele vem para o prédio nos finais de semana).

Eu não suporto barraco, nem conversar em voz alta eu gosto. Imagina brigar? e em público?


Espero que nenhuma de nós passe nunca por isso.


Beijos e excelente semana.


B.Beiçola

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 08:00 1 comentários

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Spray Mata Ninfeta! (Por Candy May)




Odeio ir ao Shopping e encontrar aquelas perfeitinhas por lá com faixa etária de 14 a 17 anos dando moral pra qualquer homem ou moleque mais bem afeiçoado.

Hellol! A mãe natureza não me beneficiou em tudo, mas me deu atributos valiosos! Sabe a diferença?

Sou uma mulher e não uma ninfeta. Já sei o que quero e quando quero. Não preciso andar de pirulito na boca pra pegar macho.

E quando estamos com nosso homem então? Que eles tentam disfarçar ao máximo pra não olhar.

Mas como? Se elas ficam que nem galinhas cacarejando aos quatro ventos para todos as notarem! E se você prestar bem atenção, eles não disfarçam muito bem e sempre dão aquela olhadinha quando as ninfetinhas vão passando, dá vontade de tirar meu spray baygon mata ninfeta e sair correndo borrifando em cima delas!

Ai! Que sequem que nem uma uva passa, relógio biológico maldito!

Poxa! Sou de carne e osso, não sou perfeita, mas, que merda é essa?

Não confunda, cara colega, não é inveja, é só um desabafo. Posso não ser a mais linda, porém me dou o valor e se algum CARALHO [sim porque homem quando vê mulher bonita só pensa com o caralho] não te valorizar e der aquela SACADA na GALINHA GARNIZÉ, entre em modo de combate e dê um beliscão :

_ Vai querer apanhar na frente de todo mundo mesmo!?

By Candy May

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 08:00 1 comentários

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Comassim, Wanessa?

Com quem a Wanessa Camargo TENTOU parecer no ensaio abaixo?




1. Com o antigo personagem Barbosa, interpretado por Ney Latorraca?




2. Com o Coringa, inimigo number one do Batman?




Não, não... Foi com a MADONNA! Comassim a Madonna?


Wanessa, colega, da próxima vez peça para o seu maquiador diminuir as bochechas e, óbvio, procure não sorrir.... Quem sabe...




A Fofoqueira
Continue Lendo...
Postado por CF às 10:08 0 comentários

terça-feira, 16 de setembro de 2008

O que uma maquiagem pode fazer por você...

Celine Dion já pode se safar de homens chatos (ou até credores). Basta dizer "Um instante aí, CAMARADA!". Pausa para uma ida ao banheiro e lá está ela... Com cara de avó, espantando o rapaz OUTRORA interessado.



A Fofoqueira

* Clique na foto para ler melhor a legenda.


Continue Lendo...
Postado por CF às 11:49 0 comentários

Não divido e não quero ser sua amiga!

Eu sou uma pessoa que vive vida de gado e trabalha todo dia e vai comer em buffets por quilo. Sou só eu que odeio aquelas plaquinhas "FAÇA AMIGOS! DIVIDA SUA MESA!" nesses buffets? Não divido minha mesa porra nenhuma, ainda boto a bolsa na cadeira do lado. Já é um desprazer ter que comer sozinha com uma pá de gente desconhecida que eu acho que estão me olhando e reaparando como eu como - que nem um animalzinho - e é que não vou dexair um desconhecido sentar comigo e ver como eu como (adorei) de perto.
Não eu não faço amigos na hora do almoço! Na hora do almoço não tem álcool, eu não posso me liberar pra fazer amizades e eu espantaria qualquer amigo novo com minha árvore de brócolis nos dentes. Essa plaquinha é um ultraje! Eu odeio os vegetais felizes dançantes dessa plaquinha, todos amigos! Deveriam todos se comer logo e acabar com isso. E depois vegetais nem podem ser amigos, essa plaquinha é um ultraje absoluto, pronto fa-lei, fa-lei.
Hoje uma garota sem mesa com a bandeja enorme ficou olhando pra outra cadeira vazia da minha mesa. Fingi que fui procurar algo na minha bolsa branca gigante e coloquei a bolsa bem em cima da mesa do outro lado, assim ela perderia a coragem de sentar, por sorte outra mesa vagou e ninguém sentou comigo, ainda bem, pude comer minha granola de sobremesa sossegada numa mesa para 4 pessoas (SIM EU SOU EGOISTA E DAI? SEREGOÍSTAPRAVIVER). Olhei novamente pra plaquinha dos vegetais dançantes e amigos, odeio-os! ARGH! Por favor alguém arranque essa placa! Não é possível que alguém acredite em amizade na hora do almoço, é a mesma coisa que dizer que seu quase futuro marido vai querer te comprar com muitos camelos na fila do banco (ok, ok, isso aconteceu de verdade, apesar de ser meio surreal).
Um dia eu ainda arranco aquela placa!


Beijos me liga; mas não me convide pra almoçar, a não ser que seja num restaurante nos Jardins, irei com prazer, mas provavelmente comerei pouco e com o guardanapo na boca toda hora.

Heleninha.
Continue Lendo...
Postado por CF às 00:14 0 comentários

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Homem fica intimidado diante de mulher bonita.



Ou não?

Já reparo isso há algum tempo, e no final de semana passado isso ficou mais do que claro.

Estava em uma cidade turística com amigas, muita festa rolando, e em um das festas a noite (que era a fantasia), uma amiga estava linda de doer, perfeita (olha que eu não elogio de graça)! Alguém se aproximou? Não. Ficou sozinha a noite toda.

Já aconteceu com outras amigas também, e até comigo (sim, sou linda, loira e japonesa – by vivi). Mas com o último final de semana to que não me agüento com isso na cabeça! Porra, porque não chega? Isso só pode ser medo de levar fora e ferir o ego.

Então respondam vocês, homens ficam mesmo intimidados, são tudo um bandigay ou nós que somos todas barangas mesmo e ponto final?


Lady X, post mea-boca - semana de correria, sorry.
Continue Lendo...
Postado por CF às 22:38 0 comentários

domingo, 14 de setembro de 2008

Da Série: Por que eu me saboto?


Então, eu estou de dieta... Quase chegando onde eu quero... E sabe o que eu almocei ontem???? Um prato chamado “enfarto completo”, que vende em um BUTECO em um bairro próximo onde eu moro. E, Para acompanhar, uma bela porção de batata frita aos quatro queijos, com bacon.

Seu estômago doeu só de ler? Pois é, o meu está doendo também... Mas foi de comer...

Sério, por que eu fiz isso? Porque comer é bom demais, tá eu sei, mas custa ter um pouco mais de força de vontade? Afinal, dieta livre no final de semana SÓ QUANDO VOCÊ JÁ ESTÁ NO SEU IDEAL. (anotando na palma da mão)

Pois é, eu sou assim... Não me controlo com comida.


Enfarto completo (serve seis pessoas)

- Picanha;
- Coração;
- Bacon;
- Carne seca;
- Farofa;
- Lingüiça calabresa.


Batata Frita aos quatro queijos:

- Uma porção de batata frita gratinada com mussarela, queijo cheddar, catupiry e pedacinhos de queijo minas;
- Ah sim, e o bacon.

Alguém tem sal de frutas por aí????






Beijos eu uma semana "saudável" para todos




B.Beiçola.

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 08:00 0 comentários

sábado, 13 de setembro de 2008

Atrizes






Não. Não vou falar sobre atrizes, dessas da novela ou dessas que ganham Oscar e prêmios Framboesa. Vou falar das atrizes que se perdem todos os dias. Grandes atrizes se perdem em todo mundo, todos os dias.
Porque é óbvio, a mulher é treinada pra ser atriz desde menininha - será?
Serei prática:
O homem sabe que a gente mente, mas prefere assim. Eu mesma nunca respondi com sinceridade com quantos homens me relacionei antes dele. Quando ainda era virgem/ semi-virgem "três ou quatro" parecia a resposta ideal, não pareceria retardada e nem rodada demais. Hoje já uma vadia de marca maior mais experiente e digna, continuo respondendo a mesma coisa, incrível como esse número "três ou quatro" é adequado pra tudo!
A mesma coisa quando fazemos sexo oral "nunca fiz isso com ninguém sabe? Nossa, estou até tímida..." aí a gente fica tímida alguns minutos pra disfarçar e depois... bem, depois ele deve ficar pensando como uma garota que nunca fez sexo oral pode chupar "assim". É o nosso instinto, a fase oral que nunca acaba, etc, mil desculpas pra inventar.
O mesmo com posições "com vc eu me sinto a vontade pra testar coisas novas", etc. Lembro quando tinha uns 16 anos e inventei minha primeira mentira "vc é o primeiro que me toca por debaixo da blusa" rá rá. (Ri alto).
Tb tem outras: "vc é o Deus do sexo, é oficial!" "Nunca me senti assim antes, só com vc." afe inúmeras, inúmeras, eu poderia lembrar de milhares. Muitas de nós merecem o Oscar, fato, deusas da atuação, Sophias, Audreys, Avas perdidas, tantas, milhares, eu até chutaria... milhões.
Mas o homem prefere assim, eu que não vou chegar e dizer, "olha meu filho, na minha vida inteira dei pra sei lá, 20, 30, 40, ___________ (coloque seu número oficial aqui) vc é só mais um, talvez o último, se a gente der certo." imaginem o tamanho do susto? Eu mesma cairia da giroflex ao ouvir algo do gênero.
Meu beijo pra todas as atrizes, porque nós sim influenciamos gerações - minha filha vai saber ser uma grande atriz, com certeza - nós sim somos dignas de palmas.
Um grande clap clap para nós.

Heleninha

Continue Lendo...
Postado por CF às 14:36 0 comentários

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Joselitagens de famosos!

As Joselitas de hoje são famosas, nacionais e internacionais. Em uma pesquisa pelo mundo das celebridades, foram descobertas 10 loucuras que as estrelas da televisão e do cinema fazem para manter um bom visual:


Demi Moore pra manter a forma utiliza sanguessugas! O professor de Cosmetologia, Maurício Pupo, alerta que não existe embasamento científico, podendo inclusive oferecer risco de morte a pessoas alérgicas a alguma enzima liberada pela sanguessuga.

A jornalista Glória Maria, para manter a juventude, toma sopa de ninho de passarinho. Mas, não é qualquer pássaro, a receita autêntica vem lá da Tailândia e precisa ser ninho de uma ave do sudeste asiático, que não usa gravetos, mas sim a própria saliva para montar sua casinha. O professor avisa que pode ser perigoso principalmente pela presença de vírus e bactérias, causadores de doenças, que podem ser transmitidos para os seres humanos. Portanto, nada de pegar ninhos brasileiros, destruir casa de João-de-barro, bem-te-vi, papagaio...

Sandra Bullock há algum tempo utiliza creme para hemorróidas para ajudar a deixar a pele lisinha. E até tem fundamento, as pomadas para hemorróidas tem produtos derivados da castanha da índia, que podem ajudar na circulação sanguínea da pele do rosto e auxiliar a desinchar. Porém, a aplicação só é indicada se ele for em forma de gel, diz o professor. E a dermatologista Mônica Fiszbaum alerta, há o risco de ter dermatite de contato.

A loiríssima Tori Spelling, que ficou conhecida como a Donna, de Barrados no Baile, afirmou que aplica água oxigenada com uma colher de suco de limão nos cabelos molhados e passa 20 minutos ao sol para manter as madeixas. A combinação de limão e sol é muito perigosa e, de acordo com o especialista, pode provocar até queimadura de 3º grau, causando danos irreparáveis à pele do couro cabeludo, além do risco de queimar a pele do rosto e da nuca.

Depois de ter seus gêmeos, a cantora e atriz Jennifer Lopez ganhou cosméticos com caviar de um laboratório. A dermatologista explica que o produto é rico em proteínas. E o professor completa, o caviar é uma excelente fonte de ômega 3, hoje, conhecido mundialmente como um elixir da juventude.

A atriz de Teri Hatcher, que faz Susan em Desperate Housewives, toma banho com vinho tinto. Ela coloca uma xícara de vinho na água da banheira e, para criar um clima, joga pétalas de rosa por cima. O tratamento funciona por causa dos antioxidantes presentes no vinho, se alguém estiver a fim de tentar em casa, a dica é deixar a água morninha para a pele absorver melhor as substâncias.

Outra atriz de Desperate Housewives, Eva Longoria, mantém a beleza com creme de placenta. Por incrível que pareça, a placenta é rica nos fatores de crescimento celular que podem realmente estimular o rejuvenescimento da pele, mas é preciso lembrar que produtos de origem animal são mais propensos a causar alergias.

A apresentadora Oprah Winfrey usa um creme feito com prepúcio de recém-nascido, aquela pele que é cortada na circuncisão para estimular a produção de colágeno e firmar a pele. Maurício afirma que isto é lenda e lembra que é proibido no Brasil o uso de produtos humanos em cosméticos, não só por motivos éticos, como também, pela grande probabilidade de transmissão de doenças.

Achei digno compartilhar. Sim, porque cometer joselitagens não é um só um “privilégio” nosso, mulheres comuns. De Joselita e Diva todas temos um pouco!

* Antes que os professores onlines apareçam: Joselitas do meu BRASIL é o nome do quadro, independente da LOCALIDADE da Joselita.

Contribuição da Isa.


Continue Lendo...
Postado por Sarita às 17:35 0 comentários

A minha voz continua a mesma, mas os meus cabelos...


























Que dinheiro compra beleza isso ninguém tem dúvida. Mas o que a gente quer saber é quem pagou mais...

A Fofoqueira

Continue Lendo...
Postado por CF às 10:14 0 comentários

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Assédio Sexual (por Candy May)


Atenção professores on line: Por favor, aceite este cactus!


Ontem pensando comigo, sobre meu desempenho profissional de anos, percebi que passei minha vida inteira fugindo do esteoritipo Sexo Frágil. E, apesar de todos meus esforços e capacidades mais que suficientes para exercer minhas funções, uma cruz sempre me acompanhava e acho que acompanha muitas mulheres O assédio Sexual ou Moral no Trabalho.

Sabe aquela regrinha básica? A mulher nasceu para servir e acompanhar o homem que, por sua vez, deve cumprir o papel de defendê-la, ampará-la, guiá-la. Então, nada disso é verdadeiro, essas “diferenças” não passam de costume herdado pelas civilizações, sem nenhuma base científica. No entanto, permanecem vivas entre nós, em pleno século XXI, e muito há ainda a se fazer para derrubar estes conceitos enviesados.

É uma discriminação, às vezes, escancarada, ou disfarçada por gestos que nos reprimem. Desde quando ingressamos no mercado de trabalho, vários aspectos dessa discriminação por sermos MULHERES têm se manifestado. Seja recebendo salários menores ou recebendo menos oportunidades de conseguirmos emprego ou ainda somos as primeiras a entrar na lista de demissão quando há cortes na empresa e ainda somos as maiores vitimas de ASSÉDIO SEXUAL NO TRABALHO.

Eu já senti na pele o que é assédio sexual no trabalho e é degradante ter que conviver com isso. Você pensa milhões de coisas, mas a principal: POR QUE EU AGUENTO ISSO?

Mas a resposta sempre vinha à mente: Por mais digna e honrada que fosse, eu precisava do dinheiro.

Eu levei na brincadeira até quando deu. Mas era uma situação tão absurda que, ao constatar que não iria sair nada daquele mato, ele me trocou de cargo, e eu dei graças a Deus por isso.

MAS ALGUMAS MULHERES NÃO TÊM A MESMA SORTE E, AO PRIMEIRO NÃO NA CARA DO IDIOTA, ELAS SÃO DEMITIDAS.

PARA VOCÊ QUE NÃO SABE O QUE É ASSÉDIO SEXUAL NO LOCAL DE TRABALHO, EXPLICO:

Consiste em cantadas explícitas ou insinuações constantes, de cunho sensual ou sexual, sem que a vítima as deseje.
Ou seja: é “forçar a barra” para conseguir favores sexuais.
Essa atitude pode ser clara ou sutil; pode ser falada ou apenas insinuada; pode ser escrita ou explicitada em gestos; pode vir em forma de coação, quando alguém promete promoção para a mulher, desde que ela ceda; ou, ainda, em forma de chantagem, quando há uma ameaça como arma.

EXEMPLOS:
Piadas, comentários, carícias ou pedidos de favores sexuais indesejados, intimidação, ameaças, represálias, recusa de promoção, demissão ou outras injustiças associadas a uma recusa de favores sexuais.

No local de trabalho até rola aquela paquerada entre colegas, mas perceba que tudo tem limite. Dar uma “cantada” na colega de trabalho só pode ter duas respostas: um sim ou um não. Se ele receber um “sim” de você, pode ir em frente que não há crime algum nisso. Mas se um carinha recebe um “não” e passa a perseguir você, aí ele está cometendo Assédio Sexual, cuja principal característica é nunca ser recíproco. Ele é, na verdade, uma violência moral para se alcançar favores sexuais.

Como faço pra me livrar desse mal? Tenho que andar de burca?

Claro que não.

CONFIRA ALGUMAS DAS ATITUDES A TOMAR:

• Dizer não ao assediador, com a maior clareza;

• Contar aos colegas de trabalho o que está se passando e reunir todas as provas possíveis (bilhetes, colegas que testemunhem, presentinhos, etc.);

• Contar para a chefia hierarquicamente superior ao assediador, se houver;

• Denunciar ao Sindicato da categoria;

• Procurar uma Delegacia da Mulher a apresentar queixa. Se não houver uma na cidade, levar o caso a uma delegacia comum.


NÃO ESQUEÇA O GIRL POWER!



Candy May, MEMBRA querida, obrigada por mais uma colaboração!

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 09:28 0 comentários

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Astrologia




Eu acredito. Se você não acredita, ótimo, mas não me impeça de acreditar e também não me encha o saco dizendo que Plutão não é um planeta e que quando a astrologia foi criada, não tinham descoberto Mercúrio (?). Pra mim, esoterismo é algo que não vai influenciar o meu destino, mas pode me deixar muito mais atenta à tudo que acontece no meu dia-a-dia. Por exemplo, tem dias em que olho o horóscopo e a previsão é nada a ver, então simplesmente esqueço e toco a vida. Mas, em alguns dias, parece que foi escrito pra mim, então eu me apego aos detalhes e cuido para que minhas decisões sejam mais pensadas e coerentes.

Não que eu tenha QI acima de 150, mas não me considero uma pessoa mais burra por isso. Quer dizer, estudo bastante, gosto de ler, faço curso de línguas, adoro música inteligente e etc. Mas acredito em horóscopo. E daí? Você acredita em Deus, minha mãe acredita em duendes e eu acredito que as burradas da minha vida são culpa do meu ascendente, que é Touro em esoterismo. Estamos quites.

É engraçado como os defeitos que tenho (admito: sou um pouco fria, sou materialista e creio que 90% dos problemas do mundo se resolvem com laço) e as qualidades (sou trabalhadora, serve?) batem certinho com meu signo. Me dou super bem com pessoas dos signos de Virgem, Libra, Peixes e Escorpião, mas tenho alguns problemas com Geminianos. Não sigo minha vida pelas previsões (tenho uma amiga geminiana incrível), mas fico atenta aos detalhes. É bacana, é uma das coisas que gosto de estudar e ler. Auto-conhecimento também é esoterismo.
Por isso, venho aqui levantar a bandeira: pare de ser chato e me deixe acreditar no horóscopo em paz. Do mesmo jeito que eu não saio por aí falando “Você acredita em Deus? Haha, bobinho!”, espero que você me respeite também. E não me rotule de burra por isso. Principalmente se você for um geminiano com ascendente em Touro (maldito ascendente), porque daí a gente vai pra porrada mesmo.

Penélope.

P.S: lanço aqui um desafio. Faça seu Mapa Astral nesse link e depois diz nos comentários se alguma coisa bateu com você ou não. Veremos quantos vão dizer que o Mapa estava errado! www.cigano.net/astrologia/mapa_astral.asp
Continue Lendo...
Postado por CF às 12:37 3 comentários

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Da série "JOSELITAS DO MEU BRASIL"



A nossa Joselita de hoje depilou as axilas com cera fria, em casa mesmo. Não viu nenhum problema em fazer isso sozinha. E nesse puxa-puxa, percebeu que, sim, alguns pêlos ainda ficaram concentrados BEM no centro da axila. Não podia ter tirado as penugens com uma pinça ou, ao menos, ignorá-los? Certeza de que ninguém ia ver aqueles micro-pêlos. Mas para ganhar o prêmio Joselita do Meu Brasil, ela passou veet creme.

Para quem não conhece veet creme, trata-se de um creme depilatório fedorento que deixamos por alguns segundos na pele e retiramos logo a seguir com água abundante. Logo, é um produto químico MUITO potente, já que não precisa de auxílio de gilete ou outro instrumento para que os pêlos caiam.

Pele já irritada por causa da depilação + PRODUTO QUÍMICO = Axilas ardentes, fumegantes, abrasivas...

E lá vai nossa Joselita para o trabalho no dia seguinte. Pensou em descer em todas estações do metrô para refrescar as axilas num banheiro...

Um explicação pra isso, é que quando se faz depilação com cera, os poros ficam realmente arreganhados, e qualquer coisa que você passar ali pode gerar uma irritação. Nossa Joselita de hoje passou Veet, uma bomba química, com os poros lá arreganhados, pedindo pra serem entupidos, absorveram todo veet...TADINHOS! ou melhor, tadinha da Joselita!

Tanto ficam arreganhados, que as depiladoras normalmente recomendam não passar nem desodorante anti-transpirante no dia pós depilação.

Ficadica meninas!
Seja Creuza, não Joselita!

Continue Lendo...
Postado por CF às 20:11 1 comentários

domingo, 7 de setembro de 2008

sobre ajudar os outros.

Ontem fui com meus amigos na balada de sempre, aproveitar o feriado, tudo lindo, tudo ótimo, como sempre.
Então quando estávamos indo embora, um menino TENDO CONVULSÃO do lado de fora da boate de tão bêbado (legal que não liberavam ele porque ele não tinha pago a ficha ¬¬ adoro o sentimento nobre dos donos da buatchy). Meu amigo disse que não ia conseguir ir embora e deixar o guri lá babando e tremendo num frio de 6 graus enquanto esperava ajuda ou ficava a própria sorte. Conversou com a gerente, deixou telefone, garantiu que quando ele melhorasse voltava lá e pagava, e enfim ela nos liberou. Aí começa nossa luta atrás de um táxi que resolvesse levar o guri (estávamos sem carro, porque todo mundo ia beber e eu não sou fã de dirigir, ainda mais de madrugada) pra algum pronto socorro.
Um momento muito TENSO, ele tremia, se mordia, babava, falava coisas sem sentido, chorava e de repente parava e dormia. Paramos no primeiro pronto socorro, eu muy escandalosa já cheguei berrando.A mulher olhou pra mim e disse que não tinha nenhum leito, que teríamos de ir até um posto do outro lado da cidade. Comecei a chorar de raiva, sei lá se coma alcoolico mata mas fiquei com medo do menino morrer dentro do carro. Fomos, conseguimos uma porcaria duma glicose num outro hospital onde tb foram super grossos, sequer nos ajudaram a pôr o menino na maca, dois marmanjos enormes vendo eu, a outra menina que estava conosco e um gayzinho mirrado fazendo um trabalho que até onde eu sei é deles. Ok, beleza, ele ficou deitado tremendo por uma hora.
Estávamos todos com dó dele, parecia que ele tinha ficado assim porque viu um cara que ele gostava ficando com outro, etc. Tudo estava bem até o guri acordar.
Primeiro ele perguntou onde estava e quem éramos, normal. Dormiu uns 5 min. acordou de novo. Ele estava com o suéter do meu amigo que ficou de manga curta no frio que estava, tudo para ajudar!
Sabe o que aquela bicha uó filhadumapiranha disse? "Que blusa horrível é essa?" "Mas tem marca isso?" Daí meu amigo disse, "essa blusa é minha, te emprestei pra vc não morrer de frio."
E o festival de escrotice não parou por aí, ele disse que o hospital onde ele estava era de pobre, comecou a rasgar o papel que cobre a maca, pediu pra gente "tirar aquela merda de agulha" do braço dele porque ele queria ir ao Burguer King comer já que ele estava morrendo de fome. Nisso já me enfezei e fui lá pra fora fumar um L.A. de cereja que deve estar há uns 3 anos dentro da minha bolsinha de sair, putíssima, furiosa, o taxista lá fora e o taxímetro correndo né. Ele pedia desculpas, e depois emendava alguma merda, agradecia duma maneira nada a ver,a gente sentia que não tinha gratidão nenhuma no obrigado dele. Pediu pra gente ligar pra bicha ex dele pra ele se fazer de vítima, enfim mil coisas idiotas, e minha vontade era dar um murro nele e fazer ele ficar internado de verdade.
Aí ele comentou "nossa nunca tinhca ficado assim, caído no chão" e meu amigo rebateu "A próxima vez que eu te ver caído no chão vc pode ter certeza que, além de não te ajudar, ainda te pisoteio, e minhas amigas aqui idem" daí ele "ai porque? Falei alguma coisa que vcs não gostaram? Ai me desculpa!" mas continou falando altas merdas, enfim um completo idiota que escreveu OTARIOS na testa da gente.
No fim largamos ele num Burguer King e pedimos pra ele pagar o táxi, eu que não ia dar um real e não ia deixar ninguém, a não ser ele, pagar o motorista, um velhinho, coitado, que só se incomodou e se preocupou a toa, qdo poderia estar no quentinho DORMINDO.
Estamos com MUITA RAIVA de termos sido nobres, com boas intenções, pra nada! Se eu ver esse guri na balada de novo, com certeza vou bater nele, não entendo como pode ter gente assim no mundo, sem um pingo de gratidão.
Mas tb aprendi, em balada cada um que cuide da sua vida, ou no máximo da vida de algum amigo de verdade. Mas pelo visto nem isso aquela bicha tinha, porque ficamos sabendo depois que os "amigos" (só se for da onça né) dele ficaram dentro do lugar se divertindo até as 6 da manhã. O irmão dele ligou no celular dele enquanto ele estava desacordado e disse que deveriamos dar um soco nele quando ele acordasse. Acho que ele sabe o tipo de irmão que tem pra ter pedido algo assim, me arrependo de não ter seguido seu conselho.
E nós muito honestos vimos que o menino tinha em torno de uns 100 reais no bolso, documentos, chaves, celular, guardamos tudo pra ele, não faltava nada, nem um papelzinho de bala. Ele ficou tipo pedindo as coisas dele de volta como se fossemos roubar tudo.
O pior foi que ele ainda ficou devendo o tio do táxi tendo dinheiro de sobra no bolso.
Sei que fiquei com muito ódio, estragou minha noite e não recebi sequer um obrigado decente por isso.
Não fico chateada de ajudar quem precisa mas é a falta de educação que me deixa DOENTE. Até achei o perfil dele no orkut, fiquei com vontade de gongar, mas enfim, deixemos que Deus se encarregue na próxima vez que ele precisar que alguém lhe estenda a mão.


e, quanto a mim...
NUNCA MAIS AJUDO NINGUÉM, BONZINHO SÓ SE FODE!



x.o.x.o.

Jules
Continue Lendo...
Postado por CF às 17:58 0 comentários

Eu Não Quero Voltar Para Você!


Tem horas que eles não entendem! E não fazem o menor esforço para entender, o que importa é o que ELES estão sentindo, o que ELES estão sofrendo e o quanto VOCÊ está sendo má!
Não importa o tempo que você passou tentando fazer dar certo, o quanto você se anulou, o quanto você amargou com tudo isso... E no dia que VOCÊ vê que não vai adiantar e TOCA A VIDA, ele acorda... Como num passe de mágica, ele descobre que te ama! Se você estiver com outro então, aí mesmo é que você é a mais cruel de todas as pessoas que passaram na vida dele.
Sim, você é uma péssima pessoa, que faz o pobre coitado sofrer a sua falta... mesmo que tenha sido você a que mais lutou, aquela que fechou os olhos para muitas coisas, que tenha esquecido de ser você mesma, para ser um pouco ele. Na boa, minha filha? Bem feito... Quem mandou absorver a vida dele e não viver uma vida à dois? Agora, ele perdeu a muleta e você é a culpada pela queda do pobre e frágil moçoilo.



E chegam as enxurradas de: “é horrível não ter você”, “eu não sabia o quanto te amava”.

E por que essas frases só aparecem quando você já tem outro na sua vida? Por que aqueles meses todos que você chorou por ele, que você chorou por ter dado final ao namoro com aquele cara que você tanto amava, ele nem lembrou de você?
Não consigo achar a resposta.

Todo mundo já deve ter sentido isso na vida, eu já senti e vocês também... Em particular, esse texto foi inspirado na minha melhor amiga que namorou três anos um cara que, simplesmente, avisou que estava de mudança para os EUA, que ia morar lá para realizar o sonho profissional.
Não precisa ser idiota para saber que uma mudança dessas é planejada com meses de antecedência... E o cara simplesmente “avisa” a namorada que “no mês que vem” se muda para os states... Aí, a menina sofre, chora, se anula, se submete ao namoro à distância QUE ELA insistiu para tentar... E ele nem aí... Poucos telefonemas e cinco meses de uma angústia que eu não consigo imaginar... E quando ela termina, o cara me vem com esse papo... Liga para a irmã dela, dizendo o quanto está se sentindo sozinho e o quanto se arrepende e aquele blá blá blá....

Chamem-me de má, mas eu realmente disse “bem feito” para minha melhor amiga... E ela respondeu: “eu sei”.

Minha consciência pesa até hoje por ter dito isso.






Beijos e excelente semana para todas!


B.Beiçola

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 08:00 0 comentários

sábado, 6 de setembro de 2008

Da série: Estagiando no Blog da CF


Um texto mandado por uma das membras da comunidade.


Oh Gostosa!

Quem já não ouviu uma dessas na rua?
Não importa a hora, se está bonita ou não, se esqueceu de tirar o buço, se está a caminho da igreja.

É fato: A cantada te acompanha!

A cantada ainda é o meio de conquista mais antigo da civilização masculina e hoje ela é utilizada pelo HOMO SAPIENS, como a forma mais grotesca de se tornar um PRIMATA rapidinho! Parece que só abrindo a boca e sendo indelicados é que eles se sentem HOMENS!

Vamos lá, não seja assim, tá parecendo uma mal comida!

Ok, eu sei que tem umas cantadas que são até estilosas e outras que são engraçadinhas, mas digamos e convenhamos. Elas, às vezes, não são bem vindas. Citarei um exemplo empírico:

Estava eu na frente de minha casa, nova no bairro, e chega um dito cujo pegando em mim e dizendo:

ELE: Nossa você se machucou??!
EU: Não Por quê?
ELE: Porque você caiu do céu, meu amor!

Nossa! nessas horas queríamos que se abrissem as cortinas de fundo e saísse alguém com um troféu na mão dizendo: Parabéns o troféu babaca do ano é seu!

Mas nem todas as cantadas são ruins...algumas até dão certo, às vezes nós estamos mesmo precisando de uma cantada e, se não a recebemos, já vem a pergunta à mente:

- Será que estou feia!

Gente, só digo uma coisa: dar cantadas é um tiro no escuro! depende muito da mulher, do seu ciclo menstrual, do dia, de sua situação amorosa! É difícil uma boa cantada sair da boca de um homem. Mas, às vezes, exceções acontecem. Principalmente aquelas que deixam nossa auto estima lá em cima.

Ah, sim! Pra ajudar você, minha amiga, a dar uma direta de direita no queixo desses malandrões, segue abaixo uma listinha básica de respostas para cantadas babacas:

1.Cantada: Como eu queria ser esse sorvete!
Resposta: Além de ser fresco, quer ter o pau enfiado no rabo também?


2.Cantada: Se beleza desse cadeia você pegaria prisão perpétua.
Resposta: Se feiúra fosse crime, você pegaria pena de morte.

3.Cantada: Gata, você é linda demais, só tem um problema: a sua boca tá muito longe da minha! Resposta: Questão de higiene

4.Cantada: Qual o caminho mais rápido pra chegar no seu coração?
Resposta: Cirurgia plástica, lavagem cerebral e uns 3 meses de malhação.


5.Cantada: Você é a mais bela das belas das flores, uma rosa. Quer florescer no meu jardim? Resposta: Eu vou morrer de sede com o tamanho do seu regador.

6.Cantada: Eu não acreditava em amor à primeira vista. Mas quando te vi mudei de ideia. Resposta: Que coincidência! Eu não acreditava em assombração.

7.Cantada: Você tem uma boca! Deve ter um gostinho... Posso provar?
Resposta: Pode... (cospe no chão e vira as costas)

8.Cantada: Se tivesse uma mãe como você mamaria até os 30 anos.
Resposta: Se eu tivesse um filho como você mandava pro circo!

9.Cantada: Nossa, não sabia que boneca andava!
Resposta: E eu não sabia que macaco falava!

10.Cantada: Oi, o cachorrinho tem telefone?
Resposta: Tem, por quê? Sua mãe tá no cio?

11. Cantada: Este lugar este vago?
Resposta: Está, e este aqui onde estou também vai ficar se você se sentar aí.

12. Cantada: Então, o que você faz da vida?
Resposta: Eu sou travesti.

13. Cantada: Será que eu já não te vi em algum lugar?
Resposta: Claro! Eu sou a recepcionista da clínica de doenças venéreas... Não se lembra?

14. Cantada: A gente já não se encontrou em algum lugar antes?
Resposta: Já e é exatamente por isso que eu não vou mais lá

5.Cantada: A gente vai para a sua casa ou para a minha?
Resposta: Os dois. Você vai para a sua casa e eu vou para a minha

16. Cantada: Eu queria te ligar, qual é o seu telefone?
Resposta: Está na lista.
Réplica: Mas eu não sei o seu nome.
Tréplica: Também está na lista, na frente do telefone.

17. Cantada: Ora, vamos parar com isso, nós dois estamos aqui nesta boate pelo mesmo motivo. Resposta: É pra pegar mulher.

19.Cantada: Se eu pudesse te ver nua, eu morreria feliz.
Resposta: Se eu pudesse te ver nu, eu morreria de rir.

20.Cantada: Está procurando boa companhia?
Resposta: Estou, mas com você por perto vai ficar muito mais difícil encontrar.


(Colaboração da amiga “Candy May”)

Continue Lendo...
Postado por B.Beiçola às 21:00 0 comentários

CF RESPONDE sobre virgindade


A leitora pergunta: "Estou com um rolo há algum tempo, será que o cidadão só quer meu cabaço? Seria um trouxa 3 meses no pé só pra tirar uma pelinha? Também quero saber mais coisas relacionadas a isso, claro que esse tema envolve outros assuntos, mas eu gostaria de ler algo sobre isso especificamente".

(S.S.) responde: Não creio. Tem muita mulher doida para dar, se ele quer comer alguém, vai comer uma que esteja disponível.

Mesmo que seja só para fazer sexo, é porque ele quer fazer sexo COM VOCÊ. Você não acha isso um elogio? Tem gente que se ofende de pensar que o homem quer fazer sexo! Eu acho muito legal saber que tem alguém se dando ao trabalho de ficar 3 meses atras de mim só para conseguir me comer. Sinal que estou valendo muito no mercado, não? Se não ele já teria desistido e procurado uma mais fácil...

Você tem vontade de fazer sexo com ele? Porque se tem, acho que tem que fazer mesmo, sem pensar se ele só quer isso ou quer outras coisas. Infelizmente não lemos mentes e não podemos prever o futuro. É um risco que se corre sempre que se faz sexo com alguém: o da pessoa não procurar mais você. Além disso, ainda que ele só queira te comer, se a coisa der certo entre vocês, o que inicialmente seria uma foda pode virar um namoro.

Porque você não conversa sobre isso com ele? Claro que ele nunca vai te dizer "É, só quero te comer mesmo", mas dependendo da reação, você pode identificar muita coisa sobre as intenções dele. Eles mentem mal.

E por último, sim, para mim cabaço é só uma pele. Acho que as pessoas dão importância demais a isso. Tem que fazer sexo antes de casar, para não chegar na hora e dar vexame. Não se aprende a dirigir lendo o manual do carro, concorda? Vai treinando com os errados, para quando o certo chegar, você saber exatamente do que você gosta e do que não gosta e brincar de igual para igual. Não deixe seu prazer todo a cargo de um exercicio de adivinhação de um homem.

Cá entre nós, supondo que ele esteja com você só para tirar o seu cabaço... poxa... ELE MERECE! Ele fez por merecer! 3 meses... Libera logo essa mixaria... hahahaha

(Artermis) responde: Olha eu acredito que ficaria 3 meses e até mais, isso não significa que ele não esteja transando com outra. Meu namorado ficou 1 ano.

(Lady X) responde: O único jeito de saber o que ele realmente quer, é pagando pra ver. Mas você pode julgar pelas atitudes do moço contigo agora, né? Ele PARECE ser um idiota que só quer isso? Fica no seu pé pedindo? Preste atenção nessas coisas. E o mais importante: só transe com ele se você achar que realmente deve, não faça por medo de perdê-lo ou qualquer sentimento parecido, não se iluda.

Virgindade não é lá grande coisa, não fantasie com ela. Só garanta estar segura quando resolver perdê-la. É uma coisa muito íntima e tem que valer a pena PRA VOCÊ.

(Gossip) responde: Ai gente eu fico pasma com esse lance de virgindade as pessoas mistificam tanto um pedaço de pele. Por mim a menina qdo nasce já teria seu cabacinho perdido com um mini O.B. e pronto a história da virgindade se encerraria pra SEMPRE.

Agora, cara virgem aqui in off... vc já fez sexo oral? Já masturbou alguém? Já pegou num pintinho? Já deixou pegarem em tudo? Então minha filha, se já, vc só tem a pele mesmo. Virgem pra mim é quem nunca na vida fez nada de nada.

Não mistifique tanto sua virgindade e não pense se é só nisso que o cara quer. Pense se VOCÊ quer que seja com ele, se vc vai se sentir bem, se vc já está pronta. Não pense NELE, pense em VOCÊ. A maior cagada da virginidade é a gente pensar no cara, sério mesmo.

(Winnie) responde: Acho meio ultrapassado esse negocio de ele SÓ QUERER tirar teu selinho!. Hoje em dia os homens fazem é evitar mulher virgem.

Pode ser sim que ele só queira te comer, mas não pelo fato de você ser virgem.
A intenção do cara vc percebe pelas atitudes mesmo, como disse a LAdy X, mas nesse mundo ninguém tá livre de uma furada, minha fia.

Se você tá afim de dar, dê ué. Mas se vc valoriza tanto essa coisa de virgindade e realmente está apaixonada por ele, eu esperaria pelo menos o cara tomar a atitude de se tornar seu namorado, pq enfim, 3 meses já é bastante coisa né? Se ele gosta de você e quer te comer, não custa nada te namorar logo pra te deixar mais segura.

(Zíngara) responde: Hoje está muito fácil arranjar alguma mulher para transar. Fora que transar com uma virgem requer responsabilidades que nenhum homem quer. Ao menos, alguns amigos já me disseram isso claramente.

Você deve desencanar dessa idéia. E se ele quiser apenas te comer que mal há nisso? Aproveite, pois o mundo está cheio de homem frouxo!

(Honey) responde: Nada mais que uma membrana, e só!

Como uma das meninas já disse, a experiência sexual não se resume a penetração. Se a garota já deu umas pegadas, digamos assim, fortes, pode tirar o véu Dona Santa.

Sempre encontraremos caras que só querem nos comer (com ou sem cabaço). Se estiver a garota estiver a fim, manda ver gata! Nada impede que tiremos proveito dessa situação também.

Não acho legal se privar de uma experiência só por causa de uma membrana inútil. Esse tabú foi derrubado há tempos.

(T. Gouveia) responde: Se você pensar demais sobre isso, vai acabar esquecendo de outras coisas. Dê menos importância, por que no fim você vai se divertir mesmo.

Pergunte também a CF, por e-mail meninasdacf@gmail.com ou através da nossa comunidade no orkut!

Continue Lendo...
Postado por CF às 18:48 1 comentários

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Estréia do Quadro: DICAS DE CREUZA!


Estamos estreando mais um quadro no nosso blog: É as dicas de Creuza. Creuza é quase uma Macgyver (lê-se: Magaiver) na versão feminina. Com um chiclete e um grampo, Macgyver explode uma bomba. Com um cubo de gelo, Creuza desarma qualquer canhão.



Cabelo ressecado? Orelha irritada por causa de bijú? A dica de hoje é com BEPANTOL, pomada ou líquido.

Bepantol líquido para o cabelo - Acrescentar uma tampinha (do próprio frasco) a um punhado de creme, e fazer a hidratação caseira. Mas não indico pra quem tem o cabelo oleoso e/ou pouco.

Bepantol pomada na orelha - Antes de usar aquele brinquinho que não é jóia e vai irritar a sua orelha use a pomada.

Bepantol pomada nos seios ressecados, geralmente mulheres que amamentaram têm esse problema.

Bepantol para aliviar tatuagens recentes.

Bepantol também vale pra Nariz ressecado e vermelho por conta da gripe, e cantos da boca irritado e ardendo depois de uma brusca mudança de temperatura (ou depois de beijar móóóito, hehehe).


Quem tiver bons TRUQUES, envie para: meninasdacf@gmail.com ou entre na nossa COMUNIDADE NO ORKUT, criada para nossos leitores.


Continue Lendo...
Postado por CF às 09:10 0 comentários

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Eu quero... Eu queria casar!


Sempre quis casar, quer dizer, essa vontade veio depois do filho. Isso mesmo, atropelei a cronologia de cerimônias, primeiro veio o batismo do meu filho e, depois de oito anos, o matrimônio ainda não chegou. Há um inconsciente cristão (católico) que me induz a querer o casamento. Passei boa parte da minha vida escolar enfiada em colégios de freiras, disciplina e bom costume eram como dois noivinhos no topo de um delicioso bolo de glacê, que eu não poderia meter o dedão, afinal, a cobertura era muito rígida.

O desejo de unir-me a alguém por uma aliança de ouro não é exatamente por estar apaixonada. Mas para que quando haja uma reunião de amigas, eu possa dizer “É, estamos casados e felizes!”. Acho que eu sempre quis dizer essa frase. Ela sempre foi tão imponente. Quando alguma amiga diz que vai casar e não está grávida ou teve filhos antes, eu me pego mordendo os lábios e me perguntando “Mas o que diabos há com você?”.

Dias atrás, numa mesa redonda de uma lanchonete, eu conversava com duas pessoas. Ambos haviam sido casados no papel. Eles foram intransigentes ao dizerem em voz graúda “Basta casar para o amor acabar. Não há amor que resista a contas atrasadas e ao dia-a-dia. O primeiro ano de casamento é terrível!”. Fiquei incrédula. Eles reafirmaram com fatos concretos. O desfecho, aquele que golpeou meus sonhos mais católicos foi “E o casal que diz que é feliz... É mentira! Pura mentira! É só pose!”.

Repeti a xícara de café, dessa vez sem adoçante. Na verdade, tentei experimentar a realidade por alguns segundos naquele gole amargo. Eles esperaram ansiosos por uma observação minha, contrai o maxilar num “É, eu não quero casar!”. Mas eu queria, quer dizer, eu quero. Mas não vou bancar a mulher maravilha, aquela que é pedida em casamento em toda esquina que chega. Tive muitos namoros , nunca fui noiva e quase nenhum fez menção ao matrimônio. Devo não ser alguém apaixonante para isso.

Meu ex-namorado, por exemplo, dizia não querer se casar. Ele julgava apavorante ter que entrar numa igreja e assinar uns papéis. Logo depois de me confessar tais desconfortos, o ponto final disso era “...embora eu te ame muito”. Nos separamos e, meses depois, ele pediu a sua nova namorada em casamento. Então, o problema é MEU! Essa frase sempre ecoa, como eu disse, quando recebo o convite de letras douradas de alguma amiga.

Até o Sidney Sheldon pisoteia sobre minha estima. Apavoro-me ao lê-lo, não por suas descrições viscerais sobre assassinatos misteriosos e perseguições resfolegantes. Mas quando descreve o amor cortante de suas personagens, uma Kelly Harris e uma Diane Stevens presenteadas por um amor afortunado, interrompido não pelas amarras de um domingo ou por uma conta de luz atrasada, mas apenas por uma morte. As personagens citadas eram pedidas em casamento intermitentemente por seus respectivos, após poucos dias do primeiro beijo. Até a ficção zomba de mim, concluo.

Quando tento afugentar o desejo do matrimônio para recobrar minha auto-estima, eu me concentro num domingo. O dia mais difícil da semana aos meus olhos, “difícil” emocionalmente falando. Lá estou eu e meu marido, sem ter para onde ir, afinal é domingo. Eu farei o almoço, ele estará largado numa cadeira. Talvez devamos ir à Igreja ou almoçar com minha sogra. O fato é que a visão deste cotidiano me perturba. Não sou eu na postura de cozinheira ou de uma boa cristã.

Após esta visão, o catolicismo me ergue com uma mão audaz “Deus está me protegendo”. Não permite que eu seja pedida em casamento para me livrar de dissabores posteriores. Só isso. Então, num fôlego sai um “Não há nada de errado, querida!”.



Zíngara





Continue Lendo...
Postado por CF às 08:52 1 comentários

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

A Linha Tênue entre Homem Sedutor e Homem Banana

Se é que é possível separar esses dois tipos, creio que há uma linha tênue entre homem sedutor e homem banana. Não é fácil, pra nós, achar alguém do primeiro grupo. Principalmente porque eles estão cada vez mais escassos, e a concorrência, maior. Porém, a grande verdade é que o que toda mulher quer, desde que aprende o porquê de precisarmos de homens nas nossas vidas, é um homem sedutor.

Explico: homem sedutor não é aquele de 1.90, moreno, de olhos azuis e com um físico absolutamente invejável. Para exemplificar a vocês, vou traçar algumas características de homens desses dois grupos.

O Homem Sedutor é aquele ativo. Bom. O HS trabalha, mas nem sempre fica rico. Porém, ele tem aquela aura de vencedor, de quem não precisa da compaixão alheia para se sair bem. O HS é aquele que te olha e te enxerga nua! No primeiro encontro, geralmente, você já sabe (inconscientemente) se ele é HS ou HB. o HS abre a porta pra você, mas também sabe ser rude, principalmente quando você almeja que ela seja rude. O HS também te magoa, principalmente porque ele tende a colocá-la num pedestal de mulézinha perfeita. Mas a diferença é que ele sabe reconhecer os erros. Manda flores em datas especiais e datas não especiais, mas não o tempo todo. Ele é engraçado, mas o X da questão é que você ri com ele, e não dele. Ele tem a capacidade de conquistar pessoas, e a última coisa que ele faz nessa vida é abaixar a cabeça quando não está errado. Nas palavras da Sally, o HS é denso. Cheio de defeitos também, mas denso.

Já o Homem Banana é um fracassado. Manda flores no primeiro encontro (não que isso não seja legal, mas aprenda: vai parecer que faz isso com todas). O banana gosta de falar sobre o que tem, sobre o que a tia tem, sobre o que pai e o chefe tem. O HB faz sempre tudo errado. Se vocês brigam, ele bebe, ou grita, ou fica realmente doido a ponto de ligar pra sua família te chamando de coisas nada agradáveis. O HB é flexível demais, abaixa a cabeça pra tudo, e se você souber como pôr o cabresto nele, em poucos meses pode mandar e desmandar nele como quiser. O HB pode até ser rico, mas geralmente se mete em confusões com dinheiro, investindo em coisas que nunca dão certo. Também é preguiçoso, normalmente gordo (preste atenção: homem gordinho também pode ser HS, mas 40% dos HB são gordos, ou pelo menos tem aquela pancinha nada invejável). O HB, às vezes, quer parecer intelectual demais, quando na verdade é mais um playboy sustentado pelo papai, e que tirou a carteira de habilitação no ano passado.

Claro, posso estar sendo preconceituosa, e totalmente errada. Mas, ao longo da minha (pouca) experiência, percebi muito dessas características de HS e HB. A observação também me ajudou um pouco.

Homens Bananas podem nos fazer muito felizes também, principalmente se é você quem sustenta a casa. Mas, acredite: metade dos casamentos com HB só estão aí ainda por comodismo. É, Mulheres Bananas existem aos montes também.

Mas não fique neurótica se você identificar seu macho como Homem Banana. Ele pode te fazer muito bem! HB são mais sensíveis. Sabe, os dois grupos tem defeitos. Se você descobrir qual deles tem defeitos menos incomodativos, aposte: ele pode ser o homem da sua vida. Não desista.

Penélope.

Continue Lendo...
Postado por CF às 08:46 0 comentários

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Sofra com dignidade



Escrevo estas linhas para quem está sofrendo por amor e escrevo também para que eu mesma as releia quando minha hora chegar, porque quando se sofre por amor, emburrecemos. Quando amamos alguém, fica muito fácil esquecer a diferença entre o certo e o errado.


Nada do que vou contar aqui é novidade. Aliás, tudo já foi debatido até dizer chega na comunidade do Orkut. Mas mesmo assim, tem muita gente mandando e-mail e perguntando, então, vale a pena ver de novo...


ATENÇÃO: Este texto não é, de forma nenhuma, uma crítica, alfinetada, indireta ou deboche a quem faz essas coisas. Cada um faz o que quer da sua vida. É apenas a MINHA opinião, julgando estas coisas prejudiciais a VOCÊ e inúteis para reatar um relacionamento. Não é minha intenção menosprezar quem FAZ isso, o que quero dizer é que esses ATOS são horríveis, não a pessoa que os pratica. Não me acho melhor que ninguém e não acho que alguém que faça isso seja pior do que eu. Apenas acho desnecessário e humilhante. Respeito quem discorde. Quem discordar, apenas desconsidere, mas por favor, não se sintam ofendidas. Paz e amor.


O relacionamento (qualquer relacionamento: casamento, namoro, caso...) acabou. Você está triste. Muito triste. Você acha que isso não vai passar nunca. Mas vai. Se controla! O que quer que tenha acontecido, não dê nenhum desses vexames a seguir, nem que para isso você tenha que mandar costurar sua boca e sua b*ceta:


Vexame nº 1 : PEDIR PARA VOLTAR. Veja bem, se você deu um fora nele e se arrependeu, até pode pedir para voltar. Mas se quem deu o fora foi ele, melhor ficar na sua. A menos que você tenha feito uma cagada monumental com ele. Se você fez merda, se desculpe e peça para voltar. Mas se ele terminou porque achou melhor, sua única chance dele mudar de idéia é tocar sua vida, ou ao menos fingir que está tocando sua vida. Blasé. BLASÉ eu disse! Nada de sair ficando com meio mundo para ele saber ou de deixar ele te ver com a cara inchada de tanto chorar. Blasé. Discreta. Nada aconteceu. Não demonstre nem felicidade, nem tristeza. Ostentar felicidade é brega e todo mundo percebe que é falso. Ostentar tristeza desperta pena, não pela tristeza em si, mas pela sua falta de amor próprio de ostentá-la.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Sim, falar é fácil. Fazer é difícil pra caralho. Além de dar as dicas, vou dar sugestões sobre como viabilizar sua execução. Como ser blasé com o amor da sua vida que partiu seu coração? Você vai precisar de uma grande amiga por perto. Vai ligar PARA ELA cada vez que tiver vontade de ligar para ele. Se você for mais descompensada, vai deixar seu celular com ela e só pegar de volta quando se acalmar. Vai dar para ela sua senha de orkut, e-mail e msn e pedir para ela trocar tudo e não te falar a nova senha nem sob tortura. Calma, é só por duas semanas, depois disso você já vai estar melhor. Você vai evitar de se encontrar com ele, mas, se for inevitável, como por exemplo, no caso de vocês trabalharem juntos, você vai pedir para ele se afastar por um tempo, sem chorar, em tom de voz baixo, e com educação.


Vexame nº 2 : EU VOU MUDAR. Se o motivo do término foi uma atitude sua recorrente, não prometa que vai mudar. Se você pudesse mudar, teria mudado antes e não teria deixado a relação chegar ao fim, concorda? Dizer que vai mudar só adia o problema. É tentador acreditar que a pessoa vai mudar, mas sabemos que isso quase nunca acontece. Porque você não procura alguém que não se incomode com esse seu jeito de ser? Como diz uma amiga nossa, é mais fácil mudar DE pessoa do que mudar A pessoa. Em todo caso, se for algo que realmente te incomoda e você quer de coração mudar, MUDE primeiro e só depois procure o outro. É muito feio dizer que vai mudar e continuar repetindo as mesmas cagadas, isso faz com que o outro te despreze... Palavras não valem muito, atos sim.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Ok, mudar não depende apenas da nossa vontade. Tem coisas que podemos mudar com força de vontade, outras só com ajuda. Se você quer realmente mudar e não consegue sozinha, não caia na armadilha de se conformar e dizer “Eu tentei, mas eu não consigo, eu sou assim, o que eu posso fazer?” e ficar enganando o outro dizendo que vai mudar. Sim, você tem escolha. Não consegue mudar? Procure ajuda. QUALQUER ajuda. Quem sou eu para dizer qual o melhor tipo de ajuda? No meu caso, foi a psicanálise, mas acho que qualquer ajuda é válida, se funcionar: terapia regressiva, macumba, meditação, religião... VALE TUDO. Só não fique estagnada, inerte, se remoendo no refrão “Não consigo mudar, não consigo mudar”. Mexa-se. Procure ajuda. E DEPOIS que você começar a sentir a mudança, procure a razão do seu afeto. Atos falam muito mais que palavras, ele vai perceber que você mudou.


Vexame nº 3 : MENTIRINHAS ORDINÁRIAS. Gente, desde que o mundo é mundo mulher faz isso. É um vexame e tanto. E não sei porque, quem faz acha que ninguém está percebendo! TODO MUNDO percebe, ok? Feio, muito feio. Se poupe. Nada de dizer que está precisando dele por algum motivo urgente (dizer que está passando mal, que está doente, que um parente morreu, que está grávida, que foi demitida, que foi assaltada, que bateu com o carro, que precisa dos serviços profissionais dele, etc). Ele te deu um pé na bunda? Deixe ele sentir sua falta. Deixe ele sentir uma pontinha de medo de que pode se arrepender e de que você já o esqueceu. Nada de mentirinhas, mesmo que sejam aquelas de pequeno porte:
“Tive um pesadelo com você, estou ligando para saber se está tudo bem”
“Esqueci um casaco meu na sua casa e estou precisando dele”
“Você me ligou? Me ligaram de um número estranho, pensei que poderia ser você”
Não peça para amigos ligarem. Não peça para parentes ligarem. Não ligue nem em caso de incêncio. Sério, não procurar é sua única chance. Não se sabote! Na sua mente desesperada, ninguém vai perceber a mentira, porque ela é plausível e poderia muito bem ser verdade, mas as circunstâncias depõem contra você. Mesmo que seja verdade, vai parecer mentira. Segura o rojão sozinha. E nada de surtar achando que se você não voltar logo com ele, ele vai encontrar outra e te esquecer. Se ele gosta de você, vai perceber isso com a sua ausência e voltar pelas próprias pernas, sem que você precise armar nenhum "esqueminha" para isso.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Ocupe-se. Trabalhe mais, faça caridade, faça academia, faça um esporte, faça uma luta, faça tricô, aprenda a tocar um instrumento, faça sonoterapia, faça QUALQUER MERDA que te deixe sem tempo de ficar em casa, maquinando uma mentirinha para servir de motivo para ligar para ele. Não se permita ficar em casa, desocupada, de bobeira. Compre um cachorro (filhotes dão um trabalho da porra...), tome um remédio para dormir, se preciso, mas não apele para mentirinhas, ok? É mooooito feio.


Vexame nº 4 : SE APEGAR A UMA DÚVIDA. Ele disse que está confuso. Não se engane, isso costuma ser um término a prestação. Confuso é o caralho, ele vai te dar um fora, só que ele tem medo que você morra, que seu coraçãozinho exploda de tanto amor que você sente por ele, essa criatura maravilhosa e insubstituível. Não se apegue a uma dúvida, se ame! Mesmo que ele realmente tenha dúvidas e que não esteja apenas te preparando para o pior... O que merda você está fazendo correndo atrás de uma pessoa que não tem certeza se te quer mais? Hein? Hein? Você merece alguém que seja louco por você! Não uma pessoa que tem dúvidas! Além disso, quando um cueca verbaliza que tem dúvidas, ele está querendo que você o convença, está querendo te ver rastejar. Olhe nos olhos dele e diga “Se você tem dúvidas ou está confuso, paramos por aqui, porque eu quero alguém que tenha muita certeza de que quer ficar comigo, eu mereço mais”. Depois vá para casa e chore três dias e três noites como nariz enfiado em um pote de Nutella, que se foda, mas na frente dele, se mantenha digna. Nada pior do que ex com pena da gente, certo?
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Faça um trabalho de auto-convencimento de que o fato do sujeito verbalizar uma dúvida é uma atitude sádica do caralho. O que ele quer? Te apavorar? Que você implore? Você vai dar isso a ele? Faça isso entrar na sua cabeça, não importa o método: escreva em um caderno mil vezes “eu mereço alguém que tenha certeza que gosta de mim”, apele para a tática do “denegrir para esquecer” e faça uma lista dos piores defeitos e das coisas escrotas que ele fez com você e leia sempre que sentir falta dele, descubra seu jeito, mas não se sabote aceitando a migalha da dúvida. Ele tem dúvidas? Ótimo, deixa ele decidir sozinho. Você não merece ter que convencer uma pessoa a ficar com você, é muito humilhante fazer isso! Deixa ele pensar sozinho, se ele gostar de você, vai sentir a sua falta (potencializada pela sua ausência) e vai voltar correndo. Se não voltar, sorry, ele não gosta mais de você. As pessoas tem livre arbítrio e não se faz ninguém gostar de ninguém.


Vexame nº 5 : VOCÊ POR AQUI...? Por favor, POR FAVOR, pelo amor de Deus, não force um encontro com ele! É feio demais, é infantil demais, é humilhante demais. Nada de ficar circulando nas redondezas da casa dele, da academia dele, do trabalho dele nem de qualquer lugar que ele freqüente. Novamente: deixe ele sentir a sua falta. Você acha o que? Que te vendo ele vai mudar de idéia? Não vai. Se ele chegou a um ponto de te dar um fora (coisa que para homem é muito difícil de fazer), sinal que ele pensou e repensou e realmente não quer. Não seja tão oferecida e disponível. Evite a criatura o quanto puder. Mude de locadora, saia da academia, refaça sua vida longe dele. Evite eventos onde sabe que ele vai estar presente.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Se você não se controla, se coloque numa situação onde não vai poder fazer isso. Faça uma viagem até a poeira abaixar (recomendo Roma, cheio de homem bonito e tarado). Saia com a sua mãe, com a sua avó, com a sua bisavó, com qualquer pessoa que seja uma barreira para esse tipo de recaída (você flerta com alguém ao lado da sua bisavó? Espero que não...). Saia feia e mal vestida para fugir dele caso o veja, saia da Havaianas e meia, faça qualquer coisa para se obrigar a não encontrar com ele.


Vexame nº 6 : GOLPE DA BARRIGA. Dizer que está grávida já é péssimo. Engravidar de fato, quando sente que o relacionamento está indo para Caralho´s House é pior ainda. Filho prende alguém? Todas sabemos que não, muito pelo contrário. Quem vai se foder redondo é você, que no fim das contas, vai criar um filho sozinha (Papai só vem buscar, quando vem, domingo sim, domingo não e já pega a criança de banho tomado, barriga cheia e com o dever de casa feito). Sem contar que você vai ficar um bom tempo fora do mercado, porque ninguém come mulher prenha dos outros e bebê dá um trabalho infernal nos primeiros dois anos. Não faça isso só para prender um homem. Não tem benefício nenhum para você.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Se você está pensando em fazer isso, passe uma semana na casa de uma amiga ou parente que tenha um bebê pequeno e cuide dele por uma semana. Garanto que você vai mudar de idéia. Ou então, em um momento de lucidez, tome uma injeção anticoncepcional dessas que tem efeito por três meses, assim, na hora do desespero, mesmo que queira, não vai poder engravidar.


Vexame nº 7 : HUMILHAÇÕES EM GERAL. Ficar de joelhos, pedir um último beijo, passar na casa da pessoa para dizer que a ama, ligar várias vezes por dia, abrir a vida pessoal para amigos do casal e afins, dizer que vai se matar, pedir segunda chance, dizer que faz o que a pessoa quiser para ela continuar com você, jogar a culpa do que aconteceu em terceiros, jogar a culpa em remédios, jogar a culpa em outra mulher etc. Sem comentários. Você quer que ele continue com você por pena? Não, né? (se você respondeu sim, vá fazer terapia). E nada de ficar chamando ele para conversar. Você levou um chute no cu, ok? O que merda você quer conversar sobre isso? Quando se leva um fora, se conversa no momento do fora, e daí para frente, se toca a vida. Mulher tem mania de querer conversar. Isso é um saco.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Se você é capaz de se humilhar assim, vai ter que fugir dele nos primeiros meses e vai ter que QUERER esquecer. Seu amor por ele vai passar, mas, essas coisas malucas, ninguém esquece, sabia? Você vira motivo de chacota para sempre entre as pessoas que viram o vexame! Quer ficar conhecida como maluca? Descontrolada? Patética? Não, não quer. Depois que esse “amor” todo passa (para mim não é amor, é carência), sua cara vai cair no chão de vergonha. E não venham me dizer que isso é normal e que todo mundo faz, porque não faz não. A maior parte das pessoas NÃO FAZ MESMO! Nada de romantizar sua falta de compostura e achar que tudo que se faz por amor é bonito. Se obrigue a não ver, conviver ou falar com ele, se você não é capaz de ter dignidade. Um dia você vai agradecer...


Vexame nº 8 : SEXO COMO ISCA. Homens não pensam como mulheres, todas concordamos, certo? Não banque a esperta tentando trazer ele de volta com uma noite de sexo. Meu bem, se ele te deu um fora, é porque pode viver sem o seu corpitcho. Ele vai te comer? Vai, claro que vai. Até porque, provavelmente ele está sem comer ninguém, mas isso não quer dizer que ele vai voltar. Homens fazem sexo sem amor, você deve saber. Semana passada um homem teve que ser socorrido porque estava fazendo sexo com (eu não disse EM, eu disse COM) um banco de uma praça que tinha uns furinhos... ele enfiou o bilau em um dos furinhos e depois não conseguiu tirar (hahahaha). Eles enfiam o pinto em qualquer merda, ok? Ele vai te comer, não vai voltar e não vai ligar. E você vai se sentir um lixo. Se poupe. Se ele te deu um fora, é VOCÊ que não tem que querer dar para uma pessoa que te deu um fora!
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Eu sei, eu sei. Principalmente quando ele é gostosinho. Use artifícios para não se permitir dar para ele: calcinha bege do tamanho de uma fralda, não se depile, diga que está com herpes assim que o encontrar... qualquer coisa. Se ele estiver muito gostosinho, quando ele for buscar as coisas dele, saia de casa. Mas só se ele for de confiança, se não ele pode roubar a sua televisão.


Vexame nº 9 : METER A FAMÍLIA NO MEIO. Sua relação é problema seu. O que você acha que ganha ligando para a mãe do infeliz e contando as maldades que ele te fez, ou dizendo o quanto você ainda o ama? Vamos lá, ela é mãe DELE, não vai ficar contra ele. Você quer que ela te ajude a voltar com ele? É sério que você quer estar em uma relação onde ele precisa do empurrão da mamãe para estar do seu lado? Fazendo isso, ainda periga da sua sogra te achar uma descompensada e ficar realmente contra você. Desabafe com a SUA mãe, se for o caso, e não deixe ninguém da família se meter.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Não atenda sua sogra. Se você não tem controle, não fale com ela. Fale de forma unilateral, só para não ser mal educada. Mande um e-mail ou um recado por alguém dizendo que você adora ela mas está sofrendo muito e precisando ficar um tempo sem falar com ninguém. Ela vai entender.


Vexame nº 10 : SAIR PEGANDO GERAL. Todo mundo percebe que é para provocar. É baixo, feio e vulgar. Quer ficar com ALGUÉM depois do termino? Saudável. Manda ver, vira o sujeito do avesso! Mas sair pegando TODO MUNDO é uma provocação que depõe contra você e te deixa com atestado de desesperada. Pior, de vagabunda. Se ele não te queria antes, imagina agora... Para agredir outra pessoa, vale a pena se queimar? Eu acho que não. Prefiro engolir um sapo mas sair digna.
MAS SALLY, FALAR É FÁCIL... Se você quer tanto assim pegar meio mundo, faça-o de uma forma que isso não se torne público. Todo mundo aqui sabe como ficar no sapatinho, não preciso explicar o básico.


É isso, espero nunca ver nenhuma de vocês fazendo estas merdas, e espero que se um dia eu retardar ao ponto de fazer qualquer uma dessas coisas (toc!toc!toc!) vocês me cubram de esporro e me tirem de circulação até eu voltar a ser uma pessoa normal.


Em tempo: independente de SE e QUANDO eu vou voltar para a comunidade do Orkut, adianto que não piso lá se ANÁLIA e BEL não forem membras. Se virem.


Sally

Continue Lendo...
Postado por CF às 00:15 0 comentários
 

Corporativismo Feminino Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez Edited by Blog Feminino